Foram encontrados 271 resultados para "Novembro 2018":

O evento é aberto ao público e gratuito e contará com a presença das deputadas eleitas e integrantes da plataforma Meu Voto Será Feminista
O evento é aberto ao público e gratuito e contará com a presença das deputadas eleitas e integrantes da plataforma Meu Voto Será FeministaFoto: Divulgação

Com o tema “O desafio das Mulheres no atual cenário político”, a PartidA Recife em parceria com a Rede de Mulheres Negras de Pernambuco, realizam uma roda de diálogo, neste sábado (1º), das 8h30 Às 12h, no Centro de Cultura Luiz Freire. O evento é aberto ao público e gratuito e contará com a presença das deputadas eleitas e integrantes da plataforma Meu Voto Será Feminista.

Estarão presentes Áurea Carolina - eleita deputada federal em Minas Gerais; Taliria Petrone - eleita deputada federal pelo Rio de Janeiro; Mônica Francisco - eleita deputada estadual pelo Rio de Janeiro; e Juntas - eleitas codeputadas estaduais por Pernambuco.

Leia também:
[Manchetes] Confira os destaques nos jornais do país, nesta sexta
Palestra sobre assédio marca 70 anos da Declaração dos Direitos Humanos
Bolsonaro: do repúdio ao título de cidadão recifense


"O encontro pretende ser um espaço de renovação e inspiração em estratégias que deram certo. Para avançar e florescer. A proposta é reunir mulheres diversas, comprometidas com a defesa da democracia feminista para aumentar e fortalecer os corpos femininos de luta e a participação política das mulheres", diz a divulgação da atividade.

Para confirmar presença, acesse o link https://goo.gl/ikrsc6

Pesquisa vai ser apresentada na segunda-feira (3) e Recife é o foco do estudo no Brasil
Pesquisa vai ser apresentada na segunda-feira (3) e Recife é o foco do estudo no BrasilFoto: Divulgação Ipea

Os Resultados de levantamento com 15 mil jovens do Brasil e mais oito países serão apresentados durante evento na sede do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em Brasília, nesta segunda-feira (3), a partir das 8h30, no auditório Divonzir Gusso.

A pesquisa Millennials na América Latina e no Caribe: trabalhar ou estudar?, que apresenta uma radiografia dos jovens de nove países (Brasil, Chile, Colômbia, El Salvador, Haiti, México, Paraguai, Peru e Uruguai). Os dados desse estudo realizado nesses nove países teve Recife como foco Brasil. O estudo vai mostrar uma tendência sobre uma nova geração que sofre desafios diferenciados com impacto da situação social e econômica, tecnologias e mercado de trabalho.

Os dados, que vão além de renda ou nível educacional, envolvem mais de 15 mil jovens entre 15 e 24 anos da região.

A novidade desse estudo é a inclusão de variáveis menos convencionais como: as informações que os jovens têm sobre o funcionamento do mercado de trabalho, suas aspirações, expectativas e habilidades cognitivas e socioemocionais.

O objetivo da pesquisa é entender melhor a decisão dos jovens que apenas estudam; apenas trabalham; combinam estudo e trabalho; ou nem estudam nem trabalham. Com base nessas informações, os pesquisadores sugerem ações políticas para ajudar os jovens a fazer uma transição bem-sucedida de seus estudos para o mercado de trabalho.

A pesquisa foi realizada em parceria do Ipea com a Fundação Espaço Público (Chile), o Centro de Pesquisa para o Desenvolvimento Internacional (IRDC), o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com apoio do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo vinculado ao Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (IPC-IG/PNUD).

No evento, será lançado o livro Millennials na América Latina e no Caribe: trabalhar ou estudar? e exibido o vídeo Vozes da Juventude, com a participação de representantes da Embaixada do Canadá, BID, Organização Internacional do Trabalho (OIT), Secretaria Nacional de Justiça.

Foi a primeira das 12 unidades que serão entregues pelo programa Escola do Futuro
Foi a primeira das 12 unidades que serão entregues pelo programa Escola do FuturoFoto: Andréa Rego Barros/Divulgação

Com investimento de R$ 200 mil do município, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB) inaugurou nesta sexta-feira (30) o Laboratório de Ciências e Tecnologia, na Escola Pedro Augusto, na Boa Vista. O espaço é o primeiro do tipo na rede municipal do Recife e tem capacidade para receber 40 estudantes, simultaneamente. A meta é implantar 12 laboratórios similares nas demais escolas da rede, através do programa Escola do Futuro.

Para Geraldo Julio, a inauguração do espaço vai atrair e dinamizar o aprendizado, levando o conhecimento para além da sala de aula. "Laboratórios de Ciência e Tecnologia são espaços completos. Não é só tecnologia e robótica, envolve engenharia e matemática e traz para dentro do laboratório professores de geografia, história, português para o aprendizado ficar conectado com o futuro e muito mais atrativo para nossas crianças", afirmou o prefeito. 


Leia também:
Pacote de projetos da Prefeitura do Recife em discussão na Câmara
PSB de Pernambuco faz balanço e planeja 2019
CCJ debate pacote de projetos da PCR 


O espaço da Escola Municipal Pedro Augusto será um local que funcionará em quatro quadrantes: Laboratório Convencional de Ciência Básica; Instrumentação Científica; Robótica e Programação e Espaço Maker. Entre os artefatos e equipamentos no Laboratório, os estudantes terão desde kits de montagem de robótica a microscópios, vidraria e substâncias químicas reagentes, peças de anatomia básica, 50 tablets, câmeras de foto e filmagem e impressora 3D, entre outros itens. Na escola Pedro Augusto, que funciona em horário integral, 360 estudantes serão beneficiados.

O secretário municipal de Educação, Alexandre Rebêlo, destacou o esforço constante para tornar a escola mais atrativa. "Agora, a gente quer trabalhar com clube de ciência, tendo como unidade central o laboratório da escola. A ideia é que o espaço sirva não apenas para ciências, mas para as outras disciplinas. A expectativa é que eles possam desenvolver os projetos aqui dentro, porque quando criamos projetos que façam sentido para os estudantes, eles ficam estimulados e querem ficar mais tempo dentro da escola", disse.

Impressora 3D

Impressora 3D - Crédito: Andréa Rego Barros/Divulgação



Impressora 3D - Em fase de testes, a impressora 3D já serviu para dois projetos inovadores propostos pelos estudantes. Um deles foi a construção de uma mão em PLA, material termoplástico biodegradável e cujo protótipo visa incluir movimentos para as falanges e ser utilizada como prótese para pessoas com deficiência.

Um dos alunos à frente do projeto da prótese da mão é Pablo Henrique, 13 anos. Ele conta que a ideia surgiu da convivência com um colega que não tinha a mão esquerda. "Com a ajuda de ortopedista e fisioterapeuta, a gente tirou as medidas da mão dele e fez um projeto 3D para simular a mão e as articulações", contou o estudante, acrescentando que o laboratório é uma oportunidade para sair do campo teórico e ir para prática. 


Projeto Escola do Futuro

Crédito: Andréa Rego Barros/Divulgação


Acompanhamento - Estudantes e professores de cada laboratório terão o apoio integral de um coordenador com perfil para atuar em ciência, pesquisa científica e cultura maker e dois auxiliares (estudantes universitários de iniciação científica ou de curso de nível superior de áreas de ciências ou tecnológicas). O projeto prevê ainda ampliação de parcerias com as universidades, o Espaço Ciência, Porto Digital, Cesar e FabLab Recife, entre outros.

Na prática, as aulas nos laboratórios irão se amparar nas metodologias de aprendizagem baseada em problemas e STEAM (Science, Technology, Engineering, The Arts and Math – Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática e em problemas propostos pelos professores e pelos próprios estudantes com aulas regulares de demonstração; projetos para feira do conhecimento ou de ciências; projetos especiais com o desenvolvimento de aplicativos/software ou novos dispositivos com soluções contextualizadas por equipes dos clubes de ciência ou robótica; aulas práticas; projetos com pesquisadores das universidades parceiras e servir de espaço mais adequado da escola para determinadas práticas pedagógicas extraordinárias.

Cientista político Alex Ribeiro
Cientista político Alex RibeiroFoto: Pedro Farias

Por Alex Ribeiro, doutorando em História pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), cientista político e jornalista.

Entres os vários debates que são realizados após as eleições presidenciais, a discussão sobre a legitimidade dos fatos históricos é um dos que mais preocupam. Incentivado pelos discursos feitos por lideranças políticas, uma parcela da população fica cada vez mais descrente dos educadores e de pesquisadores com larga escala de produções cientificas.

Está na moda: minimizar a importância histórica é uma maneira de impor qualquer outra narrativa. O discurso de deturpação vem sendo utilizado em sua maioria por pessoas que se autodenominam de direita. Os argumentos são feitos para combaterem uma espécie de “doutrinação esquerdista, marxista, petista” realizadas nas escolas e universidades.

Para isso vale de tudo: de desconsiderar a Ditadura Civil Militar Brasileira, de minimizar o processo de escravização no Brasil e até de criticar a importância das conquista dos trabalhadores no período de Getúlio Vargas.

O que se percebe nessas discussões é que os argumentos contra os fatos históricos são feitos por pessoas não pertencentes ao universo acadêmico e distantes da realidade escolar. Eles enxergam uma realidade longíqua da sala de aula. Uma das funções do profissional de História é contribuir para fortalecer o senso crítico no aluno e na realidade que o cerca. A História traz à tona o passado para o presente para também desconstruí-lo.

A História “desmascara” os heróis inventados, sejam considerados de esquerda ou de direita. Não se pode negar a importância de pesquisadores que produzem para o grande público e saem da “bolha” acadêmica com argumentos contra personagens considerados ícones da militância da esquerda. Alguns jornalistas trazem debates antes presos nas universidades sobre a desconstrução desses atores. Vale lembrar que isso já é realizado nas instituições de ensino.

Nesses casos, os docentes têm sua parcela de culpa por não estender esses debates para outros espaços. Mas existem outros pontos que incomodam bastante aos críticos dos profissionais de História. Com as recentes produções acadêmicas grupos antes “esquecidos” ganham força e protagonismo nos atuais debates.

As pesquisas feitas em diversos arquivos espalhados pelo Brasil mostram a importância do papel da mulher, do negro, dos trabalhadores e de outras etnias no processo histórico brasileiro. São rostos antes esquecidos pela história tradicional que realçavam lideranças predominantemente masculinas ligadas aos mais altos cargos políticos e famílias consideradas “relevantes para a construção do país”.

Com os novos estudos históricos houve uma maior identificação da população brasileira com a formação do país. Se enxergar nos atuais objetos de estudo nas ciências humanas incentiva a mulher, o negro e pessoas que são descendentes de famílias consideradas pobres a terem mais legitimidade, a se sentirem mais representados. Não é à toa que movimentos em prol dos negros e do combate ao feminicídio ganham cada vez mais força.

Não é uma questão de ser progressista ou conservador. São correções históricas feitas por inúmeros pesquisadores espalhados no Brasil. E quando se conclama nos dias atuais que a História é significativa é porque as pessoas e suas diversidades também importam.

Encontro reuniu membros da executiva estadual do PSB
Encontro reuniu membros da executiva estadual do PSBFoto: Divulgação/PSB

Os membros da executiva estadual do Partido Socialista Brasileiro (PSB) estiveram reunidos, na noite desta quinta-feira (29), no Recife Praia Hotel, para fazer um balanço sobre o desempenho da legenda em 2018 e planejar as atividades para o próximo ano. Nas últimas eleições, além de reeleger o governador Paulo Câmara, o PSB elegeu deputados para 11 das 49 cadeiras da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), e por mais uma vez, tornou-se o partido com mais cadeiras no Legislativo pernambucano. Já para a Câmara Federal, o partido elegeu quatro parlamentares.

Além da avaliação do resultado das eleições em Pernambuco, o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, destacou as atividades partidárias realizadas durante o ano. Os encontros do Prosa Política, que abordaram temas diversos, como o espaço da negritude na política e os avanços e desafios para as mulheres nas gestões socialistas, foram destacados. Os cursos realizados na área de militância digital e outro voltado para os vereadores do PSB de Pernambuco também foram enfatizados.

Leia também:
[Manchetes] Confira os destaques nos jornais do país, nesta sexta
Bolsonaro: do repúdio ao título de cidadão recifense
Ivan Moraes realiza 'Bailanço' de prestação de contas


Sileno também falou sobre as expectativas para o próximo ano. "Teremos um ano em que vamos nos dedicar ainda mais à formação política. Através da preparação da nossa militância é possível consolidar o trabalho feito pelo PSB em Pernambuco. Em 2020, teremos uma eleição diferente, que não contará com coligações, e precisamos estar prontos para este momento”, avaliou. A expectativa é realizar novos cursos de formação com os segmentos sociais e com os futuros gestores estaduais.

Presente no encontro, o deputado estadual Aluísio Lessa fez uma avaliação sobre a vitória do PSB no Estado. “Não vencemos sozinhos e eu quero destacar a coragem do governador Paulo Câmara, que fez a aliança com o PT e a manutenção do PMDB na coligação”, pontuou. O parlamentar também destacou a importância de manter sempre o diálogo da bancada do PSB na Alepe com a Executiva estadual.

Líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado Isaltino Nascimento fez falou sobresobre o cenário político nacional, destacando a importância do papel da esquerda no novo momento vivido no país. “Reunir é sempre bom. Sempre bom a gente conversar e discutir porque cada um tem sua avaliação. Quanto mais a gente conversa, mais a gente acerta. É bom esse exercício em 2019. Nosso partido nacionalmente tem um desafio muito grande, porque a ideia colocada é desconstruir a imagem de quem é militante de esquerda. Precisamos nos alinhar politicamente e ideologicamente para fazer contraponto ao que está posto”, disse.

Isaltino propôs a criação de um fórum nacional de parlamentares socialistas, de uma reunião do diretório nacional no início do próximo ano para avaliação do cenário nacional e também fez uma avaliação da liderança do governador Paulo Câmara nas eleições, desde 2016, quando o PSB elegeu 70 prefeitos.

psb

"Bailaço de prestação de contas" será realizado nesta sexta, no pátio de São Pedro
"Bailaço de prestação de contas" será realizado nesta sexta, no pátio de São PedroFoto: Divulgação

O "Bailanço de prestação de contas" do mandato do vereador Ivan Moraes (PSol) na Câmara Municipal do Recife será promovido nesta sexta (30), no Pátio de São Pedro, no Centro, a partir das 17h. Na programação, atrações musicais e debate político. Esta será a segunda vez que o vereador apresenta um balanço do mandato. Na ocasião, o vereador e as pessoas que integram a equipe vão conversar com a população e distribuir materiais informativos.

“A gente defende um Estado radicalmente democrático, transparente e garantidor de direitos. Então temos que procurar exercitar a transparência que a gente deseja para a política. No ano passado, o nosso primeiro ano na Casa José Mariano, fizemos uma prestação de contas públicas ao final do primeiro semestre, no plenarinho da Câmara, e a do final do ano em um espaço público. Esse ano, repetirmos o formato”, explica Ivan.

Leia também:
Bolsonaro: do repúdio ao título de cidadão recifense
[Podcast] Vereador Renato Antunes explica o Professor Seguro
Roda de diálogo discutirá participação feminina na política


O evento terá também projeções na parede do casario em frente à igreja, com acessibilidade comunicacional, para garantir a compreensão das pessoas surdas e cegas. Quem desejar, também poderá receber, por rede social (Facebook e WhatsApp), o relatório das atividades. O documento, além de listar as realização do mandato e as causas com que se envolveu, também informa como o mandato gastou os recursos legais a que tem à disposição.

“Uma das coisas que mais me agoniavam, antes de entrar para a política institucional, era a falta de informação sobre os governos e os mandatos. Ainda na campanha de 2016, adotamos a prática de, semanalmente, divulgar quanto a gente arrecadava e gastava. A transparência deve ser uma aliada não só da população, mas também dos gestores da coisa pública, porque os protege quando as coisas são bem feitas”, avalia o vereador do PSOL.

A prestação de contas, batizada de Bailanço (baile + balanço) terá apresentações musicais de artistas que aceitaram fazer show sem cobrar cachê. “A gente acha que também é importante celebrar, por isso convidamos algumas pessoas da cultura. E elas toparam”, conta. Do PSol nacional, estarão presentes à atividade as deputadas federais eleitas Áurea Carolina (MG) e Talíria Petrone (RJ), além da deputada estadual eleita no Rio de Janeiro Mônica Francisco, que fez parte da equipe da vereadora Marielle Franco.

Serviço:
Bailaço de prestação de contas do mandato do PSol na Câmara do Recife
Sexta-feira (30), a partir das 17h
Pátio de São Pedro 

Câmara dos Vereadores
Câmara dos VereadoresFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

A Comissão de Legislação e Justiça (CCJ) da Câmara de Vereadores está discutindo, na manhã desta sexta (30), o pacote de sete projetos enviados pela Prefeitura do Recife. Entre os destaques, o projeto de Lei PLE 24/2018, que dispõe sobre a Política Municipal de Aproveitamento dos Espaços Ociosos ou Degradados da Cidade do Recife e o e PLE 21/2018 que autoriza o ingresso do Município do Recife no Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA).

O controlador geral do Recife, Rafael Figueiredo, participou da discussão para explicar o projeto. A primeira proposição, de número 24/2018, visa permitir uma requalificação sustentável daqueles espaços públicos, utilizando-se do conceito de economia circular. Os vereadores concordaram que o projeto é bom mas precisa de ajustes. Ivan Moraes (PSol) sugeriu que a medida não seja votada agora. E também que o Conselho da Cidade faça a gestão dessa Lei.

Também em discussão, o PLE 21/2018, que gerou controvérsias na semana passada com a oposição, dispõe sobre o Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA). O CIGA é uma associação pública criada em 29 de novembro de 2007, constituída inicialmente por 13 municípios do Estado de Santa Catarina, integrantes do consórcio. O secretário de Finanças, Ricardo Dantas, explicou o projeto aos vereadores e foi distribuído um substutivo aos pontos mais controversos.

Leia também: 
Jayme Asfora diz que projeto da Prefeitura é 'declaração de guerra' ao setor de TI
Eriberto Rafael rebate críticas de Asfora sobre projeto de TI da Prefeitura
CCJ debate pacote de projetos da PCR


"Queria dizer a vocês que essa confusão toda foi causada porque nós, Secretaria de Finanças, nossos técnicos e eu tratei como uma questão de rotina aquilo que poderia ser visto por outros, que não estão na rotina, as brechas e os potenciais problemas que essa lei poderia trazer", admitiu Dantas. Por sua vez, Jayme Asfora (sem partido), principal crítico do projeto, disse que "sem a confusão não haveria substutivo" e que as alterações "copiam" a emenda de sua autoria.

Substutivo ao projeto
Substutivo ao PLE 21/2018

O objeto dessa medida é o desenvolvimento, implantação, capacitação, manutenção e suporte de sistemas de tecnologia da informação e comunicação voltadas para a relação governo-cidadão, em especial a gestão administrativa e a relação do Poder Público com a sociedade civil, e que promovam a inclusão digital, desenvolvam formas de acesso e comunicação com os gestores e induzam a modernização de rotinas e aumento de eficiência e eficácia da gestão pública municipal.

Outros Projetos de Lei  

O PLE 20/2018 altera dispositivo da Lei nº 14.512, de 17 de janeiro de 1983 - Código de Administração Financeira do Município do Recife. Tal medida visa alcançar eficiência no atendimento à necessidade de manutenção do Hospital Veterinário do Recife.

PLE 19/2018 - Projeto de Lei que institui os Núcleos de Processo Administrativo e Sindicância no âmbito das Secretarias de Educação e de Saúde, fixando gratificações para os seus membros.

PLE 18/2018 - Projeto de Lei que altera dispositivos da Lei nº 14.512, de 17 de janeiro de 1983 – Código de Administração Financeira do Município do Recife. Sustenta-se a iniciativa na necessidade de assegurar maior autonomia financeira aos gestores das unidades educacionais da rede municipal de ensino do recife, no custeio de despesas cuja processamento não pode observar o procedimento comum, garantindo o pronto atendimento das demandas das escolas, o que promoverá uma melhoria da qualidade do ensino.

*Com informações de Luiza Alencar, da Editoria de Política

Palestra integrará semana de atividades promovidas pelo TJPE
Palestra integrará semana de atividades promovidas pelo TJPEFoto: Divulgação

Nesta segunda-feira (3), o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco participa de ciclo de palestras, organizado pelo Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco (TJPE), em celebração dos 70 Anos da Declaração dos Direitos Humanos. O evento, que é aberto ao público, é realizado na Escola Superior da Magistratura de Pernambuco (Esmape), que fica na Av. Des. Otílio Neiva, s/n, no bairro Joana Bezerra.

A procuradora do Trabalho Débora Tito compõe a mesa da parte da tarde, a partir das 14h30, e profere a palestra Assédio Moral: Não Pratique, Não Aceite. A celebração do aniversário da Declaração dos Direitos Humanos continua ainda nos dias 6 e 10 de dezembro, no Palácio da Justiça de Pernambuco, e reúne estudiosos e autoridades ligados ao mundo do direito num circuito de palestras norteadas pelo tema central.

Confira a programação no link abaixo:
http://www.prt6.mpt.mp.br/images/FOLDER_70_ANOS_DECLARA%C3%87%C3%83O_UNIVERSAL_DIREITOS_HUMANOS_digital_1-compressed.pdf

Confira as principais manchetes de hoje
Confira as principais manchetes de hojeFoto: Divulgação

Manchetes nos principais jornais do país, nesta sexta-feira (30):

Folha de Pernambuco: "Servidores receberão três salários nos próximos 30 dias"

Jornal do Commercio: "Sinal verde para a privatização do aeroporto"

Diario de Pernambuco: "Prefeitura injeta R$ 550 milhões na economia do Recife"

Folha de S. Paulo: "Suspeito de manter esqwuema de Cabral, Pezão é preso no RJ"

O Estado de S. Paulo: "A política no camburão"

O Globo: "Acusado de desviar R$ 40 milhões, Pezão é o 4º governador do Rio preso"

Estado de Minas: "STF já tem maioria para indulto a corruptos"

O Tempo: "Saúde precisa de R$328 milhões para funcionar"

Zero Hora: "Governador do Rio preso por corrupção"

Extra: "A mão também é grande"

Diário Gaúcho: "Incêndio em pensão ilegal mata quatro"

Correio do Povo: "Expectativa de vida no Estado melhora e passa para 78 anos"

Meia Hora: "Sombra de Cabral vai em cana"

Valor Econômico: "Guedes vai desindexar despesa para cumprir teto"

Correio: "Uma cidade de cupins no interior da Bahia"

O Dia: "Corrupção, a calamidade do Rio"

Correio Brasiliense: "Guedes quer tirar amarras do Orçamento"

Entrega do título de cidadão recifense ao general Artur Costa Moura
Entrega do título de cidadão recifense ao general Artur Costa MouraFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Por iniciativa da Comissão Executiva do Poder Legislativo Municipal, o general do Exército Artur Costa Moura recebeu o título de Cidadão do Recife, em sessão solene no Plenário da Casa de José Mariano, nessa quinta (28). Nascido em 1956 na cidade baiana de Jequié, a 365 km de Salvador, o general assumiu o Comando Militar do Nordeste (CMNE) por dois anos - entre 2016 e 2018. Por designação do presidente Eduardo Marques, a solenidade foi comandada pelo primeiro vice-presidente da Câmara do Recife, o vereador Carlos Gueiros (PSB).

“Aqui, no Recife, que é a sede do comando, eu tive o privilégio de ter contato com instituições do Estado e, principalmente, com as pessoas. O recebimento do título de cidadão do Recife é um privilégio e uma honra, mas também é o momento de compartilhar esse título com meus comandados, pois trabalhamos juntos na conquista dos objetivos”, ressaltou Artur Costa Moura.

Leia também:
Bolsonaro: do repúdio ao título de cidadão recifense


No evento, compuseram ainda a mesa o Comandante Militar do Nordeste, o general de Exército Marco Antônio Freire Gomes; o chefe da Casa Militar do Governo do Estado, o coronel da Polícia Militar Eduardo Pereira; o presidente do Tribunal Regional da 5ª Região, o desembargador Manoel Erhardt; o vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), o desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho, e o comandante do Segundo Comando Aéreo Regional, o brigadeiro do ar Walcyr Josué de Castilho Araújo. Na ocasião, o Diretor Operacional da Folha de Pernambuco, José Américo Góis, representou o presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro. “O general é um brasileiro ilustre, com imensos serviços prestados ao Pernambuco e ao Nordeste na sua área de atuação”, comentou Américo.

Em sua fala, o presidente da Câmara de Vereadores, Eduardo Marques (PSB), ressaltou as ações do novo cidadão do Recife à frente do Comando Militar do Nordeste, como a participação na Operação Leão do Norte, na Região Metropolitana do Recife, tendo por objetivo realizar atividades de Garantia da Lei e da Ordem, a Operação Carro-Pipa para mitigar os efeitos da seca nas comunidades interioranas, e a perfuração e disponibilização de poços artesianos.

Já como cidadão recifense, o general Moura recordou a primeira viagem ao Recife, ainda na infância, e recuperou momentos históricos do Exército, enaltecendo a sua função social e de segurança. "Ressalto que o Exército é parte da superação de graves problemas e que as soluções serão alcançadas com a participação de todos.

O Comando Militar do Nordeste, desde a sua criação, promove uma profícua e fraterna relação entre o exército e o povo nordestino, em particular com aqueles que vivem aqui no Recife. Sempre destaco o excepcional relacionamento entre o Exército brasileiro e o Estado de Pernambuco”, afirmou.

assuntos

comece o dia bem informado: