A despeito do peso do MP, polícia tem papel central

Diferente do MP, escolhas para comando das polícias não se dão por lista tríplice

Prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno PereiraPrefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira - Foto: Folha de Pernambuco

A decisão do desembargador do TJPE, Alberto Nogueira Virgínio, que determinou o retorno do prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira, ao cargo tem como argumento o fato de o inquérito policial não ter sido concluído. Diz um trecho: "Revejo o posicionamento anteriormente fixado pelo Exmo. Des. Odilon de Oliveira Neto, já falecido, uma vez que o Prefeito Municipal fora afastado ainda em sede de inquérito policial há quase quatro meses, sem que o referido inquérito tenha sido concluído pela autoridade competente, não sendo razoável que o Prefeito Municipal fique indefinidamente afastado do cargo para o qual foi democraticamente eleito". O episódio aponta a relevância das polícias no combate à corrupção, a despeito do fortalecimento do Ministério Público. Recentemente, a celeridade na conclusão de inquéritos passou a estar no foco em situações paralelas.

Fernando Segóvia, diretor-geral da Polícia Federal, em reunião com a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia no início do mês prometeu que os inquéritos envolvendo autoridades com foro, metade dos quais relacionados à Lava Jato, seriam concluídos até o fim deste ano. O mesmo Segóvia esteve reunido anteontem com o presidente Michel Temer, em encontro que, inicialmente, não estava inserido na agenda. Temer deve entregar, ainda esta semana, respostas à PF relativas a inquérito que investiga se ele recebeu propina de empresas do setor de portos. Na última segunda-feira, foi o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que estava prestando depoimento à PF no inquérito que investiga conversa de delatores da empresa J&F sobre ministros do STF. No caso pernambucano, referente à São Lourenço, o prefeito, que reassumiu o cargo ontem, é alvo da operação Tupinambá, deflagrada pela Polícia Civil há quatro meses, que investigou desvio de bens e rendas públicas. E, nesse caso, a celeridade da polícia também está na mira.

Desabafos no time da operação
Os responsáveis pela Operação Tupinambá receberam mal a decisão do TJPE que reconduziu Bruno Pereira ao cargo de prefeito de São Lourenço da Mata. Em reserva, um dos responsáveis chamou de "efeito colateral". E emendou: "Mais uma triste notícia depois do falecimento do desembargador Odilon (de Oliveira Neto)".

Livres > Lideranças do Livres anunciam na próxima segunda-feira (22), em São Paulo, o destino de integrantes do movimento, que decidiu deixar o PSL após o ingresso de Jair Bolsonaro na sigla. Presidente interino do Livres, Paulo Gontijo informa à coluna que o formato da travessia ainda está sendo fechado, mas o anúncio será marcado também por um balanço do que ocorreu nas últimas semanas.

Antigos planos > Em Pernambuco, parlamentares registram que uma travessia do deputado Daniel Coelho para o PSL era esperada antes que Jair Bolsonaro ingressasse no partido. No Livres, fala-se que referida movimentação se daria em grupo e não de forma isolada. O tucano levaria outros quadros.

Mata > "A prioridade do MPCO deve ser o combate à corrupção, porque ela mata, retirando recursos da Saúde e da Educação". A fala foi de Germana Laureano ao tomar posse, ontem, como procuradora geral do Ministério Público de Contas, sucedendo Cristiano Pimentel.

Mapa do refino > Ministro de Minas e Energia, Fernando Filho deve participar, hoje, da primeira reunião do grupo de trabalho criado pelo ministério com o objetivo de incentivar investimentos em atividades dos setores de refino do petróleo e de petroquímica no País. Não há planos específicos para a Rnest. "No plano de negócio da Petrobras, ela (Rnest) já anunciou que está em busca de parceiros", pondera o ministro.

Veja também

Decreto autoriza uso das Forças Armadas nas eleições de 2020
Eleições 2020

Decreto autoriza uso das Forças Armadas nas eleições de 2020

Saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos nas eleições
Eleições 2020

Saiba a diferença e os efeitos de votos brancos e nulos nas eleições