Foram encontrados 267 resultados para "Janeiro 2020":

Prefeito do Paulista Junior Matuto (PSB), em entrevista à Rádio Folha
Prefeito do Paulista Junior Matuto (PSB), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Alexandre Aroeira

O prefeito do Paulista Junior Matuto (PSB), que tenta fazer o sucessor após dois mandatos no comando do município, em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), nesta sexta-feira (24), comentou sobre as articulações no município, o cenário eleitoral local, o balanço de sua gestão e as perspectivas para o futuro.

"Nós vamos continuar na mesma estratégia de sempre. Ir para a luta e encarar a realidade. Paulista não está às mil marivilhas, mas vamos fazer comparativos do que fizemso na cidade nesses 7 anos. E aí a população vai começar a avaliar", disse, lembrando que apesar da dificuldade financeira do município, conseguiu entregar obras importantes, a exemplo da duplicação e iluminação da PE-01 e da ponte do Janga, do mercado público de Paratibe, entre outras.

"Apresentando números e não faz de conta. O povo vai comparar. Vai ter todo tipo de conversa e de promessa e as pessoas vão avaliar. Paulista não está esperando o salvador da pátria, mas sim a proposta de alguém que olhe no olho das pessoa e discuta a realidade. Junior Matuto lamentou, ainda, o défict trazido pela Previdência no município, que custou R$ 40 milhões em 2018 e deve superar os R$ 60 milhões este ano. "Imagina esse dinheiro sendo investido, dava para fazer obras nos quatro cantos da cidade. Estamos cortando na carne. Tirando de algumas coisas e priorizando outras", afirmou.

Sobre a possibilidade da oposição ao seu governo fazer um comparativo entre gestões, Matuto demonstrou confiança. "Se for pra esse lado aí, acredito que a gente mata essa eleição no primeiro turno. Porque contra fatos, obras e númertos não há argumento. Que falem mal de mim, mas falem", comentou.

Sobre a relação com o partido e com o Governo do Estado, Matuto disse que continuará sendo cordial. "Eu acredito e confio no governador, mesmo eu sendo um militante rebelde do PSB, nunca me deram uma missão para eu não cumprir. Levantamos a bandeira do governador e fizemos parceria". Sobre os próximos passos depois que deixar a prefeitura, ele preferiu não antecipar antes de uma conversa com o PSB. "Vou chegar para o governador e para os dirigentes partidádios e dizer que agora estou sem mantato e quero saber se o partido tem uma missão pra mim", disse.

Na entrevista ele ainda comentou sobre a polêmica em torno do destrato com a empresa de coleta de lixo na cidade, sobre aliados que passaram ser adversários, entre outros assuntos.

Apesar dos encontros terem caráter político, as táticas eleitorais de cada partido não estão em discussão neste momento.
Apesar dos encontros terem caráter político, as táticas eleitorais de cada partido não estão em discussão neste momento.Foto: Divulgação

Representantes do PT, PSOL e PCdoB estiveram reunidos na noite desta quinta (23), na sede do Partido dos Trabalhadores. A ideia é a construção de agendas que possam observar mais de perto os problemas da cidade e fazer um enfrentamento às políticas aplicadas por Bolsonaro.

O grupo também pretende iniciar uma série de diálogos, para a construção conjunta de propostas para Caruaru que estejam alinhadas com a classe trabalhadora. Apesar dos encontros terem caráter político, as táticas eleitorais de cada partido não estão em discussão neste momento. Outras rodadas de conversas ainda devem acontecer com o PCB, UP, PDT e PSB.

O gestor sertanejo assinou a ordem de serviço, numa solenidade no Santa Luzia
O gestor sertanejo assinou a ordem de serviço, numa solenidade no Santa LuziaFoto: Jonas Santos

Um pacote de obras para melhorar a infraestrutura e a mobilidade dos usuários de transporte público nos bairros foi autorizado pelo prefeito Miguel Coelho (MDB) nesta quinta (23). O gestor sertanejo assinou a ordem de serviço, numa solenidade no Santa Luzia, para o início da pavimentação de 12 ruas e avenidas estratégicas de 10 bairros de Petrolina. A intervenção terá aporte financeiro de R$ 15,2 milhões e deve ser concluída em oito meses.

A solenidade foi acompanhada pelo senador Fernando Bezerra e o deputado federal Fernando Filho. Ambos participaram da articulação para a obtenção dos recursos do programa Avançar, no Governo Federal, destinado a financiar as obras nos corredores. A verba é exclusiva de um fundo nacional para melhorar a mobilidade nos municípios.

Este mês já começa o trabalho de pavimentação nas 12 vias. Serão beneficiados os moradores dos bairros Loteamento Recife, Vila Débora, Padre Cícero, Santa Luzia, Dom Avelar, José e Maria, Cosme e Damião, Pedro Raimundo, Park Massangano e Vila Eulália.

O prefeito Miguel Coelho lembrou na solenidade que essas obras conectam-se a outras ações para dar mais conforto ao usuário de ônibus em Petrolina e também de estruturar bairros que ficaram muitos anos em estado de abandono. "Superamos um grande desafio de trocar toda a frota de ônibus, isso já foi um grande avanço. Temos o maior programa de pavimentação de Pernambuco, que vai beneficiar centenas de ruas. E esse trabalho do programa Avançar soma as duas coisas em regiões que foram esquecidas por 10 anos. É uma síntese do que temos proposto em nossa gestão, recuperar a autoestima do petrolinense, transformar a cidade num canteiro de obras e atuar de forma igual em todas as localidades de Petrolina", frisou o prefeito.


Confira as vias contempladas:

Loteamento Recife:
Avenidas 1 e 2

Vila Débora:
Rua Cristóvão Colombo

Padre Cícero:
Avenida dos Correios

Santa Luzia:
Avenida da Redenção

Dom Avelar:
Avenida do Petróleo

José e Maria:
Rua Nordeste

Pedro Raimundo:
Rua 13

Vila Eulália:
Ruas 25 e 37

Park Massangano:
Avenida Altino Coelho

Cosme e Damião:
Rua Raimunda Maria de Carvalho

Documentos foram entregues pelo prefeito Geraldo Julio na noite desta quinta (24), beneficiando mais de 700 pessoas do conjunto localizado no bairro de Afogados
Documentos foram entregues pelo prefeito Geraldo Julio na noite desta quinta (24), beneficiando mais de 700 pessoas do conjunto localizado no bairro de AfogadosFoto: Andrea Rego Barros / PCR

Na noite desta quinta-feira (23), 128 famílias do Habitacional Padre Miguel, localizado em Afogados, Zona Oeste do Recife, receberam os títulos de posse de suas moradias. Com o ato desta noite, comandado pelo prefeito Geraldo Julio (PSB) a Prefeitura do Recife chega a marca de mais de 3.540 títulos de posse desde 2013.

Geraldo Julio falou o que representa o título para os moradores. "O documento entregue hoje consolida a conquista da casa própria. Eles vem de moradia precária, conseguiram o habitacional há onze anos e ainda não tinham segurança de ter o documento definitivo da sua casa. Depois de vencer toda a burocracia, a gente consegue entregar 128 documentos para cada um dos moradores do Padre Miguel. É um benefício definitivo, da conquista do povo daqui", afirmou o prefeito.

O prefeito lembrou ainda que o habitacional foi o primeiro a receber o Espaço Pertencer do Programa Chegando Junto. “Aqui foi onde fizemos o primeiro Pertencer, e as crianças estão passando o dia nesse local de convivência com livros, brinquedos, alimentação, sendo bem cuidadas”, destacou. Além do Espaço de convivência, a quadra do habitacional foi requalificada.

O Habitacional Padre Miguel dispõe de 128 unidades habitacionais distribuídas em oito blocos, e beneficia mais 700 pessoas que, antes, viviam em palafitas. Com a entrega, será legalmente reconhecido o direito à moradia, através da escritura de propriedade devidamente registrada no cartório de imóveis do empreendimento que existe há 11 anos no município. A iniciativa da gestão municipal, que concede escrituras definitivas e gratuitas aos terrenos dos moradores, transfere a posse plena para eles, garantindo a segurança da moradia. O benefício atende à nova Lei de Regularização Fundiária, Lei Federal de número 13.465/2017.

"Só quem mora em uma residência, sabe da importância de ter um papel que comprove que aquele lugar é seu, de fato e de direito. Não só o direito a dormida, mas a posteridade. Essa garantia está sendo confirmada hoje. Aqui ele vai poder viver tranquilo, sabendo que vai poder seu bem maior para os herdeiros", afirmou a secretária de Habitação, Isabella de Roldão.

Com os títulos, as famílias têm a posse reconhecida e a garantia ao exercício de seu direito à moradia, com segurança jurídica, acesso a serviços públicos e a possibilidade de melhorar seus imóveis, inclusive pela obtenção de crédito e financiamentos. Além disso, a regularização propicia a oficialização dos logradouros cujo endereço anterior, era considerado informal.

Espaço Pertencer - A Prefeitura do Recife, através do Programa Chegando Junto, oferece aos moradores do Habitacional Padre Miguel, o projeto Pertencer Espaço de Convivência. A ação beneficia famílias de 25 crianças entre seis meses e seis anos de idade, que ficarão sob os cuidados de 12 moradoras-colaboradoras do próprio habitacional.

Deputado federal Carlos Veras (PT-PE)
Deputado federal Carlos Veras (PT-PE)Foto: Lula Marques

O deputado federal Carlos Veras (PT) usou sua conta do twitter, nesta sexta-feira (23) para alertar sobre os riscos que a inclusão da Sertpo no pacote de privatizações do governmo pode trazer para a segurança nacional. "Urgente! Serpro entra no programa de privatizações do governo. Privatizá-lo é colocar dados estratégicos do país, tanto das pessoas físicas como jurídicas, nas mãos de terceiros. É a nossa soberania nacional em risco. Vamos lutar contra esse entreguismo irresponsável de Bolsonaro", postou.

"Um país como o Brasil não pode ficar dependente de tecnologias que são fornecidas por empresas privadas nacionais ou internacionais, pois ficará vulnerável a decisões políticas dos países onde estão as matrizes destas empresas ou decisões de interesse corporativo. O Serpro é responsável pelo desenvolvimento e operação de mais de 4 mil sistemas para órgãos do governo federal, como Receita Federal, CPF, SIAF, Comprasnet", escreveu o parlamentar.

Confira:

veras

Crédito: Reprodução / Twitter

carlos veras, print

Crédito: Reprodução / Twitter

Confir a o decreto do Governo Federal:

 


 

Vereador do Recife João da Costa (PT)
Vereador do Recife João da Costa (PT)Foto: Carlos Lima

Traçando metas para as eleições municipais deste ano, o PT no Recife definiu eleger cinco vereadores, independetemente do projeto majoritário da deputada federal Marília Arraes (PT), que tenta assegurar a sua candidatura própria à prefeitura da Capital. Vale ressaltar que a sigla ainda não decidiu se vai manter a aliança com o PSB ou se vai apostar na petista. Lideranças locais defendem a manutenção da união com os socialistas -o diretório municipal do PT aprovou, na semana passada, uma resolução indicando a continuidade. A reunião entre a executiva municipal e os presidentes das zonais, que chegou ao número desejado pelo PT, foi realizada na última quarta.

“Com ou sem Marília, a meta é eleger cinco vereadores”, afirma o presidente do PT no Recife, Cirilo Mota. Segundo ele, hoje, a legenda possui 24 pré-candidatos e até o dia 5 de fevereiro conversas serão realizadas para definir a lista final de candidatos. Até lá, Cirilo informa que está convidando pessoas para se integraram ao partido. “Hoje temos 16 homens e 8 mulheres, que somam 60 mil votos de legenda. O objetivo é atingir 100 mil votos na chapa de vereadores”, explica.

Para Cirilo, ter uma candidatura própria não favorece essa estratégia. “A proporção da majoritária não chega a 10% do total da chapa de vereadores. Essa lógica não funciona. O fundamental é ter chapa forte”, pondera. Além disso, Cirilo pontuou que o partido fez análises de dados e está “namorando” um puxador de votos de fora do partido, mas não revelou quem seria.

O vereador João da Costa (PT) afirma que a meta é "compatível com a representação social e a influência política do PT, independente de estratégia majoritária". De acordo com ele, é importante "buscar uma meta mínima de vereadores e estruturar uma tática parlamentar, seja com aliança ou candidatura”. João pondera, ainda, que não há, necessariamente, uma transferência de votos de um candidato próprio para os vereadores.

Melhorias vão promover aumento da capacidade de atracação do transporte de passageiros e de cargas
Melhorias vão promover aumento da capacidade de atracação do transporte de passageiros e de cargasFoto: Hélia Scheppa/SEI

Fernando de Noronha – O governador Paulo Câmara entregou, nesta quinta-feira (23.01), a reforma das estruturas do Porto de Santo Antônio, em Fernando de Noronha. Com um investimento em torno de R$ 6 milhões, a obra contemplou serviços de recuperação, requalificação e reforço do cais de atracação/comercial, terminal de passageiros e elementos de apoio (flutuante, rampa e passarela de acesso).

Paulo Câmara destacou a importância das melhorias estruturais, inclusive pela quantidade de turistas que Noronha recebe. “É uma ilha em favor do desenvolvimento sustentável, das boas práticas. Estamos buscando fazer melhorias e dotá-la de uma infraestrutura mais adequada. O Porto é um símbolo muito importante e, hoje, conseguimos entregar a reforma realizada com as técnicas mais modernas de engenharia, levando em consideração as peculiaridades do arquipélago, as mudanças climáticas e as condições ambientais”, afirmou o governador.

“Essa demanda atende a uma necessidade muito grande da Ilha, tanto na questão turística com esse terminal de passageiros novo, quanto no atendimento à própria economia da Ilha. Nós temos um novo terminal de cargas completamente seguro e com a tecnologia mais moderna possível de engenharia. Também melhoramos o flutuante, impondo uma nova tecnologia, sem contato com o mar e sem risco de ser danificado”, argumentou Guilherme Rocha, administrador da Ilha.

O gestor do Porto de Santo Antônio, Fernando Cavalcante de Oliveira, também comentou a intervenção. “Para os moradores e para os turistas, foi uma obra de extrema importância. Toda essa estrutura a gente não tinha antes. Tudo novo, bem padronizado. Antes, atracava um barco, no máximo dois. Hoje, conseguimos operar com três a quatro embarcações de porte pequeno. Diminuiu o tempo de embarque e a capacidade de embarque aumentou”, explicou o gestor. Segundo ele, cada embarcação leva de 60 a 80 pessoas.

Os profissionais que dependem do Porto para trabalhar aprovaram as melhorias, como Yan Costa, que faz passeios com canoa. “Esse fato aqui do melhoramento do Porto melhorou a questão da infraestrutura do local e as operações, já que o fluxo de pessoas que vêm para Noronha e que fazem passeios é muito grande. Uns 80% praticam atividades aquáticas, e com o Porto hoje estando ajustado para isso, a gente vai conseguir dar um conforto melhor para o pessoal que vem”, comentou Yan. De acordo com ele, o passeio de canoa é realizado pela manhã, em duas operações, com 20 a 30 pessoas por vez.

MELHORIAS NA SAÚDE PÚBLICA – O governador também levou ações ao Hospital São Lucas, responsável pela assistência à população de Fernando de Noronha e aos turistas que passam pela Ilha diariamente. Entre elas, entregou um aparelho de ultrassom de desempenho avançado à unidade. O equipamento, no valor de R$ 127 mil, foi adquirido por meio de emenda federal, e permite a realização de ecocardiograma (exame que avalia o funcionamento do coração) e vai auxiliar no diagnóstico de quadros clínicos nas especialidades de cardiologia, ginecologia, vascular e obstetrícia.

O secretário de Saúde, André Longo, explicou que a chegada do aparelho à Ilha vai gerar economia para o Estado e mais precisão no diagnóstico de doenças. “Fernando de Noronha tem uma atenção especial por parte do Governo do Estado pela questão geográfica. É estratégico dotar o Hospital São Lucas com aparelhos que possam dar diagnósticos, evitando o deslocamento desnecessário através de UTI ou salvamento aéreo. Além disso, vai propiciar à população da Ilha uma série de exames que ajudarão no diagnóstico e na prevenção de patologias”, observou.

Além dos atendimentos de emergência, o Hospital São Lucas também é destaque em atendimentos ambulatoriais, ofertando serviços em diversas especialidades, como pediatria, ginecologia, fisioterapia, fonoaudiologia, odontologia, psicologia, serviço social e terapia ocupacional. São atendidos, por mês, cerca de 1.260 pacientes nos ambulatórios e a unidade realiza, mensalmente, cerca de 2.100 exames.

Acompanharam a visita do governador a Fernando de Noronha os deputados Diogo Moraes (estadual) e Fernando Monteiro (federal).

'É uma ilha em favor do desenvolvimento sustentável', diz Paulo Câmara

'É uma ilha em favor do desenvolvimento sustentável', diz Paulo Câmara - Crédito: Hélia Scheppa/SEI

O governador também levou ações ao Hospital São Lucas, responsável pela assistência à população de Fernando de Noronha e aos turistas que passam pela Ilha diariamente

O governador também levou ações ao Hospital São Lucas, responsável pela assistência à população de Fernando de Noronha e aos turistas que passam pela Ilha diariamente - Crédito: Hélia Scheppa/SEI

Cada embarcação leva de 60 a 80 pessoas

Cada embarcação leva de 60 a 80 pessoas - Crédito: Hélia Scheppa/SEI

Em 2019, o porto pernambucano movimentou 23,8 milhões de toneladas, 2% a mais que em 2018
Em 2019, o porto pernambucano movimentou 23,8 milhões de toneladas, 2% a mais que em 2018Foto: Rafael Medeiros

O Porto de Suape bateu novo recorde histórico em seus 41 anos de funcionamento: em 2019, foram 23,8 milhões de toneladas de cargas movimentadas, volume 2% superior ao do ano passado, quando foram movimentadas 23,4 milhões de toneladas. O recorde anterior havia sido batido em 2017, com 23,6 milhões de toneladas. Além de um sinal de reação econômica, o resultado está diretamente associado à diversificação de cargas movimentadas no porto e foi anunciado na manhã desta quinta (23), em coletiva à imprensa, na Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

É o que comprovam os números da carga conteinerizada, que também bateu recorde histórico. Houve um crescimento de 5,7%, passando de 5 milhões de toneladas em 2018 para 5,3 milhões, no ano passado, totalizando 291.166 toneladas a mais. Em TEUs (do inglês Twenty-foot Equivalent Unit - unidade equivalente a 20 pés), esse crescimento foi de 4,7 % (de 454.721 mil TEUs para 476.304 mil TEUs). Nas duas medidas, o volume também é o maior até hoje e mantém Suape na liderança regional em movimentação de contêiner.

A movimentação de granéis líquidos (combustíveis, GLP, óleos minerais, etc.) ficou estável, com crescimento de 0,1%, passando de 17,624 para 17,634 milhões de toneladas, consolidando Suape como maior hub de granéis líquidos do país. Esse tipo de carga representa 74% de toda a movimentação no Porto e também é responsável por Suape ser o principal porto de cabotagem do Brasil, pois, a partir dele, os produtos são distribuídos para outros terminais em navios menores.

A carga geral solta foi a que apresentou o maior percentual de crescimento entre todos os tipos de mercadorias, encerrando o ano com 386,5 mil toneladas e 54,8% de aumento, tendo em vista que em 2018 o total movimentado foi de 249,6 mil toneladas. Nesse grupo, estão as cargas como açúcar em saco (aumento de 346%), torre e pá eólica (aumento de 323%), chapas e bobinas de aço (aumento de 77%), tarugos e veículos, entre outros. O grande incremento na carga solta se deve às exportações de açúcar para países da África e para a Turquia, e ao embarque das peças de aço para Colômbia, Peru, Jamaica e Canadá.

“O resultado nos dá ainda mais confiança no crescimento econômico do porto, principalmente porque esse crescimento é baseado na carga conteinerizada, que é a mais nobre e com maior potencial para desenvolver o Estado de uma maneira geral e que reforça o potencial de Suape como centro de distribuição regional”, observou o presidente de Suape, Leonardo Cerquinho. “Temos boas perspectivas para os granéis líquidos, sólidos e as cargas soltas, que tiveram um aumento significativo porque o setor de energia eólica ganhou fôlego. Estamos certos de que 2020 será um ano de resultados ainda melhores”.

Granéis sólidos registraram crescimento de 5,5%, fechando o ano com 490,8 mil toneladas, 25 mil toneladas a mais do que em 2018, impulsionado pela primeira movimentação de coque da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), que embarcou 31 mil toneladas do produto para a China. Trigo e escória completam esse grupo de carga. O número de navios que atracaram no Porto de Suape subiu de 1.461 para 1.474 em 2019.

Na navegação de longo curso, a importação de mercadorias aumentou 8,7%, somando 5,62 milhões de toneladas em 2019, 450 mil toneladas a mais que 2018. A exportação de cargas caiu 5,3%, totalizando 2,33 milhões de toneladas no ano passado ante 2,46 milhões em 2018. Um dos principais fatores foi a movimentação de veículos, que somou 46.721 unidades em 2019, 19.563 unidades a menos que em 2018, queda motivada pela crise econômica na Argentina, principal destino dos veículos exportados via Suape. Mesmo com a redução, Suape continua sendo o porto com maior movimentação de veículos no Nordeste.

O secretário Bruno Schwambach reforçou que as perspectivas para 2020 são muito positivas para Suape e para o Estado. “Estamos muito animados, entre outras coisas, com a venda da refinaria. Hoje ela tem operado com praticamente a metade de sua capacidade (de 230 mil barris por dia), porque não conseguiu concluir o segundo trem. Então, a perspectiva é de que um operador privado, no mínimo, conclua o que está faltando”, declarou. Ele registrou que o Estado fechou cerca de R$ 15 bilhões em investimentos em 2019 e que os novos negócios vão gerar cerca de 22 mil empregos em Pernambuco. E destacou que mesmo empresas instaladas fora do território de Suape, como a Ypê, que vai ser implantada em Itapissuma, no Grande Recife, deverá aumentar a movimentação no porto.

O secretário Bruno Schwambach e o presidente de Suape, Leonardo Cerquinho fizeram um balanço de 2019

O secretário Bruno Schwambach e o presidente de Suape, Leonardo Cerquinho fizeram um balanço de 2019 - Crédito: Danielle Coutinho

Grupo presidido por Pedro Eurico apresentou contrapontos à solicitação de recriação de Ministério da Segurança Pública
Grupo presidido por Pedro Eurico apresentou contrapontos à solicitação de recriação de Ministério da Segurança PúblicaFoto: Divulgação SJDH

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária do Brasil (Consej) e secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, participa nesta, quinta (23), em Brasília, da reunião que aborda a regulamentação da Polícia Penal.

Durante o encontro, no Departamento Penitenciário Nacional (Depen), onde reúne secretários estaduais de Justiça e Administração Penitenciária do Brasil, foi elaborada uma carta relacionada à solicitação de recriação do Ministério da Segurança Pública.

Carta na íntegra:

Os Secretários de Estado de Justiça e Administração Penitenciária do Brasil vem a público manifestar contrapontos à solicitação apresentada pelo Conselho de Secretários de Estado de Segurança Pública que, em reunião com o presidente Jair Bolsonaro, solicitaram a recriação do Ministério da Segurança Pública.

Em um contexto em que os dispositivos da lei do Sistema Único de Segurança Pública clamam pela integração de forças, onde a busca pela redução da criminalidade e da violência devem ser pautadas pela união de esforços em prol do interesse público, a separação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, além de inoportuna, frente aos consideráveis avanços alcançados ao longo dos últimos 12 meses, cria elementos de desconformidade em um cenário de redução nos gastos públicos e responsabilidade na austeridade fiscal.

O MJSP, reintegrado há um ano, vem correspondendo às expectativas da sociedade brasileira e dos poderes constituídos, demonstrando ser, aos gestores de segurança pública, uma ferramenta eficaz para a gestão pública e o seu aprimoramento técnico. Diante da atual conjuntura, o Conselho Nacional de Secretários de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (CONSEJ), representando os Estados da Federação, declaram que a forma mais eficaz de garantir recursos e políticas na área de segurança e sistema prisional, é a manutenção da estrutura atualmente existente sob a gestão e coordenação do Ministro de Justiça e Segurança Pública.

O prefeito Geraldo Julio entregou as melhorias no Ibura
O prefeito Geraldo Julio entregou as melhorias no IburaFoto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

São 12 mil m² de ruas pavimentadas, o revestimento completo do canal, seis praças construídas, quatro pontes de acesso, além de instalação de iluminação pública, drenagem, ciclovia. As obras de urbanização do Canal Rio da Prata, no Ibura, Zona Sul da cidade, mudaram completamente o cenário da região e renovaram o sentimento de pertencimento dos moradores do local, além de proporcionar mais segurança e qualidade de vida. Nesta quinta-feira (23), o prefeito Geraldo Julio fez a entrega do investimento de mais de R$ 31 milhões e comemorou junto com a população a conclusão das obras.

“Hoje estamos entregando a obra do Canal do Rio da Prata, um investimento de R$ 31 milhões, que beneficia milhares de pessoas, 11 ruas completamente calçadas e com toda a drenagem. Pessoas que tinham medo, por toda chuva que caia, de ficar com suas casas debaixo d’água e que agora estão aliviadas com a conclusão dos trabalhos. Uma obra bem feita, com qualidade, um sonho do povo do Ibura se tornando realidade. Além do mais, essas melhorias trouxeram um lugar de convivência, bem iluminado, toda parte de com ciclovia, um local para se conviver tranquilamente, diferente do que era antigamente. Estamos felizes com mais uma inauguração importante”, afirmou o prefeito Geraldo Julio.

Executadas pela Autarquia de Urbanização do Recife (URB), as obras foram custeadas pela Prefeitura do Recife e Governo Federal, por meio do PAC Drenagem e abrangeram o revestimento completo dos cerca de 1 km de canal, instalação da iluminação pública e drenagem e pavimentação de mais de 12 mil m² de ruas no entorno. O Local ainda ganhou quatro pontes e seis novas praças. As novas ruas contam com largura de sete metros, além de 1,5 metros de calçada. Mais de seis mil moradores da região foram beneficiados com as melhorias.

João Alberto Faria, presidente da URB, falou sobre a finalização da urbanização. “Esta é uma obra de extrema importância, uma vez que temos um canal com mais de um quilômetro de extensão. Essa era uma comunidade que sofria muito no período das chuvas e hoje tem essas dificuldades amenizadas. É uma obra que envolve não só o revestimento do canal, como fizemos quatro pontilhões, seis praças, e aqui nós estamos beneficiando diretamente seis mil pessoas. É um feito que mudou a vida de toda a população”, avaliou o secretário.

Parte da obra, a rua Rio Douro, que margeia o canal, recebeu serviços de drenagem e pavimentação em toda sua extensão e agora conta com uma ciclovia de 1km. Também foram pavimentados trechos das ruas Alvorada do Sul, Ecoporanga, Santa Leopoldina, Rio da Prata, Fernando Tomás da Silva e Flores da Cunha, todas no Ibura. A partir desta intervenção, a região passa a contar com uma melhor infraestrutura, facilitando a mobilidade dos moradores pelo bairro durante os períodos de chuva, minimizando o alagamento das vias.

Narciso de Lima, de 78 anos, contou sobre a felicidade de ver a obra finalizada. “Estou vivo para ver as coisas maravilhosas que o prefeito Geraldo Julio fez aqui. Há 50 anos que eu moro aqui e nenhum prefeito nunca fez nada. A frente da nossa casa era só barro, era difícil de carro chegar aqui. Hoje eu posso fazer minha caminhada, está tudo uma coisa linda”, afirmou Lima.

Aldecir Guilherme de Lima, enfatizou a importância da população ter consciência para manter as benfeitorias que a prefeitura fez. “Quando chegamos aqui, no tempo de chuvas entrava água na porta da casa e saia na cozinha. Para sair para trabalhar era um transtorno. Melhorou em tudo, o policiamento, podemos ficar até mais tarde na rua, as pessoas têm um lugar para caminhar. Mas a população precisa se conscientizar de não colocar lixo na rua, nem no canal. O prefeito vem e faz o trabalho dele e muitas vezes a própria população destrói e depois vai culpar o governo. Se cada um fizer sua parte vamos ter um ambiente digno para todo mundo. Hoje temos ciclovia, calçamento, ruas pavimentadas, tudo que um bairro nobre tem”, pontuou Aldecir.

Além de pavimentação e drenagem o local ganhou 6 praças e uma ciclovia

Além de pavimentação e drenagem o local ganhou 6 praças e uma ciclovia - Crédito: Andréa Rêgo Barros/ PCR

O prefeito Geraldo Julio fez a entrega do investimento de mais de R$ 31 milhões

O prefeito Geraldo Julio fez a entrega do investimento de mais de R$ 31 milhões - Crédito: Andréa Rêgo Barros/ PCR

assuntos

comece o dia bem informado: