Ainda com sonda, Bolsonaro deve reassumir Presidência na sexta

Os médicos não informaram uma previsão de alta do presidente ou quando ele deve retornar a Brasília

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução/Facebook

Internado em São Paulo após cirurgia feita no domingo (8), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) apresenta evolução favorável nesta quinta (12) e deve reassumir a Presidência nesta sexta (13). O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) ocupa interinamente o cargo.

Os médicos não informaram uma previsão de alta do presidente ou quando ele deve retornar a Brasília. É esperado, no entanto, que ele saia do hospital no domingo (15).

Há uma ala reservada no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, para que o presidente trabalhe a partir de sexta. As salas abrigam sua equipe médica e de segurança, além dos familiares.

Leia também:
Bolsonaro tem dieta oral suspensa e vai para alimentação endovenosa
Bolsonaro mandou Guedes demitir Cintra, diz Mourão

A cirurgia para correção de uma hérnia no abdômen foi a quarta pela qual Bolsonaro passou desde que sofreu um ataque à faca durante a campanha eleitoral no ano passado.

Bolsonaro segue com uma sonda nasogástrica e em jejum oral, se alimentando somente pelas veias. A previsão, no entanto, é que a sonda seja retirada ainda nesta quinta ou na sexta, quando o presidente passará a ter uma dieta líquida, baseada em chá, caldo ralo e gelatina.

O boletim médico desta quinta destaca que Bolsonaro está "sem dor, afebril e com recuperação progressiva dos movimentos intestinais". A cicatriz da cirurgia também tem bom aspecto.

O presidente segue fazendo fisioterapia e caminhadas, para estimular os movimentos do intestino.

As visitas continuam restritas. Acompanham o presidente no hospital a primeira-dama Michelle Bolsonaro e o filho Carlos Bolsonaro.

Veja também

Justiça Eleitoral já registrou mais de 55 mil pedidos de candidaturas
Eleições 2020

Justiça Eleitoral já registrou mais de 55 mil pedidos de candidaturas

Barroso defende trabalho da imprensa no combate à desinformação
STF

Barroso defende trabalho da imprensa no combate à desinformação