Foram encontrados 304 resultados para "Agosto 2017":

Lula no Cais do Sertão
Lula no Cais do SertãoFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Terminou por volta das 18h30 a visita do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Cais do Sertão. Na saída, o petista atendeu a pedidos de fotos da juventude do Partido dos Trabalhadores. Lula conheceu o museu nesta quinta-feira (24).

Leia também:
Ex-presidente Lula chega ao Cais do Sertão
Princípio de tumulto é registrado perto do Cais do Sertão
Movimentação é tranquila no entorno do Cais do Sertão
Lula se encontra com Renata Campos nesta quinta
[Fotos] Confira imagens da passagem de Lula pelo Recife

O Cais do Sertão foi gestado no fim do segundo mandato do ex-presidente Lula, em parceria com o então governador Eduardo Campos (PSB). Em abril de 2014, foi inaugurado o primeiro módulo. A segunda etapa do museu ainda não tem previsão de inauguração.

O primeiro da comitiva a deixar o local foi o senador Humberto Costa (PT). O deputado federal Paulo Pimenta (PT-SP) foi muito festejado pelos militantes presentes.

Antes da saída de Lula, a vereadora Marília Arraes (PT), apontada como pré-candidata ao Governo do Estado, foi saudada como governadora pela militância presente.

No trajeto para o ônibus, Lula parou três vezes para cumprimentar os presentes, fez algumas 'selfies' até subir no ônibus.

Celulares roubados
Durante a visita de Lula, várias pessoas informaram terem os celulares furtados. A informação que circulava entre os militantes é de que 30 aparelhos foram roubados. Logo na chegada do ex-presidente, um cinegrafista de TV, por exemplo, foi furtado. No mesmo momento, um militante segurou o braço de um homem e o acusou de roubo.

Com informações de Márcio Didier e Ulysses Gadêlha.

 

Ex-presidente Lula (PT) durante visita ao Cais do Sertão, nesta quinta-feira (24)
Ex-presidente Lula (PT) durante visita ao Cais do Sertão, nesta quinta-feira (24)Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve se encontrar com a ex-primeira-dama de Pernambuco Renata Campos (PSB) na noite desta quinta-feira (24). A reunião ocorrerá na casa da esposa do ex-governador Eduardo Campos (PSB), em Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife.

Leia também:
Ex-presidente Lula chega ao Cais do Sertão
Movimentação é tranquila no entorno do Cais do Sertão
Princípio de tumulto é registrado perto do Cais do Sertão
[Fotos] Confira imagens da passagem de Lula pelo Recife


O petista, que sempre foi muito próximo ao socialista, deverá ser acompanhado a mulher do ex-governador de Sergipe Marcelo Déda, Eliane Aquino.

Antes, o ex-presidente participa de evento fechado com 50 pessoas do programa Mais Médicos - que reúne profissionais da saúde de Pernambuco, de outros Estados e de Cuba. O encontro foi solicitado pelos próprios médicos.

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) deve desembarcar na noite desta quinta no Recife. É possível que ela participe do jantar na casa de Renata Campos. A petista vem do Rio Grande do Norte, onde se reuniu com a senadora Fátima Bezerra (PT). Dilma deve acompanhar também as agendas do ex-presidente Lula em Pernambuco.

Armando Monteiro, senador
Armando Monteiro, senadorFoto: Folha de Pernambuco

Por Carol Brito
Da Folha de Pernambuco

Em sua passagem por Pernambuco, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se encontrará com o senador Armando Monteiro Neto (PTB). A informação foi confirmada pela assessoria do parlamentar.

O senador Armando Monteiro Neto afirmou que está apenas aguardando a confirmação do horário do encontro com o ex-presidente, já que o parlamentar acabou de chegar de Brasília.

"A exemplo de toda vez que o ex-presidente Lula vem ao Estado, nós vamos nos encontrar com ele. Dessa vez, não será diferente", disse. O petebista também ressaltou a relação pessoal com Lula, tanto com ele como com a família.

Na eleição de 2014, Armando Monteiro Neto fez aliança com o Partido dos Trabalhadores e foi o palanque oficial da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) no Estado. Desde o último pleito, os partidos se afastaram em Pernambuco, mas a boa relação pessoal entre as lideranças permanece.

Lula chega no Cais do Sertão, onde cumpre agenda nesta quinta-feira (24)
Lula chega no Cais do Sertão, onde cumpre agenda nesta quinta-feira (24)Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Com cerca de uma hora de atraso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou ao Cais do Sertão, no bairro do Recife. O petista participa, nesta quinta-feira (24), de visita ao equipamento turístico. É o primeiro evento da agenda oficial do ex-presidente no Recife, dentro da caravana que percorre Pernambuco.

Leia também:
Visita de Lula ao Cais do Sertão deve durar uma hora e meia
Movimentação é tranquila no entorno do Cais do Sertão
Princípio de tumulto é registrado perto do Cais do Sertão
[Fotos] Confira imagens da passagem de Lula pelo Recife
Lula se encontra com Renata Campos nesta quinta

No local, Lula deverá ser ciceroneado pelo coordenador de Projetos da Fundação Gilberto Freyre, gestora do Cais do Sertão, Gilberto Freyre Neto, e Brunno Azevedo, coordenador de Ação Educativa. Depois de visitar os ambientes do museu, o petista deve encerrar o tour na sala de instrumentos.

No Cais do Sertão, Lula é acompanhado por petistas locais e de outros Estados. Participam da visita a vereadora Marília Arraes, os senadores Humberto Costa, Lindbergh Farias (RJ) e Glesi Hoffman (PR), presidente nacional do PT. Também fazem parte da comitiva a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e o ex-prefeito do Recife João Paulo (PT).

Fato ocorreu na Avenida Alfredo Lisboa, antes da chegada de Lula
Fato ocorreu na Avenida Alfredo Lisboa, antes da chegada de LulaFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Um princípio de tumulto ocorreu há pouco na Avenida Alfredo Lisboa, no bairro do Recife. Dois homens de 20 e 49 anos e uma senhora de cerca de 60 anos empunhando a bandeira do Brasil e criticando a militância petista gerou uma reação forte dos simpatizantes do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Cerca de 30 pessoas cercaram os três para rebater os ataques. A polícia cercou os três para que não houvesse agressões. Um deles, que se identificou como Alfredo Junior, disse que é da Direita Conservadora, mas não é filiado a nenhum partido.

O fato ocorreu perto do Cais do Sertão, onde o ex-presidente é esperado por militantes e correligionários.

Com informações de Márcio Didier.

Confira o vídeo:


Movimentação no Cais do Sertão, que recebe, nesta quinta-feira (24), o ex-presidente Lula (PT)
Movimentação no Cais do Sertão, que recebe, nesta quinta-feira (24), o ex-presidente Lula (PT)Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

A movimentação no entorno do Cais do Sertão, que recebe o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ainda é tranquila na tarde desta quinta-feira (24). A expectativa é que o petista chegue ao local por volta das 17h. A agenda faz parte das atividades da caravana do ex-presidente pelas cidades do Nordeste.

Leia também:
Visita de Lula ao Cais do Sertão deve durar uma hora e meia
No Cais do Sertão, André Campos diz que foi dar abraço em Lula
Vendedor comercializa fitas com 'Lula 2018' e 'Fora Temer'


A militância, com cerca de 150 pessoas, está reunida num espaço reservado, onde a imprensa não pode circular. Em frente ao Cais do Sertão, algumas pessoas do Ministério da Fazenda acompanhavam a movimentação da fachada do prédio.


Os militantes chegam em ônibus. Um deles trouxe um grupo de afoxé e um coco de roda de Olinda. Há também veículos estacionados em frente ao Forte do Brum. O discurso deles é de um sentimento de saudade da época do ex-presidente, dos programas sociais implantados durante a gestão e da relação que ele tem com o Nordeste.

[Fotos] Confira imagens da passagem de Lula pelo Recife

Entre os correligionários presentes, o ex-prefeito João da Costa (PT), a deputada estadual Teresa Leitão (PT), o ex-deputado federal Fernando Ferro (PT).

Com informações de Márcio Didier e Ulysses Gadêlha.

Morador de Pau Amarelo, em Paulista, o vendedor Maurício José Martins, de 53 anos, trouxe material para comercializar durante a passagem do petista
Morador de Pau Amarelo, em Paulista, o vendedor Maurício José Martins, de 53 anos, trouxe material para comercializar durante a passagem do petistaFoto: Márcio Didier/Blog

A caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não atrai apenas admiradores e militantes. Há quem encontre no evento uma boa oportunidade de gerar renda. Morador de Pau Amarelo, em Paulista, o vendedor Maurício José Martins, de 53 anos, acreditou na tentativa.

O vendedor trouxe cerca de mil fitas para comercializar em frente ao Cais do Sertão, no Bairro do Recife. São dois modelos - 'Lula 2018' e 'Fora Temer'. Elas são vendidas ao preço de R$ 2 ou três por R$ 5.

O ambulante disse nunca ter votado em Lula, mas afirma que tem que ganhar dinheiro. Martins também quer seguir todo o roteiro do ex-presidente.


Com informações de Márcio Didier.

Secretário-executivo da Casa Civil, André Campos (PSB)
Secretário-executivo da Casa Civil, André Campos (PSB)Foto: Márcio Didier/Blog

O secretário-executivo da Casa Civil, André Campos (PSB), marca presença no Cais do Sertão, na tarde desta quinta-feira (24). O local vai receber a primeira agenda do ex-presidente Lula (PT) em Pernambuco, dentro da caravana que o cacique petista realiza pelo Nordeste.

André Campos diz aguardar pelo ex-presidente como amigo e não em qualquer missão partidária. Ex-petista, ele disse que foi dar um abraço em Lula, que é um amigo antigo, tanto dele como do irmão, o ex-governador Carlos Wilson.

O auxiliar de Paulo Câmara (PSB) disse que acredita que haverá encontro do ex-presidente com a ex-primeira-dama Renata Campos (PSB), mas que não tem outras informações sobre como e quando será.

Com informações de Márcio Didier.

Afonso Celso de Oliveira Figueiredo
Afonso Celso de Oliveira FigueiredoFoto: Reprodução da internet

Por Hely Ferreira*

No ano de 2000, tive a oportunidade de participar de um debate na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), juntamente com o saudoso Fernando Lyra e Sylvia Bessa com relação a reforma política. Passaram-se dezessete anos e quase nada (para não dizer nada) mudou.

A falta de grandes modificações nos leva a algumas indagações: a primeira delas, é que não se deve esperar mudanças significativas, pois o modelo atual, já está atrelado as oligarquias e aos clãs que se perpetuam no poder desde o período colonial, onde as eleições soam como uma falsa oportunidade de oxigenação da política nacional.

Vale salientar, que não existe sistema eleitoral perfeito, mas se deve aplicar aquele que melhor se adequa a realidade de um povo e não de um grupo ou prole.

A falta de inovação ou de conhecimento histórico, até o momento tem feito com que algumas propostas apresentadas ecoem como algo inovador, quando na realidade é um retorno ao que não deu certo. Acabar com a reeleição para o Poder Executivo e ampliar o mandato por mais um ano não é novo. Basta lembrar do período em que José Sarney era o Presidente da República. O desejo de unificar as eleições é um retorno ao ano de 1982. É claro que não se votava para prefeito das capitais e presidente, mas os demais cargos foram escolhidos mediante o voto popular.

O famoso “distritão” possui o DNA da Primeira república (1889-1930), três sistemas eleitorais foram aplicados; possuindo variações do modelo majoritário. O que mais tempo durou foi de 1904-1930. Sendo banido por causa da presença constante de fraudes, além de reduzir a participação eleitoral. Aplicar o “distritão” é o caminho que estão encontrando para se livrarem de uma desilusão provocada pelas urnas em 2018.

Estamos assistindo um modelo de reforma eleitoral não com o propósito de melhorar o quadro atual, mas aos moldes de Afonso Celso de Oliveira Figueiredo.

A “novidade” até o momento está nas nomenclaturas, “fundão e distritão”.

P. S. Parabéns a FAINTVISA pelos quarenta e cinco anos de dedicação ao ensino

*Hely Ferreira é cientista político e escreve no Blog da Folha às quintas-feiras.

Senador Armando Monteiro Neto (PTB)
Senador Armando Monteiro Neto (PTB)Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) ocupou a tribuna do Senado para criticar a gestão da segurança em Pernambuco, que ele classifica de “absoluto descontrole”. Ao citar aumento no número de casos de homicídios em Pernambuco, que em julho chegou a 477, o petebista diz ver omissão da administração estadual na área.

“A permanecer nesse diapasão, Pernambuco alcançará uma marca superior a 60 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes, elevadíssima, mais do que o dobro da média nacional, em torno de 26 homicídios”, assinalou Armando.

O senador acrescentou que a ONU considera violência acima do normal a marca de 10 assassinatos por 100 mil habitantes.

Recebendo apartes dos senadores petistas Lindbergh Farias (RJ) e Jorge Viana (AC), que concordaram ser grave o quadro da violência em Pernambuco, o senador petebista citou que, no primeiro semestre, o estado foi responsável por 54% do aumento das mortes violentas ocorridas em todo o País comparativamente a igual período de 2016.

"É um dado alarmante”, completou, enfatizando que, em paralelo, foram registrados, de janeiro a julho, mais de 73 mil casos de roubo, o que significa, em média, 346 roubos por dia.

Armando Monteiro destacou não querer, com seu discurso em plenário, “partidarizar” a questão da segurança pública em Pernambuco.

“Tanto é assim que quero fazer uma homenagem ao ex-governador Eduardo Campos, que à época em que era governador assumiu o problema, idealizou o Pacto pela Vida e obteve resultados expressivos”, disse.

assuntos

comece o dia bem informado: