Alckmin defende que Tasso permaneça no comando do PSDB

"O Tasso já assumiu a presidência do partido e vai até dezembro cumprir um papel importantíssimo nesse trabalho", disse o tucano

Senador Tasso Jereissati (CE) Senador Tasso Jereissati (CE)  - Foto: José Cruz/Agência Brasil

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defendeu que o presidente interino do partido, Tasso Jereissati (CE), permaneça no comando do partido até o final do ano.

A afirmação foi feita na tarde desta terça-feira (22) em Sertãozinho (a 333 km de São Paulo), após sua participação na Fenasucro (Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética).

Leia também
O xadrez entre Geraldo Alckmin e João Doria

"O Tasso já assumiu a presidência do partido e vai até dezembro cumprir um papel importantíssimo nesse trabalho", disse o tucano. Alckmin disse ainda que já há um cronograma definido no partido e que, com o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) da direção do partido, Tasso, como vice, assumiu.

"Outubro [temos] as convenções municipais, novembro as convenções estaduais e dezembro, a convenção nacional e o grande congresso do PSDB. Temos de estar todos unidos primeiro para ajudar nas reformas, para o Brasil poder recuperar o emprego, e prepararmos um grande projeto de desenvolvimento com visão de futuro, procurando unir o Brasil para 2018", afirmou Alckmin.

Alckmin disse ainda acreditar que a escolha de candidato "não precisa ser agora e não deve ser de última hora". "Tudo que é improvisado é mal feito. Então acho que devemos iniciar o ano que vem com candidatura definida. E tenho defendido que, se tiver mais de um candidato, se faça primária. Quanto mais você ampliar a consulta, mais legitimidade terá o candidato e mais unido estará o partido."

Questionado sobre ser pré-candidato à Presidência, o tucano disse apenas que eleição "é ano que vem" e que "é [hora de] suar a camisa". Nesta terça, Tasso mandou um recado à ala do partido que defende sua saída do cargo. "Eles que vão ao Aécio e digam: 'Aécio, tira o homem que ele não nos representa'. E provem que são majoritários", disse.

Veja também

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara
STF

Gilmar suspende inquérito contra desembargador que deu carteirada para não usar máscara

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação
Pandemia

Governo desrespeita prazos, e Lewandowski cobra planos para Manaus e vacinação