Alcolumbre indica que vai barrar CPI para investigar tribunais superiores

Em conversas com aliados nesta quinta (7), Alcolumbre afirmou que um embate com o Poder Judiciário no início da legislatura seria um tiro no pé

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, deseja que a Funai retorne para o Ministério da JustiçaO presidente do Senado, Davi Alcolumbre, deseja que a Funai retorne para o Ministério da Justiça - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Pessoas próximas ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), dizem que o democrata não deve dar força à CPI com foco nos tribunais superiores, proposta pelo senador Alessandro Vieira (PPS-SE).

Em conversas com aliados nesta quinta (7), Alcolumbre afirmou que um embate com o Poder Judiciário no início da legislatura seria um tiro no pé.

De acordo com os relatos, o presidente do Senado disse que, mesmo que estivesse no último dia de seu mandato, não daria aval à instalação de uma comissão contra o STF (Supremo Tribunal Federal) e o STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Também nesta quinta ao menos dois senadores que aderiram ao pedido para a abertura da CPI disseram que estão dispostos a retirar as assinaturas -o que faria com que a comissão perdesse o apoio mínimo necessário para ser instalada na Casa.

Veja também

Relatório aponta que família Bolsonaro lidera ranking de ataque à imprensa em 2020
Repórteres Sem Fronteira

Relatório aponta que família Bolsonaro lidera ranking de ataque à imprensa em 2020

Eleições 2022 já estão no retrovisor de lideranças políticas sertanejas
Carlos Britto

Eleições 2022 já estão no retrovisor de lideranças políticas sertanejas