Deputado federal João Campos, do PSB
Deputado federal João Campos, do PSBFoto: Humberto Pradera/PSB

O deputado federal João Campos (PSB-PE) comemorou, em suas redes sociais, o envio de um projeto de sua autoria para apreensão de armas de fogo de agressores de mulheres. Segundo o parlamentar, o projeto 17/2019, foi enviado pra sanção para virar lei. "A iniciativa da bancada do PSB combate a violência doméstica, que mata 13 mulheres por dia apenas no Brasil! Pela vida das mulheres, sanciona, presidente!", dpostou João Campos.

Confira:

João Campos (PSB)

Líder do PT no Senado, Humberto Costa.
Líder do PT no Senado, Humberto Costa.Foto: Roberto Stuckert Filho


Tendo como base levantamento divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), fez críticas à condução política e econômica do governo Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o senador, o presidente segue ignorando problemas urgentes do Brasil, como o desemprego e o aumento da pobreza, e se perde com polêmicas e escândalos de corrupção envolvendo a sua própria família e seu entorno.

Segundo o levantamento do Ipea, no segundo trimestre de 2019, o número de domicílios do País que não possuía renda do trabalho chegou a 22,4%. Em 2014, essa fatia era de 19%. Os dados também apontam um empobrecimento da população. Mais da metade dos lares brasileiros é composta pela população de renda muito baixa ou simplesmente sem renda de trabalho.

“São nove meses de discurso de ódio às minorias, de tentativas de ocultar os escândalos de sua própria família e de beneficiar seus filhos e amigos de qualquer forma. Mas, até agora, absolutamente nenhum projeto foi apresentado para atender os anseios da população. O povo quer emprego, saúde, uma vida digna. No entanto, a a única coisa que o presidente proporcionou foi um grande show de horrores que tem escandalizado o mundo inteiro”, afirmou o senador.

O levantamento ainda a elevação do índice de Gini, que mede a desigualdade de renda por domicílio. O índice saltou de 0,514 em 2014 para 0,532 no segundo trimestre de 2019. Segundo o Gini, a faixa de renda alta é 30,5 vezes maior do que a faixa de renda mais baixa do país.

“O Brasil segue ampliando a desigualdade e o que o presidente faz? Manda para o Congresso Nacional um projeto de Reforma da Previdência que amplia ainda mais estas distorções. É um governo que joga contra os próprios brasileiros, que corta o direito dos mais pobres e mantém o dos mais ricos. Não foi à toa que o presidente se escondeu tanto do debate na eleição passada. Jamais um projeto como esse passaria pelo crivo dos eleitores se tivesse sido apresentado às claras”, avalia Humberto.

A Frente de Evangélicos/as pelo Estado de Direito - Núcleo Pernambuco (Feed/PE) e a Escola de Fé e Política Pastor Martin Luther King Junior divulgaram nota de repúdio
A Frente de Evangélicos/as pelo Estado de Direito - Núcleo Pernambuco (Feed/PE) e a Escola de Fé e Política Pastor Martin Luther King Junior divulgaram nota de repúdioFoto: Divulgação

O movimento em defesa do Centro de Formação Paulo Freire, do assentamento de Normandia, em Caruaru, que é alvo de uma decisão de desocupação lavrada pela 24ª Vara Federal, ganhou um reforço da Frente de Evangélicos/as pelo Estado de Direito - Núcleo Pernambuco (Feed/PE). Em parceria com a Escola de Fé e Política Pastor Martin Luther King Junior, o grupo divulgou uma nota de repúdio.

Confira:

"A Frente de Evangélicos/as pelo Estado de Direito - Núcleo Pernambuco (Feed/PE), em parceria com a Escola de Fé e Política Pastor Martin Luther King Junior, vem a público repudiar a decisão da 24ª Vara Federal em Caruaru, que determinou a desocupação do Centro de Formação Paulo Freire, localizado no Assentamento Normandina do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST). A medida fere o histórico de luta por direitos naquele espaço e foi feita de forma arbitrária, desconsiderando a trajetória de serviços prestados pelo Centro de Formação Paulo Freire e todo o Assentamento Normandina à população pernambucana.

Partindo do principio enunciado pelo Salmo 24, vemos que ao Senhor pertence toda a Terra e sua plenitude (Sl 24: 1). De forma que um local onde se produz alimento e libertação, seja intelectual ou material, para tanta gente, só pode ser uma ferramenta valiosa nas mãos de Deus. O revogar de sua utilização através de uma decisão judicial que determina que o povo desocupe o que pertence somente a Deus, e que por o ser, está nas mãos de quem lhe é de direito, o povo, só pode ter por objetivo a idolatria denunciada por Jesus quando o Mestre nos ensinou que não se pode servir a Deus e ao dinheiro ao mesmo tempo (Mt 6: 24).

Temos visto que o projeto de poder que se estabeleceu sobre governo neste país se muniu de uma fala disfarçada de religião, ferindo o estado laico, e apontando estar sob as ordens de Deus, mas é nestas atitudes que vemos que o deus a quem eles servem é o próprio ventre (Fl 3: 19) e que a religião que dizem seguir é tão hipócrita quanto a religião dos fariseus. Isso por que, quem ama esse sistema de miséria e opressão se constitui inimigo de Deus (Tg 4: 4), pois não ama o que foi criado por Deus, e por não amar não conhece a Deus (I Jo : 7, 8). Para além de tudo isto, passa muito longe da verdadeira religião apontada em Cristo, que está em cuidar dos mais pobres e desprovidos de condições reais de vida (Tg 1: 27). O Assentamento Normandia tem sido esse espaço de resistência contra tantos maus tratos ao mais frágil da sociedade.

É desse local de resistência que saem abastecimentos para merendas de escolas municipais de cidades como Recife, Caruaru, Palmares, Floresta e Riacho das Almas. Além disso, o Centro de Formação Paulo Freire é referência no ensino de agroecologia e colabora com instituições como UFPE, UPE, Fiocruz, institutos federais e a Universidade de Coimbra.

Pelo reconhecimento do serviço público prestado pelo Centro de Formação Paulo Freire, demonstramos, aqui, a nossa solidariedade a esse espaço que enfrenta essa perseguição política, mas que sabe resistir em prol da coletividade e da luta por um mundo melhor. Por um mundo mais justo estruturado em equidade, que observa quem tem fome, sede, está nu ou é estrangeiro por não ter um chão para pisar, mas pode assim se alimentar, matar a sede, se vestir e se amparar conforme (Mt 25: 34 – 40). Rejeitamos, junto com o MST, a decisão judicial que ordena a desocupação do Centro de Formação Paulo Freire.

FRENTE DE EVANGÉLICOS PELO ESTADO DE DIREITO - É um movimento social com núcleos em diversos estados do Brasil, nascido no contexto do Golpe de 2016, com o objetivo de pautar uma narrativa contrária ao fundamentalismo religioso, representado pelas bancadas evangélicas e por grandes instituições. O movimento, que é interdenominacional, tem núcleo em Pernambuco e atua, principalmente, no campo da educação em direitos humanos nos espaços religiosos.

ESCOLA DE FÉ E POLÍTICA MARTIN LUTHER KING JUNIOR - A Escola de Fé e Política Pastor Martin Luther Kink Jr. surgiu como ferramenta de promoção ao engajamento na luta social a partir dos campos conceituais da fé da política numa perspectiva cristã".

Fernando Bezerra Coelho
Fernando Bezerra CoelhoFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Principal articulador do presidente Jair Bolsonaro no Senado, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), deixou seu cargo de líder do governo à disposição depois que foi alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (19). Bezerra disse que conversou com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

"Tomei a iniciativa de colocar à disposição o cargo de líder do governo para que o governo possa, ao longo dos próximos dias, fazer uma avaliação se não seria o momento de proceder uma nova escolha ou não", afirmou.

A preocupação do presidente do Senado e de demais parlamentares da Casa se deve ao fato de Bezerra ser um articulador querido e respeitado por todos os senadores, capaz de estabelecer diálogo inclusive com a oposição. A cúpula do Congresso não vê um nome para substituí-lo, caso Bolsonaro resolva tirar o senador do cargo.

Leia também:
PF deflagra operação baseada em delação premiada
TSE condena Luciano Hang a pagar R$ 2.000 por vídeo de apoio a Bolsonaro na eleição


Nomes como Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e do líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), são vistos por senadores como inviáveis. O primeiro por ser filho do presidente e protagonizar polêmicas que vão desde investigações a brigas com senadores de seu próprio partido.

Uma das brigas é justamente com Olímpio, com quem discutiu por causa do apoio do colega à CPI da Lava Toga, comissão parlamentar de inquérito que um grupo de senadores tenta instalar desde o início do ano para investigar integrantes do STF (Supremo Tribunal Federal).

Olímpio desgastou-se por causa do entrevero e há grandes chances de que ele deixe o partido e migre para o Podemos, como aconteceu nesta quarta-feira (18) com a senadora Juíza Selma (MT), com quem Flávio também brigou.

Operação Desintegração
A Polícia Federal realiza na manhã desta quinta-feira (19) operação no Congresso, que tem como alvo o líder do governo de Jair Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). A PF também mira o deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE), filho do senador.

Os fatos investigados são da época em que Bezerra Coelho era ministro da Integração Nacional de Dilma Rousseff (PT). Um dos focos são as obras de transposição do rio São Francisco. Os mandados de busca e apreensão são cumpridos nos gabinetes dos dois políticos, no Senado e na Câmara, com autorização do ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal).

A Polícia Legislativa bloqueou os acessos aos gabinetes na Câmara e no Senado para a ação da PF. Os agentes estão dentro das salas. O inquérito apura desvio de dinheiro público de obras na região Nordeste, envolvendo os parlamentares e quatro empresas, entre elas a OAS. A operação foi batizada como Desintegração.

São 52 mandados de busca e apreensão. Além de Brasília e do Recife, os mandados são cumpridos em Petrolina (PE), além dos estados de Alagoas, Bahia, Santa Catarina, Ceará, Paraíba e São Paulo. A investigação envolve delações premiadas de doleiros e empresários.

Segundo informações do inquérito, a suspeita é de que dinheiro de contratos superfaturados ou fictícios de obras vinculadas ao Ministério da Integração Nacional tenha sido desviado para campanhas dos políticos.

Instaurada em 2017, a investigação teve início com a delação premiada de dois empresários presos na operação Turbulência. Deflagrada em 2016, a ação prendeu donos do avião que caiu com o ex-governador pernambucano Eduardo Campos. Os colaboradores disseram em depoimento que pagaram propina ao senador Fernando Bezerra Coelho e ao filho entre 2012 e 2014. Os depósitos foram feitos, segundo os delatores, por empreiteiras que estavam fazendo obras relacionadas com o ministério da Integração Nacional.

De acordo com a investigação, a suspeita é de que recursos envolvendo a transposição do Rio São Francisco e o canal do Sertão foram desviados. Ainda segundo informações do inquérito, dívidas pessoais dos parlamentares foram pagas por empresas.
Executivos da OAS também falaram sobre o assunto em acordo de delação premiada, homologado pelo STF na semana passada. As outras empresas envolvidas são a Constremac, Barbosa Mello e S.A Paulista.

Procurado, o advogado do senador, André Callegari, afirmou que "causa estranheza à defesa que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação". "A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal", completou. A transposição é a maior obra hídrica do Brasil. O eixo leste foi inaugurado às pressas e, o norte segue sem previsão para conclusão. O orçamento inicial de toda a obra saltou de R$ 4,5 bilhões para R$ 12 bilhões.

A obra, sempre apontada como a redenção do Nordeste a partir do beneficiamento de 12 milhões de pessoas e do impulsionamento de um novo modelo econômico, hoje apresenta sinais visíveis de deterioração, como mostrou o jornal Folha de S.Paulo em reportagem no início deste mês: paredes de concreto rachadas, estações de bombeamento paralisadas, barreiras de proteção rompidas, sistema de drenagem obstruído e assoreamento do canal em alguns trechos.

Devido aos atropelos gerados pela conveniência do prazo político, o empreendimento hídrico não suportou entrar em funcionamento antes do tempo. Foi inaugurado sem nem sequer ter a drenagem completamente executada e o sistema operacional de controle implantado.

O eixo leste, que corta Pernambuco e Paraíba, foi inaugurado às pressas pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), em março de 2017, e logo em seguida, de maneira simbólica, pelo petistas Lula e Dilma Rousseff. A água sumiu há cinco meses e parte da região, que vislumbrou o fim da indústria da seca, continua sendo abastecida por carros-pipas.

Em vários pontos da obra, que entrou recentemente por decreto na lista de possíveis privatizações do presidente Jair Bolsonaro (PSL), as rachaduras são visíveis. Em alguns trechos, a parede de concreto do canal não existe mais. É terra mesmo. A manta de impermeabilização, que impede que a água infiltre para evitar um rompimento, fica desprotegida.

O abandono é tamanho que as estradas de manutenção que margeiam todo o canal, essenciais para resolução de problemas ao longo da obra, têm vários pontos com acessos bloqueados. Em alguns deles, o mato e os entulhos tomaram conta e impedem a passagem dos veículos.

Não há nem sequer funcionários nas estações de bombeamento e nos imóveis construídos nas barragens nas proximidades das comportas. Está tudo vazio. A impressão é a de que a obra foi largada no meio do caminho. Para evitar roubo, as empresas que trabalhavam no local retiraram os equipamentos.

Um laudo técnico do Ministério Público Federal em Monteiro, emitido em julho passado, aponta rachaduras no revestimento de concreto de mais de 1,5 centímetro de espessura.

Defesa de Fernando Bezerra Coelho
Causa estranheza à defesa do senador Fernando Bezerra Coelho que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação. A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal.

Defesa de Fernando Filho
Causa estranheza à defesa do deputado Fernando Filho que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos sem contemporaneidade e que não guardariam hoje qualquer justificativa com o objeto da investigação. A defesa ainda não teve acesso ao pedido e à decisão do ministro que autorizou as medidas, mas pode afirmar que as medidas são desnecessárias e extemporâneas.

Hely Ferreira, professor e cientista político
Hely Ferreira, professor e cientista políticoFoto: Kleyvson Santos / Folha de Pernambuco

O relato bíblico diz que José (filho mais novo de Jacó), recebeu dos seus irmãos a alcunha de sonhador. Na verdade, seus sonhos e suas interpretações causavam incômodos aos familiares. Até que um dia o venderam como escravo, sendo levado para o Egito. Ao ser acusado injustamente de tentativa de estupro, José enfrentou a masmorra egípcia, até o dia em que o cozinheiro do Faraó lembrou quando estava preso, que conhecera um jovem que sabia interpretar sonhos. Ao ser levado até a presença do Faraó, a interpretação realizada pelo hebreu com relação ao sonho do governante tanto agradou que lhe concedeu de imediato à liberdade.

Há 36 anos, nascia o Sistema Educacional Radar. Foi através dele que surgiu no ano de 1999, a Faculdade escritor Osman Lins (FACOL). Nome dado em homenagem a um dos maiores escritores do Brasil. Vitoriense e conhecido principalmente pela sua obra Lisbela e o prisioneiro.

O famoso pastor ativista Martin Luther King Júnior, em sua luta constante em defesa da igualdade racial, proferiu um discurso que ficou marcado na história ao dizer que tinha um sonho.

Leonardo da Vinci quando pintou o quadro que o chamou de Natureza, convidou seu amigo Miguel Ângelo para juntos contemplarem a obra. Para sua surpresa, Miguel Ângelo disse que da Vinci precisava ampliar o horizonte. Apontando que era necessário sonhar com coisas maiores.

O pai da psicanálise, afirmou que o sonho é o desejo não realizado do ser humano. Se for verdade, devemos nos esforçar para transformar nossos sonhos em realidades.

O nascimento da FACOL foi fruto de um sonho, que se tornou realidade, mas o mesmo não é fruto do acaso. Que nos diga Fernando Pessoa, ao afirmar o seguinte: Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.

P. S. Este artigo é um resumo do discurso proferido Na Assembleia Legislativa de Pernambuco, na solenidade em que se prestou homenagem a FACOL por se tornar Centro Universitário.

*Hely Ferreira é cientista político.

Confira as principais manchetes de hoje
Confira as principais manchetes de hojeFoto: Divulgação

Folha de Pernambuco: "Compaz ganha prêmio nacional"

Jornal do Commercio: "Deputados mantêm regalias eleitorais"

Diario de Pernambuco: "Câmara Federal mantém benesses aos partidos"

Folha de S. Paulo: "Coaf enfrenta paralisia após decisão de Toffoli"

O Estado de S. Paulo: "Juro básico cai para 5,5% ao ano e BC indica novos cortes"

O Globo: "Reforma eleitoral passa na Câmara com trecho que facilita caixa 2"

Estado de Minas: "BH em clima de deserto"

O Tempo: "Baixo nível do Velhas afeta distribuição de água"

Correio do Povo: "Frustração colorida"

Valor Econômico: "Taxa de juro do BC deve fechar o ano abaixo de 5%"

Correio*: "Pastores vão a juri popular pelo assassinato de Lucas Terra"

O Dia: "Hospital de Bonsucesso à beira de uma tragédia"

Correio Braziliense: "Vamos enxugar a máquina com tecnologia"

A Tarde: "Ponte Salvador-Itaparica tem aviso licitatório publicado"

Luisa Hanune foi candidata por seu partido a presidente da República da Argélia por três vezes – a primeira mulher argelina a candidatar-se a esse posto em 2004
Luisa Hanune foi candidata por seu partido a presidente da República da Argélia por três vezes – a primeira mulher argelina a candidatar-se a esse posto em 2004Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira, 19 de setembro, às 14h, a deputada estadual Teresa Leitão e integrantes da Campanha pela Liberdade de Louisa Hanune, convocam uma Entrevista Coletiva de Imprensa para denunciar a situação da advogada, ex-deputada e secretária-geral do Partido dos Trabalhadores da Argélia, presa política por ordem do Tribunal Militar de Blida, onde compareceu para prestar depoimento como testemunha, no dia 9 de maio, e lá foi presa arbitrariamente.

Luisa Hanune foi candidata por seu partido a presidente da República da Argélia por três vezes – a primeira mulher argelina a candidatar-se a esse posto em 2004. Sua detenção ocorre em meio à sucessão de grandes manifestações populares por todo o país, em todas as sextas-feiras, desde 22 de fevereiro passado, que exigem profundas mudanças democráticas. A tensão política no país também já produziram outros atos de violência contra os militantes do Partidos dos Trabalhadores da Argélia.

Organizações sociais, sindicais e partidos políticos de mais de 90 países já aderiram a Campanha pela liberdade de Louisa e de outros presos políticos. No Brasil, já se somam 840 adesões entre partidos (PT, Psol, PCdoB), UNE, CUT, parlamentares e dezenas de sindicatos.

Para atualizar a imprensa, jornalistas e organizações sociais de Pernambuco sobre a situação da prisões e outros assunto, convocamos essa entrevista.

Entrevista Coletiva de Imprensa sobre a prisão da advogada Louisa Hanune
Quinta-feira, 19 de setembro
Horário: 14h
Plenarinho III
Edifício Miguel Arraes, Rua da União, 397, Boa Vista, Recife

Evento realizado pela PCR vai até o dia 8 de outubro e inclui oficinas, competições adaptadas, mostra cultural e caminhada
Evento realizado pela PCR vai até o dia 8 de outubro e inclui oficinas, competições adaptadas, mostra cultural e caminhadaFoto: Maurício Ferry/ PCR

Aos 64 anos, dona Norma Pereira da Silva dá exemplo de energia e animação. Trabalha como costureira até tarde da noite, faz questão de não ficar parada em casa e convive sempre com a turma da sua idade. Na tarde desta quarta (18), ela participou da abertura dos 12º. Jogos da Pessoa Idosa, que aconteceu na quadra do Clube Português, reunindo 33 grupos da terceira idade numa grande festa que teve o objetivo de estimular o envelhecimento saudável e ativo, a qualidade de vida e a integração social. Os Jogos vão até o dia 8 de outubro e incluem oficinas, competições adaptadas, mostra cultural e caminhada.

“Não dá pra gente ficar velha e entrevada. Por isso trabalho bastante e tenho apoio do meu filho em tudo o que faço. Os jogos são ótimos e vou participar de tudo! Eles nos estimulam a conviver com mais gente, treinar, jogar futebol. Na quinta-feira já vou para as oficinas”, garante dona Norma, que mora em Afogados e faz parte do Grupo do Cabanga. Outra animada participante da abertura foi Assunção Mouta, 78 anos, ligada ao Grupo da Terceira Idade de Santo Amaro. “Participo dos jogos desde o começo.

Gosto de tudo. Conheço gente, faço amizade, aprendo a dançar melhor”, afirma.
Os 12º. Jogos da Pessoa Idosa bateram recorde de participação este ano, com 1050 inscritos, 10% a mais do que em 2018. “A energia de vocês é muito contagiante. Espero que todos se divirtam muito e desfrutem bem dos jogos, que são o ponto culminante de toda uma programação voltada ao público idoso”, destacou a secretária executiva de Esportes, Yane Marques. O evento é realizado pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer (Seturel), em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos.

PROGRAMAÇÃO - O tema deste ano é “Viver a cultura pernambucana na velhice é o melhor presente da vida”. Após a abertura, a quinta-feira (19) será dedicada às oficinas, que acontecem a partir das 8h, no Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro. A próxima etapa são as competições esportivas adaptadas, da segunda (23) à quarta (25), também a partir das 8h, no Compaz Ariano Suassuna. Haverá 13 modalidades: Voleibol, Basquete, Handebol, Futsal, Hóquei, Golfe, Boliche, Dominó, Dama, Estafeta, Arremesso de Pelota, Acerte o Alvo e Arco.

Na quinta (26), a partir das 14h, é a vez da mostra artístico-cultural, às 14h, no Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, em Boa Viagem. Os 33 grupos de idosos farão apresentações dentro do tema do evento, divididos em blocos com temáticas indígena, portuguesa, afrodescendente e espanhola, na forma de danças, poesias, teatro e jogral. A caminhada movimenta o Bairro do Recife, às 8h do domingo (29), com saída no Marco Zero. E a festa de encerramento e premiação está marcada para as 14h do dia 8 de outubro, às 14h, no Clube Português.

Ordem de serviço para execução das obras foi assinada, nesta quarta-feira, no Palácio do Campo das Princesas
Ordem de serviço para execução das obras foi assinada, nesta quarta-feira, no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Heudes Regis/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) assinou, na tarde desta quarta-feira (18) ao lado da secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos, Fernandha Batista, do prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Keko do Armazém e da presidente da Compesa, Manuela Marinho, duas ordens de serviço que vão beneficiar a população do município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. São obras de ampliação dos sistemas de saneamento e de abastecimento de água na cidade. O gestor fez questão de ressaltar que esse é um importante desdobramento de uma série de obras na RMR, priorizando e dando velocidade as que são executadas em parceria com os municípios.

“São duas obras fundamentais, mais de R$ 65 milhões investidos, que já vão surtir efeitos importantes no abastecimento de água em 2020 e, a partir de 2021, no saneamento da cidade. São desafios importantes, e com a parceria com o município, a prefeitura e com o parceiro privado temos condições de acelerar ainda mais”, justificou o governador, que também discorreu sobre os futuros desafios nesta área.

“Temos uma meta de, nos próximos dez anos, sanear toda a Região Metropolitana. A obra que está começando fica em um município estratégico, que é o Cabo de Santo Agostinho, com uma das menores taxas de saneamento da região. Há a priorização do município e, ao mesmo tempo, vamos dar também uma condição melhor de abastecimento de água nessa cidade”, explicou Paulo Câmara.

A implantação da 1ª etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário no Cabo de Santo Agostinho tem o valor de investimento estimado em R$ 45 milhões, e vai atender uma população de mais de 22 mil habitantes, ampliando para 20% a cobertura, com o prazo de conclusão estipulado para julho de 2021. A obra da 1ª Etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário prevê o atendimento aos bairros Cohab, Charnequinha, São Judas Tadeu e Centro. Está previsto ainda o assentamento de cerca de 25 km de rede coletora, a instalação de mais de 3 mil ligações domiciliares, além da implantação de quatro estações de bombeamento e de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

Já o Sistema de Abastecimento de Água do Cabo de Santo Agostinho será reforçado nos setores 1, 2, 3 e 9, que contempla os bairros de Cidade Garapu, Santo Inácio, Jardim Santo Inácio, Destilaria, Rosário e a localidade de Vila Claudete, com valor estimado de investimento de R$ 21 milhões em todo o projeto e, nesta primeira Etapa, de R$ 8,7 milhões. Serão 50 mil habitantes beneficiados com a obra, que tem o prazo de conclusão para dezembro de 2020.

A intervenção consiste na construção e energização de duas Estações Elevatórias de Água Tratada (EEATs), construção uma Torre Piezométrica, implantação de Subadutoras de Água Tratada, Rede de Distribuição e instalação e/ou substituição de ligações domiciliares.

Diogo Moraes esteve reunido com o secretário de Justiça e Direitos Humanos Pedro Eurico, para falar de algumas ações e demandas dos municípios onde atua
Diogo Moraes esteve reunido com o secretário de Justiça e Direitos Humanos Pedro Eurico, para falar de algumas ações e demandas dos municípios onde atuaFoto: Divulgação

Vice-líder do governo na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual Diogo Moraes se reuniu, na manhã desta quarta-feira (18), com o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, para debater projetos na área social. Na pauta, a apresentação do 13º do Bolsa Família nos municípios onde o parlamentar possui atuação, sobretudo em Santa Cruz do Capibaribe.

Diogo Moraes propôs que a agenda seja realizada durante o mês de outubro. O secretário recebeu a sugestão e vai informar, nos próximos dias, quando a atividade será feita na cidade. Durante a tarde, ele se reuniu com o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, para pedir a realização do programa É Meu Direito.

O parlamentar destacou a importância de apresentar o projeto aos moradores de Santa Cruz do Capibaribe. A cidade possui 35 mil beneficiários do Bolsa Família, o que significa que 33% dos moradores recebem o benefício federal. Sileno Guedes destacou que as caravanas do projeto estadual, que vai conceder uma parcela extra de R$ 150,00 a quem é beneficiário, já foram realizadas em 60 cidades e se dispôs a realizar a atividade nos municípios de atuação do parlamentar.

Outro ponto abordado pelo deputado Diogo Moraes foi o CSU da Imbiribeira, que atualmente está com as atividades suspensas. O parlamentar destacou a importância que o equipamento tem para os moradores da Zona Sul do Recife. “Ali são realizadas diversas atividades profissionais, existe um maquinário profissional de excelente qualidade que pode qualificar muitas pessoas. Além disso, já recebemos muitas demandas para implementação do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) na localidade. Por isso, secretário, também nos colocamos à disposição para viabilizar novas emendas”, afirmou o parlamentar.

TRANSPORTE ALTERNATIVO

Outro ponto abordado na reunião foi a regulamentação do transporte alternativo. Sileno Guedes, que integra na comissão criada pelo Governo de Pernambuco para discutir o assunto, informou ao parlamentar que a gestão está correndo contra o tempo para encontrar uma solução antes do dia 09 de outubro, quando a nova norma determinada pelo Governo Federal entra em vigor.

A mudança na legislação determina que o transporte alternativo (ônibus ou van escolar sem autorização ou transporte remunerado de pessoas) passa a ser considerado como infração gravíssima, com multa e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação.

Além disso, está prevista a remoção do veículo como medida administrativa. “Nos colocamos à disposição do secretário para fazer um mutirão de cadastramento dos motoristas no site da EPTI, para garantir em tempo hábil que essa categoria não fique prejudicada com essa norma do Governo Federal”, afirmou o parlamentar.

JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS

No mesmo dia, Diogo Moraes esteve reunido com o secretário de Justiça e Direitos Humanos Pedro Eurico, para falar de algumas ações e demandas dos municípios onde atua. Na ocasião, solicitou a realização de ações do programa É Meu Direito em localidades onde o acesso à emissão de documentos básicos é mais difícil.

“Aproveitei também para parabenizar e agradecer pela iniciativa da SJDH que, através do trabalho de cumpridores de penas alternativas, encaminhados para prestação de serviços à comunidade, têm tornado a cidade de Santa Cruz do Capibaribe mais arborizada por meio do projeto “Cidade Mais Verde”.

Esse tipo de parceria faz parte da Política Estadual de Alternativas Penais e é motivo de muito orgulho para a gestão estadual. È com a promoção da execução das penas e medidas alternativas de forma humanizada, gerando frutos para a sociedade e, principalmente para o próprio cumpridor”, destacou Diogo.

 Diogo Moraes se reuniu, na manhã desta quarta-feira (18), com o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes

Diogo Moraes se reuniu, na manhã desta quarta-feira (18), com o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes - Crédito: Divulgação

comece o dia bem informado: