Foram encontrados 8 resultados para "Municípios":

Os gestores que comandam duas importantes cidades do Agreste se reuniram com o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) para pedir a liberação de verbas para suas cidades.
Os gestores que comandam duas importantes cidades do Agreste se reuniram com o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) para pedir a liberação de verbas para suas cidades.Foto: Divulgação

Os Prefeitos do PSDB de Santa Cruz do Capibaribe e de São Joaquim do Monte, Edson Vieira e Joãozinho Tenório, cumpriram, nessa terça-feira, 13, agenda em Brasília. Os gestores que comandam duas importantes cidades do Agreste se reuniram com o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) para pedir a liberação de verbas para suas cidades.

Na ocasião, o prefeito Edson Vieira pediu o empenho do senador para que trabalhasse junto com o Ministério da Justiça a liberação de uma emenda de R$ 500 mil do deputado Eduardo da Fonte (PP) para a compra de quatro viaturas para Guarda Municipal de Santa Cruz do Capibaribe. “No final da tarde tive uma reunião com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, sobre a questão da Adutora do Agreste. Ele passou o cronograma e mostrou que é gasto R$ 100 milhões por mês para a construção do Ramal do Agreste. De acordo com o cronograma, está para 2021 a conclusão do Ramal em que chegará de vez as águas do Rio São Francisco no Agreste, em especial Santa Cruz do Capibaribe e região”, disse.

O prefeito de São Joaquim do Monte também foi pedir a liberação de pagamentos de algumas obras que estão paradas no município. “As obras são de convênios com o antigo Ministério das Cidades, que agora é do Desenvolvimento Regional. Algumas obras são de calçamento que já estão quase concluídas e não chegou recurso nenhum; mais de R$ 1 milhão. Além dessas obras, a de um grande parque de eventos que já iniciou a execução da obra, que é de R$ 1.400.000. Já foram executados uns R$ 700 mil e não chegou mais nenhum real na conta”, finalizou Tenório.

Recife, São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana, e Santa Cruz da Baixa Verde, no Sertão do Pajeú, concorrem ao prêmio.
Recife, São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana, e Santa Cruz da Baixa Verde, no Sertão do Pajeú, concorrem ao prêmio.Foto: Divulgação

A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) divulgou na última sexta-feira, 09/08, a lista com as 30 iniciativas vencedoras da 1ª fase do prêmio MuniCiência. A iniciativa visa identificar, reconhecer e compartilhar iniciativas municipais inovadoras e transformadoras, com impactos positivos na administração pública e para a sociedade. Dentre elas estão três municípios pernambucanos: a capital Recife, São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana, e Santa Cruz da Baixa Verde, no Sertão do Pajeú.

Recife concorre com o projeto “Mais Vida nos Morros”, um programa que requalifica comunidades em morros com a implantação de paisagismo, áreas de lazer e de convivência. É uma parceria da prefeitura do Recife com a iniciativa privada e com os próprios moradores dos morros. As comunidades ganham cores, áreas de convivência e hortas colaborativas, que faz com que a população se engaje e se sinta parte de todo o processo. O programa já beneficia 8 comunidades e atinge diretamente 1.400 famílias.

O município de São Lourenço da Mata está no páreo com o programa “Controlador Mirim”. A iniciativa foi idealizada pelo controlador municipal de São Lourenço e traz conceitos de controle social sobre a administração pública nas escolas do município para estudantes do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, além do corpo docente e de toda comunidade escolar atrelada às instituições de ensino.

Único representante do Sertão do Pajeú, Santa Cruz da Baixa Verde, município que faz parte do projeto Gestão Cidadã, da Amupe, está na segunda fase com a iniciativa “Resgatando a cidadania, através da destinação correta do nosso lixo”. Santa Cruz abdicou da sua empresa prestadora de coleta de lixo e começou a contratar os garis através de MEI’s, além de locar os veículos para captação dos resíduos sólidos. Segundo o prefeito Tássio José Bezerra dos Santos, “além no município economizar de 30 a 40 mil reais por mês, pudemos dar uma destinação correta aos resíduos sólidos, o gari também teve sua remuneração aumentada”, concluiu.

Os 30 municípios selecionados devem enviar mais informações sobre o projeto à CNM juntamente com um vídeo institucional até o dia 02 de setembro. O resultado com os 10 vencedores da segunda etapa vai ser divulgado dia 03/10 e as votações online acontecem a partir do dia 07 de outubro até o dia 31 de março de 2020. O resultado final, com as 5 iniciativas campeãs, vai ser conhecido durante a XXIII Marcha dos Prefeitos, em Brasília.

A Associação Municipalista de Pernambuco - Amupe, em nome do seu presidente, José Patriota, parabeniza os municípios pela conquista e espera que suas iniciativas possam ser vencedoras nas outras etapas.

Amupe, em parceira com a Escola de Contas Públicas do TCE, promove durante todo o mês de agosto, a oficina “Regulamentação e planejamento para conselhos municipais”
Amupe, em parceira com a Escola de Contas Públicas do TCE, promove durante todo o mês de agosto, a oficina “Regulamentação e planejamento para conselhos municipais”Foto: Divulgação

Visando regulamentar e planejar conselhos municipais, o Projeto Gestão Cidadã, da Associação Municipalista de Pernambuco - Amupe, em parceira com a Escola de Contas Públicas do TCE, promove durante todo o mês de agosto, a oficina “Regulamentação e planejamento para conselhos municipais”, com o objetivo de fortalecer e implementar essas ferramentas em nível municipal. A primeira edição ocorreu no dia 01/08, em Caruaru, para os municípios de Águas Belas, Bezerros, Caruaru e Gravatá.

A segunda edição acontece, na próxima terça-feira (06/08), no auditório da Controladoria-Geral da Prefeitura de Caruaru. Para este evento estão convocados os participantes do Grupo de Trabalho II: Cumaru, Cupira, Toritama, Machados, Quipapá, Surubim e a sociedade em geral. O Gestão Cidadã, a Amupe e o TCE acreditam que uma sociedade capacitada cobra de maneira mais incisiva as ações de uma gestão pública, melhorando a transparência e fortalecendo a cidadania.

A terceira e a quarta edição da oficina acontecerá no Sertão do Estado, para os integrantes do Grupo III e IV, em Calumbi e na cidade de Tabira, nos dias 21 e 22 de agosto, respectivamente. Mais informações sobre essas edições serão divulgadas em breve.

Municípios que compõem os Grupos de Trabalho

GT I: Águas Belas, Bezerros, Caruaru e Gravatá, no dia 01/08/2019;
GT II: Cumaru, Cupira, Toritama, Machados, Quipapá e Surubim, no dia 06/08/2019;
GT III: Calumbi, Flores e Santa Cruz da Baixa Verde, no dia 21/08/2019;
GT IV: Carnaíba, Tabira e Solidão, no dia 22/08/2019;

Inscrições

As inscrições para a primeira e segunda edição podem ser feitas através do e-mail [email protected] Para as pessoas que desejam participar das edições no sertão, basta enviar um e-mail para o endereço [email protected] O participante deve encaminhar o e-mail com nome completo.

amupe

Preparar as crianças para as novas formas de trabalho e gestão. Esse é um dos principais propósitos do Programa Jovens Empreendedores Primeiro Passo (JEPP), iniciativa do Sebrae dentro do Programa Nacional de Educação Empreendedora, que tem a parceria da Amupe para promover a interiorização do projeto em Pernambuco. A reunião de abertura ocorreu hoje (30/07) pela manhã, na sede do Sebrae Pernambuco.

O presidente da Amupe, José Patriota (PSB), abriu o evento junto da diretora técnica do Sebrae, Roberta Correia. A diretora exaltou a parceria com a Amupe e falou em mais outros compromissos com a Associação. Para Patriota é primordial a capacitação de jovens e crianças empreendedoras, pois “fazer gestão de negócios, poder público, seja qual for a esfera, é necessário que estejamos atentos as mudanças nas tendências mundiais”, completou o presidente.

O JEPP visa ampliar, promover e disseminar a educação empreendedora por meio da oferta de conteúdos de empreendedorismo nas escolas. Para a gestora estadual do projeto, Cláudia Azevedo, “os conteúdos de empreendedorismo geram reflexões sobre o projeto de vida e carreira, não sendo restrito apenas ao conceito de ser empresário”, pontuou.

Ao longo dos anos, o JEPP traz benefícios que vão do desenvolvimento da coletividade nas escolas à integração entre família e instituição de ensino, além de fazer da escola um espaço propulsor do desenvolvimento local, aumentar a capacidade de atuação do professor e impulsionar o protagonismo juvenil da população.

A prefeita de Ipojuca, Célia Alves, esteve presente e destacou a importância em pensar e investir nas crianças e jovens das cidades, “em Ipojuca, um dos nossos pilares, é focar investimentos na melhoria da educação e lazer dos jovens, a fim de torná-los pessoas melhores no futuro”, concluiu a prefeita. Para o prefeito de Floresta, cidade do Sertão do São Francisco, Ricardo Ferraz, “é fundamental que o jovem tenha, desde o início de sua vida educativa, acesso às novas tendências mundiais, e uma dessas tendências é o empreendedorismo, que vai nortear no futuro as ações das crianças de hoje”, frisou o prefeito.

Além dos governantes de Ipojuca e Floresta, estiveram presentes o prefeito de Cabrobó, Marcílio Cavalcanti; o prefeito de Condado, Antônio Cassiano; o prefeito de Araçoiaba, Joany Alves; o prefeito de Bezerros, Breno Borba; o prefeito de Toritama, Edson Tavares. O prefeito de Gravatá, Joaquim Neto; o prefeito de Bom Jardim, João Francisco de Lira e o prefeito de São José do Egito, Evandro Valadares.

Compromissos do Sebrae e dos municípios

Para a implementação do projeto, o Sebrae realiza a transferência metodológica JEPP para a prefeitura e repassa para os professores. Contrata os instrutores para repasse aos docentes, fornece material didático para os professores e alunos (no primeiro ano de contratação), disponibiliza o material didático digitalmente para a reprodução nos anos seguintes e dá suporte metodológico na aplicação do programa.

A função dos municípios é realizar a mobilização e seleção dos professores, elaborar o agendamento dos repasses, definir a quantidade de escolas e alunos que irão participar e repassar ao Sebrae essas informações. Além de disponibilizar salas de aula apropriadas para a realização do repasse, efetuar a compra dos insumos e materiais de apoio que serão utilizados nas capacitações e realizar a feira do JEPP na culminância do projeto, sendo a última obrigação uma situação opcional.

Metodologia

A metodologia utilizada para execução do projeto em salas de aula começa com a capacitação do professor, selecionado previamente pela Prefeitura. Os docentes são divididos em módulos, com mais de 20 horas de capacitação, os participantes devem cumprir toda a carga horário, a fim de ter a bagagem completa para a troca de conhecimento com os alunos. Obtenha mais informações sobre a metodologia acessando a apresentação do projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos abaixo.

Abertura do Seminário dos Municípios Pernambucanos
Abertura do Seminário dos Municípios PernambucanosFoto: Divulgação

Na última terça-feira (09), o Centro de Convenções de Olinda recebeu o Seminário dos Municípios Pernambucanos, evento promovido pela Amupe em parceria com o Governo do Estado, Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Sebrae, Prefeitura do Recife e Prefeitura de Olinda. Foi um dia inteiro de debates e explanação de ideias, com participação do ex-prefeito de Medellín Alonso Salazar e seis mesas de discussões de temas relevantes para os municípios.

Para o presidente da Amupe José Patriota o evento foi sucesso, desde o número de inscrições aos assuntos debatidos. “O Seminário dos Municípios Pernambucanos contou com a participação além do que esperávamos. Foram temas enriquecedores com exemplos reais, tivemos a presença de Alonso Salazar, ex-prefeito de Medellín, que esteve aqui dando uma verdadeira aula de como se resolve problemas sociais, problemas de violência com ação social”, pontuou Patriota.

O presidente da Amupe também lembrou da troca de conhecimento propiciada pelas mesas de debate e da explanação sobre o Consórcio de Desenvolvimento e Inovação do Norte do Paraná - Codinorp, feita pelo prefeito do Município de Prado Ferreira Silvio Damasceno, que também é o presidente da iniciativa pioneira no Brasil, e tem como principal objetivo driblar as dificuldades e qualificar os atendimentos na educação por meio de consórcio público.

O Seminário dos Municípios Pernambucanos também lançou a XIII Cúpula Hemisférica de Prefeitos e Autoridades Locais Latino-Americanas, com a presença do secretário executivo da Federação Latinoamericana de Alcaides (Flacma) Sérgio Arredondo.

Ao todo, minutos antes do evento, já tinham sido efetuadas 1.500 inscrições sem contar os participantes que fizeram a sua inscrição na hora do evento. Foi contabilizada a presença de mais de 100 prefeitos, além de 250 secretários, centenas de assessores e técnicos, além do Governador do Estado Paulo Câmara, deputados estaduais, vice-prefeitos e vereadores.

“Quero agradecer a participação dos prefeitos e prefeitas, vice-prefeitos, secretários municipais, aqueles que tocam a vida da gestão municipal do Estado de Pernambuco. Muito obrigado a comunidade municipalista de Pernambuco”, gratulou o presidente José Patriota.

O ex-prefeito de Medellín, jornalista e escritor Alonso Salazar ministrou a palestra magna do Seminário do Municípios Pernambucanos
O ex-prefeito de Medellín, jornalista e escritor Alonso Salazar ministrou a palestra magna do Seminário do Municípios PernambucanosFoto: Cláudio Gomes

O ex-prefeito de Medellín, jornalista e escritor Alonso Salazar ministrou a palestra magna do Seminário dos Municípios Pernambucanos, idealizado pela Amupe, nesta terça-feira (09), no Centro de Convenções de Olinda. Salazar promoveu, em Medellín, políticas públicas focadas na população mais jovem e aplicou várias ações em benefício da população mais pobre.

Nas décadas de 80 e 90 Medellín tornou-se a cidade mais violenta do mundo, com 380 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes. Pablo Escobar comandava o narcotráfico, ditando as regras e enfrentando o Estado com ações violentas e uma crueldade sem precedentes. Uma população amedrontada, em uma cidade acuada, presente nas listas negras das embaixadas e consulados. Quase nenhum turista visitava a cidade.

Cerca de 30 mil pessoas desceram os morros de Medellin para homenagear Pablo Escobar em seu féretro. Mesmo depois de morto o monstro, a cidade demoraria a superar as sequelas deixadas. Parecia impossível trilhar outros caminhos que não os do tráfico, da violência e o da pobreza endêmica.

Foi então que no início dos anos 2000, um grupo de intelectuais e empresários decidiu que algo precisava ser feito. Criaram um movimento chamado “compromisso cidadão”. Esse movimento fez com que o grupo assumisse a Prefeitura de Medellin em 2004. Alonso Salazar fez parte do grupo e governou a cidade entre os anos de 2008 e 2011. "Pablo Escobar quis ser presidente, marcou com ferro e sangue nos anos 80 e 90 a história de Medellin. Já chegamos a ter 380 assassinatos por cem mil habitantes. Hoje diminuímos para um décimo disto. Pablo tinha a imagem de um bandido social, uma espécie de Robin Hood do tráfico, precisávamos descontruir essa imagem," destacou Alonso.

Com pesados investimentos em educação, cultura e infraestrutura urbana, a cidade hoje tem uma taxa anual de homicídios de 25 para cada cem mil habitantes, um décimo do que na época da era Escobar. Para Alonso Salazar, a educação é a perspectiva mais poderosa que as cidades latino-americanas tem para transformarem o seu futuro. "A resposta principal que deve ser dada às áreas marginalizadas, as quais sempre demos as costas, é investir em educação," afirmou o palestrante, que pela manhã visitou o Compaz, na Avenida Abdias de Carvalho, e se demonstrou impressionado com a infraestrutura do local e os serviços ali ofertados. "Em breve seremos nós que viremos aprender com o Recife," afirmou.

Toda a metodologia do trabalho realizado foi pensar a cidade, seus problemas - pobreza, marginalização, violência -; propiciar processos de participação popular na formulação das políticas públicas; inovar e construir alianças, levando em conta os fatores culturais e as subjetividades de sua população.

"Logo de início precisávamos criar uma atmosfera emotiva o desenvolvimento de programas e projetos. Investimos nos teleféricos como transporte coletivo de massas, tendo em vista as vastas áreas de morros. Hoje sentimos orgulho da tarefa que já cumprimos. Mais orgulho ainda em ver que cada jovem, cada idoso, cada morador hoje tem orgulho da cidade em que vive. A energia das pessoas precisa ser a alavanca da transformação," avaliou Alonso.

Nos investimentos em educação, a gestão investiu em mobilização social, aliança com a iniciativa privada, no acompanhamento dos processos educativos e na promoção de eventos. Foram construídos 130 novos colégios, sobretudo nas áreas mais pobres da cidade. "Instalamos também escolas de música em todas as principais áreas de conflito. Hoje temos mais de quatro mil crianças matriculadas. Uma criança que põe a mão em um instrumento musical, jamais empunhará uma arma," disse Alonso.

Outro fator importante nos processos de mudança implantados em Medellin foi a utilização da arquitetura e da estética como um fator essencial para a transformação. "Cores, formas, beleza fazendo da intervenção um espaço de contemplação e orgulho dos pobres que ali teriam contato com as políticas públicas. Se é para os pobres deve ser o mais belo. Quando as pessoas começaram a ver as ações acontecendo, a arrecadação de impostos aumentou, como retrato da confiança adquirida," afirmou Alonso Salazar, destacando que houve uma ampliação de 30% no valor dos impostos arrecadados.

Os investimentos na mobilidade urbana também foram preponderantes. Seis linhas de teleféricos instaladas, onde cada linha transporta cinquenta mil pessoas por dia, dentro de um conjunto de atividades que se convencionou chamar de urbanismo social. Bibliotecas, museus a céu aberto, modernas escolas, transporte público de qualidade e uma certeza: com força de vontade, inovação e participação social, é possível mudar qualquer realidade, por mais trágica e sombria que esta se apresente.

Seminário dos Municípios Pernambucanos
Seminário dos Municípios PernambucanosFoto: Divulgação

Com a presença do Coordenador-Geral de Normatização e Acompanhamento Legal do Ministério da Economia, Leonardo Silva Motta , que atua atua nos Regimes Próprios de Previdência Social desde 2010, o tema Impacto da Reforma da Previdência nos Municípios será abordado no Seminário dos Municípios Pernambucanos, nesta terça-feira (09), no Centro de Convenções de Olinda. O evento é promovido pela Amupe, Governo do Estado e Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Também participam do debate o presidente da OAB/PE, Bruno Baptista e Adilson Carlos Pereira, presidente da Associação Pernambucana de Entidades de Previdência Pública-APEPP.

Palestrante

Leonardo da Silva Motta é graduado em Direito e Master em Direção e Gestão dos Sistemas de Seguridade Social e Universidade de Alcalá (2018) e servidor efetivo do Ministério da Economia.

Seminário

O Seminário de Municípios Pernambucanos discutirá o tema: Inovar para as Pessoas. O evento acontece no Centro de Convenções de Olinda e a abertura conta com as presenças do Governador Paulo Câmara, o presidente da CNM Glademir Aroldi, prefeitos e governos locais da América- Latina, gestores e técnicos municipais e estaduais e demais convidados.

Paralelo ao Seminário, será lançado a XIII Cúpula Hemisférica de Prefeitos e Governos Locais-Cumbre, evento que irá acontecer em março de 2020 como ficou acordado na última reunião da Cúpula em Santiago do Chile em março deste ano.

Após a abertura do evento às 9h, será realizada uma palestra magna sobre os Desafios da Gestão Pública Local no Contexto Latino-Americano, a ser proferida pelo colombiano, ex-prefeito de Medellín, Alonso Salazar, também escritor e jornalista, onde atuou em zonas conflitantes de Medellín tanto no campo da investigação como na promoção social, sempre buscando prevenir as participações de jovens em processos de violência. Já escreveu vários livros sobre os conflitos violentos da Colômbia, especialmente sobre o tráfico de drogas e violência urbana. Sua trajetória como escritor surgiu no meio das crises sociais e institucionais que significou a presença do narcotráfico e seu impacto na juventude. Na parte da tarde, as seis oficinas ocorrem simultaneamente.

O Colombiano Alonso Salazar, ex-prefeito de Medillín, escritor e jornalista

O Colombiano Alonso Salazar, ex-prefeito de Medillín, escritor e jornalista - Crédito: Divulgação


amupe

amupe - Crédito: Divulgação

Seminário dos Municípios Pernambucanos
Seminário dos Municípios PernambucanosFoto: Divulgação

A mesa de palestras da oficina do Seminário dos Municípios Pernambucanos a se realizar na próxima terça-feira (09), no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, terá como tema o desenvolvimento social como política de segurança. O evento é promovido pela Amupe, Governo do Estado e Confederação Nacional dos Municípíos. 

A mesa de abertura do Seminário terá Clóvis Benevides, secretário de Prevenção à Violência e Combate às Drogas; Murilo Cavalcanti, secretário de Segurança Urbana do Recife/Compaz; e Sileno Guedes, Secretário Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude. As inscrições estão abertas pelo site www.amupe.org

Palestrantes

Murilo Cavalcanti é especialista em políticas públicas de combate à violência urbana, sendo um grande estudioso do modelo de segurança cidadã implantado em cidades como Bogotá e Medelín, na Colômbia. Também atuou como secretário de Segurança Cidadã em Petrolina, no Sertão do Estado e atualmente na Secretaria de Segurança Urbana do Recife, desde 2013.

Já Clóvis Benevides está à frente da Secretaria de Prevenção à Violência e Combate às Drogas criada este ano pelo Governo do Estado que cuida de um conjunto de programas, promoção social e cidadania, onde faz parte a prevenção de violência, sobretudo dos jovens com um foco de ação integrada, hoje com dois programas importantes, Atitude e o Governo Presente, sempre dialogando com a secretaria de Segurança Pública.

Sileno Guedes é o secretário que atua na defesa dos que mais precisam, tem a tarefa de aprofundar o diálogo, de resgatar valores que existem na assistência social e o debate com a sociedade, além de tocar programas que busquem novos resultados. Ele é economista e já foi vereador do Recife.

Outros temas

Seminário dos Municípios Pernambucanos também vai debater os Desafios da Gestão Pública local no Contexto latino-americana; a Reforma da Previdência nos Municípios; Desenvolvimento Social como Política de Segurança; Inovações Tecnológicas e mídias sociais como ferramentas de comunicação; Turismo e Cultura como fortalecimento do Desenvolvimento e Vida Saudável para as Pessoas e o Combate às doenças endêmicas.

Paralelo ao Seminário será lançado a Cúpula Hemisférica de Prefeitos e Autoridades Locais Latino-Americanas, Congresso que irá acontecer no Recife, em 2020.

Confira a programação:

amupe
amupe2

comece o dia bem informado: