A-A+

A governadores, Maia avisa que aguarda até quarta-feira

"O relatório não deve ser votado antes da próxima quarta-feira. Até lá, tem conversa"

Rodrigo Maia em reunião com governadores do NordesteRodrigo Maia em reunião com governadores do Nordeste - Foto: Camila Peres/GOVBA

O prazo foi esticado e a informação foi registrada pelo presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, durante a reunião com governadores do Nordeste ao longo da tarde de ontem. Leia-se: o relatório do deputado Samuel Moreira não deve ser votado na comissão antes da próxima quarta-feira. Originalmente, Maia previra que o parecer do tucano deveria ser votado até hoje no colegiado. Maia pretende reincluir estados e municípios no texto e já havia externado que, para isso, os gestores do Nordeste deveriam mobilizar suas bancadas e, junto com elas, demonstrarem solidariedade à reforma. "Até próxima terça, ele espera uma resposta dos governadores", informou à coluna uma fonte em reserva. Outro dos presentes à reunião registrou o seguinte: "O relatório não deve ser votado antes da próxima quarta-feira. Até lá, tem conversa". Houve quem avaliasse o clima, em Brasília, como "confuso e sem ambiente para aprovar nada". O governador Paulo Câmara já havia acenado que o "ideal era que isso ficasse uma discussão única". Os socialistas fazem parte de um bloco de oposição ao governo Bolsonaro que inclui PT, PDT, PSOL e PCdoB e essse grupo chegou a oficializar voto contra o relatório da Reforma da Previdência após reunião na sede do PSB.

Como a coluna cantara a pedra, Paulo Câmara embarcara para Brasília anteontem já com essa reunião de Maia no radar.


 

 

Sileno e Milton especulados
O governador não tem admitido tratar do assunto com ninguém esses dias. Mas a bolsa de apostas foi lançada por aliados. Há quem aponte os nomes de Sileno Guedes e Milton Coelho como alternativas em potencial para a cadeira do TCE-PE vaga após o falecimento do conselheiro João Campos. Sileno é atual presidente do PSB e Milton, ex-presidente da sigla, ambos, auditores do orgão.
Homenagem 1 > As recentes perdas políticas de Pernambuco foram lembradas pelo líder do PT, Humberto Costa, no Senado. O petista fez voto de pesar pelo falecimento do jurista e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, João Campos.
Homenagem 2 > Humberto também prestou homenagem à Dona Elzita Santa Cruz, mãe do desaparecido político Fernando Santa Cruz e símbolo da luta contra a Ditadura Militar.
Vitrine 1 > Líder do PSB na Câmara, Tadeu Alencar levou como exemplo para uma audiência com o secretário Nacional de Segurança Pública, general Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, o programa Pacto pela Vida, implementado durante o governo Eduardo Campos e aperfeiçoado pelo Governo Paulo Câmara.
Vitrine 2 > A iniciativa recebeu elogios do general Theophilo, que já esteve no Estado para conhecer a experiência. Paulista foi escolhida para receber projeto-piloto integrado de segurança pública. Foram cinco cidades escolhidas, uma em cada região.
RED BULL > No período junino, o deputado federal Fernando Monteiro percorreu cinco mil quilômetros de estrada. Passou por 10 municípios em seis dias. Anteontem, no Recife, esteve em audiências na Compesa e na Secretaria de Saúde antes de seguir para Brasília. Às 20h, compareceu ao plenário e, ontem, emendou com as Comissões de Esporte, Finanças e Tributação e teve audiência com o ministro Gustavo Canuto.
Cálculos > O secretário adjunto da secretaria Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, estará no Recife amanhã para debater a reforma da Previdência com o economista e autor de livros e estudos a respeito do tema, Paulo Tafner. O evento, realizado pelo CLP - Liderança Pública (uma organização sem fins lucrativos e suprapartidária) será às 8h30, no auditório do JCPM.

 

Veja também

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU
ONU

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria
CPI

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria