O parlamentar é líder da oposição ao governo Paulo Câmara (PSB) na Alepe
O parlamentar é líder da oposição ao governo Paulo Câmara (PSB) na AlepeFoto: Divulgação/ Facebook

O deputado Marco Aurélio Meu Amigo (PRTB) ficou animado com a possibilidade de reinclusão dos estados e dos municípios na reforma da Previdência pelo Senado. O parlamentar, que é líder da oposição ao governo Paulo Câmara (PSB) na Alepe, tem defendido a proposta do governo Bolsonaro desde quando assumiu seu mandato. Na casa de todos os pernambucanos, Marco Aurélio é um dos poucos deputados que apoiam a nova Previdência, “não é de hoje que tenho destacado a importância da reforma para destravar nosso país”, destacou.

A ideia é que o Senado inclua os governos locais por meio de PEC paralela, para Marco Aurélio, a reinclusão de estados e municípios na PEC é fundamental para Pernambuco, “hoje nosso estado tem déficit gigantesco com a previdência de servidores, em 2018 custou R$ 2,6 bilhões para os cofres de Pernambuco, os números são claros, algo precisa ser feito e urgente, estamos de fato no vermelho”, argumentou.

Os recursos do Estado que foram consumidos para custear o déficit com aposentadorias de servidores públicos em 2018, citados pelo parlamentar, foi quase equivalente ao valor gasto com recursos próprios na Secretaria de Educação no período, que chegou a cerca de R$ 2,8 bilhões.

Pedro Paulo, que dirige a TV Alepe, fará ancoragem de um programa de debate semanal
Pedro Paulo, que dirige a TV Alepe, fará ancoragem de um programa de debate semanalFoto: Roberta Guimarães

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) estreia em agosto sua própria TV no canal 28.2 - TV Futura visando dar mais transparência as ações do Poder Legislativo estadual. Os equipamentos para sua implantação chegaram nesta quarta-feira (17) com capacidade tecnológica e infraestrutura de última geração, tudo em Full HD.

Com a chegada dos equipamentos o telespectador acompanhará ao vivo as sessões plenárias, as discussões e debates nas três salas de comissões e o que acontece no auditório durante as sessões solenes e especiais.

Além do foco no conteúdo legislativo, a programação da TV Alepe terá uma forte presença no segmento cultural transmitindo ao vivo os principais eventos do estado, a exemplo do Carnaval, São João e Festival de Inverno de Garanhuns. O lançamento oficial da TV Alepe está previsto para acontecer na primeira semana de agosto, após o recesso parlamentar.

Desde o início deste mês a TV Alepe vem funcionando em caráter experimental com a TV Futura, da Fundação Roberto Marinho, emissora com programação voltada para formação de cidadãos como o Telecine 2º grau, a Hora do Enem, etc.

A TV Alepe também já tem parceria firmada para produção de conteúdo regional. Dentre os programas locais está a volta do “Programa Quórum” que terá duas edições sob a mediação da jornalista Mônica Alcântara. A segunda edição será comandada por funcionários da Casa após uma seleção interna.

Outra novidade é o “Programa em Discussão” da TV Alepe que deixará de ser semanal para exibição diária. Já o “Minuto Alepe” ganhará mais tempo e passará a se chamar “Destaque Alepe”. O jornalista Aderval Barros se prepara para comandar outra atração da grade local com o “Resenha Política”.

Pedro Paulo, que dirige a TV Alepe, fará ancoragem de um programa de debate semanal, além da abertura e encerramento das sessões plenária ao vivo.

A TV Alepe estará presente em todas plataformas de comunicação e nas principais redes sociais, como o Instagran (@tvalepe) e Facebook (facebook.com/TV Alepe).

Casais LGBTI+ em casamento coletivo no Recife
Casais LGBTI+ em casamento coletivo no RecifeFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), por meio do Centro Operacional de Apoio às Promotorias de Justiça de Defesa da Cidadania (Caop Cidadania) e a Comissão Ministerial de Direitos Homoafetivos (CMDH), realizará nesta sexta-feira (19), às 15h, 16 casamentos homoafetivos. A ação ocorre no auditório do Centro Cultural Rossini Alves Couto, na Boa Vista, e procura celebrar o amor, promover o reconhecimento social e garantir os direitos matrimoniais dos participantes.

“Para além de promover a união, atuamos para garantir o direito de cidadãos pernambucanos ao matrimônio e todos os outros direitos que acompanham o enlace. Reconhecer o amor e a união é também reconhecer o outro como cidadão. Oportunizando ainda que as pessoas afirmem sua orientação e exerçam sua cidadania com plenitude”, reforçou Dalva. A união civil entre pessoas do mesmo sexo foi declarada legal pelo Supremo Tribunal Federal em maio de 2011. Em 2013, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) publicou uma resolução que permitiu aos cartórios registrarem casamentos homoafetivos.

O “sim” coletivo decorre da parceria institucional com a associação “Mães pela Diversidade” e também com o Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Estadual de Pernambuco. “Realizamos no ano passado o casamento coletivo com mais de 40 pessoas. Este ano tivemos mais de 50 inscritos, mas alguns casais preferiram realizar com mais antecedência a sua união”, disse a coordenadora estadual das Mães pela Diversidade, Gi Carvalho.

O Juiz de Paz, Clicério Bezerra, irá formalizar a união dos participantes. Ele é um dos primeiros magistrados a realizar cerimônias homoafetivas no País e o primeiro do Norte-Nordeste.

Serviço

Mutirão de Casamentos Homoafetivos

Onde: Centro Cultural Rossini Alves Couto, Av. Visconde de Suassuna, nº 99 - Boa Vista
Horário: 15h às 19h
Informações: (081) 3182-7411


O encontro visa discutir um calendário de lutas e resistência contra a retirada de direitos e a oposição ao governo Bolsonaro
O encontro visa discutir um calendário de lutas e resistência contra a retirada de direitos e a oposição ao governo BolsonaroFoto: Divulgação / PT

O diretório nacional do PT estará reunido nesta sexta (19) e sábado (20), em São Paulo, para o lançamento do 7° Congresso Nacional do PT. O encontro visa discutir um calendário de lutas e resistência contra a retirada de direitos e a oposição ao governo Bolsonaro, além da articulação de combate à reforma da previdência e a luta pela educação. A campanha pela democracia, soberania e pela liberdade de Lula também estão em destaque na pauta de discussões.

De Pernambuco, participam da reunião, além do senador Humberto Costa, da deputada federal Marília Arraes e do deputado federal Carlos Veras, as integrantes do Diretório Nacional (DN), Vívian Farias, a parlamentar estadual Teresa Leitão, a secretária de Comunicação do PT Pernambuco Sheila Oliveira e o presidente estadual do partido Glaucus Lima, que segue como convidado.

Compõe ainda pauta do evento, a organização para renovação das direções municipais do partido, os congressos estaduais e nacional, além da preparação para as eleições de 2020.

O encontro, que segue até esta sexta (19/07), visa debater o cenário político e o planejamento estratégico paras as eleições municipais de 2020
O encontro, que segue até esta sexta (19/07), visa debater o cenário político e o planejamento estratégico paras as eleições municipais de 2020Foto: Mauro Filho

O PSDB Mulher promove a primeira reunião da coordenação Executiva Nacional com as novas presidentes estaduais do segmento, em Recife (PE) até esta sexta (19). As tucanas começaram a montar seu planejamento estratégico para as eleições municipais de 2020. Representantes de 23 estados participam do encontro comandado pela presidente nacional do secretariado, Yeda Crusius (RS)

A ideia é montar um mapa político de cada uma das cinco regiões do país para identificar pré-candidatas com potencial eleitoral e estimular novas lideranças femininas a participarem das eleições municipais.

Vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB), coordenará o debate
Vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB), coordenará o debateFoto: Diego Galba/VG

A vice-governadora Luciana Santos comandará, nesta segunda (22), às 15h, a primeira reunião do grupo de trabalho (GT) sobre Mulheres e o Mercado de Trabalho em Pernambuco. No encontro, em que será instalado formalmente o GT, serão discutidos dados atualizados sobre o tema, o plano de trabalho e o regimento interno do grupo, que estudará caminhos para fortalecer a presença das mulheres no setor produtivo. A atividade ocorrerá na sede da vice-governadoria, no Recife Antigo.

Além de Luciana, compõem o GT o diretor geral do ProRural, Márcio Stefanni, e representantes das secretarias de Planejamento e Gestão, da Cultura, da Mulher, de Ciência, Tecnologia e Inovação, de Desenvolvimento Econômico, de Trabalho, Emprego e Qualificação e da Fazenda.

A reunião também contará com a presença de colaboradores especiais convidados, como Luciana Azevedo (assessora especial do governo), Sheilla Pincovsky de Lima Albuquerque (Fidem), Sílvia Cordeiro e Cida Pedrosa (secretárias da Mulher do Estado e do Recife) e Roberto Abreu e Lima e Márcia Souto (ADDiper).

“Este será o pontapé inicial do GT, que pretende incluir um recorte de gênero dentro do Pacto pelo Emprego. Em Pernambuco, estamos pensando no desenvolvimento econômico e social e no combate ao desemprego, que não é um problema só de nosso Estado. E queremos fazer isso com um olhar especial para as mulheres, corrigindo as desigualdades que ainda nos colocam em uma posição na qual trabalhamos mais, estudamos mais e ganhamos menos. O GT quer buscar alternativas e soluções que incluam as mulheres através do mercado de trabalho ou do empreendedorismo e lhes proporcionem a autonomia de que necessitam”, afirma Luciana Santos.

O GT sobre Mulheres e o Mercado de Trabalho em Pernambuco foi instituído pelo Decreto Nº 47.386/2019, diante da necessidade de fortalecer, direcionar e ampliar as políticas públicas de trabalho e renda para as mulheres e tendo em vista a reparação das desigualdades de gênero no mercado de trabalho.

A ideia é debater o tema com diversos setores da sociedade civil e elaborar um plano de ação, que inclua desde a promoção de programas de formação e qualificação profissional, até iniciativas de fomento e aproximação com segmentos produtivos, de forma a ampliar as possibilidades de geração de emprego e renda para as mulheres no Estado.

Líder do PSB na Câmara Federal, Tadeu Alencar.
Líder do PSB na Câmara Federal, Tadeu Alencar.Foto: Sérgio Francês / Divulgação

A reforma tributária será a bola da vez, tão logo se encerrem as discussões em torno da reforma da Previdência, cuja votação em segundo turno, na Câmara dos Deputados, ocorrerá em agosto. Foi o que afirmou o líder do PSB na Casa, deputado Tadeu Alencar (PE), para quem a simplificação e a racionalidade na cobrança de impostos são necessidades imediatas que irão impactar positivamente na vida de todos e no desenvolvimento do País. Em entrevista à Rádio CBN Recife, nesta quarta-feira (17), ele disse que há consensos importantes que poderão facilitar os debates e as decisões do Congresso em torno da pauta.

“O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (MDB-RJ), já sinalizou que a reforma tributária será o tema que sobre ele todos nós vamos nos debruçar, a seguir. Já está instalada a comissão, nós vamos fazer parte deste debate. É um tema que tende a gerar alguns consensos. Temos hoje a necessidade de simplificação, o que a reforma tributária vai fazer. Hoje temos um custo de competitividade enorme, que atrapalha o empreendedor, atrapalha o cidadão. A reforma vai atuar sobre isto. Precisamos ter um país mais leve, do ponto de vista da relação tributária” afirmou o deputado.

Em relação à reforma da Previdência, Tadeu Alencar falou, ainda, sobre a inclusão de estados e municípios no texto, assunto para o qual o presidente da Câmara pediu empenho de governadores e parlamentares da oposição. O líder socialista defendeu esta inclusão como possível e necessária. “Já tive oportunidade de dizer que, qualquer que fosse a proposta aprovada pelo Congresso sobre a Previdência, seria importante que ela fosse um sistema único, que pudesse alcançar todos os entes federativos. Entendo que o Congresso Nacional é a sede mais adequada para se dispor sobre mudanças que vão influenciar a vida de milhões de pessoas. E o melhor modelo é aquele em que estados e municípios passem a figurar nas regras que vão reger a Previdência”, assinalou.

PSB E LIDERANÇA - Falando sobre os acontecimentos envolvendo o PSB e parlamentares que não seguiram o fechamento de questão e votaram com a reforma da Previdência, o líder socialista voltou a defender que as discussões que irão acontecer na Comissão de Ética do partido levem em conta dois aspectos: a manutenção da autoridade das decisões da legenda e a aplicação de possíveis penalidades levando-se em conta o histórico e o comprometimento dos parlamentares que divergiram.

“Há em todos uma clareza muito grande de que um partido político precisa afirmar autoridade das suas decisões. O PSB sempre teve diretriz política. E nossa bancada toda entende isso. Ao mesmo tempo, que essa avaliação do Conselho de Ética sejam razoáveis e proporcionais com a conduta daquele militante, no passado e no futuro. Vejo nossa bancada muito unida. O partido fechou questão e alguns divergiram, de maneira republicana”, disse Tadeu Alencar, que na semana passada foi reconduzido à liderança da legenda, até fevereiro de 2020.

Deputado federal Silvio Costa Filho (PRB), em entrevista à Rádio Folha
Deputado federal Silvio Costa Filho (PRB), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), nesta quinta-feira (18), o deputado federal Silvio Costa Filho (PRB) voltou a defender a reforma da Previdência que tramita no Congresso. "A reforma da Previdência é o Plano Real da minha geração. Hoje, um ou outro pode criticar, que é natutral da democracia, mas no futuro eles vão entender que a reforma é fundamental para o país", avaliou.

Em relação aos processos internos movidos contra parlamentares do PDT e PSB, a exemplo da paulista Tábata Amaral e Felipe Carreras, respectivamente, ele defendeu que as legendas hajam de forma democrática com esses parlamentares. "Eu acho que eles votartam com a sua crença e defendendo aquilo que acreditam e infelizmente estão sendo penalizados. Na hora em que se defende a democracia tem que conjulgar e defender também internamente", sugeriu.

Segundo o parlamentar, no seu partido, apenas dois deputados nãos eguiram a orientação da legenda, mas não serão penalizados por isso. O PRB defende a democracia e conjuga a democracia internamente", disse o deputado. Ele relatou que chegou a ligar para Felipe Carreiras para o elogiar pelo voto a favor da reforma e prestar solidariedade. "O deputado Felipe Carreras vai fazer sua reflexão política e pessoal. Eu liguei pra ele e o parabenizei por não ter ficado subserviente ao partido", relatou.
"Quem votou favorável à reforma não tenho dúvida que está do lado certo da história e ficará marcado", disse Silvio, destacando a "coragem cívica de retomar po crescimento econômico" desses deputados.

Ouça a entrevista completa:

Professor e cientista político Hely Ferreira
Professor e cientista político Hely FerreiraFoto: Pedro Farias

Por Hely Ferreira

O critério adotado para se exercer qualquer cargo, seja na esfera pública ou privada, deve ser a meritocracia. Mas infelizmente, principalmente no âmbito público nacional, o
critério no Brasil, na maioria das vezes tem sido o QI, ou seja: quem indica. Atrelado à indicação, via de regra, passam pelo crivo da boa vizinhança, onde a capacidade (com exceções) passa bem distante.

Quando se elege alguém para exercer algum cargo público, o eleitor deve ter em mente que o elegeu com o intuito de ser diferente do anterior e não para comparar. Entretanto, é quase que impossível fugir das comparações. Como o atual chefe do Poder Executivo Federal é fascinado por comparações com governos anteriores, costuma dizer que em seu governo não existe práticas da velha política.

Recentemente, foi nomeado para o Tribunal Superior Eleitoral o jurisconsulto Carlos Velloso Filho. O mesmo foi o terceiro colocado da lista tríplice encaminhada ao governo. 

Coincidentemente, o seu genitor emitiu opinião através dos meios de comunicação, em defesa da Operação Lava Jato e também da conduta impávida do atual ministro da justiça. Para não fugir da velha coincidência, no dia da votação em primeiro turno na Câmara Federal da Reforma da Previdência, o governo liberou verbas que já estavam previstas no orçamento.

Ainda no campo da coincidência, na cessão de votação dos destaques da já referida reforma, enquanto os parlamentares varavam a madrugada, coincidentemente saiu uma edição extra do Diário Oficial da União, com mais verbas liberadas. Tudo mera  coincidência.

Prefiro ficar com o poeta Manoel Bandeira, “Vou-me embora pra Pasárgada/ Lá sou amigo do Rei”.

*Hely Ferreira é cientista político.

Cemitério Morada da Paz
Cemitério Morada da PazFoto: Divulgação

O corpo de Mauro Campos, último irmão vivo do escritor Maximiano Campos, pai do ex-governador Eduardo Campos e do presidente da Fundaj, Antônio Campos, está sendo velado na manhã desta quinta-feira (18), no cemitério Morada da Paz, em Paulista. Mauro Campos, 86 anos, era agrônomo e casado com Solange Bivar. 

O presidente da Fundaj, Antônio Campos, sobrinho de Mauro Campos, enviou à Folha de Pernambuco uma nota de pesar. "A família de Maximiano Campos comunica com grande pesar o falecimento do irmao Mauro Campos , que está sendo velado no morada da paz essa manhã . Mauro Campos , 86 anos , era o último irmão vivo de Renato , Maximiano e Flávio Campos . Agrônomo, muito querido pela família e por meu irmão eduardo, deixa muitas saudades . Era casado com Solange Bivar e deixa filhos a quem externamos nossos profundos sentimentos. Recife , 18 de julho de 2019". 

comece o dia bem informado: