Alckmin destaca experiência de Arida na área econômica

Filiado ao PSDB de 1993 a 2012, Arida integrou a equipe econômica do governo Itamar Franco como presidente do BNDES, período em que ajudou a formular o Plano Real

Tucano questionou maneira de chamou matéria de "injusta e inverídica"Tucano questionou maneira de chamou matéria de "injusta e inverídica" - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou nesta terça-feira (20) que está feliz com o fato do economista Pérsio Arida ter aceitado coordenar a equipe econômica de sua provável campanha à Presidência.

"Pérsio Arida é uma pessoa com larga experiência no setor público e privado. Teve participação essencial na construção do plano real. É tido entre os economistas e líderes de sua geração como um dos mais brilhantes economistas e fiquei muito feliz com a disposição dele de coordenar toda a área econômica no projeto para o Brasil", disse.

Filiado ao PSDB de 1993 a 2012, Arida integrou a equipe econômica do governo Itamar Franco como presidente do BNDES, período em que ajudou a formular o Plano Real.

Leia também:
PSDB define prévias em SP em março e favorece Doria


Alckmin ainda declarou que não faltam "desafios e oportunidades" na área e que o país "tem tudo para ter um crescimento sustentável", com emprego e renda, mas que isso "não virá por geração espontânea", falando da necessidade de "inovação e trabalho". O governador disse que Arida é "uma pessoa preparada para esse desafio".

Questionado sobre nomes para vice na chapa à Presidência - uma vez que Márcio França (PSB) convidou Russomanno para ser vice em sua chapa para o governo do Estado - Alckmin disse a decisão só será tomada "lá na frente", pois as coligações partidárias só estarão definidas perto de agosto.

Covas Neto
Sobre a declaração do vereador Mário Covas Neto de que deixará o PSDB por ser contra à candidatura de João Doria ao governo de São Paulo, como informado pela Folha de S.Paulo, Alckmin disse que conversou com o vereador, que era um parlamentar "atuante" na Câmara e que "fez um apelo para que fique no partido", mas que essa é "uma decisão de foro íntimo".

Veja também

Mendonça será decisivo no STF em caso de minorias e prisão em 2ª instânciajudiciário

Mendonça será decisivo no STF em caso de minorias e prisão em 2ª instância

Lula falará em congresso da Força Sindical, que tem defendido Alckmin como vice do petistaalianças

Lula falará em congresso da Força Sindical, que tem defendido Alckmin como vice do petista