Enem
EnemFoto: divulgação

Os parlamentares reagiram ao erros detectados no Exame NAcional do Ensino Médio, que acarretou em notas erradas dos alunos, por conta da suposta troca de cores dos gabaritos. O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE), um dos coordenadores da Frente Parlamentar pela valorização das Universidades Federais, criticou, nesta segunda-feira (20), a postura do ministro da Educação, Abraham Weintraub, em relação aos erros do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Segundo Túlio, o governo ainda não ofereceu respostas e pode prejudicar milhares de estudantes, a um dia da abertura das inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). “O governo se preocupou demais com suposta ‘ideologia’ nas provas, que se esqueceu de aperfeiçoar seus processos internos e quem sofre com isso são os estudantes que passaram meses se preparando”, reclama Gadêlha.

Já o deputado federal João Campos (PSB-PE) usou as redes sociais para criticar os erros no ENEM, lançando uma série de questionamentos.

"Errar a avaliação das notas do Enem trocando as cores das provas é algo muito primário. Mesmo que se contorne a situação, o erro por si só gera uma dúvida e insegurança grande àqueles que se dedicaram pra fazer o exame. Tendo em vista tudo isso, vou entrar com um pedido de informações sobre questões básicas em relação ao Enem. Por exemplo: Qual é o número total de exames com notas alteradas? Por que o MEC escolheu a segunda colocada de uma licitação antiga para preparar a prova de 2019? Será que não seria importante fazer uma nova licitação para garantir menores preços e maior concorrência? A gráfica será mantida para o ano de 2020? Segundo a imprensa nacional, 66 perguntas foram barradas do banco de questões da prova do Enem. Por exemplo, 2019 foi o ano em que não se perguntou sobre a ditadura. Exatamente quantas e quais perguntas foram barradas? E por que estas perguntas foram barradas? Qual é o resultado da análise estatística do INEP em busca de inconsistências na sua base de dados? O MEC abriu espaço para que os estudantes com possíveis notas alteradas peçam revisão. Na prática, isso quer dizer que nem todas as notas alteradas podem ser revisadas?", postou João Campos.

Confira:

joão campos

Crédito: Reprodução / Instagram

A realização do Enem já era motivo de preocupação desde meados de junho passado. À época, o pedetista já havia entrado com requerimento de informação ao ministro da Educação, a respeito das providências administrativas tomadas em relação à impressão as provas do Enem, após a gráfica responsável pela impressão desde 2009 decretar falência.

A Frente Parlamentar pela valorização das Universidades Federais cobrou, por meio de nota, esclarecimentos do governo. “O importante, agora, e´ que o governo esclareça o que aconteceu e os motivos que levaram a essa falha, identificar sua abrangência, e indicar claramente de que forma será feita a correção das notas, de modo que na~o haja prejuízo aos candidatos afetados, o mais rápido possível”, diz a nota.

Nota da pela valorização das Universidades Federais:

"Ao contrário do que vem sendo alardeado pelo ministro da Educação, sabe-se agora que a edição de 2019 do Exame Nacional do Ensino Médio foi marcada por falhas importantes, que geram apreensão a milhares de candidatos. As “inconsistências”, que, segundo o governo, haviam sido registradas apenas no segundo dia das provas, também ocorreram no primeiro dia do exame, conforme relatos de estudantes.

A um dia da abertura das inscrições para o Sisu, enquanto o governo não oferece respostas, candidatos temem ser prejudicados pelas falhas. Outros problemas ja´ haviam sido registrados nesta edição. Por exemplo, uma foto com a proposta de redação vazou minutos apo´s o início da prova. Erros acontecem, mas a ocorrência deles pode ser minimizada com gestão e responsabilidade. As mudanças no comando do Inep, órgão responsável pela elaboração e aplicação do Enem (foram três trocas de presidentes em menos de um ano), vai na contramão do cuidado que deve pautar a realização de Exame tão complexo.

Cabe ressaltar também que a excessiva preocupação com suposta “ideologia” nas provas, que permeou o debate sobre o tema, não contribuiu para o principal: o aprimoramento dos procedimentos e processos para impedir erros. O importante, agora, e´ que o governo esclareça o que aconteceu e os motivos que levaram a essa falha, identificar sua abrangência, e indicar claramente de que forma será feita a correção das notas, de modo que na~o haja prejuízo aos candidatos afetados, o mais rápido possível.

Alice Portugal – PCdoB / BA
Danilo Cabral – PSB/PE
Edmilson Rodrigues – PSOL/PA
Margarida Saloma~o – PT/MG
Túlio Gadêlha - PDT/PE


Governador recebeu presidentes de entidades para reunião e apresentou planos do Estado para 2020
Governador recebeu presidentes de entidades para reunião e apresentou planos do Estado para 2020Foto: Heudes Reges / SEI

O governador Paulo Câmara reforçou o otimismo em relação ao ano que se inicia, durante reunião com representantes das entidades do comércio varejista do Estado, nesta segunda-feira (20), no Palácio do Campo das Princesas. Ele discorreu para os presentes sobre as expectativas positivas e as iniciativas de sua gestão para 2020, como o reforço na segurança, os investimentos em abastecimento de água e saneamento, além do foco na recuperação das estradas e da geração de empregos, tanto na capital como nas demais regiões. O governador ouviu ainda as demandas daquele segmento econômico.

“Temos muito que fazer. Vamos ver as questões emergenciais, pensar em uma agenda para ir conversando ao longo deste primeiro trimestre e ver também as questões que estão afligindo o setor. Continuando assim esse processo de discussão junto com as secretarias aqui presentes e envolvendo outras. A gente pode ajudar 2020 a ser um ano positivo”, comentou Paulo Câmara.

O encontro foi articulado pela Secretaria de Trabalho, Emprego e Qualificação, comandada pelo secretário Albéres Lopes, que avaliou positivamente a reunião, já que as demandas do setor coincidem com os investimentos governamentais. “Nós já estamos fazendo um trabalho pela secretaria, junto com a secretaria de Desenvolvimento Econômico, atuando em relação aos aeroportos (no interior do Estado), por exemplo, que foi um dos pontos citados. O governador está de acordo com as reformas propostas pelos empresários e presidentes de entidades empresariais do Estado”, concluiu.

Participaram do encontro o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, além de representantes de diversas entidades, como o Sistema Fecomércio (Sesc/Senac), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Comercial de Caruaru, Multi empresa Parque das Feiras de Toritama, Sindlojas de Caruaru e do Recife e Federação das CDLs de Pernambuco (FCDL).

O prefeito Geraldo Julio acompanhou as atividades na Escola Municipal Cícero Franklin
O prefeito Geraldo Julio acompanhou as atividades na Escola Municipal Cícero FranklinFoto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

Quem ouvia a animação nos corredores e salas de aula na Escola Municipal Cícero Franklin, não imaginava que estava em período de recesso escolar. Mas com o objetivo de oferecer atividades para os alunos da rede municipal e continuar apoiando a geração de renda dos pais e mães dos estudantes, que estão desempregados, a Prefeitura do Recife através do Programa Chegando Junto, abriu nas férias escolares 130 unidades de ensino para participar do Chegando Junto nas Férias. O prefeito Geraldo Julio visitou na manhã desta segunda-feira (20) a unidade, que está localizada no UR-05, Ibura, Zona Sul da cidade e conferiu de perto as atividades.

“Estamos acompanhando mais uma ação do Programa Chegando Junto, agora com Colônia de Férias, que estão sendo realizada em 130 escolas, com uma série de oficinas para os alunos, onde eles passam o dia se divertindo e aprendendo, além de ter a merenda. Mas também os pais e mães da Frente de Trabalho Miguel Arraes estão sendo contratados para trabalhar como oficineiros, além de também preparar as unidades para abertura do ano letivo. Pintura, capina, organização escolar, para a escola estar toda arrumada na volta às aulas. Esta é uma forma de aumentar ainda mais o interesse dos pais e mães pela escola do seu filho”, explicou o prefeito Geraldo Julio.

Com 850 alunos, divididos no ensino fundamental até a Educação de Jovens e Adultos (EJA), a Escola Cícero Franklin reuniu mais de 150 alunos para as atividades nesta segunda. Foram realizadas oficinas de capoeira, artes, frevo, além da distribuição de lanche para os alunos participantes. A unidade escolar contou com o apoio de 45 pais, e mães integrantes das frentes de trabalho, 15 deles oficineiros. As colônia de férias que acontecem nos dois turnos, manhã e tarde vão envolver mais de 100 oficineiros, que vão atuar ainda em atividades como metarreciclagem, horta, entre outras. As escolas participantes, vão atender, mais de 2.200 mil alunos. As colônias de férias iniciaram no último dia 15 e finalizam no próximo dia 24 de janeiro.

Na sequência, os pais também retornam às escolas para as categorias "capinação e jardinagem" e "pintura", já que as unidades educacionais estarão sendo preparadas para a volta às aulas, que acontece no dia 3 de fevereiro. Bernardo D'Almeida, secretário de Educação, falou sobre a ação. "Nós não podíamos deixar os nossos pais desamparados durante as férias escolares. Além disso, nós mantemos o aluno dentro da escola, fortalecendo o vínculo, o socioemocional e tornando o ambiente escolar mais atrativo. Os nossos estudantes também têm direito a merenda. Esse lanche faz toda a diferença no dia a dia dos nossos alunos, que vivem em situação de vulnerabilidade. Nossas escolas estão abertas para quem mais precisa", afirmou o secretário.

Edna Romão, era uma das oficineiras de Capoeira. Com dois dois filhos e três sobrinhos na escola, ela falou sobre a importância de participar do momento. “É bom em todos os sentidos, porque a colônia de férias é o melhor lugar para essas crianças estarem, porque ocupa a mente, afasta das drogas, da criminalidade. E eu estando aqui posso continuar participando das atividades dos meus filhos”, afirmou.

Juliana Calado, mãe de Pedro, estudante do 4°ano, está responsável pela merenda durante o período de colônia de férias. "Essa é uma ótima oportunidade para nossos filhos, porque além deles se divertirem nas férias, já ganhamos um trocado e ajuda nas contas de casa. Muitas vezes os pais não têm oportunidade para sair, para ir passear, ir para um parquinho, por falta de dinheiro, e com essas atividades, as crianças ficam muito animadas e perto de casa é melhor ainda”, pontuou Juliana.

Ação conta com apoio dos pais e mães que integram as Frentes de Trabalho Miguel Arraes e que vão atuar nas oficinas das colônias de férias dos alunos e na preparação das Escolas para o início do ano letivo

Ação conta com apoio dos pais e mães que integram as Frentes de Trabalho Miguel Arraes e que vão atuar nas oficinas das colônias de férias dos alunos e na preparação das Escolas para o início do ano letivo - Crédito: Andréa Rêgo Barros/ PCR

As colônias de férias iniciaram no último dia 15 e finalizam no próximo dia 24 de janeiro

As colônias de férias iniciaram no último dia 15 e finalizam no próximo dia 24 de janeiro - Crédito: Andréa Rêgo Barros/ PCR

A comercialização de cabras e ovelhas representa cerca de 13% da produção agropecuária de Pernambuco
A comercialização de cabras e ovelhas representa cerca de 13% da produção agropecuária de PernambucoFoto: Divulgação

Sertânia - Tradicional no semiárido nordestino, a criação de caprinos e ovinos para produção de leite e abate ganhou forças como atividade econômica organizada. Em segundo lugar no ranking de maior rebanho de caprinos do Brasil e em terceiro entre os maiores criadores de ovelhas no território nacional, a cultura da ovinocaprinocultura está entre as metas de políticas públicas do Governo de Pernambuco, que instituiu oficialmente, quinta-feira (16/01), a Câmara Setorial da Ovinocaprinocultura. A primeira reunião com membros de associações, empresários do segmento e órgãos estaduais foi realizada no auditório da Escola Técnica de Sertânia, distante 315 km do Recife.

Esta foi a primeira agenda estratégica da Missão Desenvolvimento em 2020, formada por um grupo de trabalho composto pelas equipes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), com a estratégia de disseminar a política estadual de fortalecimento das vocações econômicas regionais. Sertânia foi o primeiro município a receber o grupo comandado pelo secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, e pelo presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Roberto Abreu e Lima, e foi escolhida por sua tradição na produção de caprinos e ovinos e por deter o segundo maior rebanho de cabras no Estado e o quinto maior rebanho do Brasil com 156 mil cabeças, segundo dados do IBGE em 2018.

Esta será a sétima câmara criada e gerida pela Sdec e AD Diper. Em 2019, foram instalados os grupos representativos do setor de leite e derivados, turismo, logística, audiovisual, sucroalcooleiro e têxtil e confecções. Essas bases têm como foco identificar as ações prioritárias de interesse comum à cadeia produtiva; formular políticas estratégicas para o desenvolvimento setorial; e executar as ações deliberadas de acordo com as responsabilidades atribuídas no Plano Estratégico de cada área.

Em 2019, a Sdec e a AD Diper imprimiram nova metodologia na formação de cada colegiado. O grupo seguirá uma política de implantação, regimento interno e plano de trabalho, composto por uma diretoria, com presidente, vice-presidente e secretaria executiva, com funções específicas, mas convergentes. Caberá ao Presidente, entre outras atribuições, convocar e presidir as reuniões e os trabalhos da Câmara, bem como supervisionar os trabalhos dos Grupos Executivos de Desenvolvimento Setorial (GEDS), e promover articulações com entidades públicas, privadas e organizações da sociedade civil, para formalização de parceria na execução de ações de interesse da Câmara Setorial. Todo o trabalho é realizado com o apoio da Agência.

A ovinocaprinocultura é uma atividade de fundamental importância para Pernambuco. Em 2018, a comercialização de cabras e ovelhas e seus produtos representaram cerca de 13% da produção agropecuária de Pernambuco, sendo considerado o principal segmento econômico da agropecuária em terrenos secos, mais conhecida como de sequeiro. “O lançamento da Câmara Setorial da Ovinocaprinocultura veio em boa hora. Vamos precisar do Governo do Estado para ajudar no andamento rápido dos licenciamentos e autorizações de comercialização. Além disso, a oferta de água também é uma prioridade para o sucesso do projeto. Esse modelo queremos replicar para outras cooperativas para que haja um maior desenvolvimento econômico e social do Nordeste”, comemorou o presidente da Cooperativa dos Criadores de Caprinos e Ovinos, Edmir Souza.

De acordo com dados do IBGE, pelo menos desde 2006, Pernambuco possui o segundo maior rebanho de caprinos do Brasil. Em 2018, foram registradas cerca de 2,4 milhões de cabeças de cabras no Estado. Já no que diz respeito à criação de ovelhas, Pernambuco saltou de 5º maior produtor nacional em 2006, para a 3º posição em 2015, permanecendo entre os três maiores até 2018. Com quase 2,4 milhões de cabeças no último registro do IBGE, a produção de ovinos pernambucana está atrás apenas da Bahia e do Rio Grande do Sul, este último utilizado em sua maior parte para a produção de lã.

A AD Diper tem apoiado diversas ações e projetos para o desenvolvimento da ovinocaprinocultura. O programa Força Local, que executa ações estruturadoras para melhorar a qualidade dos negócios dos municípios, firmou sete convênios em 2019 bancando um total de R$ 978,2 mil em investimentos diretos para produtores e associações. Somado aos aportes de parceiros como o Sebrae Pernambuco, são quase R$ 1,8 milhão em investimentos para o setor.

Os projetos beneficiam diretamente 495 produtores e 150 famílias de agricultores e pecuaristas. São ações visando o melhoramento genético dos animais e o fortalecimento da cadeia produtiva, além da melhoria da infraestrutura dos locais de trabalho. “O nosso objetivo é ajudar o pequeno produtor que precisa de um bom suporte para ter fôlego e desenvolver seu negócio. Com o apoio e parceria do Sebrae já estamos conseguindo desenvolver boas ações e gerar emprego e renda na região”, comentou o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, AD Diper.

Já o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, fez questão de frisar o trabalho realizado pelo Governo do Estado de percorrer pelo interior para identificar as potencialidades de cada região. “Com a Câmara Setorial, vamos criar um diálogo com os representantes do setor para que possamos trilhar o melhor caminho rumo ao desenvolvimento. Eu também sou empreendedor e, por isso, sei a importância desse tipo de estratégia. No ano passado, conseguimos atrair R$ 15 bilhões em investimentos privados. Mas o desenvolvimento não se restringe aos grandes empreendimentos. Temos que focar também nos pequenos negócios e nos arranjos produtivos locais. Uma prova foram os lançamentos dos programas Força Local e Crédito Popular. Pernambuco está no caminho certo”, afirma.

Daniel Coelho é o líder do Cidadania na Câmara Federal
Daniel Coelho é o líder do Cidadania na Câmara FederalFoto: Divulgação

A disputa eleitoral no Recife e nas principais cidades pernambucanas estiveram no centro da entrevista com o deputado federal Daniel Coelho (Cidadania), nesta segunda-feira (20), em entrevista concedida por telefone à Rádio Folha (FM 96,7). O parlamentar reforçou a necessidade da oposição estar coesa em torno de uma unidade se quiser ter chances e evitar uma disputa entre os primos João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) num provável segundo turno na capital pernambucana.

"A oposição está madura e caminha para essa unidade. Quando a gente vê que a oposição está covergindo para construir a unidade e fazendo isso internamente e sem que nossos adversários tenham ciência, é sinal deu que estamos no camininho certo", avaliou. Segundo ele, o campo da oposição tem se reunido com muita frequência em Pernambuco. "O maior acerto da oposição é estar conseguindo dialogar e construindo a unidade. E a gente não vai construir a unikdade pela imprensa e enfraquecendo um ou outro. Todos são importantes, niguem ganha a eleição só. Não há super-homem.
Nenhum candidato da oposição ganha só", afirmou.

Segundo Daniel, é natural que os partidos da oposição tenham seus candidatos e todos têm legitimidade. "Ninguém vai descartar nenhuma das possibilidades, não tem motivos para que isso cocorra. Quem é o melhor nome em janeiro, não é o melhor nome em abril ou em junho. E não tem como considerar a composição de uma aliança no Recife que não contemple a aliança em Jaboatão, Petrolina e Caruaru. Quem apoia também vai receber apoio", ponderou, destacando outras cidades importantes que estão no radar como Garanhuns e Ipojuca.

"O combinado é que neste momento vamos respeitar as pré-candidaturas de todsos e escolher mais na frente a que melhor tem chance. O que não vai ocorrer é a nossa divisão. Com a nossa unidade a oposição tem uma chance muito grande", revelou. Daniel Coelho disse enxergar com naturalidade a possibilidade do deputado federal Raul Henry (MDB) desembarcar do governo e integrar a oposição como pré-candidato. "Raul será benvindo à mesa no processo de escolha do candidato. Depende dele de externar seu rompimento com o goverono", frisou.

Ouça a entrevista completa:

O ato foi prestigiado pelo prefeito Miguel Coelho, os vereadores Cícero Freire (PP), Aero Cruz (PSB), lideranças comunitárias e filiados à legenda progressista.
O ato foi prestigiado pelo prefeito Miguel Coelho, os vereadores Cícero Freire (PP), Aero Cruz (PSB), lideranças comunitárias e filiados à legenda progressista.Foto: Alexandre Justino

Em ato de filiação de novos militantes, o Partido Progressista (PP) reforçou o apoio ao prefeito Miguel Coelho (MDB). A solenidade teve a participação do deputado estadual Fabrizio Ferraz, que assume o status de líder da legenda na cidade sertaneja. O evento ocorreu, na noite deste sábado (18), num hotel na área central de Petrolina.

O ato foi prestigiado pelo prefeito Miguel Coelho, os vereadores Cícero Freire (PP), Aero Cruz (PSB), lideranças comunitárias e filiados à legenda progressista. O gestor petrolinense agradeceu ao gesto da legenda."É o primeiro partido a publicamente assumir compromisso com uma futura candidatura que ainda nem estamos tratando. Isso nos encoraja muito a seguir defendendo o que esse partido tem inclusive no nome, o progresso. Com a força política, o compromisso de melhorar nosso Sertão, vamos com as lideranças do PP remar juntos para continuar fazendo Petrolina avançar", disse Miguel.

Natural de Floresta, o deputado estadual Fabrizio Ferraz assumirá a coordenação do PP em Petrolina. Na solenidade, Ferraz elogiou a gestão de Miguel. "Conheço muito bem o Sertão. Petrolina é uma cidade diferenciada. Parece outra realidade. É importante reconhecer o trabalho que Miguel, o senador Fernando Bezerra, os deputados Fernando e Antonio estão fazendo por essa cidade. É um governo que está dando muito certo e o PP vai continuar alinhado com esse trabalho", reforçou Ferraz.

Deputado federal João Campos (PSB)
Deputado federal João Campos (PSB)Foto: Luis Macedo - Câmara dos Deputado


O deputado federal João Campos (PSB-PE) direcionou R$ 300 mil em emendas parlamentares para, através do programa PE no Batente, implantar Centros de Inclusão Produtiva, que oferecem oportunidade de qualificação, trabalho e renda no âmbito estadual por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude.

"O “apagão” da mão de obra qualificada no Brasil é um desafio real que vivemos e, além disso, um fator que deve ser considerado quando estamos falando em desemprego. Pesquisa feita pela empresa de recursos humanos Korn Ferry mostra que, neste ano de 2020, já haverá um déficit de 1,8 milhão de pessoas para vagas mais especializadas (considerando-se tanto as vagas abertas quanto as que vão ser preenchidas por empregados sem a qualificação considerada ideal). Ainda segundo a empresa, esse número deve crescer a uma taxa de 12,4% ao ano, até alcançar 5,7 milhões de postos com funcionários sem competência ideal ou vagos até 2030", explica o parlamentar em seu perfil do Instagram..

"Temos um exemplo disso logo aqui perto, no Porto Digital. Lá, mais de 1 mil vagas de trabalho não foram preenchidas e 5 mil currículos foram descartados por falta de qualificação. Isso ocorreu agora há pouco, em 2019! Pensando nisso, a nossa ação atende a demandas de qualificação profissional e cumpre o que prometi ainda em campanha com o @NossasLutas, incluindo também a atenção aos pedidos da população no #EmendasParticipativas", conclui João Campos.

Confira:

joão campos

Crédito: Reprodução / Instagram


.

Tânia Maria, de Brejinho, desistiu e vai apoiar um correligionário
Tânia Maria, de Brejinho, desistiu e vai apoiar um correligionárioFoto: Reprodução

A pouco mais de nove meses das eleições municipais, alguns prefeitos pernambucanos que poderiam disputar a reeleição passarão longe do crivo dos eleitores nas urnas. Entre os gestores entrevistados pela reportagem da Folha de Pernambuco, os motivos estão centrados em dois pontos principais: a frustração diante das dificuldades administrativas presentes nos pequenos municípios e os alinhamentos partidários que os fazem abrir espaço para que os seus antecessores retornem ao poder.

Em Triunfo, o prefeito João Batista (PL) lamenta a dificuldade financeira e aponta ela como uma das razões da desistência. “O gestor tem hoje muita dificuldade, principalmente na questão do custeio da Previdência, que está inviabilizando a questão municipal. Todo mês, a prefeitura tem um déficit de R$ 350 mil, o município está praticamente inviabilizado”, argumenta.

De acordo com Batista, mesmo com os convênios com outras esferas do poder público, Triunfo está “quase sem possibilidade de investimento”. “Ser gestor público hoje é complicado, extremamente difícil. Amo minha cidade, mas virei um pagador de salário”, diz o prefeito, que acrescenta uma questão profissional como outro fator para desistir da reeleição. “Sou advogado e ficar oito anos fora do mercado é algo muito complicado”.
Para a professora de Ciência Política da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (FACHO), Priscila Lapa, a tendência é que outros nomes decidam não disputar o segundo mandato consecutivo. “Se o Governo Federal sinalizar novos investimentos em vez de retração, isso pode mudar. Caso não mude, é de se esperar que mais gestores ‘joguem a toalha’. É preciso ter uma capacidade de gestão muito grande para ter coragem de prometer algo em uma disputa com essa realidade”, afirma.

Nas últimas eleições, em 2016, de acordo com dados de levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 14 prefeitos aptos para a disputa da reeleição em municípios pernambucanos escolheram não disputar.

Em 2019, a prefeita de Brejinho, Tânia Maria (PSB), desistiu de tentar a reeleição neste ano para apoiar o ex-prefeito José Wanderley, também socialista. “Tem outra pessoa, que é do mesmo grupo e eu vou apoiar”, resumiu. Em Ingazeira, o cenário também se resume ao PSB. O prefeito socialista Lino Olegário de Morais cogita abrir mão da reeleição, também em nome do ex-prefeito Luciano Torres. “A administração está equilibrada, o que vai definir a escolha do nome é o tempo ideal de lançar a candidatura. Temos um bom relacionamento, o ex-prefeito e eu, estamos aguardando”.

Fora da disputa, João Batista também apoiará seu antecessor, Luciano Bonfim (Avante). “Em Triunfo sou aliado do ex-prefeito, vou apoiar ele. Temos maioria na Câmara, acredito que temos boa chance de vencer”, afirmou.

Para Priscila Lapa, o cenário apresentado é pouco usual. “É normal o prefeito antecessor querer o espaço, não é normal o atual ceder esse espaço. Afinal de contas, ocupar um espaço político, um cargo de gestão, é uma forma de se capitalizar politicamente. Geralmente, essas mudanças são realizadas sob disputa, não é normal que seja feito de forma consensual”, afirma a cientista política, frisando que podem ter ocorrido acordos que não são revelados pelos políticos em questão.

Empresário Antônio de Queiroz Galvão, um dos fundadores da empresa Queiroz Galvão
Empresário Antônio de Queiroz Galvão, um dos fundadores da empresa Queiroz GalvãoFoto: Divulgação / Queiroz Galvão

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) e o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB) divulgaram notas de pesar pelo falecimento do empresário Antônio de Queiroz Galvão, na madrugada deste domingo (19), na capital pernambucana. Após sofrer de um aneurisma, o empresário foi internado e não resistiu. 

Leia mais:
Aos 96 anos, morre empresário Antônio de Queiroz Galvão


Confira as notas:

"Foi com muito pesar que recebi a notícia do falecimento do engenheiro Antônio Queiroz Galvão. Filho da Zona da Mata Norte, deixa um legado importante na área da construção civil do nosso Estado e do País. Neste momento, quero me solidarizar com seus familiares e amigos.

Paulo Câmara
Governador de Pernambuco"

"Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento do engenheiro e empresário pernambucano Antônio de Queiroz Galvão. Ele foi Diretor de Obras da Prefeitura do Recife e tem sua história de vida ligada ao desenvolvimento de Pernambuco e do Brasil, sendo responsável por criar a construtora responsável por algumas das principais obras estruturadoras que colocaram nosso estado no caminho do crescimento e pela geração de milhares de empregos. Envio meu abraço e profundo pesar para sua família e amigos."

Geraldo Julio
Prefeito do Recife"


Visita do novo presidente do TJPE, desembargador Fernando Cerqueira à Folha de Pernambuco
Visita do novo presidente do TJPE, desembargador Fernando Cerqueira à Folha de PernambucoFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Em visita à Folha de Pernambuco, nesta sexta-feira (17), o desembargador Fernando Cerqueira, novo presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) ressaltou a manutenção da prestação jurisdicional de alta qualidade e a unidade do poder judiciário como principais objetivos para o biênio 2020-2022. “Vamos fazer uma administração voltada para a eficácia, vamos buscar a excelência na prestação jurisdicional, temos nisso um grande desafio. O outro desafio é manter a unidade do Poder Judiciário, a harmonia, poder atender os programas sociais do tribunal, dar condições de trabalho aos servidores”, enumerou Cerqueira.

 Acompanhado pelo assessor Joezil Barros e pelo chefe do cerimonial, Silas da Costa e Silva, o desembargador entregou à membros do Grupo EQM o convite da sua posse solene, marcada para o dia 3 de fevereiro. Na ocasião, também serão empossados o vice-presidente do Tribunal, Eduardo Paurá, o segundo vice-presidente, Cândido Saraiva e o Corregedor geral de Justiça, Luiz Carlos Figueiredo.

Cerqueira enfatizou que está “ouvindo a todos nesse momento transição”, em que substitui o desembargador Adalberto de Oliveira Melo e destacou a estrutura física do órgão como outro ponto que deve receber cuidado especial. Obras em andamento, nos fóruns do Cabo de Santo Agostinho, Pombos e Limoeiro, além da Escola Judicial de Pernambuco, serão as primeira a ser concluídas.

O início da viabilização da construção de um novo prédio para o fórum do Recife, focado na Vara Criminal e de uma nova sede para o TJPE também estão entre os objetivos para o biênio. “Vamos retomar isso, refazer o projeto, abrir a licitação. Se tivermos a sorte de conseguir concluir as fundações da nova sede já seria um avanço. É um empreendimento para cinco administrações”, avalia o desembargador.

Durante a visita, Cerqueira também abordou o juiz de garantias, mecanismo que, de acordo com ele, "em um País com estrutura funciona muito bem", e que recentemente teve a sua implementação adiada por seis meses pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli. “A decisão de adiar foi boa, implementar no dia 20 de janeiro seria inviável”, disse o desembargador.

Ele afirmou que o TJPE está no aguardo e cumprirá o que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinar sobre a questão, mas abordou as limitações do judiciário brasileiro, sobretudo em termos de estrutura pessoal. “Teoricamente eu sou favorável, mas temos que compreender a realidade do nosso País, com a nossa estrutura, não tem condição de absorver o juiz de garantias”. Ainda de acordo com ele, somente em Pernambuco, há 40 comarcas sem juízes para atuar.

A comitiva do TJPE foi recebida pelo Diretor Executivo da Folha de Pernambuco, Paulo Pugliesi, o Diretor de Assuntos Corporativos, Eduardo Moraes, o Diretor do Grupo EQM Domingos Azevedo e a Editora Chefe da Folha de Pernambuco, Leusa Santos. Em nome do presidente do Grupo EQM, Eduardo Queiroz Monteiro, Pugliesi ressaltou a importância da parceria com o TJPE. “Estamos aqui para dar apoio total ao Tribunal de Justiça de Pernambuco, por meio de todo o Sistema Folha de Pernambuco”.

Controle processual
Corregedor geral de Justiça ao longo do último biênio, Fernando Cerqueira afirmou que deve implementar o Sistema Eletrônico de Controle Processual vigente na Corregedoria para a análise de processos em andamento no segundo grau, ou segunda instância.

“É um projeto desenvolvido na própria Corregedoria e estamos levando para o tribunal, já que o segundo grau não tem esse controle processual ainda. O mesmo pessoal que desenvolveu na Corregedoria está trabalhando no segundo grau e espero que, ao final de fevereiro, possamos implantar. É um instrumento de gestão e fiscalização extremamente útil, importantíssimo”, disse o desembargador.

O novo presidente do TJPE frisou que do gabinete do corregedor-geral é possível observar o controle processual de todo o Estado, otimizando tempo e recursos do órgão. “Quando os juízes corregedores auxiliares saem de Recife, eles vão pontualmente ao problema, não se perde mais tempo com juiz corregedor tendo que viajar a semana toda pelo Estado”, explica. 

Saiba Mais:
03 de fevereiro de 2020
09h - Missa em ação de graças
Local: Igreja da Ordem Terceira de São Francisco. Rua do Imperador, S/N, Santo Antônio

15h - Sessão solene de posse
Local: Sala de Sessões Desembargador Antônio de Brito Alves. Palácio de Justiça de Pernambuco

assuntos

comece o dia bem informado: