Ex-prefeito do cabo de Santo Agostinho e Jaboatão, Elias Gomes (PSDB), em entrevista à Rádio Folha.
Ex-prefeito do cabo de Santo Agostinho e Jaboatão, Elias Gomes (PSDB), em entrevista à Rádio Folha.Foto: Caio Danyalgil/Folha de Pernambuco

O ex-prefeito do Cabo de Santo Agostinho e de Jaboatão dos Guararapes, Eleias Gomes (PSDB), em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), nesta terça-feira (15), criticou o posicionamento do seu partido no âmbito nacional. Na conversa ele ainda comentou sobre o cenário para as eleições 2020 - Elias é pré-candidato no Cabo - e outros assuntos.

Elias Gomes não descarta a possibilidade de sair do partido por conta das diverg~encias ideológicas com a direção nacional, mas disse que prefere aguardar. "Preciso avaliar melhor como vai se dar esse processo partidário no PSDB. Eu fui crítico e não votei no candidato eleito Jairo Bolsonaro. E crítico a essa decisão precipitada do PSDB ter pedido voto no segundo turno para Bolsonaro", disse.

"O PSDB precisa definir com mais clareza sua posição no ambito nacional. Definir a oposição ao govenro Bolsoaro para se reencontrar com esse eleitor que deixou de votar no partido em 2018", avaliou. "Meu partido é uma grande confusão nacional hoje", criticou Elias, usando como exemplo, os movimentos feitos pelo governador de São Paulo João Dória, que apoiou Bolsonaro no segundo turno da campanha presidencial, mas agora se posiciona com afastamento do presidente eleito. "Ele fez um cálculo eleitoral. Eu tenho muita reserva a se tomar decisões somente com base no cálculo eleitoral. Prefiro às vezes o sacrifício da derrota ao atalho da incoerência política", ponderou.
Ouça a entrevista:

esta primeira etapa, equipe ouvirá 380 mulheres em Camaragibe.
esta primeira etapa, equipe ouvirá 380 mulheres em Camaragibe.Foto: Lins Andrade

Na próxima quinta (17), uma equipe do Pernambuco com Elas começa uma pesquisa com mulheres do Estado, sobre a sua inserção no mercado de trabalho. A ideia é construir um perfil, identificar problemas e potencialidades. O diagnóstico irá subsidiar o encaminhamento de ações e políticas públicas de geração de emprego e renda para a população feminina.

Nesta primeira etapa, serão ouvidas 380 mulheres em Camaragibe. A escolha levou em conta números de desigualdade de gênero. De acordo com levantamento feito pela Secretaria de Planejamento e Gestão, com base em dados da Rais e do Caged, trata-se do município da Região Metropolitana do Recife com a relação menos desigual entre homens e mulheres, quando o assunto é mercado de trabalho formal. Para cada mulher empregada, há 1,2 homens empregados.

Em seguida, a equipe do Pernambuco com Elas irá a Goiana, onde, apesar da inauguração de empreendimentos geradores de emprego, as mulheres estão em maior desvantagem na RMR. Para cada mulher empregada, há aproximadamente 3,5 homens empregados.

Um grupo de 16 pessoas irá até as cidades, aplicar um questionário que procura saber mais sobre as mulheres, grau de instrução, experiência profissional, quais as dificuldades para se inserir ou evoluir no mundo produtivo e quais as suas motivações e expectativas em relação ao futuro.

Também farão parte da pesquisa outros quatro municípios, no Agreste e Sertão pernambucanos. A ideia é que esses seis locais abriguem a experiência-piloto do Pernambuco Com Elas, que reúne as ações do Grupo de Trabalho sobre Mulheres e o Mercado de Trabalho em Pernambuco, instituído pelo decreto Nº47.386, de 30 de abril de 2019.

O objetivo é fortalecer, direcionar e ampliar as políticas públicas de trabalho e renda para mulheres, que serão avaliadas e vão contribuir para a construção do Pacto pelo Emprego, através do fortalecimento das mulheres no setor produtivo.

Fóruns setoriais

Paralelamente à pesquisa com as mulheres, também estão sendo ouvidos setores da sociedade que guardam relação com o tema. Na próxima semana, o Pernambuco Com Elas dá continuidade a esses fóruns de diálogo.

No dia 22, às 10h, reúne representantes da área de Conhecimento e Educação. Já no dia 24, às 15h, é a vez do segmento do Turismo. A ideia é colher propostas e informações, mapear ações já existentes, pensar parcerias e identificar potencialidades. Tudo isso para, a partir da construção coletiva, pactuar um Plano de Ação, em defesa de criação de oportunidades para as mulheres. O primeiro fórum aconteceu em setembro, com representantes do Sistema S.

Governo articulado

O Pernambuco Com Elas, coordenado pela Vice-Governadoria, pretende envolver todas as esferas do governo e da sociedade em um grande esforço pela inserção e valorização das mulheres no mundo do trabalho. No início do mês, por exemplo, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach anunciou um recorte de gênero dentro do programa Força Local, de fortalecimento dos arranjos produtivos locais (APLs).

Os chamamentos públicos inseridos no escopo do programa Força Local trazem a preocupação de estimular e contemplar uma maior participação das mulheres nas políticas públicas de trabalho e renda. Dessa forma, haverá pontuação extra (10%) para os casos em que 80% dos beneficiários dos projetos forem mulheres.

“Acreditamos que a autonomia financeira pode transformar a vida das mulheres, porque ela contribui diretamente para o empoderamento feminino e o combate à violência de gênero e ao machismo. Quando uma mulher está bem colocada no mercado de trabalho, isso tem impacto direto na qualidade de vida das famílias e também na economia”, defende a vice-governadora, Luciana Santos.

Parceria da Prefeitura do recife com a Celpe leva programa para a rede municipal de ensino
Parceria da Prefeitura do recife com a Celpe leva programa para a rede municipal de ensinoFoto: Divulgação

Ação coordenada pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade tem como proposta orientar o consumo eficiente e seguro da energia elétrica, de forma lúdica e interativa. O projeto ainda fará troca de lâmpadas fluorescentes e incandescentes de moradores por lâmpadas de LED econômicas

Através de parceria entre a Prefeitura do Recife, por meio das Secretarias de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SMAS) e de Educação, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) levará sua Unidade Móvel de Energia (UME) e a Caixa Mágica, que integram o Programa Aulas de Energia, desenvolvido pela área de Eficiência Energética da concessionária, para 13 escolas municipais atendidas pelo Programa Educar para uma Cidade Sustentável da SMAS. A UME é um caminhão que se transforma em sala de aula climatizada, adaptada para desenvolver ações pedagógicas que visam sensibilizar professores, alunos e a sociedade quanto aos conceitos relacionados ao uso racional e seguro de energia elétrica. O caminhão atende instituições públicas e privadas de ensino localizadas no estado de Pernambuco.

Através da exibição de filmes e palestras, o espaço orienta sobre o consumo eficiente e seguro da energia elétrica, de forma lúdica e interativa. Para atrair as atenções, a unidade educativa dispõe uma caixa mágica com projeções, maquete virtual explicando os três tipos de energia e uma casa eficiente montada com os mesmos eletrodomésticos que uma casa real para explicar aos alunos sobre desperdício, o selo Procel, segurança e uso correto da energia elétrica.

O Programa de Eficiência Energética fará ainda troca de lâmpadas fluorescentes e incandescentes queimadas ou em funcionamento por lâmpadas de LED econômicas - com o limite de cinco lâmpadas por contrato. Para efetivar a troca, os pais e professores precisam ser clientes residenciais, apresentarem a conta de energia do mês de setembro paga, não ter débitos com a Concessionária; apresentar cópia ou original do RG, CNH ou CTPS do titular da conta, não ter trocado lâmpadas em projetos da Concessionária nos últimos 6 anos (com limite máximo de 8 lâmpadas); entregar as lâmpadas incandescentes, fluorescentes ou halógenas usadas (potência igual ou superior a 14W) (não podem estar quebradas).

Para o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Neves Filho, a iniciativa colabora para o combate ao desperdício no uso doméstico de energia e, em contrapartida, auxilia na preservação do meio ambiente. “Muita gente esquece desse importante item no levantamento de aspectos e impactos ambientais por achar que a redução do consumo de energia não tem influência sobre o meio em que vivemos. Precisamos reforçar que, além da economia financeira, reduzir o consumo de energia preserva a natureza”, refletiu.

De acordo com a gerente de Educação Ambiental da SMAS, Danielle Sampaio, a parceria com a Celpe é importante para sensibilizar os alunos e professores a promover mudanças de comportamento através do uso consciente da energia elétrica. “Essa iniciativa nos ajuda a disseminar informações para construirmos juntos um mundo mais sustentável”, reflete.

Educar para uma Cidade Sustentável - É o programa de Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade, lançado em fevereiro de 2014, que apresenta uma proposta de educação cidadã para o desenvolvimento sustentável. Está organizado a partir de um tema central; sustentabilidade, com quatro eixos temáticos: verde urbano, resíduos sólidos, água e biodiversidade. A estratégia de comunicação inclui grupos de personagens criados especialmente para o programa, a Turma Mangue e Tal. Atualmente, o programa atende 67 escolas da rede municipal de ensino.

Confira a lista:

Líder do PT no Senado, Humberto Costa, no Parlamento do Mercosul (Parlasul)
Líder do PT no Senado, Humberto Costa, no Parlamento do Mercosul (Parlasul)Foto: Divulgação

A notícia de que o Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou que a Polícia Federal investigue a relação entre uma rede de disparos de mensagens de WhatsApp favoráveis a Bolsonaro e ataques sofridos pelos ministros da corte foi levada ao plenário do Parlamento do Mercosul (Parlasul) pelo líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), nessa segunda-feira (14).

Ele alertou os colegas para os riscos que a produção e divulgação de fake news podem gerar para o resultado de eleições e para a democracia de um país, a exemplo do que aconteceu no Brasil no ano passado, quando as notícias falsas pró-Bolsonaro e contra Fernando Haddad, candidato do PT, mudaram o destino do Brasil. Argentina, Bolívia e Uruguai terão eleições em breve.

Humberto, que é membro da CPI mista das fake news no Congresso Nacional, criticou a produção de informações caluniosas por parte dos bolsonaristas, inclusive com o uso e o apoio do Palácio do Planalto, para atacar instituições públicas e inimigos e influenciar eleições, votações no Congresso Nacional e julgamentos no Judiciário.

Segundo o senador, a Comissão Parlamentar de Inquérito da qual faz parte irá comprovar, nos próximos meses, a vinculação entre a extrema-direita bolsonarista e as notícias falsas produzidas no país.

“Já houve duas decisões importantes: a informação de que WhatsApp cancelou 1,5 milhão de contas de notícias falsas e de ataques a pessoas e políticos e a confissão oficial de que a rede foi utilizada para disparos em massa contra o PT e a favor de Bolsonaro. A CPI vai investigar tudo o que está sendo divulgado”, afirmou.

O parlamentar declarou no Parlasul que as ações criminosas nas redes sociais têm de ser denunciadas para que sejam investigadas e os responsáveis sejam devidamente punidos.

“Essa prática precisa ser contida não só nas eleições. Essas redes de falsidade continuam funcionando e prejudicando as democracias, como temos vistos em várias partes do mundo, com a tentativa de enfraquecimento das instituições para abrir caminhos às forças populistas”, comentou.

No discurso, Humberto também falou sobre a crise no Equador. O senador avalia que a revolta da população se deve ao fato de as políticas neoliberais implementadas naquela nação vizinha só trazerem mais pobreza, desemprego e perspectivas negativas.

“No Brasil, estamos vendo que essas medidas duras contra o povo não geram renda nem riqueza. Muito pelo contrário: só agravam o quadro de miséria. E é por isso que também derrotaremos essa nefasta escolha por aqui. Nas ruas ou nas urnas”, disse.

Prefeito de Exu, Raimundinho Saraiva, assinou ficha de filiação nesta segunda-feira, além de diversos nomes de Bodocó, Moreilândia e Cedro
Prefeito de Exu, Raimundinho Saraiva, assinou ficha de filiação nesta segunda-feira, além de diversos nomes de Bodocó, Moreilândia e CedroFoto: Divulgação

Dando continuidade à agenda de fortalecimento partidário, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) promoveu uma série de filiações nesta segunda-feira (14). Durante passagem pelo Sertão do Araripe, o presidente Estadual Sileno Guedes filiou cerca de 60 novos quadros, muitos pré-candidatos proporcionais, majoritários, além do prefeito Raimundinho Saraiva (Exu). As atividades foram realizadas nos municípios de Bodocó, Moreilândia, Exu e Cedro e contaram com a presença do deputado federal Tadeu Alencar, líder do PSB na Câmara Federal.

Uma das principais filiações foi a do prefeito de Exu, Raimundinho Saraiva, que chega para deixar o PSB mais forte na cidade. “Tivemos um dia importante para o PSB no Sertão do Araripe. Seguindo com a nossa agenda de filiações, promovemos grande atos, como a chegada do prefeito Raimundinho Saraiva, que vai nos ajudar em Exu. Além disso, estamos fortalecendo o PSB em diversas cidades, como foi o caso de Bodocó, com a filiação do pré-candidato Otávio Pedrosa, de Cedro, com a empresária Riva Bezerra, e Moreilândia, onde filiamos dezenas de candidatos proporcionais na liderança do prefeito Eri”, destacou o presidente Sileno Guedes.

As atividades tiveram início na cidade de Bodocó, com a filiação do pré-candidato a prefeito Dr. Otávio Pedrosa e mais 16 pré-candidatos a vereadores. Em seguida, o presidente estadual seguiu para Moreilândia onde, ao lado do prefeito Eri, o PSB filiou 18 pré-candidatos proporcionais. A agenda de filiações se encerrou no município de Cedro, com a chegada da pré-candidata Riva Bezerra. O ato contou com a presença da deputada estadual Roberta Arraes (PP).

Comissão de Direitos Humanos da Câmara do Recife
Comissão de Direitos Humanos da Câmara do RecifeFoto: Divulgação

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara do Recife recebeu, nesta segunda-feira (14), um grupo de venezuelanos que vieram para Recife sem a ajuda do governo há cerca de 15 dias. Participaram da reunião representantes da OAB/PE, Cáritas, Ação Missionária para Áreas Inóspitas (Amai), Jovens com uma Missão(JOCUM), Prefeitura do Recife, Assembleia Legislativa de Pernambuco, Governo do Estado e o Comitê Intersetorial de Ajuda a Imigrantes, Refugiados e Apátridas. Eles são de origem indígena do município de Tucupica e estão vivendo com ajuda da população.

A presidente da Comissão, a vereadora Missionária Michele Collins (PP), falou que já vinha discutindo o tema. “Já estávamos discutindo isso com a OAB – foi quando tomamos conhecimento de que existe um comitê. Convidei o pessoal desse comitê para que viesse aqui e promovemos hoje este encontro para ouvir os venezuelanos. A Comissão de Direitos Humanos está intermediando, atuando como uma ponte”, afirmou a presidente.

A secretária-executiva de Assistência Social do Recife, Geruza Felizardo, adiantou quais são os próximos passos da Prefeitura, que deve visitar o local onde os recém-chegados estão abrigados. “Tivemos conhecimento desse grupo, que está em uma situação de mendicância. Eles não vieram de uma forma planejada. Estamos na fase de aproximação, para tentar identificar a formação desse grupo e suas necessidades. A partir desse diagnóstico, veremos quais são os encaminhamentos a serem dados. É um grupo bem uniforme, eles querem que o encaminhamento dado a uma família seja dado a todos.”

O deputado Estadual Pastor Cleiton Collins(PP), enalteceu a importância dessa iniciativa. “Parabenizo a Câmara do Recife pela sensibilidade em tratar o tema. É preciso que todos os poderes atuem em conjunto em prol dessas pessoas que saíram do seu país numa situação grave de crise política e econômica”, disse.

Segundo o porta-voz do grupo, o professor Jose Baez, eles saíram do seu país procurando melhores condições. “No nosso país, as coisas estavam difíceis. Estamos a procura de um lugar que nos dê condições dignas de moradia, onde nossas famílias tenham assistência”, explicou. O grupo de 55 pessoas veio do Norte do País e chegaram ao Nordeste há pouco tempo. Há previsão da chegada de mais 60 pessoas por esses dias.

Entre 2019 e 2018, no mesmo período de janeiro a setembro, houve uma redução de 55% no número de casos de mortes violentas.
Entre 2019 e 2018, no mesmo período de janeiro a setembro, houve uma redução de 55% no número de casos de mortes violentas.Foto: Divulgação / Prefeitura de Ipojuca

Dados da Secretaria Municipal de Defesa Social, na comparação entre 2019 e 2018, no mesmo período de janeiro a setembro, houve uma redução de 55% no número de casos de mortes violentas em Ipojuca, Litoral Sul de Pernambuco. Enquanto no intervalo de janeiro a setembro de 2018 foram registradas 75 mortes na cidade, no mesmo período neste ano, foram 34 pessoas vitimadas.

Para buscar esse bom resultado, a Prefeitura estão realizou a implantação de mais de 100 câmeras de monitoramento espalhadas por todas as localidades do município, a capacitação dos guardas municipais com o Batalhão de Operações Especiais de Pernambuco (BOPE) e a valorização e capacitação dos guardas municipais, que hoje tem o maior piso salarial do Estado na categoria.

Também contribuíram diretamente para a redução dos homicídios no Ipojuca a implantação do aplicativo “153 Digital” para usuário informar ocorrências, incluindo fotos, vídeos e a localização precisa do fato, além da criação do Plano de Segurança Escolar para o combate ao tráfico de drogas em 64 unidades de ensino do município. As iniciativas da Prefeitura do Ipojuca para diminuir a violência também contemplaram a área rural, com a realização de seleção simplificada para implantação da Patrulha Rural.
  
Outra ação que contribuiu com a redução dos índices de mortes violentas foi a troca de 700 lâmpadas comuns por LED, além da implantação de novos pontos de iluminação nas praias de Porto de Galinhas e Maracaípe, na área rural e do centro do município. Há ainda as atividades promovidas pela Secretaria Especial da Mulher em parceria com a Secretaria de Educação, a exemplo do Programa Maria da Penha vai à Escola, que capacita alunos da rede municipal sobre a violência contra mulher, transformando as crianças em multiplicadores.

Fernando Bezerra Coelho (MDB) participou de encontro com lideranças em Bonito, no Agreste pernambucano
Fernando Bezerra Coelho (MDB) participou de encontro com lideranças em Bonito, no Agreste pernambucanoFoto: Ivaldo Reges

A unidade das oposições em Bonito, no Agreste pernambucano, vem sendo costurada para as eleições municipais. O vereador Zenilson reuniu diversas lideranças locais juntamente com o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB). Outros três vereadores (Tonho da Granja, Roberto Monteiro e Josenildo Rosa) também participaram do encontro. 

Segundo FBC, o encontro faz parte de uma reorganização no MDB em todo o estado, que vem sendo feita juntamente com o presidente estadual da legenda e deputado federal Raul Henry e o senador Jarbas Vasconcelos. “O MDB tem hoje 17 prefeituras e estamos trabalhando em todas as regiões de Pernambuco para ampliarmos esse número, lançando no mínimo, 75 candidaturas a prefeito. Sabemos que não é fácil, mas o primeiro passo é reorganizar o partido. Fico feliz com atos como esse em Bonito, pois demonstram que esse processo para construirmos a unidade das oposições, que tem o vereador Zenilton à frente, tem ganhado corpo”, destaca Fernando Bezerra Coelho.

O senador lembra que as eleições municipais de 2020 inauguram um novo ciclo na política brasileira, com o fim das coligações proporcionais. “Os partidos terão que disputar e formar seus quadros. E é evidente que não dará para se ter candidato a vereador por vários partidos, porque termina sacrificando quem disputa. Teremos então, no máximo, duas chapas para vereadores na oposição em Bonito e em várias cidades. Ou seja, os candidatos só conseguirão disputar por dois partidos, e o que estamos trabalhando é para que o destino desses candidatos seja o MDB, porque é um partido que tem estrutura, tem história, tem musculatura para todas as disputas”, ressalta FBC.

No encontro, uma pauta de trabalho e projetos com vistas a beneficiar a cidade e zona rural de Buíque.
No encontro, uma pauta de trabalho e projetos com vistas a beneficiar a cidade e zona rural de Buíque.Foto: Divulgação

Na manhã desta segunda-feira (14), o prefeito de Buíque, município do Agreste pernambucano, Arquimedes Valença (MDB), esteve ao lado do deputado federal Fernando Monteiro (PP) participando de audiência com o governador Paulo Câmara (PSB) no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, em Recife. No encontro, uma pauta de trabalho e projetos com vistas a beneficiar a cidade e zona rural de Buíque.

Segundo o prefeito, no encontro foram apresentadas várias demandas da população buiquense, como a questão do abastecimento de água, melhoria das estradas vicinais através de patrulha mecanizada, projetos de infraestrutura como pavimentação e requalificação asfáltica, entre outros projetos voltados ao interesse da população do município.

“Tivemos uma grande receptividade e sensibilidade por parte do governador, reconhecendo que Buíque nunca lhe faltou e que irá se empenhar para garantir obras e projetos para nossa terra. Estamos fazendo a nossa parte, reconstruindo a saúde, a educação e a infraestrutura do município e para que esse trabalho avance é importante a parceria do Estado”, afirmou Arquimedes Valença.

O encontro também foi acompanhado pelo Secretário Estadual da Casa Civil, Antônio Limeira. Para o deputado Fernando Monteiro, o encontro de trabalho foi importante para destravar projetos que precisam do aval do governador e a expectativa é de que em breve a população do município tenha mais novidades em termos de obras e ações.

A campanha foi iniciada em 2014, com o objetivo de atender as mulheres do campo
A campanha foi iniciada em 2014, com o objetivo de atender as mulheres do campoFoto: Divulgação

A Campanha Violência contra Mulher Não Dá Frutos continua no Agreste, de 15 a 17 de outubro. As unidades móveis da campanha conhecida como o Ônibus Lilás, integrando uma equipe de multiprofissionais farão atendimento jurídico, psicossocial e rodas de diálogo com os diversos segmentos femininos, capacitando e orientando as mulheres para o enfrentamento da violência doméstica e familiar.

A partir desta terça-feira (15), o atendimento se inicia em Taquaritinga do Norte nas Comunidades de Vila do Socorro, às 9h, e Gravatá, às 13h. Na quarta (16) acontece em Jataúban, no Sítio Mimoso, pela manhã (9h), e no Sítio Impoeiras, à tarde (13h). Em Santa Cruz do Capibaribe, o atendimento ocorre no dia 17, nas comunidades de Carrapicho no período da manhã, às 9h, e, às 13h, em Malhadinha. Finalizando o atendimento da semana no dia 18, é a vez do município de Cumaru, com atendimento nas Comunidades de Umari, às 9h, e Pedra Branca, às 13h.

As mulheres acompanhadas de crianças dispõem de recreadoras, disponibilizadas pelo município, para desenvolver atividades lúdicas e pedagógicas com as filhas e filhos menores. Em Pernambuco, a Campanha Violência contra a Mulher Não Dá Frutos articulada com as Gestoras dos Organismos Municipais de Política para as Mulheres vem intensificando o acesso das mulheres rurais às ações disponibilizadas pelas unidades móveis.

A campanha foi iniciada em 2014, com o objetivo de atender as mulheres do campo, da floresta e das águas, residentes em comunidades quilombolas, ciganas, indígenas, assentamentos e acampamentos rurais do Estado de Pernambuco. As comunidades são indicadas através dos movimentos sociais que compõem a Comissão Permanente de Mulheres Rurais de Pernambuco - CPMR/PE.



comece o dia bem informado: