A interlocutores, Jucá já não descarta dissolução

Na cúpula nacional, a dissolução é vista como forma mais viável em caso de impasse com Henry e Jarbas

Em seu capítulo IX do título II, o Estatuto do PMDB trata da dissolução dos orgãos partidários, alternativa à qual o presidente nacional da sigla, Romero Jucá, já se referiu, nos últimos dias, como um caminho possível de ser adotado na ausência de um consenso com o comando do partido no Estado. A interlocutores, o dirigente chegou a relatar já ter recebido pedido de dissolução do diretório pernambucano. Em relação ao tema, o parágrafo nono do artigo 61 prevê o seguinte: "A dissolução pode ser requerida por qualquer filiado da circunscrição, Senador, Deputado Federal e Estadual ou membro do Diretório Estadual". Nos bastidores da cúpula do PMDB, já circula há alguns dias que, em caso de dissolução, não caberia recurso. E o parágrafo quinto trata de um detalhe: "A dissolução será decretada pelo voto da maioria absoluta dos membros do órgão competente imediatamente superior; tomada por dois terços dos membros titulares será irrecorrível".

O parágrafo sétimo emenda: "As decisões proferidas em grau de recurso serão terminativas". Em entrevistas, o senador Fernando Bezerra Coelho segue dizendo que o diálogo com Jarbas Vasconcelos e com o presidente do PMDB-PE, Raul Henry, é a primeira opção para a construção de um entendimento, mas não nega que encabeçará um projeto de oposição. Aguarda o retorno de Henry da China. No entanto, a nota emitida pela direção estadual do PMDB no dia da filiação de FBC, defendendo aliança com o governador Paulo Câmara e queixando-se da postura do senador, deixou no ar a possibilidade de que o impasse prevaleça. Nas coxias, a tese de dissolução passou a ser ventilada na nacional. Caso se recorra à dissolução, o parágrafo oitavo do estatuto assinala: "Se do ato de dissolução não houver recurso ou, em havendo, for mantida a decisão, realizar-se-á Convenção para escolha do novo Diretório, dentro de 90 dias".

Pé lá...
Apesar de ter estado em Caruaru, na agenda dos ministros pernambucanos - que articulam um palanque de oposição - o prefeito Lula Cabral organiza um grande ato nos moldes do Pernambuco em Ação, voltado à Mata Sul, e receberá o governador Paulo Câmara na agenda.

...pé cá > A participação de Lula em Caruaru e algumas declarações dadas por ele na sequência deixaram socialistas de orelha em pé. Mas ele esteve com o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, recentemente. E a ideia de reunir vereadores da região em ato coordenado por ele, no Cabo, partiu do próprio Lula.

Paz... > Quem acompanha a agenda de Paulo Câmara na Espanha é o prefeito de Paulista, Júnior Matuto, que, há pouco, cogitou concorrer à presidência estadual do PSB contra o candidato do governador, Sileno Guedes, o qual acabou reeleito.

...e amor > Nos bastidores, chegou-se a falar que Matuto fora incensado a lançar candidatura pelo grupo de Fernando Bezerra Coelho. Agora, FBC está no PMDB, articulando palanque de oposição, e Matuto na Europa com Paulo.

UTI > De acordo com o deputado Silvio Costa Filho, a situação do Hospital Regional do Agreste, em Caruaru, é a mais crítica vista nas seis agendas do Pernambuco de Verdade deste ano, com vários pacientes ocupando o corredor da emergência, já apelidado, realça ele, pelos familiares de “corredor da morte”. O deputado vai acionar o Simepe e o Ministério Público para avaliação da unidade.

Veja também

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso
Bolsonaro

Apoiadores de Bolsonaro convocam caravanas pelo país a favor de Arthur Lira e voto impresso

Aliados de Tebet põem sua força em dúvida e dão prazo para nome decolar
Senado

Aliados de Tebet põem sua força em dúvida e dão prazo para nome decolar