A-A+

Voto masculino puxa vantagem de Bolsonaro sobre Haddad

São 26 pontos que separam o capitão reformado do petista no voto masculino, enquanto, entre as mulheres, são 4

Bolsonaro disse que 'já advertiu o garoto', sobre a afirmação de fechamento do STF dito por Eduardo BolsonaroBolsonaro disse que 'já advertiu o garoto', sobre a afirmação de fechamento do STF dito por Eduardo Bolsonaro - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Muito se falou no primeiro turno sobre a importância dos votos das mulheres e que elas, maioria do eleitorado brasileiro (52,5%), poderiam decidir esta eleição. Pesquisa Datafolha mostra, porém, que a vantagem do candidato Jair Bolsonaro (PSL) sobre Fernando Haddad (PT) é maior entre os homens do que entre as mulheres. São 26 pontos que separam o capitão reformado do petista no voto masculino, enquanto, entre as mulheres, são 4.

Na disputa de segundo turno, Haddad tem maior rejeição, entre eles e entre elas.
Bolsonaro tem 43% das intenções de voto das mulheres, contra 39% de Fernando Haddad (PT). Considerando a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos da pesquisa, os dois números encostam no limite da margem de erro e por essa razão é baixa a probabilidade de estarem tecnicamente empatados.

Leia também:
Datafolha mostra Bolsonaro com 59% e Haddad com 41% dos votos válidos
Maioria dos eleitores quer Bolsonaro em debates


Entre os homens, 58% pretendem votar em Bolsonaro e 32%, em Haddad.
Nos votos gerais, a vantagem é de 15 pontos, com o candidato do PSL com 50% das intenções de voto, contra 35% de Haddad.

Como no primeiro turno, as mulheres seguem as mais indecisas. Se entre os homens, 7% pretendem votar nulo ou em branco e 4% ainda não sabem em quem votar, entre elas os números sobem para 12% e 6% respectivamente.

Das mulheres, 41% estão convictas do voto em Bolsonaro e 46% dizem que não votariam no capitão reformado de jeito nenhum.

Na última pesquisa antes do primeiro turno, realizada nos dias 5 e 6 de outubro, 49% das mulheres diziam que não votariam em Bolsonaro de jeito nenhum. Agora, entre os homens, 56% dizem que votam em Bolsonaro com certeza e 34% dizem não votar nele de jeito nenhum. São 60% dos homens os que rejeitam Haddad e 49% das mulheres.

Veja também

Vale decide devolver processos de mineração em terras indígenas
Território indígena

Vale decide devolver processos de mineração em terras indígenas

Procurado por estelionato em São Paulo é detido em Igarassu, na RMR
POLÍCIA

Procurado por estelionato em São Paulo é detido em Igarassu, na RMR