Anistia a multas dadas a caminhoneiros deve ser tratada com cuidado, diz Maia

Maia afirmou que a possibilidade que vem sendo aventada de isentar caminhoneiros das multas de trânsito que receberam, como por estacionar no acostamento ou obstruir vias, deve ser tratada em alguma das Medidas Provisórias editadas pelo governo e que aind

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo MaiaPresidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia - Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira (5) que é preciso ter cuidado ao tratar da anistia a multas dadas a caminhoneiros durante a paralisação de maio. Segundo ele, não se pode fazer "uma sinalização de que as suas atitudes não têm consequências".

Maia afirmou que a possibilidade que vem sendo aventada de isentar caminhoneiros das multas de trânsito que receberam, como por estacionar no acostamento ou obstruir vias, deve ser tratada em alguma das Medidas Provisórias editadas pelo governo e que ainda devem ser votadas pelo Congresso.

Leia também:
Peso da greve dos caminhoneiros foi grande na inflação, segundo Fipe
Para Maia, saída de Parente não muda política de preços da Petrobras

"Eu acho que talvez no projeto de regulação do setor não seja o caminho, talvez na medida provisória pra que a gente não misture temas que não tem relação um com o outro", afirmou.

A Câmara deve discutir nesta semana um marco regulatório para o transporte rodoviário de cargas, incluindo os caminhoneiros.  Essa foi uma das demandas apresentadas pela categoria durante a paralisação que durou 11 dias e causou crise de desabastecimento no país.

Veja também

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'
Política

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'

Bolsonaristas reclamam de perda de seguidores no Twitter, que diz verificar contas suspeitas
Internet

Bolsonaristas reclamam de perda de seguidores no Twitter, que diz verificar contas suspeitas