Política

Alcolumbre cancela trecho de MP sobre demarcação de terras indígenas

Trecho cancelado transferia demarcação da Funai para Agricultura

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pediu que o corregedor da Casa apure a fraude na eleição da Mesa DiretoraO presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), pediu que o corregedor da Casa apure a fraude na eleição da Mesa Diretora - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), decidiu desconsiderar trecho da Medida Provisória (MP) 886, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, que transferia a atribuição de demarcar terras indígenas da Fundação Nacional do Índio (Funai) para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O restante da MP continuará tramitando normalmente. Alcolumbre argumentou que a Constituição não permite o envio de duas MPs com o mesmo tema dentro do mesmo ano.

Alcolumbre considerou as alterações “não escritas”. “Estou considerando não escritas as alterações […], devolvendo-as ao senhor presidente da República”, disse. “Informo que o parágrafo 62 da Constituição é claríssimo ao afirmar que é vedada a reedição, na mesma sessão legislativa, de Medida Provisória que tenha sido rejeitada ou tenha perdido sua eficácia por decurso de prazo”, completou.

Leia também:
Davi Alcolumbre sofre pressão para endurecer com Poderes
Alcolumbre: governo e partidos devem dialogar para aprovar Previdência


A transferência das demarcações para a pasta da Agricultura estava prevista na reestruturação administrativa realizada pelo governo federal, ainda em janeiro. No entanto, em maio, a mudança não foi aprovada pelo Congresso, que devolveu a atribuição de demarcar terras indígenas à Fundação Nacional do Índio (Funai), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública. Na semana passada, uma nova medida foi editada por Jair Bolsonaro para manter as demarcações na pasta da Agricultura.

Ontem (24), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso considerou inconstitucional o trecho da MP, ao atender a um pedido liminar, feito no dia 20, pelos partidos PT, PDT e Rede Sustentabilidade.

Veja também

Justiça nega pedido de Gabriel Monteiro para suspender processo que pode terminar em sua cassação
Conselho de Ética

Justiça nega pedido de Gabriel Monteiro para suspender processo

PGR arquiva um dos pedidos de Bolsonaro contra Moraes, mas evita analisar mérito do caso
Procuradoria-Geral da República

Aras arquiva pedido de Bolsonaro contra Alexandre Moraes