José Dirceu lança livro no Recife
José Dirceu lança livro no RecifeFoto: Tarsio Alves/Secom PT /PE

O ex-ministro da Casa Civil do Governo Lula José Dirceu, um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores e figura controversa das gestões petistas, afirmou, ontem, em coletiva de imprensa, que o ex-presidente, atualmente preso em Curitiba, não aceitará o indulto de perdão de pena. Dirceu lança hoje, no Recife, o livro autobiográfico “Zé Dirceu, Memórias Volume 1” e aproveitou para divulgar suas ideias e visões sobre o processo político-eleitoral em curso. O ex-ministro também disparou contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e apostou na vitória do correligionário Fernando Haddad (PT) no segundo turno.

Indagado sobre o debate de concessão de indulto a Lula, Dirceu foi categórico. "A questão do indulto é simples: o Lula não vai aceitar. Lula é inocente e quer que a Justiça o inocente. Ele já disse que não aceita liberdade cautelar com tornozeleira eletrônica; não aceita prisão domiciliar. Aliás, isso não é indulto, é graça, é perdão. Indulto tem que cumprir parte da pena, passar por regime semiaberto e aberto", alegou o petista, reiterando que a eleição sem a presença de Lula é uma contradição.

Dirceu também fez críticas ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que tem posicionado seu discurso como anti-petista. "Vocês perceberam que o candidato Bolsonaro já está ameaçando não reconhecer o resultado? O PT não pode ganhar a eleição? Eles já falam que não pode ganhar o PT ou Haddad, que a eleição é uma fraude. Mas isso é pretexto dele. Acho que ele está com medo de perder ou quer voto útil pra ele, por isso fica ameaçando."

O ex-ministro aposta que os votos anti-Bolsonaro vão dar a vitória a Haddad no segundo turno. "As ideias dele (Bolsonaro) não são aceitas. Parte do eleitorado está votando nele porque não quer votar em nós, mas o eleitorado que não quer votar nele e que, para não votar nele, prefere votar em nós será maior", avalia.

No livro lançado hoje, o ex-ministro relata histórias dos seus anos de clandestinidade no Brasil e em Cuba, da fundação do PT, do impeachment de Collor e da eleição de Lula como presidente da República, em 2002. Dirceu contou que, nos tempos da ditadura militar, era um militantes do movimento estudantil de maior visibilidade e chegou a ser preso, quando foi preso. Na redemocratização, chegou a ser deputado federal por três vezes, quando deixou o Parlamento para assumir a Casa Civil do Governo Lula, onde foi um dos maiores articuladores políticos.

Dirceu foi condenado a 30 anos e 9 meses de prisão no âmbito da Operação Lava Jato, acusado de praticar os crimes de corrupção, organização criminosa e lavagem de dinheiro. O petista deixou a prisão em agosto, após ser beneficiado por decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF).

Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE)
Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE)Foto: Juliano Muta

Dos 1.095 pedidos de registro de candidaturas recebidos pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), 950 foram deferidos; 25, deferidos com recurso; 62, indeferidos; 21, indeferidos com recursos; e nove substituições de candidaturas recebidas na última semana ainda vão ser julgadas. Houve, ainda, 28 renúncias. O balanço foi divulgado na noite da última segunda-feira, quando o tribunal conclui o julgamento do registro das candidaturas referentes às Eleições 2018. O caso mais dramático foi do Partido da Causa Operária (PCO), cujo Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (Drap) foi indeferido. O indeferimento do partido, por não apresentar o CNPJ à Justiça, aconteceu em vários estados.

Até o momento, os 83 indeferimentos correspondem a menos de 7,6% do total de 1.095 candidaturas. Mas esse número pode mudar. Para maior ou para menor. Há o recurso do PCO que poderá subtrair dessa parcial as sete candidaturas do partido. Há também os 21 casos de indeferimentos com recursos no TSE, que podem diminuir esse número. Do outro lado, podem aumentar o contingente de indeferimentos devido as substituições de candidaturas que ainda estão por ser analisadas pelo TRE, além das que foram deferidas mas ainda aguardam o julgamento de recursos. Dos 19 pedidos de impugnação, 17 foram apresentadas pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), dentre os quais, quatro foram acolhidos.

São elas: Genivaldo (PCdoB), candidato a deputado estadual, que teve suas contas do mandato de prefeito rejeitadas; Ivancleide Vieira (PSOL), candidata a deputada estadual, condenada pelo crime de apropriação indébita; Pedro Ricardo (PHS), candidato a deputado federal, que teve suas contas como tesoureiro do Instituto de Apoio Técnico Especializado à Cidadania julgadas irregulares; e Dr. Waldir Tenório (PROS), candidato a deputado federal, condenado por falsificação de documento público.

Nacional
No Brasil, o MPE contestou 2.636 registros de candidatura, o que equivale a 9,1% dos 28.949 pedidos registrados para os cargos majoritários e proporcionais, de acordo com informações da Procuradoria-Geral da República (PGR).

"Quase um terço das contestações (749) refere-se a casos de inelegibilidade decorrentes da Lei da Inelegibilidade (LC 64/1990), com a redação dada pela Lei da Ficha Limpa (LC135/10)", informa o texto divulgado pela PGR. Ainda de acordo com a nota, dos casos impugnados com base na Lei da Ficha Limpa, 278 são decorrentes de condenações por órgão colegiado do Judiciário e 174, de rejeições de contas públicas por tribunais de contas.

Silvio Costa (Avante) recebeu apoio de lideranças de Itapissuma
Silvio Costa (Avante) recebeu apoio de lideranças de ItapissumaFoto: Divulgação

O deputado federal e candidato ao Senado pela coligação Pernambuco Que Você Quer, Silvio Costa (Avante), recebeu, nesta terça-feira (18), o apoio dos ex-prefeitos de Itapissuma, no Grande Recife, Clóvis Cavalcanti (PTB) e Carlos Pereira (PSB). Silvio, que já contava com bases de apoio de municípios do interior, agora recebe novos apoiadores nas cidades da Região Metropolitana. O ex-vereador Rubens Cestil (PTB) também declarou apoio a Silvio Costa.

“Clóvis Cavalcanti e Carlos Pereira são duas referências políticas da Região Metropolitana. Fizeram gestões diferenciadas em Itapissuma. Tenho certeza de que seremos majoritários em Itapissuma”, assinalou Silvio Costa.

Bruno acompanha Armando Monteiro quando fala para mototaxistas e motociclistas
Bruno acompanha Armando Monteiro quando fala para mototaxistas e motociclistasFoto: Rafael Martins/Divulgação

O candidato ao Senado pela Coligação Pernambuco Vai Mudar, Bruno Araújo (PSDB), endossou o discurso voltado para a classe dos motociclistas e mototaxistas do candidato ao Governo, Armando Monteiro (PTB). Bruno criticou o Dentran- PE, que deixa de beneficiar o contribuinte com um desconto de 40% no pagamento de multas de trânsito. O desconto é dado por meio de projeto criado por Bruno, mas o Detran em Pernambuco não aderiu ao sistema que beneficiaria milhares de pernambucanos.

“Na nossa gestão no Ministério das Cidades criamos um programa para celular; é um app chamado SNE. Esse programa dá 40% de desconto nas multas. O Brasil inteiro aderiu a esse programa. E sabe o que é que houve aqui em Pernambuco? O Detran mete a mão no bolso do contribuinte, cobrando 40% do que poderia ser um desconto”, disse Bruno.

No ato com os motociclistas, Bruno se comprometeu em fazer com que o sistema entre em funcionamento no Estado: “Então, com certeza, na vitória nossa, o sistema vai funcionar em Pernambuco para garantir o desconto de multa que hoje funciona no Brasil inteiro”, finalizou.

Luciano Siqueira
Luciano SiqueiraFoto: Reprodução/Facebook

*Por Luciano Siqueira

Em breve conversa com minha assessoria, veio à tona uma questão tão trivial quanto subestimada por muitos dos que estão na peleja eleitoral como candidato: tudo tem a sua hora e o seu lugar.

Ou seja, há gestos e atitudes que por mais sinceros ou bem intencionados, não cabem no calor da disputa.

Passou à história política brasileira a mancada de Fernando Henrique Cardoso, presunçoso que só ele, que às vésperas de um pleito municipal em São Paulo, aceitou o convite de jornalistas e posou na cadeira de prefeito, em 1985.

Na segunda-feira, teve o desprazer de ver eleito em seu lugar Janio Quadros.

Uma lição e tanto. Entretanto, muitos são os candidatos, que por pura insensatez ou mesmo empáfia, fazem o que não devem na tentativa vã de criarem o clima de "já ganhou".

Em 2000, o incidente em que se envolveu o então prefeito Roberto Magalhães, candidato à reeleição, num conflito com militantes na orla de Boa Viagem, certamente contribuiu para que não vencesse o pleito no primeiro turno por menos de 0,2% dos votos.

Como se sabe, no segundo turno, perdeu para João Paulo, tendo o autor dessas linhas como vice-prefeito.

Também é desaconselhável o gesto fora de hora apenas para agradar.

Quando pré-candidato a prefeito do Recife em 2008 (mais tarde desistente em favor de João da Costa, do PT), repórteres de diversos órgãos de imprensa local estranharam a minha recusa em subir o morro para render homenagens a Nossa Senhora da Conceição.

— O senhor perderá votos, diziam.

— Perderei se praticar algum gesto artificial. Já fui ao Morro da Conceição muitas vezes, nunca no dia da festa religiosa.

Aprendi muito cedo que nosso povo distingue facilmente o que é sincero e o que não passa de demagogia.

Na batalha atual, o que disse tal ou qual candidato ou candidata sobre temas relevantes comparece com muita frequência aos debates na TV e mesmo na propaganda de concorrentes.

Alckmin, por exe mplo, na dificuldade de alcançar os dois dígitos nas intenções de voto, mira seu concorrente à direita, o capitão Bolsonaro, mencionando varias de suas declarações e atitudes desastrosas.

No caso do capitão, não se trata de equívocos; são palavras e gestos sinceros, expressão do seu ideário de extrema direita. e que talvez lhe sejam fatais na hipótese de ir ao segundo turno, tamanha a rejeição que geram em parcelas majoritárias do eleitorado.

Acesse e se inscreva no canal ‘Luciano Siqueira opina’, no YouTube http://goo.gl/6sWRPX

Última carreata deve acontecer no próximo domingo em diversos pontos em Pernambuco
Última carreata deve acontecer no próximo domingo em diversos pontos em PernambucoFoto: Divulgação

Está marcada para o próximo domingo (23), a partir das 9h, a Marcha da Família com Bolsonaro, na Avenida Boa Viagem. A caminhada terá concentração em frente à padaria Boa Viagem e seguirá em direção ao segundo Jardim. Também está programada para o próximo dia 30 a grande e última carreata de Bolsonaro no Recife, com saída às 9h, na Avenida Mascarenhas de Moraes, a partir do Banco do Brasil, no sentido prazeres. Em outros estados brasileiros, também haverá carretas de Bolsonaro nesta mesma data e horário.

Para a Marcha da Família com Bolsonaro estão sendo confeccionadas diversas faixas e cartazes com frases de efeito e a divulgação vem sendo reforçada em grupos de whatsApp e Facebook. Para acompanhar o percurso da caminhada, apoiadores de Bolsonaro estão disponibilizando carros e som e trio elétrico, onde serão tocadas músicas em prol da família e, também, da campanha de Jair Bolsonaro.

“Mesmo sem a presença de Bolsonaro, os eventos que estavam programados para acontecer aqui no Recife e no interior foram mantidos na programação da campanha, a exemplo da carreata realizada na Avenida Boa Viagem, no ultimo dia 11 deste mês, data em que Bolsonaro viria a Pernambuco”, ressalta Alexandre Carvalho, um dos organizadores da Marcha.

#TEMMEUVOTO
#TEMMEUVOTOFoto: Divulgação

Você imaginou um tinder eleitoral? Não? Mas ele existe. O #TEMMEUVOTO é uma plataforma independente que pode auxiliar o eleitor a encontrar seu candidato ou candidata à Assembleia Legislativa, Câmara Federal e Senado com quem mais se identifica.

No site temmeuvoto.com, o eleitor poderá responder 7 perguntas sobre o que você quer para o futuro do Brasil. Com base nas suas respostas, uma lista com candidatos alinhados aos seus critérios será disponibilizada até chegar em 10 finalistas.

Partido, mini-biografia, sites oficiais, processos e condenações (quando houver), prioridades, posição ideológica, entre outras. As informações tem origem em órgãos como Tribunas Superior Eleitoral (TSE), Superior Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ), Tribunais de Justiça (TJs), Tribunais Regionais Federais (TRFs) e dos próprios candidatos.
  

Armando já havia proposto também IPVA zero para veículos ciclomotores de até 150 cc
Armando já havia proposto também IPVA zero para veículos ciclomotores de até 150 ccFoto: Ricardo Labastier/Divulgação

Cerca de 200 mototaxistas escutaram do senador e candidato à reeleição, Armando Monteiro (PTB), que as motocicletas de placa vermelha de até 180 cilindradas serão isentas de IPVA no seu governo. Armando já havia proposto também IPVA zero para veículos ciclomotores de até 150 cc.

“A moto não é apenas um meio de locomoção. Para milhares de famílias é uma ferramenta de trabalho. A nossa proposta vai reaquecer a economia em grande parte do Estado, uma vez que mototaxistas e motofretistas formam um contingente numeroso”, afirmou Armando, logo após o debate da Rádio Liberdade de Caruaru, em frente ao Sest/Senat.

Armando aproveitou para rebater críticas de que suas propostas para os proprietários de motos aumentariam o número de acidentes de trânsito. "Vamos intensificar a fiscalização no que diz respeito aos equipamentos de segurança, além de garantir que o Detran trabalhe para orientar os motociclistas, agindo na prevenção dos acidentes e não apenas aplicando multas”, explicou.

Ato "Mulheres Contra Bolsonaro" será realizado no dia 29/09, na Praça do Derby
Ato "Mulheres Contra Bolsonaro" será realizado no dia 29/09, na Praça do DerbyFoto: Divulgação

Com mais de 2,5 milhões de membros no Facebook, o movimento apartidário "Mulheres Unidas contra Bolsonaro" organiza pelo menos 42 atos contra o deputado federal Jair Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL. Destes, 39 acontecerão no dia 29 de setembro, incluindo o do Recife. A concentração na capital pernambucana acontecerá a partir das 14h, na Praça do Derby, na área central. As mulheres sairão de mãos dadas e com cartazes até a Praça da Independência, no bairro de Santo Antônio, também no Centro do Recife. O evento "Mulheres Contra Bolsonaro | Recife - PE no Facebook, 6 mil já confirmaram presença e outros 12 mil marcaram interesse em comparecer.

No Recife, haverá ainda a arrecadação de alimentos e brinquedos para crianças carentes. A ideia do ato surgiu no grupo que une mulheres com diversos pontos de vista diferentes, mas contrárias ao avanço e fortalecimento do machismo, misoginia e outros tipos de preconceitos representados pelo candidato Jair Bolsonaro e seus eleitores. As mulheres utilizam o espaço para discussão política e, também, articular o ato nacional contra o deputado federal.

“Acreditamos que este cenário que em princípio nos atormenta pelas ameaças as nossas conquistas e direitos é uma grande oportunidade para nos reconhecer como mulheres. Esta é uma grande oportunidade de união! De reconhecimento da nossa força! O reconhecimento da força da união de nós mulheres pode direcionar o futuro deste país! Bem-vindas aquelas que se identificam com o crescimento deste movimento”, explica a descrição do grupo de Facebook que já repercute entre políticos e eleitores de todo o país.

Link do evento aqui.

Debate com os candidatos ao Governo de Pernambuco, em Caruaru
Debate com os candidatos ao Governo de Pernambuco, em CaruaruFoto: Hélia Scheppa/PSB

*Com informações de Luiza Alencar, da editoria de Política.

Em mais um debate entre os candidatos ao Governo de Pernambuco, desta vez promovido pela Rádio Liberdade, de Caruaru, e transmitido pela Rádio Folha FM 96,7, nesta terça-feira (18), a administração de Paulo Câmara (PSB), que lidera as pesquisas, foi alvo de críticas dos outros candidatos. Além do governador e candidato à reeleição, também participaram o senador Armando Monteiro (PDT), Maurício Rands (Pros) e Dani Portela (PSol).

Entre os assuntos abordados, saúde, educação e segurança foram os mais citados, mas a reforma trabalhista também entrou na pauta dos postulantes. De acordo com as regras da sabatina, os questionamentos foram feitos entre os próprios candidatos, com temas livres ou direcionados, no decorrer dos quatro blocos. O último foi destinado às considerações finais.

Leia também:
Em Caruaru, Paulo e Armando polarizam opiniões sobre reforma trabalhista
Julio Lossio reclama de "truculência" durante protesto em Caruaru


Promessas

O senador Armando Monteiro Neto criticou as promessas de Paulo Câmara que não foram cumpridas durante a sua gestão. O socialista, por sua vez, justificou o não cumprimento em função da crise, mas ponderou que “conseguiu fazer o dever de casa”. O pedetista rebateu. “É por isso que o povo não acredita na classe política. Essa facilidade de prometer algo que, em algumas circunstâncias sabe que não pode cumprir”, alfinetou Armando.

Além da crise, Câmara também afirma ser vítima de “perseguição” do governo federal, sob o comando do presidente Michel Temer (MDB). Sobre isso, Maurício Rands afirmou que é preciso parar de “terceirizar a culpa” e que Temer e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) foram eleitos juntos. “Essa tragédia nacional começou com Dilma”, disse.

comece o dia bem informado: