Deputado Tadeu Alencar, líder da bancada do PSB na Câmara Federal
Deputado Tadeu Alencar, líder da bancada do PSB na Câmara FederalFoto: Léo Malafaia / Folha de Pernambuco



Em entrevista à Rádio Folha (FM96,7), nesta quarta-feira (17), o líder do PSB na Câmara federal, Tadeu Alencar comentou sobre a indicação do filho do presinete Jair Bolsonaro (PSL) para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos. Segundo o parlamentar, não é um nome razoável para o cargo. "É uma colocação inadequada. Ele foi eleito para ser deputado federal e nesse ambiente ele poderia ocupar posições importantes. Mas não comvém se dar espaços a família em assuntos do estado. É uma anomalia", avaliou.

O deputado ainda fez uma análise sobre o ambiente da política no país. "Nós estamos vivendo um momento muito difícil da vida nacional. Há uma intolerancia muito grande dos extremos que alimentam essa polaridade absoltamente estéria e inútil", disse. se referindo ao "totalitarismo" nas redes sociais. Ele atribuiu esse acirramento a postura do presidente após ser eleito. "Ele que foi vencedor do pleito do ano passado deveria trabalhar para baixar a temperatura e acabar com o clime beligerante", comentou.

Questionado sobrte qual deveria ser a postura do PSB em relação aos deputados que votaram contra a orientação do partido na reforma da Previdência, o parlamentar disse que deve haver alguma decisão corretiva. "Eu acho que é muito importante que a gente entenda que um partido que não afirma a autoriada de suas decisões é um partido que tende a ser flácido. PSB é um partido de verdade que tem mais de 70 anos de história, que nasceu na esquerda democrática", afirmou.

"Eu defendo que o partido tenha suas decisões respeitadas e que se possa ter julgamento justo e razoável. A conduta desses parlamentares tem que ser proporcional com uma eventual penalidade", disse, ponderando que muitos desses deputados tem história com o partido."Todos, inclusive o deputado Felipe Carreras tem dito que é o único partido dele e que não deseja sair. São ingredientes que certamente serão levados em conta", avaliou.

primeira edição da ação, realizada em 2018, alcançou o objetivo de promover o entendimento jurídico e dar celeridade a processos.
primeira edição da ação, realizada em 2018, alcançou o objetivo de promover o entendimento jurídico e dar celeridade a processos.Foto: Matheus Brito / PJG

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, em parceria com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), promove, nesta quinta-feira (18), das 9h às 14h, na Praça Nossa Senhora do Rosário, em Jaboatão Centro, a 2ª Ação da Justiça Itinerante. A iniciativa visa facilitar a conciliação entre as partes envolvidas em procedimentos nas áreas do Direito da Família, principalmente em ações que envolvam divórcio, dissolução de união estável, regulamentação de visitas, guarda e alimentos.

O atendimento ao público será realizado no ônibus da Justiça Itinerante, por demanda espontânea. Além dos procedimentos de conciliação, a prefeitura irá disponibilizar serviços gratuitos nas áreas de Saúde e Cidadania, tais como: aferição de pressão arterial, exames de mamografia, orientações sobre higiene bucal, emissão de cartão do Sistema Único de Saúde, cadastramento no Bolsa Família, atendimento nutricional e psicológico, entre outros.

A 2ª Ação da Justiça Itinerante é promovida pela Procuradoria Geral do Município, por meio da Câmara Privada de Mediação e Conciliação, e o TJPE, através do Núcleo Permanente de Soluções de Conflitos.


Serviço

2ª Ação da Justiça Itinerante do Jaboatão dos Guararapes

Local: Praça Nossa Senhora do Rosário - Avenida Barão de Lucena, S/N - Jaboatão Centro

Data: 18/07/2019
Horário: 9h às 14h

Aline Mariano
Aline MarianoFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A preocupação em garantir atendimento preferencial no Recife para o grupo de pessoas com microcefalia, bem como para seus acompanhantes, levou a elaboração do Projeto de Lei 18.602/2019, que foi sancionado pelo poder executivo. De autoria da vereadora Aline Mariano, a lei assegura prioridade no atendimento em hospitais, bancos, supermercados, farmácias, lojas, casas lotéricas, bares e restaurantes da cidade.

“Temos um número considerável de bebês com a síndrome congênita, uma das consequências mais tristes da infestação do vírus da zika. E novos casos continuam surgindo em todo o país. Por isso, temos que pensar políticas, a fim de que essas pessoas possam ter seus direitos garantidos e respeitados”, justificou a vereadora.

A proposição de Aline Mariano obriga os estabelecimentos públicos e privados do município a manter exposto cartaz informando o conteúdo e o número da Lei em local visível e de fácil acesso. Também estabelece penalidades para os infratores, como multas que vão de 2 mil a 10 mil reais.

O mosquito transmissor da dengue, da chikungunya e da zika continua fazendo vítimas no Brasil. O Ministério da Saúde registrou pelo menos 215 casos de mulheres que provavelmente tiveram zika na gestação no início deste ano. Em 2018, nasceram 124 bebês com a síndrome congênita do vírus na zika no País.

O prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira, se reuniu com o governador Paulo Câmara acompanhado do deputado estadual Guilherme Uchôa Júnior.
O prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira, se reuniu com o governador Paulo Câmara acompanhado do deputado estadual Guilherme Uchôa Júnior.Foto: Divulgação

O prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira, se reuniu com o governador Paulo Câmara para tratar de parcerias administrativas. O encontro, que contou também com a participação do deputado estadual Guilherme Uchôa Júnior, ocorreu no Palácio do Campo das Princesas, no Recife. Em pauta, investimentos importantes para obras de infraestrutura e ações culturais na cidade.

Segundo Bruno Pereira, a reunião foi proveitosa. “Nosso encontro foi muito agradável e proveitoso; discutimos sobre novos investimentos para a infraestrutura de São Lourenço da Mata. O governador nos ouviu e se comprometeu ainda mais com nossa cidade, mostrando todo seu respeito e cooperação com o nosso município”, frisou Bruno.

“Tanto eu como o governador temos um carinho muito grande por todos os são-lourencenses; e estamos empenhados, junto com o prefeito Bruno Pereira, em trazer novos e bons ares à população, assegurando recursos necessários para a realização de serviços e obras”, disse Guilherme Uchôa Júnior.

Confira as principais manchetes de hoje
Confira as principais manchetes de hojeFoto: Divulgação

Folha de Pernambuco: "Linha Centro do Metrô só deve voltar amanhã"

Diario de Pernambuco: "STF suspende inquéritos contra Flávio Bolsonaro"

Jornal do Commercio: "Toffoli decide a favor de Flávio e Lava Jato reage"

Folha de S. Paulo: "Toffoli suspendeinquéritos e favorece filho de Bolsonaro"

O Estado de S. Paulo: "Decisão de Toffoli suspende investigação sobre Flávio"

Estado de Minas: "Mosquito volta a matar"

O Tempo: "Toffoli põe ações contra lavagem de dinheiro em risco"

Correio do Povo: "Toffoli barra investigações com base em dados do Coaf e Receita"

Valor Econômico: "Governo vai liberar R$ 63 bi do FGTS e PIS"

Correio*: "Cidade onde barragem rompeu sofre com falta d'água"

O Dia: "Acusado de ligação com a milícia dava aula de propina"

Correio Braziliense: "STF trava caso Queiroz e ações que usam Coaf"

A Tarde: "Toffoli suspende investigações contra filho de Bolsonaro

O governador destacou a importância desse momento de fé para o povo pernambucano
O governador destacou a importância desse momento de fé para o povo pernambucanoFoto: Heudes Régis/ SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) prestigiou, na manhã desta terça-feira (16), a missa solene de encerramento da Festa de Nossa Senhora do Carmo 2019, com a presidência do arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido. O governador destacou a importância desse momento de fé para o povo pernambucano.

"É sempre bom estar aqui celebrando Nossa Senhora do Carmo. E, ao mesmo tempo, pedindo por dias melhores, por mais justiça, por mais igualdade e com muita fé que tudo vai melhorar sob as bênçãos de Nossa Senhora do Carmo", afirmou Paulo Câmara.

A 323ª edição da festa, que teve início no último dia 06, comemora também os 100 anos da coroação canônica da padroeira do Recife. A missa, que aconteceu na Basílica de Nossa Senhora do Carmo, no bairro de Santo Antônio, área central do Recife, foi concelebrada pelo Frei Sormani José, provincial dos Carmelitas no Nordeste. A celebração contou ainda com a presença do Dom Orani Tempesta, cardeal da Arquidiocese do Rio de Janeiro.

Dona Ivanise de Ramos Santos, de 86 anos, assistia à missa na lateral da igreja, nesta manhã. Enquanto aguardava a comunhão, contava que quando tinha 14 anos o pai faleceu no mês de julho e desde então nunca deixou de prestigiar Nossa Senhora do Carmo, que segundo ela, foi responsável por um grande milagre na sua vida: a cura de uma doença da filha, que hoje tem 50 anos.

“Eu tenho uma devoção muito grande por Nossa Senhora do Carmo. Hoje não posso mais ficar até de noite de acordo com a minha idade. Ela me deu uma força, o milagre de ver minha filha salva. Na procissão eu pedia que ela precisava viver”, disse, emocionada, contando a trajetória de sofrimento da filha que passou 28 dias em tratamento na UTI.


A 323ª edição da festa, que teve início no último dia 06, comemora também os 100 anos da coroação canônica da padroeira do Recife

A 323ª edição da festa, que teve início no último dia 06, comemora também os 100 anos da coroação canônica da padroeira do Recife - Crédito: Heudes Régis/ SEI

Agricultura familiar
Agricultura familiarFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Será realizado no dia 26 deste mês o 3º Seminário de Associativismo e Empreendedorismo Rural da Agricultura Familiar de Araripina. O evento, que vai acontecer a partir das 8h no auditório Charles Luciano, na Faculdade de Ciências Agrárias de Araripina (Faciagra), é voltado a membros e lideranças das associações rurais do município.

Serão promovidas palestras sobre diversos temas, oferecendo capacitação e a atualização no desenvolvimento das associações e seus membros. Faça a sua inscrição através do site – https://www.araripina.pe.gov.br/3o-seminario-de-associativismo/

araripina

Recepção ao reitor eleito da UFPE no Palácio do Campo das Princesas
Recepção ao reitor eleito da UFPE no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Divulgação

O reitor eleito da UFPE,  Alfredo Macedo Gomes, acompanhado do vice-reitor eleito, Moacyr Cunha foram recebidos pelo governador Paulo Câmara (PSB) nesta terça-feira (16), no Palácio do Campo das Princesas. A eleição foi realizada na última segunda-feira (15). Além do governador, participaram da recepção os secretários estaduais de Educação e Esportes e de Ciência e Tecnologia, respectivamente Fred Amancio e Aluísio Lessa, o presidente da AMUPE, José Patriota e o ex-secretário de Juventude do Recife, Eduardo Granja, e o deputado Professor Paulo Dutra, vice-presidente da Comissão de Educação e Cultura da Alepe.

De acordo com Paulo Dutra, o estreitamento das relações entre a Universidade Federal de Pernambuco e os poderes Legislativo e Executivo é imprescindível para garantir a autonomia da universidade pública. “É muito importante estarmos fortalecendo essa relação com a Academia. Nestes tempos de ataques à educação em todos os seus níveis, é preciso lutar para garantir a continuidade de uma educação pública, gratuita e de qualidade social. É apenas com a educação que retomaremos o rumo do desenvolvimento no Brasil”, disse.

O deputado se comprometeu ainda a trabalhar na Assembleia Legislativa de Pernambuco com o objetivo de colaborar com o reitor eleito: “É preciso resistir ao descaso do Governo Federal para com a nossa educação. A UFPE é um importante instrumento de transformação social para quem tem como projeto de vida cursar a universidade. Não só como parlamentar, mas também como membro da comunidade escolar da Universidade Federal de Pernambuco, me comprometo em caminhar juto com o novo reitor, Alfredo Gomes, para garantirmos a continuidade e a ampliação do acesso ao ensino superior público e a qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão”.

Eleitos em segundo turno, para serem confirmados na direção da universidade, os nomes dos professores Alfredo Gomes e Moacyr Cunha precisam ser validados pelo Ministério da Educação. Como de costume, o MEC recebe uma lista tríplice encaminhada pelo Conselho Universitário da UFPE e encabeçada pelos vencedores do pleito. A palavra final, porém, caberá ao Governo Federal.

Luciano Siqueira
Luciano SiqueiraFoto: Reprodução/Facebook


Por Luciano Siqueira

Realmente, se há um ambiente marcado pelo subjetivismo e pela paixão extremada é o futebol. Aqui e alhures.

Sempre ouvi falar que, ao contrário de outros esportes, como o voleibol e o tênis, por exemplo, no futebol há muita resistência à inovação.

As regras básicas do chamado esporte bretão evoluíram quase nada em mais de um século!

E o danado é que o que se pratica hoje é muito diferente do que se praticava há algumas décadas.

Há uma cena da Copa do Mundo de 70, recorrente na TV, em que Gerson mata a bola no peito, levanta a cabeça, escolhe o que fazer e lança Jairzinho há mais de quarenta jardas (assim dizem os cronistas) que, hábil e veloz, invade a área italiana e faz um gol inesquecível.

Fosse hoje, o meio-campista brasileiro sequer teria tempo para pensar na próxima jogada. Teria que passar a bola de imediato, mesmo que fosse o lançamento a longa distância. Um adversário o combateria de pronto, tentando lhe tomar a redonda.

Agora, a técnica apurada no trato com a bola e o vigor físico são inseparáveis – e indispensáveis aos bons times.

O que recomenda aprimoramento das regras – a do impedimento, por exemplo – e o bom uso da tecnologia inovadora para auxiliar os árbitros.

Por isso, a partir da última Copa do Mundo na Rússia, se introduziu o VAR (“Video Assistant Referee”), operado numa cabine apropriada por árbitros, que vêem a jogada por vários ângulos e auxiliam o árbitro de campo tirando eventuais dúvidas.

Na Copa do Mundo foi aplaudido.

No campeonato brasileiro tem sido execrado.

Verdade que em algumas situações não tem sido utilizado como deve. Juízes fracos se deixam orientar a todo instante pela turma do VAR.

Mas tem servido muito bem para dirimir dúvidas em lances capitais, sobretudo nos clássicos mais disputados.

De toda forma, como tudo o que é novo – sobretudo quando envolve tecnologia – implica aprendizado.

Mas a paixão e o gosto pela boa encrenca atropelam tudo. E assim o VAR emerge como o novo vilão do futebol brasileiro, uma espécie de cortina de fumaça que esconde a crise tática que vivemos e que nos tira (tomara que temporariamente) a honra de melhores do mundo.

O senador está em Montevidéu, no Uruguai, onde participa da 65ª reunião plenária com os integrantes do bloco.
O senador está em Montevidéu, no Uruguai, onde participa da 65ª reunião plenária com os integrantes do bloco.Foto: Divulgação

As denúncias de que Deltan Dallagnol e outros procuradores da Lava Jato montaram um plano de negócios com palestras e eventos para lucrar com a fama e os contatos obtidos na operação caíram, de acordo com o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), como uma bomba no Parlamento do Mercosul (Parlasul). O senador está em Montevidéu, no Uruguai, onde participa da 65ª reunião plenária com os integrantes do bloco.

Membro da bancada progressista, Humberto declarou, nesta segunda-feira (15), que os colegas dos outros países ficaram perplexos com as notícias divulgadas pela imprensa brasileira e avaliaram que a troca de mensagens publicada reforça o caráter persecutório, político e até financeiro da operação.

“Todos aguardam uma apuração rigorosa dos fatos. Temos conhecimento de que a parcialidade da Lava Jato no Brasil começou há muito tempo. No ano passado, a perseguição se intensificou para evitar que o líder nas pesquisas eleitorais, o ex-presidente Lula, disputasse o pleito. Hoje, estamos vendo os responsáveis por tudo isso sob absoluta suspeita. Eles agiram de foram criminosa e corrupta”, criticou Humberto.
Para o parlamentar, Deltan Dallagnol e outros integrantes do Ministério Público no Paraná buscaram usar o prestígio alcançado com parte da sociedade brasileira com a Operação Lava Jato para vender conferências mundo afora e tirar proveito econômico da situação.

“Eles tentaram organizar fundações e entidades por meio de sociedade oculta e agenciaram entre si a realização de palestras. Agora, temos certeza que a perseguição a Lula também teve um caráter não só político, mas também financeiro”, declarou.
No seu discurso na sessão plenária do Parlamento do Mercosul, o senador ainda afirmou que, a cada dia que se passa, a legitimidade do governo brasileiro eleito se perde, inclusive pelas descobertas reveladas pelo site The Intercept de que objetivos ocultos estavam presentes na atuação do então juiz Sergio Moro e de outros membros da Lava Jato.

comece o dia bem informado: