Foram encontrados 4 resultados para "Investimento":

Governador Paulo Câmara recebeu representantes da empresa responsável pelo projeto, que inclui hotel-marina e centro de convenções. O investimento, de R$ 140 milhões, vai gerar 3,3 mil empregos
Governador Paulo Câmara recebeu representantes da empresa responsável pelo projeto, que inclui hotel-marina e centro de convenções. O investimento, de R$ 140 milhões, vai gerar 3,3 mil empregosFoto: Hélia Scheppa

O governador Paulo Câmara (PSB) se reuniu, nesta terça-feira (10.03), com representantes da Incorporadora Novo Recife, empresa responsável pelas obras de revitalização da área não operacional do Porto do Recife, que vem transformando a zona histórica da cidade em um centro de cultura, lazer e negócios. Com previsão de inauguração para o primeiro semestre de 2022, a nova etapa do projeto, que conta com um aporte de R$ 140 milhões, consiste na construção de um complexo multiuso que vai integrar um hotel com marina e um centro de convenções.

“É uma intervenção que, com certeza, vai ampliar muito o turismo de negócios e de lazer. É uma nova demonstração de que vale a pena investir em Pernambuco, porque estamos cada vez mais preparados, com equipamentos cada vez mais modernos”, destacou Paulo Câmara. A expectativa é de que a nova etapa do projeto gere inicialmente 1.430 empregos diretos somente na fase de construção. Já na fase de operação 3.380 postos de trabalho serão criados, entre diretos e indiretos.

A nova estrutura vai ser instalada no local onde ficavam os armazéns 15, 16 e 17 do Porto do Recife, nas imediações do Cais de Santa Rita. O hotel será de porte quatro estrelas, com 240 leitos, e terá uma marina com capacidade para atracar 136 barcos e veleiros de até 70 pés. O estabelecimento terá restaurantes, lojas, bares, salas de reunião, piscina e 136 vagas de garagem. Já o centro de convenções terá capacidade para eventos com até quatro mil pessoas e flexibilidade de espaço para receber convenções, exposições e para montagem de auditório, além de 231 vagas de garagem.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, explica que a iniciativa da revitalização se deu após a transferência da movimentação portuária para Suape ao longo do tempo, liberando uma série de áreas disponíveis no Porto do Recife. “É uma transformação de armazéns que tiveram uma função econômica importante no passado, mas agora vão ter outro uso, se adaptando à economia moderna de hotelaria, turismo e lazer”, frisou.

De acordo com o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), o novo empreendimento é uma conquista para o município. “Através da revitalização já tivemos diversos equipamentos construídos, e agora temos o anúncio de R$ 140 milhões em mais uma etapa. Esse investimento vai fortalecer muito o turismo, que é uma área que vem crescendo cada vez mais no Recife e em Pernambuco”, pontuou. Além da participação da iniciativa privada, outros equipamentos instalados na zona portuária integram a infraestrutura urbana do local, como o Terminal Marítimo, a Central de Artesanato e o Cais do Sertão, estes administrados pelo Governo de Pernambuco.

O local que abrigará a nova estrutura integra o pacote dos sete armazéns cedidos à iniciativa privada, que vão da antiga Ponte Giratória às imediações do Forte do Brum. O de número nove passou a ser utilizado para fins corporativos, com a chegada da Accenture. Nos armazéns 12 e 13 passaram a funcionar bares e restaurantes. Já o Armazém 14 se transformou em um espaço de eventos. “Essa revitalização é a continuação dos empreendimentos que o Porto Novo está fazendo. A gente está conseguindo dar um novo passo, tanto com o hotel quanto com o centro de convenções, o que nos dá um viés tanto de turismo quanto de negócios”, reiterou o diretor de engenharia do projeto Porto Novo Recife, Romero Maranhão Filho.

Estiveram presentes à reunião os secretários estaduais Alberes Lopes (Trabalho, Emprego e Qualificação) e Rodrigo Novaes (Turismo e Lazer); o presidente do Porto do Recife, Carlos Vilar; além de gestores do projeto.

[1250] porto do recife
[1250] porto do recifeFoto: porto do recife

Foram iniciadas as obras do complexo multiuso composto por hotel com marina e centro de convenções no Cais de Santa Rita. A expectativa é de geração de 1.430 empregos durante a construção e mais 3.380 na operação. O prefeito Geraldo Julio e o governador Paulo Câmara conheceram detalhes do projeto em apresentação no Palácio do Campo das Princesas

O projeto de revitalização do Porto do Recife ganha mais um importante empreendimento, com o início da construção do complexo multiuso que vai integrar um hotel com marina e um centro de convenções. Na manhã desta terça-feira (10), no Palácio do Campo das Princesas, o prefeito Geraldo Julio e o governador Paulo Câmara conheceram os detalhes do novo projeto, que terá um investimento na ordem de R$ 140 milhões e previsão de gerar 1.430 empregos diretos só na construção. O projeto integra o pacote dos sete espaços cedidos à iniciativa privada, que vão da antiga Ponte Giratória às imediações do Forte do Brum e que já conta com bares e restaurantes, espaço de eventos, além do Terminal Marítimo, a Central de Artesanato e o Cais do Sertão, estes administrados pelo Governo de Pernambuco.

O prefeito Geraldo Julio destacou os benefícios que a iniciativa vai trazer para o Recife. “A chegada desses empreendimentos vai fortalecer uma área que vem crescendo muito que é o turismo aqui na cidade. Nosso aeroporto vem batendo recorde de passageiros, no Carnaval batemos recorde de ocupação hoteleira e agora iremos reforçar uma área importante para os recifenses. A revitalização do Porto já teve vários equipamentos construídos e agora o anúncio de R$140 milhões na construção de um hotel e um centro de convenções, que vai gerar só na construção mais de 1400 empregos diretos, vem impulsionar ainda mais a região. É uma iniciativa importante para a cidade em um tempo em que o Brasil passa por uma crise econômica prolongada, mas tenho certeza que esse investimento vai fortalecer ainda mais esse crescimento turístico na cidade”, afirmou o prefeito.

Para o governador Paulo Câmara, o anúncio é uma confirmação que mesmo em meio à crise, o Estado está preparado para receber investimentos. “Nós estamos felizes com o que foi apresentado. O investimento vai começar com um hotel, uma marina molhada, um centro de convenções, com R$ 140 milhões em investimentos, e mais de 1400 empregos gerados neste primeiro momento, fora os indiretos. Em um momento em que vemos pouca coisa acontecendo no país, em Pernambuco, nós mostramos que temos condição de anunciar um investimento como esse. Uma área privilegiada, que com certeza vai ampliar o turismo de negócio e lazer e abrir expectativas positivas de que vale a pena investir no Estado. A gente está cada vez mais preparado, com equipamentos cada vez mais modernos, conectados com esse futuro desafiador”, reforçou Câmara.

A nova estrutura vai se instalar onde ficavam os armazéns 15, antigo prédio da Conab, 16 e 17 do Porto do Recife, nas imediações do Cais de Santa Rita, e é de responsabilidade da incorporadora Porto Novo Recife. De acordo com o projeto, o hotel será de porte quatro estrelas, com 240 leitos, e terá uma marina, com capacidade para atracar 136 barcos e veleiros de até 70 pés. O estabelecimento terá restaurantes, lojas, bares, salas de reunião, piscina e 136 vagas de garagem. Já o centro de convenções terá capacidade para eventos com até 4 mil pessoas e flexibilidade de espaço para receber convenções, exposições e para montagem de auditório. Ainda terá 231 vagas de garagem. Na região já funcionam no número 9, para fins corporativos, com a chegada da Accenture, nos armazéns 12 e 13 bares e restaurantes e no Armazém 14, um espaço de eventos.

O diretor do projeto do Porto Novo Recife, Romero Maranhão Filho, explica que o novo bloco de investimentos se torna mais um projeto na integração da população aos equipamentos urbanos recifenses. “É um conceito amplo de urbanização, de ocupação da cidade. A revitalização da área de Porto ganha mais um equipamento, um projeto versátil, de impacto turístico, com olhar de negócios e que vai demandar ainda mais do bairro. Por outro lado, se torna mais um ponto de atração de eventos, podendo, inclusive, ser o promotor de congressos, de rodadas de negócios, encontros corporativos, com o grande ganho de ter um hotel incorporado ao projeto”. pontuou.

Prefeito Geraldo Julio (PSB) assinou a Ordem de Serviço para o início da construção do quarto Parcão instalado pela Prefeitura do Recife
Prefeito Geraldo Julio (PSB) assinou a Ordem de Serviço para o início da construção do quarto Parcão instalado pela Prefeitura do RecifeFoto: Andrea Rego Barros / PCR

Demanda da população, a Lagoa do Araçá, na Imbiribeira, vai ganhar um Parcão. Neste sábado (7), o prefeito Geraldo Julio assinou a Ordem de Serviço e autorizou o início das obras do novo equipamento, quarto do tipo gerido pela Prefeitura do Recife. Com um investimento de R$ 40 mil, o parque especialmente construído para cachorros terá uma área de 400m² e ficará localizado ao lado da quadra poliesportiva da lagoa. Na ocasião também foi celebrado o aniversário de seis anos da primeira Academia Recife da cidade. Os equipamentos mudaram a percepção do cidadão sobre exercícios ao ar livre.
 
“Hoje assinamos a ordem de serviço do Parcão. É o quarto do tipo na cidade e pertinho do Carnaval estaremos de volta, inaugurando mas esse equipamento. Muita gente trouxe seus amiguinhos e em breve vamos ver todos eles brincando no espaço”, falou o prefeito Geraldo Julio. O prefeito também lembrou dos seis anos da primeira Academia Recife. “Estamos também comemorando o aniversário da primeira Academia da cidade. Hoje já são 19 e já somam mais de 100 mil inscritos nas unidades espalhadas pela Capital. Um verdadeiro sucesso”, afirmou Geraldo Julio.
 
O Parcão da Lagoa do Araçá, vai contar com ambiente misto, para integração de cães que possuem comportamento amistoso; área para tutores, com bancos e vegetação natural; e agility, com obstáculos para que os cães possam se exercitar. O espaço vai contar também com água e lixeiras. As obras devem começar ainda em dezembro e a previsão de entrega é em até 60 dias. O primeiro espaço dedicado aos cachorros no Recife foi inaugurado em 2016, na Praça Souto Filho (Praça dos Cachorros), na Jaqueira. Em seguida, o espaço no Parque Santana e no Parque Dona Lindu. O Governo do Estado também providenciou um Parcão no Parque Santos Dumont, em Boa Viagem.
 
A secretária de Turismo, Esportes e Lazer, Ana Paula Vilaça falou sobre o novo equipamento. A Lagoa do Araçá é um importante equipamento para a cidade. O espaço público aqui é bastante frequentado pelos moradores e além de estarmos comemorando o aniversário de seis anos da primeira Academia Recife, assinamos a ordem de serviço do Parcão. Uma demanda da comunidade que foi atendida pela Prefeitura do Recife e em breve os moradores vão poder aproveitar o espaço com seus animais”, comemorou.
 
Maira Rodrigues, 27 anos, trouxe seus cinco cachorros para passear e aproveitou para acompanhar a autorização do início das obras do novo Parcão. “Acho que o equipamento é necessário para a socialização dos animais do bairro. Um local onde eles vão poder gastar toda a energia, se exercitar. Para os moradores também vai ser muito importante, porque vão poder se conhecer, sentar no banco e conversar, acho que é um ganho para toda a comunidade”, comentou.
 
Também neste sábado, os praticantes do exercício ao ar livre compareceram em peso para celebrar o aniversário de seis anos da primeira Academia Recife da cidade. Em 12 de dezembro de 2013, a Lagoa do Araçá ganhava o primeiro equipamento implantado na cidade, com 250 m² de área, 26 equipamentos em aço inoxidável para musculação, alongamento e ginástica localizada, incluindo acabamento polido para refletir o sol. Hoje, a capital pernambucana tem 19 Academias Recife, que beneficiam os moradores de todas as Regiões Político-Administrativas (RPAs). Os locais, funcionam de segunda a sexta-feira, das 5h30 às 9h30 e das 17h às 21h, e aos sábados, das 6h às 10h. Cada turma tem em média 30 alunos e as atividades duram 40 minutos. As inscrições acontecem por meio do aplicativo MUDE FIT.
 
Carmem Cristina, moradora do bairro comemorou o aniversário da Academia Recife e aproveitou para falar sobre a nova conquista do bairro, o Parcão. ”A lagoa é um espaço muito importante para nós e a Academia Recife veio para trazer momentos de lazer e saúde para todos da comunidade. Com a chegada do Parcão vai ficar melhor ainda. Temos espaço para as crianças, jovens e idosos, faltava o espaço para nossos bichinhos”, comemorou.

Faturamento acumulado da empresa, nos próximos cinco anos, passará de R$ 215 milhões
Faturamento acumulado da empresa, nos próximos cinco anos, passará de R$ 215 milhõesFoto: SDEC/Divulgação

O estado de Pernambuco, que cresceu o dobro do PIB nacional no 1º trimestre (1,2% ante os três últimos meses de 2018), continua a atrair o interesse de investidores estrangeiros. Entre os recém-chegados ao Estado está o grupo italiano Injecta, que acaba de adquirir a empresa pernambucana Tron Soluções. Com a negociação, a expectativa é que o faturamento acumulado da companhia, nos próximos cinco anos, passe de R$ 215 milhões. Por questões de sigilo contratual, o valor da compra não foi revelado.

“A Injecta aporta em Pernambuco em um momento importantíssimo. Atingimos a marca de 80 novos projetos de empreendimentos anunciados ou em expansão, somente em 2019. É um número emblemático, principalmente em um momento como o atual, em que o mercado chegou a cogitar o risco de uma recessão técnica no país”, destaca o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach.

A Tron é líder no Brasil e na América Latina em fabricação de equipamentos dosadores de produtos químicos e tratamento de água. Legitimamente pernambucana, a empresa está instalada no Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas de Pernambuco (Parqtel), na Várzea. Para selar a aquisição, diretores da Tron e da Injecta estiveram, na última terça-feira (27), no Palácio do Campo das Princesas, onde se reuniram com o governador Paulo Câmara. Nesta quinta-feira (29), foi a vez de o presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, fazer uma visita de cortesia à sede.

“Estamos vivendo um processo de fortalecer o Parqtel e com a presença forte do Estado, através do Centro de Manufatura Avançada (CMA) e da UPE. É importante o dinamismo dessas empresas como a Tron, que agora ganha a força de um grande player mundial que já avisou que pretende fazer novos investimentos em breve”, comemora o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Aluísio Lessa.

Segundo o CEO da Injecta, Alberto Cavallari, com a aquisição, a quantidade de funcionários da Tron Soluções aumentará em 50% em um ano. Hoje, são 46 colaboradores.

A Injecta é reconhecida como um dos principais fabricantes de bombas eletromagnéticas, a motor e peristálticas, além de sistemas de medição. Fabrica soluções de dosagem para água potável, tratamento de águas residuais, piscinas e todas as aplicações em que é necessária uma análise precisa do recurso natural e dos produtos químicos.

O presidente da AD Diper, Roberto Abreu e Lima, também demonstra entusiasmo com a negociação. “Pela tecnologia e pelas parcerias que tem na Europa, há grandes chances de a Injecta atrair outras empresas de grande porte para Pernambuco”, justifica.

A Tron foi fundada pela família Fonseca há 40 anos, no Recife. Foi a primeira empresa a ser instalada no Parque Tecnológico de Pernambuco, numa área de 10 mil m². Em agosto de 2012, foi criada a Tron Soluções, com foco exclusivo no desenvolvimento, fabricação e comercialização de equipamentos dosadores de químicos. Hoje, começa também a investir em TIC, com o Sistema de Gerenciamento para Lavanderias - que permite ao usuário gerenciar e configurar lavanderias pela internet em qualquer lugar do mundo. Vale a pena frisar que, só em 2014, o mercado de higiene profissional movimentou mais de R$ 100 bilhões no país.

Parqtel

O Parque Tecnológico de Eletroeletrônicos e Tecnologias Associadas de Pernambuco (Parqtel) busca favorecer o desenvolvimento de um aglomerado de empresas de base tecnológica no estado, especialmente, em manufatura avançada. Criado em 1966 como uma atividade do Governo de Pernambuco para apoiar o desenvolvimento no setor de eletroeletrônicos, o Parqtel contou com o apoio de indústrias de eletroeletrônica, atualmente denominada Associação dos empresários do Parqtel, e sua área de atuação foi instituída no benefício do Prodepe (decreto nº 19.085, abril de 1996).

assuntos

comece o dia bem informado: