Foram encontrados 40 resultados para "Petrolina":

Senador Humberto Costa (PT-PE)
Senador Humberto Costa (PT-PE)Foto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

O desafio dos partidos de esquerda na oposição ao governo Jair Bolsonaro será tema de encontro com a presença do líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), no Sertão do São Francisco. O senador estará nesta sexta-feira (6), em Petrolina, onde cumpre agenda extensa. Além de debater a atual situação política e econômica do país e o papel da oposição, o senador também participa de audiência pública na Câmara de Vereadores sobre a pobreza e a crescente questão dos menores em situação de rua.

“Acredito que, neste momento de crise em que vive o Brasil, é necessário ampliar o debate, aglutinar forças, discutir com a população os problemas reais, especialmente com os mais vulneráveis, que têm virado alvo do governo Bolsonaro. Tenho buscado sempre conciliar as atividades parlamentares com essas agendas de contato direto com a população”, afirmou o senador.

Humberto também aproveitará a visita na cidade para encontrar lideranças de Petrolina e de cidades vizinhas, como Lagoa Grande, Orocó, Santa Maria e Cabrobó. O líder do PT também vai se reunir com o diretório municipal do partido e com os vereadores petistas Cristina Costa e Gilmar Santos, além de realizar agenda com a deputada estadual Dulcicleide Amorim e o presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (Ipa), Odacy Amorim.

“Vamos aproveitar a agenda na cidade para debater investimentos também para a região. Vou conversar com prefeitos e lideranças locais para saber de que forma podemos ajudar melhor as cidades do Sertão do São Francisco com emendas. No meu mandato, tenho também procurado ajudar à população com emendas que atendam as demandas diretas dos municípios”, disse.

Evento de filiação do prefeito Miguel Coelho, em Petrolina
Evento de filiação do prefeito Miguel Coelho, em PetrolinaFoto: Divulgação

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, filiou-se, nesta segunda (11), ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). O ato realizado na cidade sertaneja teve mais de duas mil pessoas entre senadores, deputados, prefeitos, vereadores, ex-prefeitos e militantes. O tom político adotado na solenidade foi de unidade e fortalecimento do MDB em Pernambuco. Miguel defendeu a busca de novos quadros e lideranças fortes para transformar o partido no principal caminho para a retomada do desenvolvimento no Estado. "Não chego para ser mais um, o petrolinense é ousado. Chego para trazer novas lideranças do Sertão ao Litoral para o MDB ser grande e oferecer uma alternativa moderna, democrática e conectada com os interesses dos pernambucanos", revelou o novo emedebista.

Presidente nacional do partido, o deputado federal Baleia Rossi esteve no ato e elogiou o trabalho do prefeito petrolinense e o classificou como um quadro de destaque para o futuro da sigla. "Temos a esperança de que você além de uma grande liderança em Petrolina, será também um grande líder em Pernambuco", destacou Baleia Rossi.

Senador e líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho falou do novo momento do MDB e a construção de uma unidade no partido. "Quero destacar a capacidade de juntar do deputado Raul Henry. Se Miguel chega ao MDB, é sobretudo por sua capacidade de promover esse momento. Fernando, Jarbas e Raul estão unidos para fortalecer Pernambuco", frisou o senador.

O presidente estadual da legenda, Raul Henry, reforçou o compromisso de unir e resgatar a força do MDB. "O nosso partido é o que tem a mais bela história no cenário político em nosso País. A partir deste ano, o partido vive um momento de renascimento. Agora em 2020, nós juntos, você (Fernando), Jarbas e eu vamos fazer que o MDB dê outro grande salto e tenha um papel decisivo no futuro da política de Pernambuco. Para isso, estamos aqui vivendo um grande momento para receber em nossa casa esse grande gestor público, seja bem-vindo, Miguel Coelho", parabenizou Henry.

O ato de filiação foi prestigiado ainda pelo governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, os deputados Fernando Filho, Antonio Coelho, mais de 50 prefeitos e ex-prefeitos, dezenas de vereadores entre outras lideranças.

Deputado federal Fernando Filho (DEM-PE) destinou emendas para o município de Petrolina
Deputado federal Fernando Filho (DEM-PE) destinou emendas para o município de PetrolinaFoto: Divulgação

O deputado federal Fernando Filho (DEM) destinou R$ 3 milhões de sua cota de emendas parlamentares ao Orçamento Geral da União para a requalificação de praças em Petrolina. O democrata anunciou o investimento ao prefeito Miguel Coelho (MDB), que esteve em Brasília nesta quarta-feira (30). Como as emendas parlamentares são impositivas, as ações serão executadas obrigatoriamente ao longo do ano de 2020.

“Recebemos a visita do prefeito Miguel Coelho e demos a notícia para ele de que colocamos uma emenda de R$ 3 milhões para que Petrolina possa fazer um grande programa de requalificação das praças. A prefeitura vai fazer um levantamento das praças onde esse dinheiro será aplicado, para que a gente possa dar uma embelezada ainda maior na nossa cidade. Além disso, também destinamos mais recursos para a saúde e a pavimentação de ruas, que a prefeitura já vem fazendo e agora ganhará um reforço no caixa”, destacou Fernando Filho.

No primeiro dia do II Encontro Semiárido e Educação foram discutidas políticas públicas para a região. Promovido pela Fundaj, evento é realizado até amanhã (25), em Petrolina
No primeiro dia do II Encontro Semiárido e Educação foram discutidas políticas públicas para a região. Promovido pela Fundaj, evento é realizado até amanhã (25), em PetrolinaFoto: Divulgação

No primeiro dia do II Encontro Semiárido e Educação foram discutidas políticas públicas para a região. Promovido pela Fundaj, evento é realizado até amanhã (25), em Petrolina.

“Todo homem é um ser local e ninguém se perde no caminho da volta.” Citando o escritor russo Liev Tolstói, inspiração do poeta Ariano Suassuna, o presidente da Fundação Joaquim Nabuco, Antônio Campos, abriu o II Encontro Semiárido e Educação: convergências, impasses e possibilidades. Realizado no município de Petrolina, no Sertão pernambucano, o evento debateu em seu primeiro dia (24) políticas públicas e direcionamentos para o desenvolvimento de uma educação voltada para o semiárido.

A mesa de abertura foi formada pelo presidente Antônio Campos, o diretor de Pesquisas Sociais (Dipes), Carlos Osório, a coordenadora do Centro de Estudos em Dinâmicas Sociais (Cedist), Edilene Pinto, a coordenadora-geral de formação de professores da diretoria de capacitação técnica pedagógica e de gestão de profissionais de educação do Ministério da Educação (MEC), Vanessa Matos, o secretário executivo da Rede de Educação do Semiárido (Resab), Edmerson Reis, e a vice-prefeita de Petrolina. Esses esses dois últimos representando instituições parceiras da Fundaj na realização do seminário.

“Acredito na educação como a força que pode transformar um país profundamente. Aqueles que investiram fortemente na educação deram um salto maior, de qualidade. É por meio dela que temos que enfrentar as desigualdades”, declarou o presidente da Fundaj. Mitigar diferenças sociais, promover inclusão social, valorizar o jovem, o professor e o nordestino foram pontuados pelo presidente como os grandes eixos de um evento como este, que reúne representantes da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), secretários municipais de educação de todos os estados do Nordeste e do Norte de Minas Gerais, prefeitos de municípios. Ele mencionou também a reedição dos volumes 1 e 2 do livro “Conhecendo o Semiárido", feita pela Editora Massangana e lançada na XII Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, no início de outubro.

Saudando o trabalho de cada integrante da mesa, o diretor da Dipes, Carlos Osório, reforçou que o investimento realizado na educação de crianças são os maiores que se pode fazer, pois são elas que darão o maior retorno social. “Que a gente não termine aqui. Que a gente pense desdobramentos e faça deste seminário uma passagem, que trará a educação para melhores dias.”

Edilene Pinto, responsável pela coordenação que promove o Programa de Ações para o Semiárido, afirmou que a pesquisa Educação para Convivência com o Semiárido mostrou o quanto é preciso investir na formação continuada de professores, na produção de material didático contextualizado, e no espaço físico das escolas do semiárido. “Transformar em um espaço acolhedor e interessante é o que torna a formação de um ser humano consciente de sua potencialidade como forma de reproduzir sua cultura, sua história e seu ambiente natural.”

Representando a Secretaria de Educação Básica do MEC, Vanessa Matos, afirmou que o grande anseio da autarquia é atender às necessidade de cada professor em seu contexto e realidade. Ela agradeceu a oportunidade de contribuir com questões que podem ser aprimoradas. “Meu desejo é que possamos desenvolver políticas que realmente sejam sustentáveis e que coloquemos no papel ações que possam ser efetivadas.”

O Nordeste e o semiárido brasileiro vêm trabalhando por sua própria educação contextualizada. Quem atesta é o secretário executivo da Resab, Edmerson Reis. “Pensar em uma educação com esse viés é uma afirmação de caminhada de reconhecimento de povos e suas diferenças, na tentativa de recompor uma história” Essa luta, segundo ele, vai além da educação e busca também ressignificar imagens que foram previamente construídas da região, mais especificamente do semiárido.

“Tão forte quanto nosso sol, é forte a nossa sede de fazer daqui um lugar melhor para se viver”, declarou a vice-prefeita de Petrolina, Luska Portela. O desafio da prefeitura, segundo ela, continua sendo pensar proposta na perspectiva da convivência com o semiárido brasileiro para garantir que o povo petrolinense permaneça no local com condições dignas de cidadania em todas as esferas. “Se não mudarmos a educação, não seguiremos por outro caminho”, afirmou.

Desfeita a mesa de abertura, a coordenadora do Seminário e pesquisadora da Fundaj, Janirza C. da Rocha Lima, fez a apresentação da conferencista, a professora da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Maria do Socorro Silva, que falou sobre Educação Contextualizada: Convergências, Impasses e Possibilidades. Ela também seguiu na temática da convivência com o semiárido, apontando controvérsias no discurso de “combate a seca” em detrimento a uma convivência adequada às necessidades do semiárido. “Os modelos universalizantes negam a variedade do semiárido, que é o que vem acontecendo nas escolas”, explicou.

O evento contou também com apresentação da Orquestra Philarmonica 21 de Setembro, símbolo da resistência petrolinense, que apresentou-se para o público com um repertório que transitou do erudito ao popular. Clássicos como “Eu Só Quero um Xodó” e “Gostoso Demais”, do compositor Dominguinhos, foram algumas das canções regidas pelo maestro Hélio Lima e interpretadas pelos 23 músicos componentes da banda, aplaudidos de pé ao fim da apresentação.

Workshop

À tarde, foi realizado um Workshop para apresentar visões que pudessem contribuir na formação política dentro dos princípios da Educação Contextualizada para a Convivência com o Semiárido Brasileiro. A pedagoga Edneusa Ferreira Sousa, especialista em EJA pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB) é membro da REAB e co-escreveu os livros didáticos Conhecendo o Semiárido 1 e 2. Durante uma peregrinação entre escolas, descobriu que os mesmos livros veiculados nas regiões Sul e Sudeste eram veiculados no Nordeste. “Alguém sempre falou por nós, escreveu livros para nós, fomos sempre o outro nas narrativas oficiais. Precisamos garantir nossos direitos, e temos o direito de escolher como devem ser nossas escolas e quais materiais devemos estudar. Isso não acontece somente na educação.”

Rios, paisagens estrangeiras, morros de neve. Tudo isso habita profundamente o imaginário do nordestino. Rosemar da Silva Martins, pedagogo habilitado em Educação de Adultos pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Juazeiro/BA (FFLCJ) ministrou a segunda parte do Workshop e aprofundou o tema trazendo exemplos de como a educação universalizada trazia uma realidade distante para quem é natural do semiárido. “Esse imaginário é constituído por dentro. Somos profundamente colonizados pelo conceitos que os livros nos dão. E lidamos com ele como se fossem ficções que habitam as páginas e não podem fazer paralelo com a realidade.”

fundaj

As obras começam já na próxima semana e devem ser inauguradas em abril.
As obras começam já na próxima semana e devem ser inauguradas em abril.Foto: Alexandre Justino

Com um investimento de R$ 4,8 milhões, um projeto histórico de mobilidade para Petrolina sairá do papel. O prefeito Miguel Coelho assinou, nesta terça-feira (22), a ordem de serviço para a duplicação da pista de veículos e construção de ciclovia na Avenida Clementino Coelho. As obras começam já na próxima semana e devem ser inauguradas em abril.

A duplicação abrangerá 2,4 km de extensão da Clementino Coelho, dobrando para 14 metros de largura as faixas de trânsito. A primeira etapa concentrará as frentes de trabalho na empresa Gontijo até duplicar as vias em direção ao monumento da Bíblia. Em seguida, as obras vão alargar a avenida até a altura da Faculdade Maurício de Nassau. Em paralelo à duplicação, a Prefeitura de Petrolina irá construir uma pista para uso dos ciclistas.

A obra histórica na Clementino Coelho se conectará a outros projetos para melhorar a mobilidade do trânsito de Petrolina. Atualmente, está em execução a duplicação da Estrada da Banana, também já passou por alargamento a Avenida Sete de Setembro. "A cidade ficou mais de 10 anos estagnada. Deixamos de ser um exemplo de trânsito e mobilidade no Nordeste. Agora, estamos retomando as grandes obras, gerando empregos e pensando no futuro da cidade, que não para de crescer e precisa ter soluções para um trânsito saudável, seguro e que dê espaço harmonioso para motoristas, ciclistas e pedestres", ressaltou prefeito Miguel Coelho.

Fotos: Alexandre Justino

Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho anunciou ingresso no MDB e comentou sobre a renovação do partido
Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho anunciou ingresso no MDB e comentou sobre a renovação do partidoFoto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

Após antecipar à Folha de Pernambuco de que vai se filiar ao MDB, em visita à presidência do jornal, na manhã desta segunda (14), o prefeito de Petrolina Miguel Coelho falou sobre o processo de renovação do partido, a partir da eleição de Baleia Rossi como presidente nacional e a solução encontrada para a disputa interna na legenda protagonizada pelo senador Fernando Bezerra e o grupo de Jarbas Vasconcelos e Raul Henry, sobretudo no período que antecedeu as últimas eleições majoritárias. A oficialização do ingresso de Miguel ao histórico partido deve ocorrer num ato político previsto para novembro. 

"O MDB está com uma visão de deixar de ser apêndice. A postura de Raul (Henry) e até por termos resolvidos os conflitos com Raul e Jarbas isso já é uma sinalização. A nossa ida para o MDB é mais uma sinalização de que o MDB quer ter protagonismo próprio e não mais depender do PSB e de qualquer outro partido", afirmou o prefeito. Raul Henry, antigo aliado do PSB de Paulo Câmara, desembarcou do governo e já externou seu desejo de ser candidato à Prefeitura do Recife em 2020. Após a visita à Folha, Miguel foi ao encontro de Raul Henry, que é presidente estadual da legenda, para informá-lo sobre a decisão de se filiar.

Miguel não negou suas pretensões de um dia ter seu nome alçado para a disputa ao Palácio do Campo das Princesas. "É inegável. Ninguém que está na política vai dizer que não quer ser governador, presidente, senador, todo mundo quer crescer. Jornalista quer ser editor, médico quer ser dono de seu hospital, advogado ter um escritório, todo mundo quer crescer", disse.

Sobre a possibilidade do prefeito Geraldo Julio (PSB) vir a ser o candidato socialista ao Governo do Estado em 2022, ele contemporizou, analisando a conjuntura política desse provável movimento. "Eu não vi ainda Geraldo dizer que quer quer ser candidato em 2022. Então para mim não é candidato até que ele se coloque como candidato. Geraldo vai ser candidato perdendo a Prefeitura do Recife e não fazendo o seu sucessor? Tem muitos 'ses' e muitas perguntas para ser respondidas até 2020. É muito prematuro pensar em 2022 sem antes pensar nas eleições do ano que vem. A gente tem que aguardar, mas não pode ter medo", comentou.

Recife

Sobre as eleições municipais na capital pernambucana, Miguel abriu a possibilidade da legenda ter Felipe Carreras, que está em processo de sair do PSB, mas lembrou que o partido já tem um nome credenciado para a disputa. "O candidato hoje que se coloca é Raul Henry, que é pré-candidato. Mas Felipe Carreras vai sair do PSB, é um fato notório. Felipe pode ser um nome para se trazer para o MDB. Mas o nome hoje é Raul", destacou.

Miguel enumerou potenciais candidatos que estão na disputa para ser o nome da oposição no Recife. Além do próprio Carreras, citou nomes como André Ferreira (PSC), Mendonça Filho (DEM) e Clarissa Tércio, mas preferiu não antecipar essa escolha. "O momento agora não é de se escolher. É de se fazer um debate sobre a melhor proposta e depois encaixar a proposta naquele candidato ou candidata que tem a melhor chance", avaliou.

"O MDB precisava se renovar. O Brasil todo está passando por uma renovação política e se os partidos não se renovarem abrirão vácuo para outros. O MDB é um partido grande, de história por onde passou. Seja por Dr. Ulysses a Jarbas,. Baleia chegando já é um sinal de renovação. Para nós é importante, pois mostra uma sintonia do que nós queremos para o partido e também o que estamos querendo para o Brasil", comentou.

Petrolina

Miguel Coelho descartou a possibilidade de se candidatar no Recife no ano que vem e lembrou que seu foco permanece na cidade sertaneja. "Meu projeto para o próximo ano é minha eleição em Petrolina, qualquer coisa fora disso é futurologia", frisou. Em relação aos seus opositores na próxima eleição municipal, o prefeito apontou para a divergência de estratégia que eles transparecem. "Odacy (Amorim) defende que seja um candidato único, Julio (Lossio) ainda não se manifestou bem e Lucas (Ramos) quer várias candidaturas. Mas estão esquecendo de combinar entre eles isso. Pra gente, quanto mais 'bate-chapa' tiver com cabeças batendo, melhor. Não quero antecipar o debate agora, até porque temos muita coisa ainda para fazer", pontuou.

Balanço da gestão

O prefeito destacou os bons resultados obtidos por sua administração em Petrolina. 
"Estamos numa gestão, modestamente falando, bem aprovada e com 75 a 80% de aprovação. Já entregamos mais de 75% do plano de governo e a população reconhece isso. O que a gente prometeu estamos entregando. Petrolina nos últimos três anos, em todos os índices do Governo Federal e do Governo do Estado, Petrolina tem ficado ou em primeiro ou entre os três primeiros. No Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), desde 2017 Petrolina é a cidade que gera mais empregos. Esse ano estamos com um saldo positivo de quase 3 mil empregos e Pernambuco está negativo em quase 15 mil. Isso mostra bem os momentos distintos que a cidade comparada ao estado vem passando.

Entre as realizações, ele citou a entrega de 15 novos postos de saúde, as parcerias com as Fundações Maria Cecília Vidigal, Itaú e Ayrton Senna para projetos educacionais e profissionalização da primeira infância, a implantação do modelo de educação integral nas escolas do ensino fundamental da rede municipal, os investimentos em segurança, com o reforço das viaturas da Guarda Municipal que passaram de sete para 37, o que ajudou a reduzir o índice de homicídios em quase 30% e de roubos em 40%.

Ouça a entrevista de Miguel Coelho à Rádio Folha:

O presidente do PSDB de Petrolina, Guilherme Coelho, juntamente com o vereador da mesma legenda, Ronaldo Silva, promoveram ato de filiação de novos membros
O presidente do PSDB de Petrolina, Guilherme Coelho, juntamente com o vereador da mesma legenda, Ronaldo Silva, promoveram ato de filiação de novos membrosFoto: Divulgação

O PSDB de Petrolina ganhou novos quadros. Na tarde desta quarta-feira (9), o presidente do PSDB de Petrolina, Guilherme Coelho, juntamente com o vereador da mesma legenda, Ronaldo Silva, promoveram uma reunião para oficializar a filiação de novos membros.

“Consolidamos hoje nomes importantes do cenário municipal para ingressar no partido. São empresários, advogados, acadêmicos, servidores públicos que têm muito a contribuir para a construção do novo PSDB que nasce no cenário nacional. É hora de oxigenar o partido aqui em Petrolina também”, destacou o presidente Guilherme Coelho. “Outro fator relevante que une todos nós é o objetivo comum de reforçar o palanque para a reeleição do prefeito Miguel Coelho”, completou.

Visualizando a disputa eleitoral do próximo ano, o vereador Ronaldo Silva reforça que a legenda tem força e grandes condições de eleger mais representantes da sigla na câmara legislativa municipal. “Não tenho dúvidas de que deste grupo saíra excelentes candidatos a vereador para somar com o nosso trabalho”, adiantou Ronaldo.

Um dos novos filiados, o professor e locutor Aluísio Nunes, destacou o perfil do partido e da liderança de Guilherme Coelho como fatores preponderantes na escolha da legenda. “Guilherme tem um histórico político que muito nos orgulha e admiramos. Um perfil de quem sabe entrar e sair na hora certa, sem agressividade, e com humildade para fazer as alianças necessárias. Isto é muito bom”, avaliou Nunes.

Relação dos novos filiados do partido

Abérico Lacerda
Expedito Amorim
Edvaldo Pereira
Pedry Wry
Rafael Leôncio
Aluísio Gomes
Marcus Victor

O monumento e todo o espaço que faz parte da sua composição foram requalificados pela prefeitura
O monumento e todo o espaço que faz parte da sua composição foram requalificados pela prefeituraFoto: Divulgação

Localizado na porta de entrada de Petrolina, numa rotatória que interliga importantes vias da cidade, o Monumento Centenário, um dos principais cartões postais da capital do Sertão está de cara nova. Inaugurado em 1995, no aniversário de 100 anos do município, ele enaltece aspectos e figuras importantes da história local. O monumento e todo o espaço que faz parte da sua composição foram requalificados pela prefeitura e serão entregues à população nesta sexta-feira (4), às 19h.

A obra foi realizada após um acordo realizado entre a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação e uma empresa da iniciativa privada. Segundo o titular da pasta, Giovanni Costa, o projeto contemplou a reforma dos elementos já existentes na composição do monumento, além da iluminação e do espelho d’água. “Também foram colocados intertravados e plantamos uma vegetação rasteira na rotatória e nos canteiros centrais ao redor. Outra novidade é que a bandeira de Petrolina será hasteada em um desses canteiros”, conta.

Vários ícones compõem o Monumento Centenário. O elemento de maior destaque é a vela de um barco gigante; plataforma simboliza um barco; o lago simboliza o rio; e as carrancas são lendas do Rio São Francisco. O monumento ainda destaca três pilares: trabalho, fé e educação, representados pelas estátuas do ex-deputado federal Nilo Coelho, Dom Malan e Irmã Luizinha Pasi, respectivamente.

O evento, que aconteceu no auditório do Fórum Juiz Adaucto José de Melo, teve como objetivo debater e refletir sobre a efetividade da Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do Médio São Francisco (Rede PEBA).
O evento, que aconteceu no auditório do Fórum Juiz Adaucto José de Melo, teve como objetivo debater e refletir sobre a efetividade da Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do Médio São Francisco (Rede PEBA).Foto: Divulgação

Na manhã desta segunda-feira (23), representantes da Secretaria de Saúde de Petrolina participaram de uma audiência, promovida pelo Ministério Público Federal (MPF). O evento, que aconteceu no auditório do Fórum Juiz Adaucto José de Melo, teve como objetivo debater e refletir sobre a efetividade da Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Vale do Médio São Francisco (Rede PEBA).

Com o tema ‘Rede PEBA- diagnóstico e viabilidade’ a audiência contou com a participação de representantes do Ministério da Saúde; dos Ministérios Públicos dos dois estados, da Central Interestadual de Regulação de Leitos; Colegiado dos Secretários Municipais de Saúde de Pernambuco (COSEMS); das Secretarias Estaduais de Saúde de Pernambuco e da Bahia e das Secretaria Municipais de Saúde Petrolina e Juazeiro.

De acordo com a secretária de Saúde de Petrolina, Magnilde Albuquerque, a reunião foi importante para discutir as fragilidades da Rede PEBA, que atende 53 municípios, integrando serviços e buscando otimizar as vagas ofertadas pelos equipamentos de saúde da região.

“Colocamos e debatemos sobre os problemas que temos, principalmente, como município sede. Saímos dessa audiência com a expectativa de que as indicações e encaminhamentos sejam executados, lembrando que será supervisionado pelo Ministério Público, porque sabemos da importância da Rede PEBA para a saúde da população”, concluiu.

A unidade será construída em frente ao Hospital Universitário, na área central da cidade.
A unidade será construída em frente ao Hospital Universitário, na área central da cidade.Foto: Divulgação



Uma das demandas mais solicitadas pela população petrolinense começa a sair do papel. No último sábado (21), durante as comemorações de aniversário da cidade, o prefeito Miguel Coelho deu ordem de serviço para início da construção do Centro de Parto Normal. A maternidade municipal terá capacidade de realizar 150 partos por mês, desafogando o atendimento do Hospital Dom Malan.

A unidade será construída em frente ao Hospital Universitário, na área central da cidade. O Centro de Parto será adaptado no prédio onde funcionaria uma UPA. Quando estiver pronta, a sede terá capacidade para cinco leitos e funcionará todos os dias em período de 24 horas. A nova estrutura terá recepção, cinco apartamentos individuais, salas de vacina, de cuidados ao recém-nascido, área de deambulação (local de passeio das grávidas) e setor administrativo. Além disso, a maternidade contará com profissionais como médico, técnicos de enfermagem, enfermeiros obstetras, nutricionista e equipe administrativa.

O Centro de Parto Normal, segundo o prefeito Miguel Coelho, deve ser inaugurado em março de 2020, como forma de celebrar o mês da mulher. "As mães de Petrolina tem passado momentos de muita apreensão e medo por conta da superlotação no atendimento. Essa realidade não poderia mais esperar pelo Governo do Estado, por isso, decidimos construir uma casa de partos com recursos próprios. Dessa forma, estamos valorizando a vida das mães petrolinense a preservando o futuro de nossa cidade", afirmou ao público presente no desfile de aniversário de Petrolina.

assuntos

comece o dia bem informado: