Foram encontrados 4 resultados para "Podcast":

Vereador Renato Antunes é o líder da oposição na Câmara Municipal do Recife
Vereador Renato Antunes é o líder da oposição na Câmara Municipal do RecifeFoto: José Britto/ Folha de Pernambuco

Renato Antunes, vereador do Partido Social Cristão no Recife (PSC), conversou com Jota Batista e Renata Bezerra de Melo, no programa Folha Política, nesta quarta-feira (18). O aumento de impostos, eleições 2020 e projetos inacabados na cidade foram tema da entrevista. Para o oposicionista, a avaliação em 2019 foi positiva. "A oposição fez uma oposição construtiva, que não faz a crítica pela crítica. Ser oposição não é ser inimiga da gestão", contou.

No seu primeiro mandato como vereador da capital pernambucana, Antunes se destacou como líder da oposição na câmara. As críticas com relação ao governo foram sempre baseadas no diálogo e análise das proposições, para o camarista. Obras não entregues pela prefeitura, com a proximidade do fim da gestão, foram recordadas. " O Geraldão era pra ter sido entregue em 2016. O que era uma obra moderna vai ter muita luz de led, mas vai ser muita coisa não atualizada ainda por conta da demora na entrega", contou.

Com relação à PL36 Renato falou sobre as mudanças propostas pela oposição. "O projeto ele tinha partes que eram boas para a cidade do Recife, ele trata da modificação do código tributário", contou. "Mas, dentro deste aspecto bom da lei, a prefeitura corrigia o cálculo de depreciação do imóvel. ", explicou. O imóvel que fosse reformado, passaria a pagar um valor de IPTU maior, já que o cálculo de depreciação diminuiria. Para o vereador, as pessoas precisam ser incentivadas a reformar e melhorar os imóveis, não o contrário.

Para Antunes, a mudança de gestão é necessária para uma nova forma de governo. "Temos um modelo de gestão que deu sua parcela de contribuição no Recife, fez muito, mas precisa ser oxigenado", concluiu.

Ouça: 

Sileno Guedes (PSB)
Sileno Guedes (PSB)Foto: Arthur Mota/Folha PE

Sileno Guedes, secretário estadual de desenvolvimento social, criança e juventude e presidente do PSB em Pernambuco foi o convidado da edição do Folha Política desta terça-feira (17). Como secretário, Sileno se mostrou satisfeito com o trabalho realizado pela pasta em 2019. Já como lider do partido, o presidente contou sobre estratégias para as eleições de 2020 e as mudanças esperadas em gestões municipais.

"A secretaria já tem um trabalho consolidado já há algum tempo. Tivemos bom retorno ao longo do ano e vamos continuar com os projetos no ano que vem", contou sobre o trabalho na secretaria. Para ele, projetos como o Vida Nova, Vida Aprendiz são um exemplo de mudança na forma de combate às drogas e violência na vida de crianças e adolescentes. 

A cooperação entre partidos de esquerda foi questionada, já que nas eleições 2020 há a possibilidade de disputa entre aliados. Sileno não se mostrou preocupado com relação a enfrentar partidos de um viés parecido. "Temos muitas convergencias, mas em muitos outros pontos nós agimos de maneira diferente", contou. Para ele a campanha é: "mais do que um projeto eleitoral, é um projeto politico que garanta força politica necessaria para que nossa democracia seja respeitada, mantida".

Questionado sobre a recente prisão do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, que também é do PSB, Sileno se mostrou preocupado. "Não deixa de ser uma ação preocupante, a gente vê com bastante cuidado e precisamos saber exatamente o que aconteceu", contou.

Ouça:

Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho
Prefeito de Petrolina, Miguel CoelhoFoto: Rafael Furtado / Folha de Pernambuco

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB) comentou sobre os planos para o próximo ano e candidatura para as próximas eleições no Folha Política desta segunda-feira (16). A cidade do sertão pernambucano passa pelo primeiro mandato de Miguel na prefeitura. Com relação a isto, o gestor se mostrou confiável para as eleições de 2020, onde será candidato à reeleição. "O resultado (das eleições) do ano que vem é um trabalho de planejamento do que está sendo feito ao longo desdes 3 anos", contou.

O Mdbista também comentou sobre o Fundo eleitoral, ao qual se mostrou contrário ao financiamento público. "Eu defendo inclusive que deveria ser apenas o financiamento particular ou misto", contou. Para o prefeito, não é fácil justificar o aumento de dinheiro para o fundo eleitoral com pastas como saúde e educação precisando de atenção. "Não é nada demais a pessoa que tem o seu CPF, seu dinheiro, querer doar para a campanha", contou. 

Com relação ao balanço da gestão da cidade no ano, Miguel contou que Petrolina é uma cidade grande que tem se mantido entre as mais seguras e com maior geração de emprego do Estado."Na última pesquisa que fizemos tivemos uma aprovação de mais de 80% da população", assegurou.

Ouça: 

Presidete da Amupe, José Patriota (PSB)
Presidete da Amupe, José Patriota (PSB)Foto: Ascom / Amupe

José Patriota (PSB), prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Associação Municipalista de Pernambuco, a Amupe, falou sobre a reforma da previdência nos municípios. Para ele, a adequação dos municípios vai precisar ser feita com cuidado. "A legislação estadual e municipal vão ter que se adequar, e tem prazos para fazer as adequações. Uns fazem de uma forma mais profunda e outros vão adequar de acordo com o que o governo federal manda", contou.

O presidente da Amupe também falou sobre o desemprego alto durante todo o ano. "Estamos ainda com milhões de desempregados, fora aqueles que chegam na idade de trabalhar, após o ensino superior, e não encontram muita perspectiva", frizou. Para ele, o incentivo ao consumo é negativo para os jovens desempregados. "Com o bombardeio da propaganda ao consumo a todo custo, isso influencia o jovem a consumir de toda forma", comentou. Para ele, o jovem se adequa indo para o endividamento e, muitas vezes, entrando no mundo do crime. 

Com relação ao aumento do fundo eleitoral, Patriota se posicionou completamente desfavorável. "Jamais esse dinheiro para o fundo eleitoral deveria sair da saúde, é uma imoralidade", contou. Apoiador do fundo eleitoral, o presidente pontuou que o tamanho do fundo precisa ser estudado. "Sou contra o aumento do fundo eleitoral, ele tem que existir mas o tamanho tem que ser pensado ainda", contou.

Por ser prefeito de uma cidade do Sertão, ele comentou sobre problemas enfrentados com destinação do lixo e saneamento para cidades pequenas. "O veículo principal de transmissão de doenças é a água, então temos que investir em saneamento básico, em tratamento hídrico...Saneamento deveria ser estratégico e prioridade desde sempre", completou.

Ouça a entrevista completa: 

assuntos

comece o dia bem informado: