Foi encontrado 1 resultado para "Ministério":

Deputado Federal pelo PPS, Daniel Coelho concorda com indicação do juiz Sérgio Moro para 'Superministério da Justiça'
Deputado Federal pelo PPS, Daniel Coelho concorda com indicação do juiz Sérgio Moro para 'Superministério da Justiça'Foto: Clemilson Campos

O deputado federal Daniel Coelho (PPS), reeleito para a próxima legislatura, concordou com a escolha do juiz Sérgio Moro para o chamado "Superministério da Justiça" com relação ao combate à corrupção e fortalecimento da Operação Lava Jato. "A gente sabia que teria chiadeira da velha política para a indicação de Moro, mas, pelo trabalho que ele fez e pelo desejo do povo brasileiro de combater a corrupção, sem nenhuma dúvida é uma grande escolha”, disse o deputado em vídeo postado nas mídias sociais.

Daniel Coelho, presidente estadual do PPS, ainda disse que sua legenda terá posição crítica em relação ao futuro governo e não concordou com a fusão dos ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente.

A decisão do juiz Sergio Moro de aceitar o convite para ser ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (PSL), presidente eleito no último domingo (28), repercutiu entre outros políticos brasileiros, que fizeram declarações em redes sociais nesta quinta-feira (1º).

Para Fernando Haddad (PT), que perdeu a eleição para Bolsonaro no segundo turno, "o significado da indicação de Sérgio Moro para Ministro da Justiça só será compreendido pela mídia e fóruns internacionais".

João Amoêdo (Novo), que ficou em quinto lugar na disputa presidencial, parabenizou Bolsonaro pela escolha. "Desejo sucesso ao juiz Sergio Moro nesta nova fase e que se amplie o combate a corrupção e ao crime organizado. Espero também que a Operação Lava Jato continue seu trabalho atuante que tanto tem feito pelo Brasil nos últimos anos."

O ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também se manifestou. Para ele, que disse preferir, entretanto, "vê-lo no Supremo Tribunal Federal (STF)", o juiz "ajudará o país se combater a corrução". Ele também recomendou a Bolsonaro prudência na fusão dos ministérios."Torço pelo melhor, temo que não, sem negativismos nem adesismos. A corrupção arruína a política e o país. Se Moro a combater ajudará o país", escreveu o ex-mandatário.

Leia também:
'Moro aceitou ministério como um jovem universitário recebendo o diploma', diz Bolsonaro
'Moro assumir ministério é vergonhoso para a Justiça brasileira', diz líder do PT na Câmara
Moro pode ser candidato a presidente em 2022, dizem auxiliares de Bolsonaro
'Se Moro combater a corrupção ajudará o país', diz Fernando Henrique
'Moro aceitou ministério como um jovem universitário recebendo o diploma', diz Bolsonaro


Veja outros comentários de políticos:

Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT

"Moro será ministro de Bolsonaro depois de ser decisivo pra sua eleição, ao impedir Lula de concorrer. Denunciamos sua politização quando grampeou a presidenta da República e vazou pra imprensa; quando vazou a delação de Palocci antes das eleições. Ajudou a eleger, vai ajudar a governar";

Ronaldo Caiado (DEM-GO), senador

"A escolha do juiz Sérgio Moro para o Ministério da Justiça fortalece o combate à corrupção e violência em nosso País. O Brasil se enche de esperança por dias mais tranquilos e seguros. Grande escolha do presidente Bolsonaro";

Jean Wyllys (PSOL-RJ), deputado federal eleito

"Sérgio Moro aceita ministério pra combater a corrupção num governo cujo chefe da casa civil será Onyx Lorenzoni, que já admitiu prática de caixa 2, que Moro já afirmou ser pior que corrupção. Pode rir. A piada é essa!";

João Doria (PSDB-SP), governador eleito

"Sérgio Moro é um patrimônio moral do Brasil. Ter o juiz Moro como Ministro da Justiça e Segurança Publica dignifica ainda mais o governo Bolsonaro e sinaliza um novo caminho de transparência e verdade na política brasileira."

Guilherme Boulos (PSOL)

"Sérgio Moro resolveu assumir sua condição de político profissional. Não há problema algum em um juiz deixar a magistratura para fazer política. O problema é ter passado alguns anos fazendo isso vestido de toga. Mais do que nunca, suas decisões estão colocadas sob suspeição."

Manuela D'ávila (PCdoB-RS), deputada estadual

"Ao aceitar o convite para ser Ministro da Justiça, Sérgio Moro decide tirar a toga para fazer política."

ACM Neto (DEM-BA), prefeito de Salvador

"Não poderia haver melhor nome para o Ministério da Justiça. O juiz Sérgio Moro já mostrou o seu compromisso no combate à corrupção e na defesa intransigente da aplicação da lei para todos."

* Com Agência Brasil e Folhapress

comece o dia bem informado: