Foram encontrados 215 resultados para "Novembro 2017":

Primeira parada foi em Salgueiro, no Sertão pernambucano
Primeira parada foi em Salgueiro, no Sertão pernambucanoFoto: Divulgação

Disposto a não perder o controle do PMDB, após a entrada do senador Fernando Bezerra Coelho no partido, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) participou, nesta quinta-feira (30), do anúncio de execução dos recursos de emenda parlamentar destinados ao município de Salgueiro, comandado pelo prefeito Clebel Cordeiro (PMDB). Ao todo, R$ 1 milhão oriundos do Orçamento Geral da União vai ser aplicado em ações de melhoria do desenvolvimento urbano na cidade, com foco na recuperação das vias públicas.

Na ocasião, o deputado esteve acompanhado do vice-governador e presidente estadual do PMDB, Raul Henry, e do deputado estadual Ricardo Costa. O grupo vive uma disputa pelo comando da legenda, desde a entrada de FBC, que possui inserção eleitoral no Sertão. A questão, que foi judicializada, pode ter um desfecho no dia da convenção estadual da sigla, que deve acontecer no final de dezembro.

Leia também
Não cabem mais Jarbas e Fernando Bezerra no PMDB
Maia e Henry foram à mesa. Caso FBC é queixa comum
Jarbas tacha FBC de traidor, sem mirar Jucá e Temer

“Salgueiro é uma cidade importante e estratégica para Pernambuco. Todos os esforços e recursos que podem contribuir para o desenvolvimento da cidade e melhoria de vida de sua população terão o meu apoio e a minha ajuda”, afirmou Jarbas. "O deputado Jarbas foi um dos primeiros a disponibilizar emenda para Salgueiro. Onze ruas vão receber melhorias com esse recurso", explicou o prefeito Clebel Cordeiro.

A ida do deputado a Salgueiro fez parte de uma visita maior ao Sertão do Estado. Nesta sexta (01), ele estará na cidade de Serrita, também ao lado do Vice-governador Raul Henry, visitando os distritos de Ipueira, São Francisco do Brigida e Caruá.

Álvaro Dias e Antônio Campos em vídeo do Podemos
Álvaro Dias e Antônio Campos em vídeo do PodemosFoto: Reprodução/Vídeo

Prestes a desembarcar em Pernambuco, o senador e pré-candidato à Presidência da República Álvaro Dias (Podemos-PR) gravou um vídeo ao lado do advogado Antônio Campos (Podemos), no qual declara apoio ao correligionário. Campos pretende se lançar como candidato ao Senado em 2018.

Leia também:
Alvaro Dias lança pré-candidatura à Presidência
Pré-candidato e senador Álvaro Dias vem ao Recife debater sobre o futuro do Nordeste


"O nosso partido, Podemos, necessita de sua presença forte nessa campanha eleitoral. Terá certamente todo apoio da direção nacional para sua candidatura ao Senado da República no Estado de Pernambuco. Nós contamos com você para mudar o Brasil para melhor", afirma Dias na peça de pouco mais de um minuto.

O senador vem ao Recife no próximo dia 4 convidado pelo Movimento Ética e Democracia para debater sobre as "Perspectivas e desafios do Brasil e da Região Nordeste a partir de 2018". O encontro será realizado no auditório da Livraria Cultura, no Bairro do Recife.

“Álvaro Dias é a opção do centro democrático para fazer o Brasil avançar e vencer as opções eleitorais extremistas”, disse Antônio Campos.

Deputado federal Severino Ninho (PSB)
Deputado federal Severino Ninho (PSB)Foto: Divulgação

O deputado federal Severino Ninho (PSB) apresentou uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que visa tornar imprescritível o direito dos trabalhadores brasileiros ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Desde 2014, o Supremo Tribunal Federal (STF) reduziu a prescrição do benefício de 30 para cinco anos. O limite para entrar com a ação trabalhista após a extinção do contrato de trabalho é de dois anos.

Segundo o parlamentar, dados do Ministério do Trabalho apontam que os trabalhadores brasileiros perderam R$ 30 bilhões nos últimos anos em decorrência da prescrição exígua do prazo para requerer o benefício. Em sua PEC, o parlamentar ainda argumenta que os recursos do fundo servem para reduzir o déficit habitacional no País, uma vez que muitos trabalhadores utilizam o saldo do FGTS para pagar seus imóveis.

“Eu fiz um pedido ao Ministério do Trabalho depois que o presidente Temer liberou as contas inativas e a resposta que recebi foi estarrecedora. Milhões de trabalhadores brasileiros perdem, anualmente, recursos do FGTS por conta da prescrição que, agora, é de cinco anos”, afirmou Severino Ninho.

Júlio Lóssio é ex-prefeito do município de Petrolina
Júlio Lóssio é ex-prefeito do município de PetrolinaFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Depois de ter seu nome cotado para encarar a disputa pelo Governo do Estado, no ano que vem, o ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), decidiu criticar o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), que esteve no município com o ministro da Integração, Helder Barbalho, nesta quinta (30), para anunciar o investimento de R$ 100 milhões nas obras do projeto Pontal de Irrigação.

Leia também
FBC comemora investimento de R$ 100 mi no projeto Pontal de Irrigação
Lóssio pode vir a ser candidato a governador pela Rede
Raul Henry defende que Lóssio fique na Frente Popular


Em artigo, o ex-prefeito cita a luta do deputado Osvaldo Coelho, tio do senador, para implantação do Projeto Pontal no município. No texto, condena a ausência de iniciativas tomadas na época em que Bezerra Coelho foi Ministro da Integração. O comportamento corrobora, desta forma, a tese de que Lóssio estaria próximo do governo Paulo Câmara (PSB), em função da entrada de Bezerra Coelho no PMDB.

Confira a íntegra da nota:

Durante sua atuação parlamentar o Deputado Osvaldo Coelho travou uma grande luta pela implantação do projeto pontal que se implantado conforme planejado anteriormente já estaria gerando emprego e renda ao povo sertanejo.

Infelizmente durante sua passagem pelo Ministério da Integração o Senador Fernando Bezerra e o então Presidente da Codevasf Clementino Coelho inventaram uma Parceria público Privada que paralisou por anos o sonho da terra molhada para milhares de sertanejos. Uma verdadeira afronta ao sonho e ideias de Osvaldo Coelho que protestou contra essa insanidade até seus últimos dias.

Foram muitos os apelos feitos pelo ex-deputado Osvaldo Coelho para retomado do projeto original. Eu pessoalmente a época como Prefeito de Petrolina estive com o Presidente da CODEVASF levando os argumentos de Osvaldo Coelho acerca da insanidade político-social de tal iniciativa.

Estive ainda com a então Presidente Dilma levando a carta do ex-deputado Osvaldo Coelho intitulada: Tirar o pontal dos pobres para dar a um rico e roubo. Transmiti ainda ao então vice-presidente Michel Temer os argumentos do ex-deputado Osvaldo Coelho.

Saber que o atual Ministro da Integração Helder Barbalho finalmente compreendeu e retomou o modelo anterior nos alegra e certamente deixa aliviada a memória do Saudoso Osvaldo Coelho. Que as terras do pontal possam receber água, que água e terra juntas possam reduzir a grande desigualdade socioeconômica que penaliza nosso sertão.

E aqueles que por anos paralisaram esse sonho possam pedir desculpas ao povo que representam. E assim Osvaldo vive e viverá a cada nova semente que germine.


Por Julio Lossio - Médico e Prefeito de Petrolina - PE

A Comissão da Verdade investiga crimes cometidos durante o regime militar
A Comissão da Verdade investiga crimes cometidos durante o regime militarFoto: http://memoriasdaditadura.org.br

Os integrantes da Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Hélder Câmara irão receber homenagem do deputado Isaltino Nascimento. A iniciativa tem o objetivo de reverenciar o trabalho da Comissão, que resultou na edição dos Volumes I e II, além de cinco Cadernos da Memória e Verdade, esclarecendo violações de direitos humanos ocorridas em Pernambuco. A sessão solene será nesta segunda-feira (04), às 18h, na Alepe.

A Comissão é composta por um grupo de assessores e voluntários, além de ter contado com a importante contribuição de órgãos públicos e entidades privadas. Foi realizada uma extensa pesquisa, concentrada desde o golpe militar até o ano de 1985, composta por depoimentos e documentações, além de perícias técnicas e várias outras ações com o intuito de esclarecer fatos e circunstâncias em que ocorreram violações de direitos humanos no Estado.

São 51 mortos e desaparecidos que sofreram graves violações dos direitos humanos, promovidas por agentes do Estado durante o período da ditadura. O resultado de toda essa pesquisa está em dois volumes e cinco Cadernos da Memória e Verdade. A Comissão foi composta por profissionais de várias áreas, como advogados, cientistas políticos, historiadores, sociólogos, economistas que catalogaram todo esse conteúdo.

No primeiro volume, textos informativos e toda a organização do trabalho da Comissão, planejamento estratégico, metodologia, as investigações e a identificação dos desaparecidos estão descritas. Os 51 mortos e desaparecidos, além de terem suas identidades políticas respeitadas, têm a sua luta pela construção da democracia narradas pelos relatores e sub-relatores. O segundo volume traz as dificuldades da construção da democracia no Brasil e a repercussão desses fatos em Pernambuco. A marcha do golpe militar, o relatório das violações em várias instâncias do Poder também estão descritas na publicação.

Ulysses Gadêlha
Ulysses GadêlhaFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Por Ulysses Gadêlha*

Não é segredo que a eleição de 2018 é a mais esperada desde que o ex-presidente Lula (PT) chegou à presidência em 2002. O aumento exponencial de casas com acesso a Internet e, mais recentemente, a febre dos smartphones adiciona a esse pleito um ingrediente que os EUA já experimentaram em 2016, no duelo entre Trump e Hillary Clinton. O historiador escocês Niall Ferguson, de passagem pelo Brasil, no Fronteiras do Pensamento, afirmou essa semana que nós, brasileiros, poderemos esperar o mesmo surto de “polarização”, “fake news” e “visões extremistas”. Então, diante do exemplo dos americanos, é razoável viver a mesma experiência com um pouco mais de cautela.

O governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência da República, Geraldo Alckmin (PSDB), tem repetido à exaustão uma frase atribuída ao diplomata brasileiro San Tiago Dantas (1911-1964): “o povo erra menos que as elites”. “Basta ter todas as informações para formular seu julgamento”, complementa o tucano. Tirando essa frase do contexto de campanha, é plausível que ela descreva o caminho a ser seguido rumo ao fortalecimento da democracia.

A Internet carrega todos os elementos que Niall Ferguson aponta, em entrevista à Folha de São Paulo, onde ele afirma que "fomos ingênuos em acreditar no Vale do Silício". "Empresas como Facebook e Google têm como prioridade gerar receita de publicidade, não fazer do mundo um lugar melhor." Vale ressaltar que, apesar dos milhões de computadores e celulares disponíveis, o Brasil ainda está aquém da democratização do acesso a Internet se comparado com os EUA e isso interfere diretamente no impacto que as redes têm no mundo-da-vida. Contudo, as informações necessárias à compreensão da realidade estão todas lá.

Antes desse ciclo que a internet trouxe, de pluralismo e crise de sentido, também não havia uma repercussão tão grande de figuras acadêmicas como Leandro Karnal, Clóvis Barros Filho, Luiz Felipe Pondé e Mario Sergio Cortella. Essas personalidades, ao contrário do que pregavam os críticos da indústria cultural, têm a capacidade de fazer “pensar fora da caixa”.

Em sua página no Facebook, Karnal tem 1,2 milhões de seguidores. São 1,2 milhões de pessoas que sabem quem é o professor de História da Unicamp Leandro Karnal. Essas pessoas ouvem suas reflexões e levam para o meio social suas ideias sobre política, cultura, história e comportamento. Curiosamente, o próprio historiador tem uma opinião crítica sobre a relação entre política e tecnologia, mas aposta no amadurecimento como um fio de esperança.

Essa é a mesma internet que dá milhões de seguidores para atrações classificadas como besteirol, em canais de YouTube e outros espaços. A internet é, sim, um meio controverso, porque eliminou filtros (que produziram o fenômeno da pós-verdade), desmantelou hierarquias de conhecimento, horizontalizando a importância de mentes brilhantes e de jovens adolescentes com pouco repertório. A amplitude que eles recebem, independente do mérito de suas causas, é a mesma.

Isso é bom e ruim, ao mesmo tempo. Há pessimistas como o filósofo italiano Umberto Eco (1932-2016), que acreditam que “a internet deu voz aos imbecis”. E a isso se soma uma onda conservadora que toma conta da rede mundial, distorcendo a realidade em nome de um projeto de poder. Mas, há também, iniciativas que reforçam o acesso universal a informação e ao conhecimento, iniciativas que prezam pela liberdade, que atuam em favor dos direitos e garantias fundamentais que formam um Estado-Democrático de Direito. O que a rede promete, no futuro, é o amadurecimento de uma cultura, que só será possível geração após geração. E, conforme especialistas, estamos vivendo a primeira geração digital. É preciso ir mais longe.

Ulysses Gadêlha é repórter da Folha de Pernambuco

Cerimônia de anúncio do investimento de R$ 100 milhões nas obras do projeto Pontal de Irrigação foi realizada nesta quinta-feira (30)
Cerimônia de anúncio do investimento de R$ 100 milhões nas obras do projeto Pontal de Irrigação foi realizada nesta quinta-feira (30)Foto: Jonas Santos?/Divulgação

O senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB) acompanhou em Petrolina, sua terra natal, a cerimônia de anúncio do investimento de R$ 100 milhões nas obras do projeto Pontal de Irrigação, nesta quinta-feira (30). A ação faz parte do programa Avançar, lançado pelo governo federal no início do mês. O peemedebista, que esteve acompanhado dos ministros Hélder Barbalho (Integração Nacional) e Fernando Filho (Minas e Energia), além do prefeito da cidade, Miguel Coelho, comemorou a iniciativa.

Prefeito de Petrolina por três vezes, Fernando Bezerra Coelho fez um histórico do projeto Pontal, que teve seus estudos iniciados ainda nos anos 1980, tendo como principal incentivador o então deputado federal Osvaldo Coelho, morto em 2015.

Ele lembrou que a execução do Pontal foi iniciada na década de 1990, ganhando um ritmo mais acelerado entre 2011 e 2014. No entanto, por conta de problemas com a empresa vencedora, o Pontal foi novamente paralisado. Ele ainda explicou que em 2016, apesar de todos os problemas políticos e econômicos do País, iniciou os diálogos com o Barbalho para garantir a destinação de R$ 100 milhões para a primeira etapa da obra. O orçamento total do projeto está avaliado em R$ 300 milhões.

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) já está licitando o primeiro lote do projeto, no valor de R$ 30 milhões, para a aquisição de equipamentos. “Em janeiro vamos licitar mais R$ 70 milhões e então Guilherme poderemos dizer ao seu pai, lá em cima: Pontal vivo! Projeto cumprido”, disse Fernando se referindo ao deputado federal Guilherme Coelho, filho de Osvaldo.

Deputada Teresa Leitão (PT)
Deputada Teresa Leitão (PT)Foto: Mandy Oliver/Folha de Pernambuco

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) receberá, na próxima semana, o 6º Seminário de Educação do Poder Legislativo de Pernambuco. O evento, promovido pela Comissão de Educação e Cultura da Casa, discutirá temáticas educacionais e a influência da Revolução Pernambucana de 1817. As inscrições, que se encerravam nesta quinta-feira (30), foram prorrogadas para o dia 5 de dezembro e são gratuitas.

A mesa de abertura acontece às 9h, do dia 5 de dezembro (terça-feira). Após a abertura, a primeira palestra será sobre o "Significado da Revolução Pernambucana de 1817", com o escritor Paulo Santos de Oliveira, autor do livro A Noiva da Revolução. A explanação e os debates ocorrerão entre as 10h e 12h.

Na manhã do dia 6 (quarta-feira), o professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Flávio Brayner discutirá "Educação e Democracia" com os participantes. À tarde, o painel "Base Nacional Curricular: mudanças e perspectivas" terá a participação das professoras Edênia Maria Ribeiro do Amaral (UFRPE) e do professor Armando Reis Vasconcelos, diretor do Colégio Equipe. No final da tarde, haverá um momento de confraternização com lançamento de livros.

“É um evento que mobiliza muitos setores da área educacional, não apenas estudantes e professores, mas também pessoas da área acadêmica e dos movimentos social e sindical. Com as comemorações do Bicentenário da Revolução Pernambucana, o seminário se revestirá de um significado muito importante”, afirmou a deputada estadual Teresa Leitão (PT), presidente da Comissão de Educação da Alepe e autora da resolução que criou o seminário.

Inscrições
As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas até o dia 5 de dezembro, pelos e-mails da Comissão de Educação (comissao_educacao@alepe.pe.gov.br) e da Escola do Legislativo (cpedagogia_el@alepe.pe.gov.br) e pelos respectivos telefones (81) 3183.2407 e 3183.2469. O seminário ocorrerá no auditório Sérgio Guerra.

Alepe
AlepeFoto: Henrique Genecy/ Folha de Pernambuco

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992 para 3 de dezembro, o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência será celebrado na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) na próxima segunda-feira (4), durante evento a ser realizado no auditório Sérgio Guerra, às 9h. O objetivo principal do seminário é convidar as entidades de atenção à pessoa com deficiência para conhecer o trabalho desenvolvido pelos órgãos responsáveis pela política e controle social do Estado.

O encontro terá como tema "A importância do controle social na política da pessoa com deficiência" e será realizado através da parceria entre a Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência da Alepe, o Conselho Estadual de Defesa das Pessoas com Deficiência (Coned), Superintendência Estadual de Atenção à Pessoa com Deficiência (Sead) e o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência (Comud).

O senador Romero Jucá (PMDB-RR)
O senador Romero Jucá (PMDB-RR)Foto: Geraldo magela/agência senado

Em vídeo gravado por uma passageira de voo, o líder do PMDB no Senado, Romero Jucá (RR), vira personagem central da ocasião e se vê diante de uma saia justa. O peemedebista ouve questionamentos da autora da gravação. "Olha, gente, o Jucá, do grande acordo nacional com o Supremo, com tudo", diz a mulher que faz o vídeo. Em seguida ela pergunta: "Como está funcionando o acordo para a reforma da Previdência, para a reforma trabalhista, para a MP, para a emenda constitucional que congelou o teto dos gastos públicos por 20 anos?".

A mulher, que não se identifica, também questiona: "Estancou a sangria?", em referência a áudios entregues pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado à Polícia Federal, em que o peemedebista afirma que é preciso "estancar a sangria", provocada supostamente pela Operação Lava Jato. Na gravação ainda é possível ver que o senador tenta retirar o aparelho da mão da mulher, mas sem sucesso. Confira:

comece o dia bem informado: