Ação articulada da oposição para lembrar postura do PSB

Tática é colar no PSB uma tarja da incoerência. Oposicionistas vão bater nessa tecla em conjunto daqui para frente

O que vinha se dando por meio de vozes isoladas virou uma ação articulada do grupo Pernambuco Quer Mudar. Ontem, foi a vez do deputado federal Bruno Araújo assinar postagem, a qual ele se encerra com a seguinte assertiva: "Michel Temer nasceu pelas mãos do PSB. Paulo Câmara é o padrinho". A estratégia de sublinhar a participação dos socialistas na votação a favor do impeachment é casada com outros oposicionistas. O deputado federal Mendonça Filho já vinha grifando a mesma tese em outras palavras. "Até pouco, eles falaram só, dando a versão de que ele era anti-Temer", assinala Bruno Araújo à coluna, referindo-se à gestão Paulo Câmara e ao governador. E emenda: "Agora, o debate vai permitir que se paute a verdade. Foi a diferença de votos do PSB que garantiu o afastamento de Dilma Rousseff". A ideia é levar esse enfrentamento à TV e ao rádio. A tática se dá no momento em que o PSB traça uma rota de aproximação na direção do PT. Ontem, em São Paulo, em encontro promovido pela Fundação Lemann, Paulo Câmara e o ex-prefeito Fernando Haddad chegaram a trocar uma ideia. Presidente do PT-PE, Bruno Ribeiro vem reforçando que, a despeito de o diretório estadual ter deliberado em favor de candidatura própria, a decisão sobre alianças será sacramentada pela direção nacional. Na ala favorável à candidatura própria, a posição do PSB tem servido de argumento para que os petistas não se aliem ao PSB. A seu discurso, recordando o impeachment, Bruno anexou nota do diretório estadual do PSB, assinada por Sileno Guedes, datada de 16 de abril de 2016. Em sua postagem, Bruno sublinhou: "Há apenas dois anos, o governador e seu partido rejeitavam o PT e divulgaram carta na véspera da votação do impeachment de Dilma Rousseff". A oposição quer colar no PSB uma tarja da incoerência e vai bater nessa tecla em conjunto daqui para frente.


Tô só observando
Ao apontar "seletividade do STF", o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, botou para andar a PEC, já aprovada pelo Senado, que extingue o foro para todas as autoridades, exceto presidentes da República, do Supremo, do Senado e da Câmara. Leia-se: atinge juízes e membros do Ministério Público.

Estranho >
Do outro lado, há impressão de que a perda de foro não deve preocupar. "Possivelmente, só servidores corruptos querem foro privilegiado para si. Juízes e promotores com carreira ilibada não se preocupam com esta prerrogativa. O Congresso não irá encontrar resistência numa PEC sobre isso", avalia Cristiano Pimentel, do Ministério Público de Contas.

Eleitorado > O ex-vereador de Jaboatão e ex-deputado, Manoel Pereira Neco,que concorre, este ano, a uma cadeira na Alepe, reúne, hoje, amigos e correligionários em casa de eventos para comemorar os 425 anos da segunda maior cidade de Pernambuco. São esperadas as presenças do deputado Felipe Carreras e de representantes do PP.

Atalho... > Para o deputado federal Danilo Cabral, que apresentou Projeto de Lei Complementar visando a proibir que gestores públicos, em último ano de mandato, vendam empresas públicas para tapar pretensos rombos nas contas, o projeto é um complemento à Lei de Responsabilidade Fiscal,

...proibido > Ele realça que a LRF já limita os gastos dos gestores nos últimos meses de mandato e passaria a proibir também a liquidação dos bens públicos em final de gestão, observando que a tentativa de compensar buracos nas contas se dá em função de gestões fiscais irresponsáveis.

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação