A-A+

Após impasse, Molon é líder da bancada para 2020 e Danilo Cabral, para 2021

Reunião que pôs fim ao impasse teve a presença de Danilo Cabral e Luciano Ducci, além de Tadeu Alencar e Molon

Alessandro Molon (RJ)Alessandro Molon (RJ) - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Já era noite de terça-feira (18) quando os deputados federais do PSB conseguiram chegar a um acordo e, finalmente, bateram o martelo no nome do novo líder da bancada na Câmara Federal para 2020. Será o deputado Alessandro Molon, do Rio de Janeiro. Molon disputava o espaço com o deputado Danilo Cabral, de Pernambuco. Pelo acordo, Molon estará à frente da bancada este ano, enquanto Danilo será o líder em 2021. Prevaleceu, então, a lógica do rodízio.

Há de se considerar que este ano é ano eleitoral e o protagonismo do Congresso Nacional não é o mesmo em função das disputas municipais. Nesta quarta-feira (19), o partido deve soltar uma nota, confirmando o entendimento que também será comunicado ao presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

A reunião que pôs fim ao impasse teve a presença de Danilo Cabral e Luciano Ducci, além de Tadeu Alencar e Molon. Após chegarem ao denominador comum, o passo seguinte foi recolher assinaturas para consolidar unanimidade. Havia 16 assinaturas em favor de Alessandro Molon até então. A entrega das assinaturas à Mesa Diretora é o que sacramentada a indicação do líder.

Ainda no final de janeiro, Danilo Cabral havia dito que, se preciso usaria a lista que tinha em mãos com 17 assinaturas, segundo ele, de uma bancada de 29 parlamentares. Naquele momento, o deputado Tadeu Alencar chegou a defender à coluna que lista era boa “para não usar”, fazendo referência à necessidade de unidade, que foi construída agora.

O governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio já haviam demonstrado simpatia e torcida pelo nome Danilo. Na bancada de Pernambuco,no entanto, dos cinco nomes, haviam assinado em favor de Danilo: João Campos e Felipe Carreras. Gonzaga Patriota assinou em favor de Molon e Tadeu Alencar não assinou. Havia expectativa de que Pernambuco mantivesse a liderança dada a representatividade do Estado na bancada e no partido, mas Tadeu Alencar será sucedido por Alessandro Molon.

Confira nota oficial do partido:
Vitória da Unidade – Acabamos de celebrar um acordo que fortalece a unidade da bancada do PSB na Câmara dos Deputados. Pelo acordo, o líder no ano de 2020 será o deputado Alessandro Molon e, no ano de 2021, o deputado Danilo Cabral. Esse acordo ratifica a maturidade da nossa bancada que, com espírito público e elevada responsabilidade política, à unanimidade, escolhe a ambos para exercer a liderança em períodos sucessivos.

Os desafios são enormes no Brasil de hoje e eles só serão superados com grande capacidade de diálogo, que possa juntar os que têm amor pelo Brasil e por sua jovem Democracia e o querem um País mais justo e solidário. Para mim, como Líder desse partido que tem mais de 70 anos de história, que já foi liderado no parlamento por Miguel Arraes e Eduardo Campos, que sempre defendi, publicamente e nas articulações internas, uma solução por acordo, estou convicto – e todos estamos – de que é um desfecho plenamente exitoso, só com vitoriosos. Desejo muito sucesso aos escolhidos!

Avante, Partido Socialista Brasileiro!

Brasília, 19 de fevereiro de 2020
TADEU ALENCAR
LÍDER DO PSB NA CÂMARA

Veja também

CPI terá dia dedicado a ouvir parentes de vítimas da Covid-19
CPI da Covid

CPI terá dia dedicado a ouvir parentes de vítimas da Covid-19

Eduardo Leite diz que não é 'salvador da pátria' e que abre mão por nome forte de centro
Eleições 2022

Eduardo Leite diz que não é 'salvador da pátria' e que abre mão por nome forte de centro