BRASIL

Após período submerso, Ciro Gomes volta a atacar governo Lula; vídeo

Em evento em fortaleza, ex-ministro do presidente afirmou que "está todo mundo roubando" na atual gestão

Ciro Gomes em palestra em Fortaleza Ciro Gomes em palestra em Fortaleza  - Foto: Reprodução

O candidato à presidência da República em 2022 e ex-ministro da Integração Nacional nas primeiras gestões de Lula (PT), Ciro Gomes (PDT) disparou críticas contra o atual governo do petista. Em palestra na última quinta-feira, o ex-aliado do presidente afirmou que está "todo mundo roubando" no governo.

"O escândalo de 2024 já está sendo praticado hoje, o delay (atraso) é só a atenção da imprensa. Na Codevasf, está todo mundo roubando igualzinho. A gente sabe que todo mundo que está roubando e onde. Não tira nenhuma diferença de coisa nenhum" disse Ciro Gomes em evento promovido pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza.

O pedetista afirmou que prefeitos tem recebido propostas superfaturadas de deputados e que, eventualmente, o escândalo virá à tona:

"Quando o governo é novinho, todo mundo deixa para lá. Vai só anotando e guardando os documentos Quando o governo enfraquece, pega o bolão de barro e joga no paletó do cidadão" finalizou.

O ex-aliado de Lula, no entanto, não apresentou provas das acusações que fez.

 

No evento, o ex-governador do Ceará que já concorreu à Presidência em quatro eleições diferentes (1998, 2002, 2018 e 2022) também afirmou que perdeu "apetite eleitoral".

"Meu apetite eleitoral acabou. Eu me sentia obrigado a representar uma espécie de corrente de opinião que tirava 10%, 12%, e agora praticamente me deixaram falando só" disse em referência ao resultado do ano passado, quando teve 3,04% dos votos válidos no primeiro-turno e terminou a disputa ao Palácio do Planalto em quarto lugar.

Veja também

Lula cumpre agenda com Juscelino Filho, ministro indiciado pela PF por corrupção
COMPROMISSO

Lula cumpre agenda com Juscelino Filho, ministro indiciado pela PF por corrupção

TRF2 veta uso de dados de equipamentos de Rosinha Garotinho como prova
Rio de Janeiro

TRF2 veta uso de dados de equipamentos de Rosinha Garotinho como prova

Newsletter