Barroso prorroga investigação contra Michel Temer

Além de prorroga, Barroso negou pedido da defesa de Michel Temer para arquivar a investigação

Para Barroso, o país vive um momento em que existe espaço na democracia para todos os projetosPara Barroso, o país vive um momento em que existe espaço na democracia para todos os projetos - Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a prorrogação de prazo das investigações por mais 60 dias no inquérito que apura se houve ilegalidade no decreto dos portos, assinado em maio de 2017 pelo presidente Michel Temer.

Leia também
'Supremo falha como todas as instituições', diz Barroso
Michel Temer telefona para Maristela Temer depois de ela prestar depoimento à PF
"Enfrentamos temas difíceis, que ganharam muita oposição", diz Michel Temer
Raul Jungmann determina que Polícia Federal investigue vazamento em inquérito sobre Michel Temer


Ele também negou pedido da defesa de Michel Temer para arquivar a investigação. "Já quanto aos pedidos de arquivamento do Inquérito, formulados pela Defesa do Excelentíssimo Senhor Presidente da República, razão assiste ao Ministério Público Federal ao salientar ser necessário aguardar-se a conclusão das diligências em curso para que se possa formar opinião sobre a existência material dos delitos investigados", escreveu o ministro.

Veja também

'Não encha o saco', diz Bolsonaro em novo ataque à CPI da Covid
CPI da Covid

'Não encha o saco', diz Bolsonaro em novo ataque à CPI da Covid

Tribunal Especial julga impeachment do governador de SC
Impeachment

Tribunal Especial julga impeachment do governador de SC