Política

Bancada da bala articula debandada do governo Bolsonaro

O grupo, que hoje conta com mais de 300 signatários, é alinhado ideologicamente a parte do eleitorado bolsonarista

Deputado Capitão Augusto (PL-SP)Deputado Capitão Augusto (PL-SP) - Foto: Portal da Câmara dos Deputados

A pedido de integrantes da Frente Parlamentar da Segurança Pública, o deputado Capitão Augusto (PL-SP), líder do grupo, já articula a retirada de apoio da chamada "bancada da bala" ao governo.

"É um prejuízo muito grande você perder uma base como essa, tamanho o descontentamento e decepção com a saída do Moro", diz o deputado, que aguarda posicionamento de todos os integrantes para certificar-se de que há maioria pela saída.

O grupo, que hoje conta com mais de 300 signatários, é alinhado ideologicamente a parte do eleitorado bolsonarista.

Leia também:
Moro diz que não assinou demissão da PF e viu como 'ofensivo' seu nome no Diário Oficial
Secretário do Consumidor coloca cargo à disposição após saída de Moro

Após a confirmação de Sergio Moro na manhã desta sexta (24) de que sairia do governo Bolsonaro, a bancada emitiu nota na qual afirmava ver com preocupação a "postura intransigente do Presidente Jair Bolsonaro, que o fez perder um dos seus grandes aliados na luta pela construção de um Brasil mais justo e honesto".

Veja também

Soraya Thronicke propõe substituir impostos federais por um só tributo
Eleições 2022

Soraya Thronicke propõe substituir impostos federais por um só tributo

STF retoma julgamento sobre nova Lei de Improbidade
Justiça

STF retoma julgamento sobre nova Lei de Improbidade