Foram encontrados 24 resultados para "Política & Cultura":

Livro será celebrado no dia 22 de março, na Livraria Jaqueira, no Recife
Livro será celebrado no dia 22 de março, na Livraria Jaqueira, no RecifeFoto: Divulgação

Lançamento de obra inédita de Ariano Suassuna será celebrado no dia 22 de março, na Livraria Jaqueira, no Recife. Autor de histórias repletas de humor e lirismo, nas quais a cultura nordestina tem sempre lugar de destaque, Ariano Suassuna produziu uma obra tão rica quando vasta. O Sedutor do Sertão ou O Grande Golpe da Mulher e da Malvada foi escrito em 1966 e guarda todos os elementos do seu singular universo, mas permaneceu inédito até os dias de hoje.

 A primeira edição do romance, que tem texto fixado pelo ensaísta Carlos Newton Júnior e ilustrações assinadas por Manuel Dantas Suassuna, chega então às livrarias, para preencher com distinção essa lacuna. O lançamento da obra será celebrado, no dia 22 de março, em evento na livraria Jaqueira, no Recife antigo. A ocasião marca também os 50 anos no Movimento Armorial. As comemorações serão abertas com uma apresentação musical da Família Salustiano. Em seguida, Newton Júnior e o designer Ricardo Gouveia de Melo se juntam a Manuel Dantas Suassuna e João Suassuna (respectivamente, filho e neto de Ariano) para um debate sobre a obra do autor.

Artista foi homenageado pelo governador Paulo Câmara, na noite desta quarta-feira, com a  Medalha da Ordem do Mérito Guararapes, mais importante honraria de Pernambuco
Artista foi homenageado pelo governador Paulo Câmara, na noite desta quarta-feira, com a Medalha da Ordem do Mérito Guararapes, mais importante honraria de PernambucoFoto: Heudes Regis/SEI

O governador Paulo Câmara entregou, nesta quarta-feira (12), a Medalha da Ordem do Mérito Guararapes ao cantor Alceu Valença, durante cerimônia no Palácio do Campo das Princesas, que reuniu diversos artistas da cultura pernambucana. A honraria, instituída pelo Decreto nº 4.891, de 20 de janeiro de 1978, é a mais importante comenda concedida pelo Estado a pessoas físicas ou jurídicas, brasileiras ou estrangeiras, que se destacaram por méritos excepcionais ou pelos relevantes serviços prestados a Pernambuco, simbolizando um gesto de agradecimento do Estado.

“Estou muito satisfeito de promover esse encontro com todos os artistas que vão participar do Carnaval de Pernambuco e fazer essa homenagem a Alceu, que é mais do que justa, por ser esse grande pernambucano que faz da cultura a sua vida e que representa o nosso Estado. Alceu é um artista do qual nós temos muito orgulho, pela forma como ele faz cultura, pelo que ele representa. São 50 anos de uma carreira em favor do frevo, de Pernambuco, do Nordeste, do Brasil”, afirmou Paulo Câmara. “Como governador de Pernambuco, fico muito feliz em entregar a mais alta comenda que pode ser dada, que é a Medalha da Ordem do Mérito Guararapes, a um grande pernambucano que já tem tantos serviços prestados. Mas, o que é mais importante, ainda vai fazer muito em favor da nossa cultura”, acrescentou.

Acompanhado da esposa, Yanê Montenegro, Alceu Valença agradeceu a comenda e destacou que ela representa tudo o que ele carrega na sua carreira: a luta pela cultura de Pernambuco. “Eu sou o novo comendador de Pernambuco. Essa medalha é o reconhecimento da cultura do meu povo no âmbito total da nação. Quando recebo isso, acho que não estou recebendo pessoalmente, acho que quem está recebendo é um representante da nossa cultura e a gente está homenageando quem? A nossa cultura. É preciso que a gente olhe para dentro para saber de onde são nossas raízes, porque um povo sem cultura não é nada”, disse Alceu.

Honraria – A Medalha da Ordem do Mérito Guararapes é constituída de cinco graus (Grã-Cruz, Grande Oficial, Comendador, Oficial e Cavaleiro), em dois quadros (Efetivos e Especiais), estando o primeiro classificado por duas categorias: Ordinária e Suplementar. Remete a um importante episódio da história: a insurreição dos habitantes de Pernambuco contra o domínio holandês. Foram duas batalhas travadas, em 1648 e 1649, que colocaram em campos opostos os holandeses e as forças luso-brasileiras no Monte dos Guararapes (Jaboatão dos Guararapes). A Batalha dos Guararapes é considerada pelos historiadores como o marco da construção da identidade brasileira, porque uniu negros, índios e brancos contra o holandês invasor.

Acompanhado da esposa, Yanê Montenegro, Alceu Valença agradeceu a comenda e disse que ela representa a a luta pela cultura de Pernambuco

Acompanhado da esposa, Yanê Montenegro, Alceu Valença agradeceu a comenda e disse que ela representa a a luta pela cultura de Pernambuco - Crédito: Heudis Régis/ SEI

“Um golpe contra os trabalhadores” conta com prefácio de Ciro Gomes e a orelha assinada pelo jornalista Leo Lupi, que é filho do autor
“Um golpe contra os trabalhadores” conta com prefácio de Ciro Gomes e a orelha assinada pelo jornalista Leo Lupi, que é filho do autorFoto: Divulgação

Presidente nacional do PDT, desde a morte de Leonel Brizola, em 2004 e Vice-Presidente da Internacional Socialista, o ex-ministro do Trabalho, Carlos Lupi lança livro-denúncia, amanhã (7), às 19h, na Livraria de Jaqueira - Recife Antigo.

“Um golpe contra os trabalhadores” conta com prefácio de Ciro Gomes e a orelha assinada pelo jornalista Leo Lupi (filho do autor). A obra enfatiza a avassaladora desvalorização dos trabalhadores, de sua organização sindical e os ataques ao patrimônio brasileiro, representado pela venda, “a preço de banana”, de empresas estatais e recursos econômicos, promovida, a seu ver, pela fusão de interesses entre as elites internacionais e nacionais.

O livro ainda traz relatos autobiográficos e informações sobre a história do Trabalhismo, é um manifesto de protesto contra o desmonte do Ministério do Trabalho e a supressão das conquistas trabalhistas iniciada no governo Michel Temer e aprofundada na gestão atual de Jair Bolsonaro.

SERVIÇO:

Lançamento do livro

“Um golpe contra os trabalhadores

Sexta-feira - 07/02

Horário: 19h

Local: Livraria Jaqueira Recife Antigo

O livro ainda traz relatos autobiográficos e informações sobre a história do Trabalhismo

O livro ainda traz relatos autobiográficos e informações sobre a história do Trabalhismo - Crédito: Divulgação

Ação ficará permanentemente no equipamento municipal e retrata a forma digna como as mulheres trans são tratadas no Presídio de Igarassu
Ação ficará permanentemente no equipamento municipal e retrata a forma digna como as mulheres trans são tratadas no Presídio de IgarassuFoto: Antônio Tenorio/ PCR

Com o intuito de promover a visibilidade do movimento trans, o Centro de Referência LGBT, equipamento de cidadania da Prefeitura do Recife, recebeu, nesta sexta-feira (31), a exposição fotográfica "Transformar e Libertar", da fotógrafa Poline Aguiar. A ação foi uma das atividades realizadas pela Secretaria Executiva de Direitos Humanos na 7º Semana Nordestina de Visibilidade Trans, promovida pela Articulação e Movimento de Transexuais e Travestis de Pernambuco (Amotrans-PE), em parceria com a PCR e outros órgãos e entidades, desde a última segunda-feira (27).

A exposição "Transformar e Libertar" traz imagens de mulheres travestis e transexuais que estão reclusas no Presídio de Igarassu (PIG), localizado na Mata Norte de Pernambuco. Trata-se de um presídio masculino que conta com um pavilhão destinado às pessoas trans. Além da exposição fotográfica, o Centro LGBT recebeu a presença da policial penal Maria das Graças Silva, coordenadora geral da unidade de Igarassu.

"O objetivo do pavilhão exclusivo não é segregar, mas amparar, proteger e dar dignidade às reeducandas trans. O pavilhão conta com espaço cultural, onde elas têm acesso a ações profissionalizantes para que, ao término da pena, sejam capazes de voltar a viver em sociedade e ter uma vida digna", afirmou Maria das Graças.

De acordo com Wellington Pastos, gerente de Livre e Orientação Sexual (Glos), a iniciativa finaliza as ações promovidas em alusão à Semana da Visibilidade Trans. "Nossa ideia é mostrar uma experiência exitosa que acontece no sistema penitenciário aqui no Estado. Reforçamos a visibilidade do trabalho realizado e torcemos para que ele se torne referência para outras instituições penitenciárias", disse o gestor. As imagens das reeducandas do Presídio de Igarassu ficarão permanentemente no Centro LGBT.

A exposição no Centro de Referência LGBT contou com o apoio da Secretaria da Mulher do Recife. Participaram da roda de conversa com a policial penal Maria das Graças profissionais da rede de serviços de instituições LGBT, representando a sociedade civil.

CENTRO LGBT - Ligado à Gerência de Livre Orientação Sexual (Glos), da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife, o Centro LGBT é um espaço de promoção da cidadania e garantia de direitos de gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais, habilitado a fornecer orientações sobre direitos humanos e prestar atendimento especializado a vítimas de discriminação e violência homofóbica. Implantado em 29 de agosto de 2014, é o primeiro Centro de Referência Municipal do Estado de Pernambuco.

Com equipe multiprofissional formada por agente de direitos humanos, psicólogo, advogado e assistente social, o equipamento tem cerca de dois mil usuários cadastrados e já realizou mais de oito mil atendimentos. O Centro LGBT funciona na Rua dos Médicis, nº 86, no bairro da Boa Vista, das 8h às 12h e das 13h às 17h. O telefone de lá é o 3231-1553.

A equipe multiprofissional formada por agente de direitos humanos, psicólogo, advogado e assistente social

A equipe multiprofissional formada por agente de direitos humanos, psicólogo, advogado e assistente social - Crédito: Antônio Tenorio/ PCR

A exposição no Centro de Referência LGBT contou com o apoio da Secretaria da Mulher do Recife

A exposição no Centro de Referência LGBT contou com o apoio da Secretaria da Mulher do Recife - Crédito: Antônio Tenorio/ PCR

Músicos e um dos fundadores, o juiz João Targino, estarão presentes para a sessão solene que acontecerá nesta terça, às 18h
Músicos e um dos fundadores, o juiz João Targino, estarão presentes para a sessão solene que acontecerá nesta terça, às 18hFoto: Divulgação

A Orquestra Criança Cidadã, fundada em 2006, com o objetivo de resgatar socialmente crianças carentes através da música, será homenageada na Assembleia Legislativa de Pernambuco, nesta terça (17), a partir das 18h, no auditório Sérgio Guerra. Atualmente a Orquestra está presente na comunidade do Coque e nos Municípios de Ipojuca e Igarassu.

Foi pela transformação de vidas promovida pelo projeto, que o deputado estadual Romero Sales Filho se sentiu motivado a homenagear a Orquestra Criança Cidadã, por meio de uma sessão solene, na Assembleia Legislativa de Pernambuco - ALEPE.
“Reconheço a contribuição da Orquestra Criança Cidadã para o desenvolvimento de crianças e adolescentes. É uma ferramenta de transformação Social. Estou muito feliz em poder proporcional esse laurel”, conclui o deputado.

Em novembro, a Orquestra Criança Cidadã participou da abertura da 11ª reunião de cúpula do BRICS, que reúne as principais economias emergentes do mundo: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, em Brasília.

Na homenagem, estará presente o juiz João Targino, um dos seus fundadores, além de músicos do Coque e do Ipojuca.

O resultado é um romance-reportagem de peso que, misturando fatos históricos e ficção
O resultado é um romance-reportagem de peso que, misturando fatos históricos e ficçãoFoto: Divulgação

Escrita em parceria com Anna Lee, obra póstuma de Carlos Heitor Cony retoma a trama de O Beijo da Morte, de 2003, e retrata investigações motivadas pela exumação dos restos mortais de João Goulart.

Ainda bem pequena, Verônica teve a vida marcada pelas atrocidades do regime militar. Anos depois, já uma jovem adulta, com as lembranças propositadamente enterradas, ela conhece o “Repórter”, um homem obcecado pelos mistérios da política do país e disposto a provar que as mortes de Jango, JK e Lacerda estavam interligadas. Abatido e desapontado por nunca ter conseguido o seu grande furo, ele se vê vencido por uma doença grave. Então, quando uma reviravolta da história parece finalmente dar corpo à sua teoria, é Verônica quem vai continuar a buscar pistas sobre o caso — compreendendo finalmente como sua própria trajetória se conecta à do Brasil dos anos de chumbo.

Verônica é a protagonista de Operação Condor, romance póstumo de Carlos Heitor Cony escrito em parceria com a também jornalista Anna Lee. Lançado agora pela Nova Fronteira, o livro amplia a narrativa de O Beijo da Morte, publicado pela dupla em 2003 e premiado com um Jabuti.

Os dois romances dialogam por meio de uma técnica de assimilação ficcional inovadora: o diário mantido pelo Repórter em O Beijo da Morte passa agora a servir de base para as apurações de sua amante.

Cony e Anna Lee produziram Operação Condor sob o impacto de investigações que, no âmbito das ações da Comissão Nacional da Verdade, culminaram, em 2013, com a exumação dos restos mortais de João Goulart — sob a suspeita de o ex-presidente ter sido assassinado por líderes da direita do Cone Sul. Para mostrar a atuação da chamada Operação Condor no Brasil, os autores realizaram extensa pesquisa, que se reflete não só em um texto de fôlego, como também na enorme quantidade de documentos coletados e compartilhados como parte da trama.

O resultado é um romance-reportagem de peso que, misturando fatos históricos e ficção, prende o leitor até a última página e traz à baila um sombrio capítulo da história do Brasil.


ANNA LEE é mineira de Belo Horizonte, jornalista, escritora, roteirista e doutora em Estudos da Literatura pela PUC-Rio, com estágio doutoral na Universidade Sorbonne Nouvelle — Paris III. Escreveu vários livros, entre eles, em coautoria com Carlos Heitor Cony, O Beijo da Morte, ganhador do Prêmio Jabuti 2004 — categoria Reportagem e Biografia —, que se tornou agora parte integrante de Operação Condor. Trabalhou no jornal Folha de S.Paulo, na Editora Globo e atualmente é roteirista na TV Globo.

CARLOS HEITOR CONY nasceu no Rio de Janeiro em 1926. Estreou na literatura ganhando por duas vezes o Prêmio Manuel Antônio de Almeida, com os romances A verdade de cada dia e Tijolo de segurança. Considerado um dos maiores expoentes do romance neorrealista brasileiro, também se dedicou à crônica, aos ensaios, às adaptações de clássicos e aos contos. Ganhou quatro vezes o Prêmio Jabuti, duas vezes o Prêmio Livro do Ano da Câmara Brasileira do Livro e o Prêmio Nacional Nestlé de Literatura. Em 1998, foi condecorado pelo governo francês com a L’Ordre des Arts et des Lettres. Foi eleito para a Academia Brasileira de Letras em março de 2000. Era colunista da Folha de S.Paulo e comentarista da rádio CBN quando faleceu, em 2018, antes de ver publicado seu último livro.

No TCE-PE, foram feitas mais de 100 auditorias a partir do método, que está sendo implantado pelos Tribunais de Contas Municipais do estado do Pará
No TCE-PE, foram feitas mais de 100 auditorias a partir do método, que está sendo implantado pelos Tribunais de Contas Municipais do estado do ParáFoto: Divulgação

O analista de Contas Públicas do TCE-PE Ricardo Souza lança, nesta quinta-feira (28), o livro “Auditoria previdenciária de sustentabilidade atuarial: regimes próprios de Previdência Social”. A obra apresenta o método de auditoria desenvolvido por ele a partir de experiência no Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE). Será às 9h, no auditório do 10º andar do Tribunal, com a presença do secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim, que ministrará uma palestra.

“Esse método de auditoria surgiu da preocupação de superar o mero controle da legalidade e, a partir da avaliação atuarial, avaliar a gestão do regime próprio, comparando exercícios diferentes, analisando a tendência do regime próprio, as metas traçadas e os resultados atingidos. Com isso, vamos além das auditorias que olham os quesitos formais e buscamos analisar o desempenho e efetividade do regime próprio”, explica Ricardo Souza.

No TCE-PE, foram feitas mais de 100 auditorias a partir do método, que está sendo implantado pelos Tribunais de Contas Municipais do estado do Pará.
Além de analista, Ricardo é advogado previdenciário, mestre em Gestão de Políticas Públicas sob o tema Fundos Previdenciários Municipais e Desenvolvimento Sustentável e foi o primeiro presidente da Reciprev.

PALESTRAS

O lançamento também contará com três palestras: Leonardo Rolim (secretário de Previdência do Ministério da Economia), Sérgio Leão, conselheiro-presidente do TCM-PA (que prefacia o livro de Ricardo Souza), e de Vanessa Sodré, auditora do TCE-PE e co-autora. Elas culminarão em um debate sobre o “Novo Papel do Controle Externo pós Reforma da Previdência”.

Luciano Bivar participa do Miami Book Fair é considerado o maior festival literário dos Estados Unidos e é promovido desde 1984
Luciano Bivar participa do Miami Book Fair é considerado o maior festival literário dos Estados Unidos e é promovido desde 1984Foto: Tsuey Lan Bizzocchi

Publicado em julho, o livro “50 formas de amar. Uma é matar”, do deputado federal Luciano Bivar, será lançado na Miami Book Fair 2019. O evento será realizado a partir da próxima sexta-feira e segue até o domingo (24), no Miami Dade College.

O Miami Book Fair é considerado o maior festival literário dos Estados Unidos e é promovido desde 1984. O evento reúne mais de 200 mil pessoas todos os anos com a exposição de livros de grandes autores de todo o mundo.

O livro “50 formas de amar. Uma é matar” foi publicado pela Editora Althaea Books e está disponível nas principais livrarias do Brasil ao preço de R$ 49. A obra também tem o formato digital à venda nos Estados Unidos.


50 formas de amar. Uma é matar

O livro conta a história de um empresário, Rick Benelli, que aos 60 anos recebe um diagnóstico terminal de aneurisma em seu cérebro que pode se romper a qualquer momento. Atordoado, ele procura ajuda de uma psicóloga para lidar com a notícia, por recomendação de sua amiga e ex-mulher. Rick, então, conhece Suzie Flexmer, uma bela mulher de 35 anos. Após repassar o caso para uma amiga, os dois decidem viver experiências que despertam as mais profundas e estimulantes sensações e sentimentos, numa história de amor narrada a partir do olhar dos dois personagens.

Lançamento acontece na Livraria Leitura do Shopping Tacaruna
Lançamento acontece na Livraria Leitura do Shopping TacarunaFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

A ex-candidata a vice presidente, Manuela d'Ávila (PCdoB) realiza no Recife uma noite de autógrafos de lançamento de seu livro intitulado "Por que Lutamos - Um livro sobre amor e liberdade", nesta terça-feira (12), às 19h, na Livraria Leitura do Shopping Tacaruna.

Na sua sinopse, a autora diz que: "O livro versa sobre feminismo. Através do olhar amoroso, da acolhida generosa, do entendimento de que este é um assunto de todas, todos, todxs nós. Não pretende ser uma bíblia do feminismo, mas sim, uma conversa, um abraço, um ponto de apoio, um boas-vindas pra quem acaba de chegar, um “que bom que você está aqui” pra quem já anda cansada de lutar. Escrito em tom de conversa, traz referências, sugere reflexões, desfaz o medo. Sin perder la ternura". 

O Bita foi indicado ao Grammy Latino, neste ano, como melhor disco infantil
O Bita foi indicado ao Grammy Latino, neste ano, como melhor disco infantilFoto: Divulgação

Quem assiste aos episódios do Mundo Bita não faz ideia da história que está por trás da animação. O desenho natural do Recife nasceu na produtora Mr. Plot, comandada por João Henrique, Chaps Melo, Ênio Porto e Felipe Almeida. E é na produtora onde todo o processo de criação do desenho acontece.

Sob os pilares das questões sociais, didáticas modernas, conscientização, inclusão e construção de relações humanas as histórias do Bita começaram a ganhar os corações de adultos e crianças. No Brasil e no mundo.

Foi a partir da percepção da colaboração e entusiasmo que o projeto desperta, que o deputado estadual Isaltino Nascimento despertou o desejo de homenagear o Mundo Bita, por meio de uma sessão solene, na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

“Reconheço a contribuição do Mundo Bita para o desenvolvimento de crianças e jovens. Assim como a referência que constrói para os laços familiares e sociais, a partir de uma invenção leve e que ensina para além do convencional. Hoje temos no Recife um projeto que nasceu para ensinar e incentivar. Estou muito orgulhoso em poder referendar”, finaliza o deputado.

A homenagem acontecerá nesta quarta-feira (13.11), às 18h, no auditório Sérgio Guerra, na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Na ocasião, além dos criadores do desenho, virão os personagens Bita, Lila, Dan, Tito, a vaquinha e o dinossauro que vão entoar alguns hits da animação.

BITA - O surgimento do desenho aconteceu como uma homenagem sensível de Chaps Melo, quando da vontade de criar uma decoração para o quarto de sua primeira filha, Anabel. “Nós queríamos fazer uma decoração que fosse mais personalizada e, quando percebemos, a ilustração tinha ganho vida”, disse Chaps Melo.

Unir a tecnologia com cidadania e causas sociais faz com que o desenho ganhe uma visibilidade expressiva, onde pais e crianças se entretém pelos capítulos – que são apresentados em vídeos no Youtube. Cada episódio tem uma mensagem e buscamos abordar questões que agreguem de forma afetiva a vida das crianças e jovens que acompanham. “Hoje em dia, nós quatro trabalhamos recebendo e trocando informações e dicas com pais, familiares e pessoas que se interessam pelo nosso projeto”, diz Felipe Almeida.

O Bita foi indicado ao Grammy Latino, neste ano, como melhor disco infantil.

Serviço:

Sessão Solene: Auditório Sérgio Guerra

Local: Rua da União – nº 397 – Boa Vista

Horário: 18h

Data: 13/11/2019

assuntos

comece o dia bem informado: