Silvio Costa reforça relação com Lula e contesta Jarbas por fazer o "L" do exs-presidente em campanha
Silvio Costa reforça relação com Lula e contesta Jarbas por fazer o "L" do exs-presidente em campanhaFoto: Divulgação

O deputado federal e candidato ao Senado, Silvio Costa (Avante) divulgou uma nota direcionada ao também deputado Jarbas Vasconcelos (MDB), seu concorrente a uma das vagas à Casa Maior. Na nota, Silvio informa que por conta de uma decisão judicial, vai retirar das suas redes sociais a postagem em que o chama de "oportunista", mas que mantém esse entendimento sobre ele. Silvio aproveita pra alfinetar o emedebista, ao final da mensagem: "Ratifico: é o maior oportunismo da história política de Pernambuco" 

Confira a nota:

"Nota à imprensa

Silvio Costa: Jarbas, queira ou não queira o juiz, você é oportunista

Vou acatar a decisão da Justiça Eleitoral e retirar, por 24hs, o card que postei nas redes sociais onde afirmo que Jarbas é um oportunista. Não discuto decisão judicial. Vou recorrer da decisão e reafirmo que Jarbas é um oportunista da pior espécie. Ratifico que a imagem de Jarbas fazendo o “L" de Lula envergonha a política, e não tenho dúvida que os homens e mulheres de bem de Pernambuco estão indignados. Ratifico: é o maior oportunismo da história política de Pernambuco".

Marcha da Família com Bolsonaro movimentou a avenida Boa Biagem
Marcha da Família com Bolsonaro movimentou a avenida Boa BiagemFoto: Divulgação

A Marcha da Família com Bolsonaro, realizada na manhã deste domingo (23), na Avenida Boa Viagem, reuniu milhares de apoiadores do capitão da reserva. Militantes e simpatizantes da campanha começaram a se concentrar às 9 horas, em frente à Padaria Boa Viagem, e, por volta das 10h30, saíram em passeata até Segundo Jardim, onde a multidão se dispersou. O ato, que defendia os valores da família, foi marcado por insultos dirigidos a mulheres de esquerda que destoaram da proposta de "moral e bons costumes" defendida pela organização.

"Dou para CUT pão com mortadela e para as feministas, ração na tigela. As mina de direita são as top mais belas enquanto as de esquerda têm mais pelos que as cadelas" (sic). Esse foi o principal verso da paródia de funk tocada num trio elétrico e entoada pelos bolsonaristas. Em outro trecho, o deputado Jean Wyllys (PSOL) é citado. "Bolsonaro, capitão da reserva. Bolsonaro casou com a cinderela enquanto Jean Wyllys só tá vendo novela". Muitas pessoas vestiam camisa da seleção brasileira e seguravam cartazes com frases que destacavam "a família, a moral e os bons costumes". 

Alexandre Carvalho, um dos organizadores, disse desconhecer a música e afirmou que o carro de som que tocou a paródia não fazia parte da organização do evento. Segundo ele, foi uma "lamentável manifestação espontânea de um cidadão". "A coordenação da marcha não apoia esse tipo de coisa porque temos respeito às famílias. Discordamos inteiramente dessa atitude", disse Alexandre.

Para Alexandre, mesmo com o incidente, os objetivos do evento foram plenamente atingidos."Ficamos muito felizes porque havia muitas famílias, muitas crianças, muitas pessoas idosas e, inclusive, mais mulheres do que homens, que foi uma coisa que chamou nossa atenção. E tínhamos, claro, o objetivo de atingir pessoas que estejam pensando em votar em outros candidatos, e que não tenham nenhuma perspectiva para mudar seu voto para Bolsonaro, que é a única chance que a gente tem de mudar esse País, diante do caos se encontra", declarou.

A marcha realizada no Recife foi um dos vários eventos programados em Pernambuco. Segundo Carvalho, ontem aconteceram 18 ações em Pernambuco, entre carreatas, cavalgadas e manifestações e, ainda hoje, um grande evento será realizado em Caruaru. No próximo domingo (30), como último ato antes das eleições, será realizada a Grande Carreata de Bolsonaro no Recife, com saída programada para as 9 horas, em frente ao Banco do Brasil da Avenida Mascarenhas de Moraes.

Marcha da Família com Bolsonaro

Marcha da Família com Bolsonaro - Crédito: Divulgação

Leia também:
Campanha contra Bolsonaro ganha apoio de celebridades internacionais
Bolsonaro passa bem e tem dreno retirado do abdome
Bolsonaro diz que nunca cogitou volta da CPMF

"Pelo que a gente tem sentido nas ruas, estamos confiantes na vitória no primeiro turno", afirmou Alexandre Carvalho. "Está havendo uma adesão muito grande à campanha. Por exemplo, hoje, toda a estrutura do evento foi (obtida) através de atos de voluntários. Nada, nada, nada foi pago; tudo, absolutamente tudo, foi grátis — até porque a campanha não tem dinheiro. As pessoas estão se envolvendo, participando e isso tem nos dado uma energia muito grande para que esse eleição, se tudo correr bem no Tribunal Superior Eleitoral, se decida no primeiro turno", conclui.

Ciro Gomes (PDT) cumpriu agenda no Recife
Ciro Gomes (PDT) cumpriu agenda no RecifeFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

*Com informações de Ullysses Gadelha, da editoria de Política.

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) está no Recife para cumprir agendas de campanha neste domingo (23). O primeiro compromisso do pedetista foi uma roda de conversa com a juventude, às 14h30, em uma universidade do bairro das Graças, onde concedeu coletiva de imprensa. De lá, Ciro seguiu para um ato político no comitê do candidato a deputado federal, Tulio Gadelha (PDT).

A visita à capital pernambucana acontece um dia depois de um grande ato realizado por Fernando Haddad (PT), principal concorrente para disputar o segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL), segundo os últimos levantamentos de intenção de voto. Ciro voltou a colocar em dúvida a seriedade dos institutos de pesquisa e fez um apelo aos eleitores."O que eu recomendo ao povo brasileiro, com muito amor e compaixão, é que a gente não entregue nossa decisão para os instituto de pesquisa. Lembrem-se que estamos num país em que tudo pode estar de cabeça para baixo por mero erro, porque os votos estão migrando, estão mudando, há muitas emoções e reviravoltas na campanha", disse.

"Este é um país em que se ouve falar, muito sistematicamente, em compra e venda de deputados. Se um deputado pode ser comprado num país como o nosso, você imagina que os instuitutos de pesquisa estão assim tão protegidos da decência?", questionou Ciro, que alertou para a importância do pleito de 2018. "Estamos vivendo a pior e mais grave crise da nossa história e isso transforma essas eleições nas mais importantes desde da redemocratização. Nós não podemos errar", advertiu.

Leia também:
Ciro diz que é razoável que haja suspeitas sobre alguns institutos de pesquisa
Haddad diz gostar de Ciro e minimiza fala sobre segundo turno
Um fim de semana para Alckmin, Haddad e Ciro em PE

Ciro Gomes (PDT) cumpre agenda no Recife

Ciro Gomes (PDT) cumpre agenda no Recife - Crédito: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Bolsonaro - O pedetista não poupou o capitão da reserva, que lidera a corrida presidencial, de duras críticas. Ciro chegou a compará-lo com um bicho de sete cabeças. "O Bolsonaro representa uma repulsa à política, o ovo da serpente do nazifascismo entre nós, que tem sete cabeças: uma pra discriminar as mulheres, outra para discriminar os negros, outra para discriminar as pessoas que têm orietação que ele não acha normal, outra para discriminar os nordestinos, os quilombolas e os pobres. E essa serpente está ameaçando o Brasil de forma muito grave", afirmou.

Haddad - Apesar de se dizer amigo do ex-prefeito de São Paulo, que classifica como "pessoa boa", Ciro tratou de desconstruir a imagem do petista. Ele lembrou que antes de levar o nome de Haddad para a chapa, Lula havia feito um convite a ele, que recusou a proposta. "Eu fui convidado pelo Lula para ser vice dele e cumprir esse papelão que Haddad está cumprindo, o de ser um presidente por procuração. O Brasil não aguenta mais um presidente fraco", alfinetou.

Ciro também questionou o fato de Haddad ter perdido nas urnas em São Paulo, colocando em xeque sua capacidade política. "Fazer uma experiência com um país em convulsão apenas por amor ao Lula projetará para os próximos quatro anos essa confrontação que está fazendo pessoas brigarem na intenet e dividindo famílias", previu.

Paulo Câmara - Outro a receber críticas foi o governador e candidato à reeleição, Paulo Câmara (PSB), que recebe Haddad no palanque da Frente Popular em Pernambuco. "Derrubou Dilma e conseguiu que essa burocracia do PT tirasse Marilia Arraes só pra não deixar ela falar", apontou.

Miguel Arraes
Miguel ArraesFoto: Divulgação

Na terça-feira, o ministro do STF, Dias Toffoli assume a Presidência da República e assina lei que inscreve nome de Miguel Arraes no livro dos Heróis da Pátria. A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados aprovou o projeto coloca o ex-deputado federal e ex-governador de Pernambuco na publicação. O projeto (PL 6101/16) é de autoria de 33 parlamentares da bancada do PSB

O historiador e presidente do PSB, Carlos Siqueira, destacou a importância de Arraes na história política brasileira. "Ele manteve uma coerência muito grande política, programática e ideológica. Foi prefeito de Recife, em que ele despontava como uma figura que poderia ser um candidato a presidência da República".

Homenagem

A Câmara está promovendo homenagens aos 100 anos de nascimento de Arraes. Entre elas, está uma exposição sobre o político que remete o público à infância do ex-governador de Pernambuco e os efeitos da grande seca de 1915 na formação de sua personalidade.

Ciro Gomes (PDT)
Ciro Gomes (PDT)Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O candidato ao Planalto pelo PDT, Ciro Gomes, associou a retórica de Bolsonaro ao nazismo, dizendo que o oponente propaga preconceito contra negros, gays e mulheres. "Tudo isso está na retórica e na prática do Bolsonaro e do seu grupo de SS nazistoides", declarou em evento em Belo Horizonte neste sábado (22).


"Churchill pagou o que eu estou pagando hoje. Foi proscrito, chamado de bocão, de destemperado, tudo o que estou sendo chamado", disse.


Na noite de sexta (21), o presidenciável já havia feito críticas semelhantes a Bolsonaro em evento em Goiânia. Ao lado do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), ele ainda criticou as pesquisas eleitorais e pediu que os eleitores não se deixem manipular.


No último Datafolha, Ciro apareceu em terceiro lugar com 13% das intenções de voto. Bolsonaro lidera com 28%.

Corrida eleitoral para Presidência da República
Corrida eleitoral para Presidência da RepúblicaFoto: arte/Folha de Pernambuco

Estamos a 15 dias da eleição, momento em que as pesquisas de intenção de voto colocam o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) na liderança, seguido por Fernando Haddad (PT), o que sinalizaria um provável segundo turno. Alguns institutos, por sua vez, apontam empate técnico do petista com Ciro Gomes (PDT), pondo em dúvida qual cenário passará à fase seguinte. Em 2014, a previsão da corrida ao Palácio do Planalto se inverteu na reta final, como em pleitos anteriores, devido a fatores de última hora. Tendo em conta a fatia expressiva daqueles que decidem o voto aos 45 do segundo tempo, esse ambiente de incerteza obriga o eleitor a redobrar a atenção sobre o que as pesquisas aferem.

Há uma série de casos emblemáticos em que o quadro que se manteve ao longo da campanha se inverteu na reta final. Em 2014, faltando menos de 15 dias para as eleições, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) liderava as pesquisas, seguida por Marina Silva (Rede), à época no PSB, e o candidato do PSDB, Aécio Neves, estava a uma distância de 10 pontos de Marina. As urnas levaram Dilma e Aécio para o segundo turno, com o tucano levando uma diferença de 10 pontos à frente da postulante do PSB, que sofreu pesada desconstrução.

Diante desse exemplo, os candidatos que estão na dianteira das pesquisas têm ciência de que qualquer erro pode ser fatal para a corrida ao segundo turno, o primeiro ponto de corte. Bolsonaro teve uma lenta progressão depois que sofreu um atentado em Juiz de Fora (MG), no dia 6, saindo de 20% para 28%. Ciro estava embolado na segunda colocação, empatado com Marina Silva e Geraldo Alckmin (PSDB), mas acabou ultrapassando esses concorrentes, chegando a se firmar, momentaneamente, na segunda colocação, com 13%.

O fato mais recente foi a substituição do ex-presidente Lula (PT), que teve a candidatura impugnada e passou o bastão para Haddad. O ex-prefeito de São Paulo começou a sua campanha na casa dos 5% e rapidamente chegou a 19% das intenções de voto, segundo a última pesquisa do Ibope, no dia 18. Foi o seu melhor momento, onde Haddad - o candidato de Lula - esteve, inclusive, isolado na vice-liderança. Todavia, os dados mais recentes do Datafolha, do dia 20, posicionam o candidato petista, 16%, numa condição de empate técnico com Ciro Gomes, 13%. Este é o ponto em que nos encontramos atualmente.

O cientista político Alberto Carlos de Almeida, autor do livro "A Cabeça do Brasileiro", reforça que as pesquisas não detem poder sobre o resultado das eleições, elas apenas informam o momento. "O que pode definir ou modificar o quadro atual, geralmente, são fatos políticos que criem impacto midiático. De uma forma geral, os candidatos já vão acumulando, até agora, um certo capital político, mas se eles falam alguma coisa forte, esse agora é mais ouvido", alega.

Relembrando o episódio da virada da corrida presidencial em 2014, Ciro Gomes foi o primeiro a compreender o momento, quando divulgou um vídeo alertando o eleitorado para que não se deixasse guiar pelos institutos de pesquisa. "Ele só não disse que em 2014 a Marina, nesse momento, estava caindo e o Aécio subindo. (Na atual eleição) os dois que estão à frente, estão subindo e isso é uma diferença importante", verifica Alberto.

Bolsonaro, que tem um eleitorado fiel, começou a sentir o impacto do momento, pela repercussão ruim das declarações dadas pelo seu conselheiro econômico, Paulo Guedes, com a possibilidade de reeditar o CMPF. Para o cientista político Humberto Dantas, na eleição da Prefeitura de São Paulo de 2012, o candidato Celso Russomano (PRB), que liderava a corrida, foi prejudicado por um fator semelhante, uma proposta que constava no seu programa e que foi mal aceita pelo eleitor paulista. Faltando uma semana para o pleito, Haddad, que, segundo as previsões, não chegaria ao segundo turno, acabou ultrapassando Russomano e venceu o candidato do PSDB, José Serra, no segundo turno.

Ciro tenta capitalizar eleitores antipetistas e antibolsonaristas, incorporando uma espécie de terceira via à polarização. A fragilidade do PDT, cria dificuldades a que ele ultrapasse a barreira. Haddad detém mais tempo de TV e tem Lula como cabo eleitoral, enquanto Bolsonaro é o fenômeno "anti-petista" e "anti-sistema". "Existe uma polarização nunca vista. Uma parcela da população quer qualquer coisa menos Bolsonaro, outra quer qualquer coisa menos o PT. Vendo esse desenho, alguns eleitores já estão antecipando o voto de segundo turno. É o que Ciro luta para evitar que aconteça", avalia o cientista político Leon Victor Queiroz.

ex-prefeito de Pretolina e candidato ao Governo de Pernambuco, Júlio Lóssio (Rede)
ex-prefeito de Pretolina e candidato ao Governo de Pernambuco, Júlio Lóssio (Rede)Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Após do anúncio da sua expulsão pela executiva nacional da Rede Sustentabilidade, por infidelidade partidária, o candidato ao Governo de Pernambuco, Julio Lossio, divulgou uma nota para contestar a decisão - nesta sexta (21), em Brasília, 21 dos 25 membros da executiva votaram contra o ex-prefeito de Petrolina.

Na próxima segunda-feira (24), o partido ingressará com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco pela retirada da sua candidatura.

Confira a nota, na íntegra:

"Nota de Esclarecimento

Apesar de ainda não ter sido notificado da decisão, em relação à publicação feita no site da REDE Sustentabilidade, venho esclarecer:

A legislação garante que um filiado a partido político somente pode ser expulso por processo disciplinar em sejam garantidos o contraditório, a ampla defesa e o devido processo legal.

Contudo, numa manifestação opressiva e antidemocrática, a REDE decidiu pela minha expulsão sumária, sem nenhum respeito a essas sagradas garantias constitucionais.

A campanha seguirá normalmente até a decisão da Justiça Eleitoral, quem efetivamente tem competência para dar a palavra final sobre o tema e deliberar sobre eventual pedido de cancelamento de registro de candidatura.

Confio no Poder Judiciário e tenho convicção de que esse ato arbitrário será revisto pelo Egrégio Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco.

Os partidos políticos não podem pregar a democracia da “porta pra fora” e funcionar com uma ditadura da “porta pra dentro”. A democracia intrapartidária exige respeito aos direitos fundamentais dos filiados, tal como previsto na nossa valorosa Constituição.


Julio Lossio
Candidato a Governador de Pernambuco"

Paulo realizou ato no Ibura nesta sexta (21) e disse que "tem lado"
Paulo realizou ato no Ibura nesta sexta (21) e disse que "tem lado"Foto: Hélia Scheppa/Frente Popular

O candidato ao Governo de Pernambuco da Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), fala em "lado do povo", em caminhada no bairro do Ibura. "Essa eleição tem uma importância diferente. Ela nos dará a oportunidade de escolher entre dois lados. O lado de Miguel Arraes, de Eduardo Campos, do presidente Lula. O lado do povo. Já o outro é da turma que só trouxe aumento de conta de luz, botijão de gás, do preço da gasolina e que fez reforma contra trabalhador brasileiro", alertou.

O prefeito Geraldo Julio prometeu a maior votação do Brasil para o presidenciável Fernando Haddad (PT). "Vamos dizer para aquele que já foi o maior presidente que Brasil já teve que Fernando Haddad vai ter, em Pernambuco, a maior votação do Brasil. Essa é a homenagem que a gente vai fazer ao presidente que deu renda, oportunidade de trabalho, deu crédito, que abriu oportunidades dos jovens da família pobre de fazer, na universidade, o seu curso superior", resgatou.

Agenda dos candidatos ao Governo de Pernambuco 2018
Agenda dos candidatos ao Governo de Pernambuco 2018Foto: Arte: Folha de Pernambuco

Agenda do candidato Armando Monteiro (PTB)

Sábado

07h40 - Visita a Feira de Bom Conselho

10h - Encontro com as Lideranças do Agreste Meridional

- Local: Hotel Rodrigues - Av. Rui Barbosa, 688 - Heliópolis, Garanhuns

10h30 - Grande Caminhada no Centro de Garanhuns, com o prefeito Izaías Régis

15h30 - Gravação do Guia

Domingo

10h30 – Limoreiro - Apresenta proposta de isenção do IPVA a motoqueiros da região

15h – Gravação para o Guia

Agenda de Maurício Rands (Pros)


Sábado

10h Panfletagem na Praia de Boa Viagem (Recife)

15h Passeata em Brasília Teimosa (Recife)

17h Passeata na UR-3 (Recife)

Domingo

10h Passeata em Prazeres (Jaboatão dos Guararapes)

13h30 Recepção para receber Ciro Gomes (Aeroporto)

14h30 Bate-papo com Ciro no auditório do Colégio Maria Auxiliadora (Graças)

Agenda da candidata Simone Fontana (PSTU)

8h - Panfletos na feira central de Ipojuca com o candidato federal Amaro de Ipojuca e demais candidatos

14h - Porta a porta na comunidade de Novo Horizonte com a candidata deputada estadual Dayse Medeiros

Agenda do candidato Julio Lossio (Rede)

10h-Gravação para as Mídias Sociais

15h- Caravana 18 chega ao Araripe

Local: Ouricuri

16h- Caravana 18 em Araripina

17h-Caminhada em Bodocó

Agenda da candidata Dani Portela (PSol)

Sábado

9h- Caminhada em Nova Descoberta com candidato a Deputado Estadual Aldo Lima
Mercado Público de Nova Descoberta | Av. Ver. Otacílio Azevedo, 2311 - Vasco da Gama

14h- Comício na Comunidade de Jardim Uchôa
R. Ana Aurora, Areias | Ao lado do depósito de Toinho

16h- Panfletagem com Dani no Dia Mundial Sem Carro
Marco Zero, Recife Antigo

Domingo

9h- Encontro: Voto Consciente e as Eleições com o Grupo Mulher Maravilha
R. Nova Descoberta, 849, Nova Descoberta

10h -aminhada em Ouro Preto com o candidato a Deputado Federal Flávio Barbosa
R. Faisão, 36, Ouro Preto (Na praça em frente ao endereço marcado)

13h- Plenária com militância e apoiadores com o candidato a Deputado Federal Paulo Rubem

Comitê PSOL | Rua Feliciano Gomes, 134, Derby

 

15h- Parada da Diversidade de Dois Unidos
R. Canavial, 98 - Dois Unidos (Em frente ao Centro de Treinamento do Santa Cruz Futebol Clube)

Agenda do candidato Paulo Câmara (PSB)

Júlio Lóssio foi expulso do partido. Na próxima segunda-feira, Rede deve pedir a retirada da sua candidatura no TRE-PE
Júlio Lóssio foi expulso do partido. Na próxima segunda-feira, Rede deve pedir a retirada da sua candidatura no TRE-PEFoto: Rafael Furtado

A executiva nacional da Rede Sustentabilidade acaba de anunciar, nesta sexta-feira (21), que o candidato ao Governo de Pernambuco, Julio Lossio, está expulso da legenda. Em Brasília, 21 dos 25 membros da executiva que estavam presentes na reuniao votaram contra o ex-prefeito de Petrolina.

Na próxima segunda-feira (24), o partido ingressará com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco pela retirada da sua candidatura.

Leia também:
Chapa de Julio Lossio responde à notificação da Rede
Apoio de Bolsonaristas a Julio Lossio causa desfiliações na Rede
Aliança com bolsonaristas quase custa candidatura de Lossio
Rede notifica Julio Lossio por infidelidade partidária
Adriana Rocha, da Rede, rechaça Bolsonaro e diz que vota em Marina
Coluna Renata Bezerra de Melo - Entre romper com o PSB e dividir espaço com Bolsonaro

Julio Lossio disse que ainda não foi notificado pelo partido e acredita que a informação não procede. "Assim que eu for comunicado farei pronunciamento. Serei o primeiro político do Brasil a ser processado por receber apoio", disse via WhatsApp.

Nota de Esclarecimento


Apesar de ainda não ter sido notificado da decisão, em relação à publicação feita no site da REDE Sustentabilidade, venho esclarecer:

A legislação garante que um filiado a partido político somente pode ser expulso por processo disciplinar em sejam garantidos o contraditório, a ampla defesa e o devido processo legal.

Contudo, numa manifestação opressiva e antidemocrática, a REDE decidiu pela minha expulsão sumária, sem nenhum respeito a essas sagradas garantias constitucionais.

A campanha seguirá normalmente até a decisão da Justiça Eleitoral, quem efetivamente tem competência para dar a palavra final sobre o tema e deliberar sobre eventual pedido de cancelamento de registro de candidatura.

Confio no Poder Judiciário e tenho convicção de que esse ato arbitrário será revisto pelo Egrégio Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco.

Os partidos políticos não podem pregar a democracia da “porta pra fora” e funcionar com uma ditadura da “porta pra dentro”. A democracia intrapartidária exige respeito aos direitos fundamentais dos filiados, tal como previsto na nossa valorosa Constituição.


Julio Lossio
Candidato a Governador de Pernambuco

*Mais informações no Caderno de Política da Folha de Pernambuco deste sábado (22)

comece o dia bem informado: