Foram encontrados 304 resultados para "Agosto 2017":

Lula Cabral e Anderson Ferreira acertaram parceria nesta quarta-feira (30)
Lula Cabral e Anderson Ferreira acertaram parceria nesta quarta-feira (30)Foto: Matheus Britto/PMJG

Uma parceria que foi política, nas eleições do ano passado, tornou-se administrativa, nesta quarta-feira (30). Os prefeitos de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), e do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB), se reuniram para tratar de uma questão comum aos dois municípios, que são vizinhos.

Eles discutiram a revitalização do Canal de Curcurana, para acabar com o problema crônico de alagamentos na área de fronteira, nos períodos de chuva. Atualmente, a Prefeitura do Jaboatão vem realizando o trabalho de microdrenagem na Estrada de Curcurana, mas é necessária uma parceria dos dois municípios para levar adiante uma ação mais ampla. Oitenta por cento do canal está em Jaboatão e 20% no lado cabense.

Anderson recebeu Lula Cabral em seu gabinete e ressaltou ser fundamental a união entre os dois municípios, ainda mais num momento de crise e quando os apoios financeiros são escassos.

“Temos um alinhamento político e também administrativo, por isso pactuamos essa união. Quem ganha com isso são os moradores de Jaboatão e do Cabo, principalmente da Vila João de Deus e de Pontezinha”, disse Ferreira.

Na próxima segunda-feira, as equipes técnicas das duas prefeituras irão ao Canal de Curcurana para dar início ao projeto de limpeza e revestimento.

“Não adianta Jaboatão e Cabo fazerem o recapeamento da Estrada de Curcurana se não fizermos a obra no canal. Estamos unidos com um só objetivo, que é garantir melhores condições de vida para a população das duas cidades”, assegurou Lula Cabral.

A rua em frente à Igreja Matriz de Casa Forte recebe o nome do padre Edwaldo
A rua em frente à Igreja Matriz de Casa Forte recebe o nome do padre EdwaldoFoto: Arquivo FolhaPE

O padre José Edwaldo Gomes ganhará homenagem na capital pernambucana. É que a Câmara Municipal aprovou, por unanimidade, nesta quarta-feira (30), um projeto para batizar a rua em frente à Igreja Matriz de Casa Forte, com o nome do sacerdote, falecido em julho deste ano.

O projeto, de autoria de Rodrigo Coutinho (SD), renomeou a Rua Casa Forte de Rua Padre José Edwaldo Gomes. Antes, o vereador consultou o Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, que deu parecer favorável à mudança do nome. A matéria segue, agora, para sanção do prefeito Geraldo Julio (PSB).

"O instituto considerou que não há prejuízo com a alteração do nome, visto que já existe a praça de Casa Forte e o bairro de Casa Forte. E a presença do padre Edwaldo naquela área era algo incrível, digno dessa justa homenagem. Não é uma homenagem qualquer. É muito simbólica, muito importante e o padre Edwaldo merece todas as deferências por sua bonita história de vida", destacou o vereador.

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) realizará audiência pública nos municípios de Itacuruba e de Belém de São Francisco, no Sertão do Itaparica, nesta quinta-feira (31). As reuniões contarão com a presença do juiz da 73ª Zona Eleitoral de Belém de São Francisco, Bruno Jader Silva Campos, e também com o chefe do cartório Almira Alice Santos de Carvalho.

A audiência pública de Itacuruba será realizada às 9h30, no auditório da Secretaria de Educação. Já a de Belém de São Francisco ocorrerá às 13h, na Câmara Municipal dos Vereadores.

O encontro tem o objetivo de divulgar e tirar dúvidas da comunidade em geral sobre o recadastramento biométrico. Representarão o TRE-PE o presidente da Comissão de Biometria, Eduardo Lucas, o corregedor desembargador, José Henrique Dias, na companhia do assessor Orson Lemos.

"Sempre gosto de lembrar que o apoio das autoridades e gestores públicos é essencial para que as metas estabelecidas sejam alcançadas", destaca o presidente do TRE-PE, desembargador Luiz Carlos Barros Figueiredo.

Números
Em Itacuruba existem 4.525 mil eleitores. Desses, 3.075 mil já realizaram a biometria, ou seja, estão cadastrados 67,79% do eleitorado. Já o município de Belém de São Francisco tem 15.439 mil eleitores, mas só compareceram 8.116 mil para fazer o recadastramento. O número corresponde a 52,51% do eleitorado.

Silvio Costa esteve com o ex-presidente Lula na semana passada, no Recife
Silvio Costa esteve com o ex-presidente Lula na semana passada, no RecifeFoto: Divulgação

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva retorna ao Estado nesta quinta-feira (31) para uma visita a Ouricuri, no Sertão do Araripe, e o líder da oposição na Câmara Silvio Costa (Avante) participará da agenda, assim como fez no Recife na semana passada.

O petista virá do Ceará e cumprirá mais uma etapa da caravana que vem fazendo pelos Estados nordestinos. Depois, Lula segue para o Piauí.

Pré-candidato ao Senado, Silvio Costa, após a visita do ex-presidente, cumprirá agenda em Araripina, na sexta-feira (1º). O parlamentar começa o dia com entrevista em uma emissora de rádio e, depois, participará de almoço com lideranças políticas de 12 municípios da região: Araripina, Bodocó, Ouricuri, Trindade, Santa Filomena, Santa Cruz, Salgueiro, Parnamirim, Exu, Granito, Ipubi e Moreilândia.

O deputado Sílvio Costa vai discutir com prefeitos, ex-prefeitos e vereadores o atual cenário político de Pernambuco e ouvir o relato das dificuldades dos municípios agravadas pela crise política e econômica do País.

Deputado federal Jorge Côrte Real participa de encontro com a FNP
Deputado federal Jorge Côrte Real participa de encontro com a FNPFoto: Assessoria de Imprensa/Divulgação

O deputado federal Jorge Côrte Real conheceu, nesta quarta-feira (30), as pautas prioritárias dos municípios, ao participar de encontro com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que tem a função de promover a interlocução dos municípios com os três poderes no âmbito estadual e federal.

Na lista de projetos está o Marco Jurídico das Entidades Municipalistas, que estabelecerá um diálogo federativo entre os municípios e os três poderes federais.

Outros projetos, que também tiveram a atenção dos 43 deputados federais presentes, foram a Lei de Responsabilidade Fiscal, importante para a gestão municipal, além do PL 3744/2000, que institui o Conselho de Gestão Fiscal, já em tramitação na Câmara. Além dessas três pautas, a lista de prioritários conta com mais nove propostas.

"Essas pautas apresentadas no encontro de hoje são de total interesse da população pernambucana. São pautas que os prefeitos trazem à Brasília e que vão ajudar muito na gestão municipal. Por indicação do meu parceiro Mario Ricardo (PTB), faço parte dessa importante reunião, onde discutiremos todas as pautas trazidas pela FNP", comentou o Côrte Real, se referindo ao prefeito de Igarassu, que o convidou para o encontro.

Deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE)
Deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE)Foto: Chico Ferreira/Divulgação

O deputado federal Tadeu Alencar (PSB) participa como palestrante, nesta quinta-feira (31), de debate na Fundação Fernando Henrique Cardoso (FHC). O evento é promovido pela Fundação FHC e pela Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS). Além do socialista, o debate reunirá os deputados federais Alessandro Molon (Rede-RJ) e Marcus Pestana (PSDB-MG), e o cientista político Bruno Reis, além do economista Bruno Carazza dos Santos.

O tema do debate é ‘Financiamento de campanhas: que modelo o Brasil deve adotar?’. As palestras terão como moderadores o superintendente do Instituto FHC, Sérgio Fausto, e o diretor executivo da RAPS, Marcos Vinícius.

Membro das duas comissões que estão discutindo a Reforma Política na Câmara dos Deputados, o socialista defende o financiamento público com “controles muito bem estabelecidos, transparência, e com limites, para que as campanhas sejam realistas e possam ser mais baratas”.

Para Tadeu Alencar, os recursos para o financiamento podem vir de fontes já existentes, a exemplo do fundo partidário, sem que haja necessidade de se criar despesa nova.

“Nós temos que escolher entre permitir que as campanhas eleitorais no Brasil continuem a ser financiadas da forma como foram financiadas até aqui, com resultados absolutamente danosos ao País e a uma visão republicana das eleições, ou se queremos eleições transparentes, mais baratas, financiadas pelo próprio Estado brasileiro, possibilitando a um representante do povo, livre de interesses espúrios, defender o que for melhor para o Brasil”, afirma. “Quando o Estado brasileiro não financia a democracia, aparece quem financie, e a um custo elevadíssimo”, conclui Tadeu Alencar.

Tribunal Regional Federal 5ª Região (TRF5)
Tribunal Regional Federal 5ª Região (TRF5)Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) se posicionou no início da tarde desta quarta-feira (30) sobre a Operação Alcmeon, deflagrada pela Polícia Federal para desarticular um grupo criminoso que explorava a compra e venda de votos junto a uma turma da Corte. Por meio de nota, o órgão afirmou que não tem conhecimento de “qualquer irregularidade praticada no seu âmbito” e que “sempre usufruiu de elevado conceito no meio jurídico brasileiro”.

Leia também:
Esquema criminoso no TRF-5 é alvo de operação da PF e MPF


Na nota, o TRF5 também destaca que as investigações estão sendo conduzidas pela Justiça Federal de Primeiro Grau no Rio Grande do Norte.

A Operação Alcmeon foi deflagrada, na manhã desta quarta-feira (30), no Recife e no Rio Grande do Norte. Na capital pernambucana, foi cumprido um mandado de condução coercitiva - quando a pessoa é obrigada a comparecer à PF para prestar esclarecimentos - em desfavor de um servidor pú

Confira, abaixo, a íntegra a nota do TRF5:

Nota oficial do TRF5

Em relação à Operação Alcmeon, deflagrada, hoje pela manhã (30), pela Polícia Federal, a Presidência do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5 informa que não tem conhecimento de qualquer irregularidade praticada no seu âmbito, ressaltando que sempre usufruiu de elevado conceito no meio jurídico brasileiro, tanto por sua seriedade quanto pela celeridade da prestação jurisdicional.

O TRF5 também salienta que tomou conhecimento dos fatos pela imprensa e que as investigações já estão sendo conduzidas pela Justiça Federal de Primeiro Grau do Rio Grande do Norte.

Sede da Prefeitura do Recife (PCR)
Sede da Prefeitura do Recife (PCR)Foto: Reprodução/Google Maps

Os 38 mil servidores da administração direta e indireta, além dos aposentados e pensionistas da Prefeitura do Recife receberão o salário do mês de agosto na próxima quinta-feira (31). O anúncio foi feito nesta quarta-feira (30) pela Secretaria de Planejamento, Administração e Gestão de Pessoas do Recife. O pagamento representa, de acordo com a gestão, uma injeção de cerca de R$ 171,8 milhões na economia da Capital. Deste valor, R$ 10,3 milhões são referentes ao abono salarial de R$ 600 para as jornadas de oito horas, proporcional para as demais cargas-horárias, pago na terça-feira (29).

De acordo com a Secretaria, o abono e o aumento no vale-refeição são resultado da Mesa Geral de Negociação Salarial 2017. O reajuste é válido para as categorias que aceitaram a proposta apresentada.

As demais receberão os benefícios quando os sindicatos entrarem em acordo com a Prefeitura do Recife. Entre as categorias que aceitaram a proposta estão os professores, os técnicos e contadores da Secretaria de Finanças, servidores da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano, além dos funcionários que atuam na Assistência Social, creches, CAPS, setores administrativos, fundações e autarquias municipais, como URB, EMLURB, CSURB, CTTU e Fundação de Cultura.

Afagos entre Lula e Câmara: aliança à vista?
Afagos entre Lula e Câmara: aliança à vista?Foto: Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Carol Brito

A semana começou com as lideranças do Estado medindo forças na formação de palanques distintos, mostrando as cartas disponíveis para a eleição de 2018. Em Caruaru, os quatro ministros pernambucanos e o grupo do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) participaram de um evento com o senador Armando Monteiro Neto (PTB). Um palanque recheado de lideranças expressivas que formam uma equação que é avaliada, nos bastidores, como difícil de fechar, com tantas ambições unidas. Por outro lado, o governador Paulo Câmara busca opções alternativas para se fortalecer, que inclui uma ponte com o PT que poderia se concretizar no segundo turno das eleições. A opção, contudo, não está em sintonia com aliados da Frente Popular.

O cenário conturbado é fruto da imprevisibilidade da conjuntura nacional e da falta de regras claras quanto à reforma política. A avaliação é que o tempo é de lançar balões de ensaio no ar, e que as alianças somente serão fechadas em 2018. Os ministros trataram a reunião como meramente administrativa. No entanto, os discursos e a unidade demonstrada em Caruaru deram um recado contrário.

O grupo de Bezerra Coelho ensaia um projeto próprio e, para isso, articula um novo partido. O novo DEM está na mira, mas a preferência seria o PMDB. A ideia teria a simpatia do Palácio do Planalto devido à irritação com o voto de Jarbas Vasconcelos na admissibilidade da denúncia contra Temer. O ato, segundo um interlocutor, teria sido visto como uma traição.

A cabeça de chapa também seria pretendida pelos ministros Bruno Araújo (PSDB) e Mendonça Filho, que dependem, também, da formação de palanques nacionais. A leitura é que a formação dos palanques dos partidos depende da conjuntura nacional. "Eles só se viabilizam unidos, mas o difícil é conseguir dar unidade a vários projetos tão diferentes", avalia um governista em reserva.

O ensaio de aliança, no entanto, nem começou e já recebe contestações. Um dia após o ato da oposição, o deputado federal Betinho Gomes (PSDB) cobrou que o partido precisa dialogar internamente suas estratégias para a eleição de 2018, antes de especular alianças. O parlamentar encaminhou ao presidente estadual do PSDB, Antônio Moraes, uma carta cobrando o debate da conjuntura estadual e os rumos da sigla. "O diálogo interno do partido precisa ser retomado. Ninguém pode tomar uma decisão, sem uma posição unificada do partido de como vai debater com outros interlocutores", avaliou.

Do outro lado, Câmara tenta também recebe críticas diante das possíveis alianças para 2018. A mais polêmica é a com o PT. Diante da dificuldade de unir todos em um mesmo palanque, a hipótese de um apoio deve se dar somente no segundo turno. O deputado Jarbas Vasconcelos e o Solidariedade, por exemplo, ficariam muito desconfortáveis. Já o deputado federal André de Paula (PSD) diz não sentir desconforto com uma aliança contanto que algumas condições sejam impostas. "Aliança tem que ter questões e termos definidos, sobretudo quem tem a hegemonia da aliança. Se o PT apoiar Paulo, eu fico na aliança. Não faço política com vetos".

Aliado de primeira hora de Lula e de Armando, Silvio não vai com PSB nem com DEM e PSDB
Aliado de primeira hora de Lula e de Armando, Silvio não vai com PSB nem com DEM e PSDBFoto: Anderson Stevens

Anderson Bandeira e Ulysses Gadêlha

Crítico ferrenho à gestão do PSB no Estado, o líder da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Silvio Costa Filho (PRB), descartou, ontem, qualquer possibilidade de compor palanque em 2018 com os socialistas.

Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, Silvio Filho avaliou que as movimentações entre petistas e socialistas, de fato, vêm evidenciando uma aproximação. Contudo, ele adianta que não seguirá o caminho se o PT estiver alinhado ao projeto de reeleição de Paulo Câmara (PSB).

"Não há possibilidade do PRB marchar para Paulo Câmara, até porque é um projeto que eu não acredito, que não dialoga com o futuro de Pernambuco", afirmou, ressaltando que a decisão do partido sairá no começo de 2018 e será feito com base na linha programática.

O deputado voltou a defender o nome do senador Armando Monteiro Neto (PTB) para o Governo, mas considerou que ainda é cedo para definir as composições.
Com essa postura, o parlamentar coloca mais embaraço no futuro político do clã Costa. Isso porque, o deputado federal Silvio Costa (Avante), seu pai, já se lançou pré-candidato ao Senado e aposta na benção do ex-presidente Lula (PT).

O ex-presidente Lula, por sua vez, em visita recente ao Estado, fez um gesto à ala socialista que foi interpretado como um passo de aproximação. "O ex-presidente Peron dizia que a política não se aprende, se compreende. Todos os movimentos que estão sendo dados pelo ex-presidente Lula, e também os movimentos que foram dados pelo próprio PSB, sobretudo o PSB nacional , sinalizam para a reabertura do diálogo e para um possível entendimento", avaliou Silvio Filho, ironizando os adversários, afirmando que eles estão vivendo crise de identidade, "sem rumo e sem direção".

Mas não é só com a movimentação do PT que os Costa encontram dificuldade para compor em 2018. As recentes movimentações do também aliado e porta-voz da oposição no Estado, Armando Neto, com o DEM e PSDB, também colocam Silvio pai e filho em situação desconfortável, uma vez que eles são críticos das duas legendas no plano nacional.

Edilson
As últimas movimentações do cenário político local, também levaram o deputado Edilson Silva (PSOL) a declarar apoio ao nome de Marília Arraes (PT) como candidata ao Governo do Estado. O parlamentar, que vai trabalhar para se reeleger na Assembleia Legislativa, defendeu uma aliança entre partidos de esquerda em Pernambuco, a exemplo de PCdoB, PDT e PT para fazer frente à gestão de Câmara.

Com a possibilidade de acontecer uma aliança entre PT e PSB, desde que o ex-presidente Lula visitou Renata Campos na semana passada, o projeto de Marília no PT ficaria ameaçado, já que o alvo principal da vereadora é o PSB. Quando saiu do PSB, Marília, inclusive, considerou se filiar ao PSOL, mas nos bastidores fala-se que as diferenças com o próprio Edilson inviabilizaram o gesto.

Na tribuna, Edilson se desvinculou do grupo político formado entre os ministros do governo Temer, que se apresenta como uma nova oposição à gestão do PSB. “O governo Câmara, no nosso entendimento, é insuficiente, fraco. Mas, nem por isso o povo de Pernambuco merece uma alternativa essencialmente de direita, conservadora”, afirma o deputado.

assuntos

comece o dia bem informado: