Foram encontrados 9 resultados para "Segurança Pública":

Os municípios podem aderir ao projeto por meio de um convênio com o Ministério Público de Pernambuco
Os municípios podem aderir ao projeto por meio de um convênio com o Ministério Público de PernambucoFoto: Divulgação

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP) se reuniu com a conselheira do Conselho Nacional de Justiça, Drª. Maria Tereza Uille Gomes; o prefeito de Gravatá, Joaquim Neto e com o promotor de Justiça do Ministério Público de Pernambuco, Dr. Luís Sávio Loureiro da Silveira, para discutir sobre a ampliação do Projeto Cidade Pacífica, projeto que incentiva governos municipais a tomarem atitudes que aumentem a segurança da população.

Hoje, 21 municípios fazem parte do Cidade Pacífica. Os municípios podem aderir ao projeto por meio de um convênio com o Ministério Público de Pernambuco. A expectativa é aumentar o programa, que deve ter 44 cidades participantes até o meio do ano e alcançar a todos os municípios de Pernambuco até 2023.

Gravatá foi a primeira cidade pernambucana a aderir ao Cidade Pacífica. Em três anos, o índice de crimes violentos letais caiu mais de 20% e o de crimes contra o patrimônio quase 40%. “Tudo contribui para melhorar a segurança. Recapeamento do asfalto, melhora na iluminação pública... são investimentos que trazem essa sensação para a população.”, afirmou o prefeito Joaquim Neto. A secretária de Educação, Irismar Ribeiro Dias, e o secretário executivo de Planejamento, Wilson Barros, também acompanharam o prefeito.

“A segurança vai além de índices. A população precisa se sentir segura. Este projeto quer levar esse sentimento para as pessoas. Isso é possível e tem um baixo custo. Um exemplo é Gravatá, que aderiu ao projeto, ficou mais segura e hoje é referência. Queremos isso para todos os municípios.”, destacou Eduardo da Fonte.

Ao fim do encontro, a conselheira Maria Tereza sugeriu a criação de um termo de cooperação, envolvendo Secretarias de Estado, CNJ, o Judiciário pernambucano e parlamentares para ampliar o projeto.

Reunião de monitoramento
Reunião de monitoramentoFoto: Divulgação

O município do Ipojuca encerrou o ano de 2019 com uma redução de 50% no número de homicídios em comparação ao ano de 2018, sendo o menor índice registrado nos últimos nove anos e o melhor resultado entre todas as cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR). Os dados oficiais dos crimes violentos letais intencionais (CVLI) foram divulgados ontem (11) durante uma reunião realizada pela Secretaria estadual de Defesa Social em conjunto com a Secretaria de Planejamento e Gestão do Governo do Estado.

Ipojuca fechou o último ano com 43 mortes, enquanto cidades como Recife apresentou 486 (redução de 18%), Jaboatão dos Guararapes registrou 291 homicídios (redução de 8%) e Cabo de Santo Agostinho 153 (redução de 17%). É menor número de homicídios contabilizados em Ipojuca na série histórica desde 2010. A apresentação dos números, realizada no Recife, reuniu os secretários de segurança de todos os municípios da RMR.

“Realizamos um investimento forte nessa questão da segurança pública, garantindo que tanto os moradores como os turistas que visitam nossa cidade se sintam seguros. Estamos fortalecendo essa área e neste ano de 2020 vamos garantir ainda mais ações para reforçar a segurança em Ipojuca permitindo índices ainda mais baixos”, destacou a prefeita Célia Sales.

Na mesma linha, o secretário de Defesa Social do Ipojuca Osvaldo Morais, atribuiu o primeiro lugar na redução de homicídios entre os municípios da Região Metropolitana do Recife aos investimentos. “O índice é fruto da prioridade que a prefeita Célia Sales tem dado a questão da segurança pública em Ipojuca. Temos, só pra citar algumas coisas, uma Guarda Municipal valorizada, recebendo o maior piso salarial de Pernambuco, uma Central de Monitoramento com 100 câmeras que faz a cobertura de todo o município e, mais recente, o investimento de R$400 mil para aquisição de coletes nível 2 a prova de munição calibre 9mm e de objetos perfurantes”, explicou
.
Os dados da SDS estadual também mostram que o ano de 2017 foi o pior resultado para a série histórica, quando o município chegou a registrar 139 mortes violentas. A curva de violência que vinha crescendo, desde 2015, teve uma queda vertiginosa por causa dos investimentos na área. A instalação de mais de 700 LED (mais claras e econômicas) e a implantação do Plano de Segurança Escolar para o combate ao tráfico de drogas em 64 unidades de ensino do município são exemplos reais do trabalho municipal que permitiu essa queda. Outro fator positivo foi a criação do Aplicativo 153 Digital, que permite o cidadão informar ocorrências de violência por meio de fotos, vídeos e até a localização do fato.

Índices de redução de violência em Pernambco

Índices de redução de violência em Pernambco

O Termo de Ajuste de Gestão visa melhorias dos serviços de vigilância nas estações de BRTs
O Termo de Ajuste de Gestão visa melhorias dos serviços de vigilância nas estações de BRTsFoto: Ascom

O Tribunal de Contas do Estado celebrou, na manhã desta quarta-feira (5), um Termo de Ajuste de Gestão (TAG) com o Grande Recife Consórcio de Transportes, que firmou recentemente um convênio com a Secretaria de Defesa Social para realizar policiamento preventivo e repressivo nas estações de BRTs em substituição à vigilância privada nas estações de BRT.

Na reunião para assinar o documento, representaram o Tribunal de Contas o conselheiro relator, Carlos Neves, a coordenadora de Controle Externo, Adriana Arantes, a diretora do Departamento de Controle Estadual (DCE), Ana Luísa Furtado, e a gerente de Auditoria da Infraestrutura e do Meio Ambiente (GIMA), Camila Apolônio. Além deles, o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Marcelo Bruto, esteve presente como interveniente, ao lado do diretor presidente do Consórcio, Erivaldo Coutinho e do Coordenador Jurídico do Consórcio, Roberto Ferreira Campos.

O TAG, que visa à melhoria dos serviços de vigilância nas estações de BRT, é resultado de uma auditoria de acompanhamento realizada nos locais, geridos pelo Grande Recife Consórcio de Transportes. O TCE realizou o trabalho após vários registros da imprensa apontando insegurança nos locais de embarque e desembarque, com reiterados casos de furtos de equipamentos, depredação do patrimônio e risco para os trabalhadores e usuários.

Buscando solucionar o problema de insegurança, o Consórcio firmou um convênio com a Secretaria de Defesa Social (SDS) para que policiais militares realizassem o policiamento nas estações. O TCE, então, propôs a assinatura do TAG para acompanhar as ações acordadas entre o Grande Recife Consórcio de Transportes e a SDS, tendo em vista os dados apurados na auditoria de acompanhamento e o grande impacto social da prestação do serviço.

“A auditoria foi uma solicitação do conselheiro Carlos Neves para estudarmos uma forma de contribuir com uma solução para a questão. O TAG surgiu como resultado disso, estabelecendo ações para aprimoramento do convênio e disciplinando melhor a relação do Consórcio com a Secretaria”, explicou Ana Luísa Furtado, diretora do DCE.

O encontro desta quarta-feira foi marcado por elogios do diretor do Consórcio à atuação da equipe técnica do TCE, mencionando a capacidade didática para elucidar os objetivos e detalhes do TAG e a postura de colaborar com soluções para problemas identificados na auditoria. O conselheiro Carlos Neves, por sua vez, enfatizou a qualidade do trabalho realizado pela equipe.

Entre as determinações do TAG, no prazo de 30 dias da sua celebração, o Consórcio de Transportes deve definir ajustes no convênio, de forma a detalhar plano de trabalho, modelo de acompanhamento e fiscalização, além da apresentação e análise de prestações de contas parciais, no decorrer de sua execução, e indicar um modelo quantitativo e estatístico de acompanhamento sobre a ocorrência de questões associadas à segurança nas estações de BRT, dando particular destaque às de vandalismo. O não cumprimento das obrigações será considerado inadimplemento do Termo e poderá ensejar aplicação de multa. O Termo de Ajuste será submetido à homologação da Primeira Câmara do TCE.

Grupo presidido por Pedro Eurico apresentou contrapontos à solicitação de recriação de Ministério da Segurança Pública
Grupo presidido por Pedro Eurico apresentou contrapontos à solicitação de recriação de Ministério da Segurança PúblicaFoto: Divulgação SJDH

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária do Brasil (Consej) e secretário de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco, Pedro Eurico, participa nesta, quinta (23), em Brasília, da reunião que aborda a regulamentação da Polícia Penal.

Durante o encontro, no Departamento Penitenciário Nacional (Depen), onde reúne secretários estaduais de Justiça e Administração Penitenciária do Brasil, foi elaborada uma carta relacionada à solicitação de recriação do Ministério da Segurança Pública.

Carta na íntegra:

Os Secretários de Estado de Justiça e Administração Penitenciária do Brasil vem a público manifestar contrapontos à solicitação apresentada pelo Conselho de Secretários de Estado de Segurança Pública que, em reunião com o presidente Jair Bolsonaro, solicitaram a recriação do Ministério da Segurança Pública.

Em um contexto em que os dispositivos da lei do Sistema Único de Segurança Pública clamam pela integração de forças, onde a busca pela redução da criminalidade e da violência devem ser pautadas pela união de esforços em prol do interesse público, a separação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, além de inoportuna, frente aos consideráveis avanços alcançados ao longo dos últimos 12 meses, cria elementos de desconformidade em um cenário de redução nos gastos públicos e responsabilidade na austeridade fiscal.

O MJSP, reintegrado há um ano, vem correspondendo às expectativas da sociedade brasileira e dos poderes constituídos, demonstrando ser, aos gestores de segurança pública, uma ferramenta eficaz para a gestão pública e o seu aprimoramento técnico. Diante da atual conjuntura, o Conselho Nacional de Secretários de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (CONSEJ), representando os Estados da Federação, declaram que a forma mais eficaz de garantir recursos e políticas na área de segurança e sistema prisional, é a manutenção da estrutura atualmente existente sob a gestão e coordenação do Ministro de Justiça e Segurança Pública.

Os detentos, todos monitorados por tornozeleiras eletrônicas, atuam nos postos de saúde, na manutenção e conservação da biblioteca pública, do estádio Grito de República e Vila Olímpica
Os detentos, todos monitorados por tornozeleiras eletrônicas, atuam nos postos de saúde, na manutenção e conservação da biblioteca pública, do estádio Grito de República e Vila OlímpicaFoto: Divulgação

Detentos da Penitenciária Agroindustrial São João (PAISJ), em Itamaracá, e da Colônia Penal Feminina de Abreu e Lima (CPFAL) prestam serviços para a Prefeitura de Olinda.

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), através da Gerência de Projetos e Convênios, firmou convênio com o órgão municipal contemplando 92 reeducandos das duas unidades prisionais.

A mão de obra carcerária, formada por detentos do regime semiaberto, é utilizada nos serviços gerais das secretarias como Saúde, Serviços Públicos, Patrimônio, Educação e Esportes. Os detentos, todos monitorados por tornozeleiras eletrônicas, atuam nos postos de saúde, na manutenção e conservação da biblioteca pública, do estádio Grito de República e Vila Olímpica. Há ainda aqueles que cuidam dos prédios históricos e do pátio de Rio Doce.

O convênio teve início em setembro de 2019 e é renovado anualmente. Os detentos recebem um salário mínimo, vale transporte, almoço e trabalham de segunda a sábado, com exceção dos que ficam na Secretaria de Saúde que trabalham um dia a menos. A Seres possui atualmente 22 convênios ativos.

Janeiro de 2020 registrou queda de 11,2% no número de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP)
Janeiro de 2020 registrou queda de 11,2% no número de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP)Foto: Divulgação

Com 5.507 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) registrados no último mês de dezembro, Pernambuco chega ao fim de 2019 com um total de 78.943 roubos, o menor quantitativo em cinco anos.

Na linha do tempo, somente 2014, com 65.269 casos, teve menos notificações das diversas modalidades de delitos visando a subtração de bens. Em relação aos 12 meses de 2018 (95.241), a retração foi de 17,11% (ou -16.298).

Além disso, dezembro passado, com -21% de diminuição em relação ao mesmo período de 2018, completou uma série de 28 meses consecutivos de declínio deste tipo de crime. Ao todo, foram contabilizados 1.464 casos a menos que dezembro de 2018 (6.971), tornando-se o mês com menos delitos em 60 meses, ficando acima apenas de dezembro de 2014 (5.449 notificações).

“A atual sequência de quedas nos CVPs já supera em 10 meses a segunda mais longa série descendente na história do Pacto pela Vida, formada por 19 meses entre julho de 2009 e janeiro de 2011. Nesse tempo de 28 meses, iniciado em setembro de 2017, foram 47.114 assaltos a menos em relação ao mesmo período anterior. Investimentos, operações permanentes, posicionamento de efetivo nas manchas criminais e também estratégias específicas para determinados tipos de delitos fizeram com que tivéssemos recuo significativo nos roubos a bancos, veículos, ônibus, de celulares e outras formas. Em 2019, mais de 53 mil pessoas foram presas pelas polícias. E vamos intensificar esse trabalho de retirada de circulação daqueles que amedrontam a população e ameaçam a ordem pública. Buscamos, em 2020, estatísticas mais baixas e uma maior sensação de segurança no dia a dia do pernambucano”, diz o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua.

Série histórica de CVP - Pernambuco set 16 a dez 18/ set 17 a dez 19

Série histórica de CVP - Pernambuco set 16 a dez 18/ set 17 a dez 19 - Crédito: Divulgação

RMR TEM MAIOR QUEDA DE ROUBOS EM DEZEMBRO – No mês passado, os municípios que compõem a Região Metropolitana (exceto a Capital) lideraram a queda do número de roubos em Pernambuco. Com 1.629 ocorrências, 24,02% a menos que o total notificado em dezembro de 2018 (2.144), a RMR se manteve à frente do Agreste, que registrou queda de 19,52% (de 1.286 casos para 1.035); da Zona da Mata, com retração de 17,73% (de 705 casos para 580); e do Sertão, que obteve um recuo de 15,14% (de 370 para 314 crimes).

AGRESTE REDUZ MAIS NO ACUMULADO DO ANO - Já no compilado geral do ano, que compreende os crimes registrados entre janeiro e dezembro de 2019, o Agreste foi o destaque, tendo contabilizado um recuo de 22,66% no número de CVP, ao sair dos 19.098 casos registrados em 2018 para 14.771, no ano passado. Logo em seguida, vem o Sertão do Estado, que somou 4.012 roubos em todo o ano de 2019, o que representa uma queda de 22,47% em relação ao ano anterior, que registrou 5.175 queixas do tipo. Finalizando a lista, aparecem a Zona da Mata e a Região Metropolitana (exceto a Capital), com retrações de 19,48% (de 9.519 ocorrências para 7.665) e 15,80% (de 28.452 crimes para 23.956), respectivamente.

RECIFE LIDERA REDUÇÃO ANUAL - Em 2019, Recife foi a cidade pernambucana que apresentou o maior recuo, em números absolutos, de ocorrências de roubos e assaltos. Com um total de 28.539 queixas do tipo registradas em todo o ano passado, o que representa uma queda de 14% em relação a 2018 (32.997), a cidade teve 4.458 crimes a menos. Olinda, com 1.190 crimes a menos, e Santa Cruz do Capibaribe, com 839 menos roubos, completam o pódio dos municípios com maior recuo de CVP em 2019. *(Confira abaixo lista dos 10 municípios)*.

“No Recife, é fundamental destacar as operações específicas que estão sendo implementadas no sentido de enfrentar os crimes contra o patrimônio, que são os casos das operações Cerne, no Centro da Cidade; Agamenon Magalhães, que está reforçando o policiamento ao longo da principal via da Capital; e Boa Viagem. Essa última, conseguiu reduzir em 20,6% o número de crimes contra o patrimônio registrados na orla do Recife, enquanto as queixas desse tipo de investidas caíram 15,6% nos arredores da Agamenon. Já a Operação Cerne, que foi reforçada no final do ano com a Operação Papai Noel, reduziu em 7,2% os crimes na área central da cidade”, destaca o secretário.

MAIS DE 9,6 MIL CELULARES FORAM RECUPERADOS EM 2019 - A partir do Programa Alerta Celular, implantado pela SDS, em 2017, a recuperação de celulares roubados em Pernambuco teve uma ampliação de 77%, em 2019, se comparado ao ano anterior. Ao todo, as abordagens e operações policiais resultaram na apreensão de 9.660 aparelhos no ano passado, ou seja, 4.214 telefones a mais do que o número recuperado em 2018 (5.446). Desde a criação do Alerta Celular, já são 16.028 aparelhos retirados das mãos de criminosos.

Enquanto as apreensões aumentam, as subtrações violentas de celulares têm diminuído. No ano passado, esse tipo de crime apresentou uma redução de 14%, caindo de 35.721 queixas registradas, em 2018, para 30.764 notificações, em 2019.

ROUBOS A ÔNIBUS TEM MENOR NÚMERO DOS ÚLTIMOS CINCO ANOS - O ano de 2019 chega ao fim com o menor número de roubo a coletivos dos últimos cinco anos. Ao todo, foram 837 queixas registradas em todo o ano passado, contra 915 crimes do tipo notificados em 2018, o que representa uma retração de 8,52%. Para essa redução, tem sido fundamental o trabalho integrado da Força Tarefa Coletivos, que, só ano passado, ajudou a prender 292 pessoas que praticavam esse tipo de crime.



ROUBOS DE VEÍCULOS E CARGAS DIMINUEM EM 2019 - Entre janeiro e dezembro do ano passado, as investidas violentas com intuito de subtrair veículos tiveram queda de 15,07% no Estado. Ao todo, foram 2.341 crimes do tipo a menos que 2018, passando de 15.534 para 13.193 ocorrências no Estado. Já o número de roubos de cargas apresentou uma retração de 1%, em 2019, saindo de 587 ocorrências em 2018, para 579, no ano passado.



ROUBOS A BANCOS TÊM MENOR REGISTRO DO PACTO PELA VIDA – Com nenhuma ocorrência de investida consumada contra instituições financeiras, no mês passado, 2019 chega ao fim com o menor registro desse tipo de crime desde o início do Pacto pela Vida, em 2007.



Ao todo, entre janeiro e dezembro, foram 18 investidas contra bancos, caixas eletrônicos e carros fortes notificados em todo o Estado, o que representa uma redução de 75% desse tipo de crime em relação ao ano de 2018, quando 72 ocorrências foram registradas. Neste mesmo período, 50 pessoas foram presas por envolvimento nessa modalidade criminosa.




10 municípios com maior redução de CVPs no acumulado de 2019

O Recife, com 4.458 delitos, foi a cidade pernambucana com maior recuo em números absolutos no ano passado, enquanto o Agreste (com -4.327) liderou a retração entre as regiões

O Recife, com 4.458 delitos, foi a cidade pernambucana com maior recuo em números absolutos no ano passado, enquanto o Agreste (com -4.327) liderou a retração entre as regiões - Crédito: Divulgação



Todas as modalidades criminosas registraram queda no comparativo anual

Todas as modalidades criminosas registraram queda no comparativo anual - Crédito: Divulgação

As peças se somam aos novos uniformes entregues e à frota de 35 veículos como medidas para melhorar as condições de trabalho da corporação.
As peças se somam aos novos uniformes entregues e à frota de 35 veículos como medidas para melhorar as condições de trabalho da corporação.Foto: Alexandre Justino

Numa iniciativa inédita, os agentes da Guarda Civil de Petrolina serão equipados com coletes balísticos. O prefeito Miguel Coelho (MDB) entregou, nesta segunda (18), os primeiros de 120 equipamentos comprados para proteger as vidas dos guardas. O material foi adquirido por cerca de R$ 130 mil e faz parte do plano de reestruturação para fortalecer a corporação.

Os coletes na cor preta já estão disponíveis para os guardas. As peças se somam aos novos uniformes entregues e à frota de 35 veículos como medidas para melhorar as condições de trabalho da corporação. Ainda estão previstas a criação do Centro de Estudos e Pesquisa, a entrega de armamentos e a convocação de novos profissionais via concurso público.

No ato realizado na sede da Guarda, o prefeito Miguel Coelho destacou a valorização que tem sido dada à Guarda como uma política pública municipal para tratar a segurança como prioridade da Prefeitura. "Só vocês, que estão nas ruas pondo a vida em risco, sabem a importância desses coletes. Para alguns pode não ser muito, mas para vocês traz mais tranquilidade para trabalhar. Nosso compromisso tem sido dar condições para que toda a Guarda possa ajudar na proteção de Petrolina. Finalmente, nossa cidade está enfrentando essa questão de frente, pois quando investimos na corporação, estamos protegendo o que há de mais importante, a vida das pessoas", defendeu Miguel.

A cidade tem alcançado expressivos resultados na segurança pública por meio de investimentos no setor. Em avaliação do Ministério Público de Pernambuco, Petrolina aparece como 5º lugar entre os municípios mais pacíficos do Estado.



Fotos: Alexandre Justino

Visita do ministro da Justiça e Segurança Pública em Paulista, Litoral Norte de Pernambuco
Visita do ministro da Justiça e Segurança Pública em Paulista, Litoral Norte de PernambucoFoto: Divulgação


O Deputado Joel da Harpa (PP), integrante da Frente Parlamentar de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Pernambuco ( Alepe), acompanhou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, durante a sua visita em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, nesta segunda-feira (21). A visita foi para acompanhar o projeto “Em Frente, Brasil”, que atua contra a criminalidade na cidade.

A programação começou no Centro Administrativo de Paulista e seguiu com visita a uma escola pública e o 17 Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco, base da Força Nacional no município. Joel aproveitou a oportunidade para conversar com policiais militares, guardas municipais de Recife, Olinda e Paulista, policiais rodoviários federais e os integrantes da Força Nacional.

Joel disse estar satisfeito com os números de redução da criminalidade naquele município, fruto da ação conjunta de profissionais de segurança de diversas áreas. "Tal união foi claramente destacada pelo Ministro Moro, mostrando o poder de atuação das nossas polícias. O projeto é piloto mas já está dando resultados. Ele fala que juntos podemos mais. Eu reitero dizendo que juntos somos fortes e estamos provando isso", concluiu.

Governador acompanhou, juntamente com o ministro Sérgio Moro, ações do programa de enfrentamento conjunto à criminalidade no município do Paulista
Governador acompanhou, juntamente com o ministro Sérgio Moro, ações do programa de enfrentamento conjunto à criminalidade no município do PaulistaFoto: Hélia Scheppa

O governador Paulo Câmara (PSB) recebeu, nesta segunda-feira (21.10), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que realizou a primeira visita técnica ao município do Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR), onde foi implantado o programa Em Frente Brasil desde o final de agosto. Para o governador, a iniciativa - que adota princípios inspirados na maior política pública de segurança e combate à violência do País, o Pacto pela Vida (PPV), criado pelo Governo do Estado - só confirma que Pernambuco segue no caminho certo, e ratifica a necessária integração entre os poderes.

“São tantos anos da exitosa política do Pacto Pela Vida, criado em 2007, e que se ressentia, nessa parceria já existente com os Poderes Legislativo e Judiciário, o Ministério Público Estadual e vários municípios, uma maior integração com a União. Isso chega agora, através desse programa. É uma semente a ser plantada, que acreditamos, confiamos, que temos a certeza de que se continuarmos com esse foco, com essa integração e, mais na frente, com o desenvolvimento também junto às políticas de prevenção, podemos ter resultados muito satisfatórios, que devem ser replicados em todos os municípios brasileiros”, argumentou o governador.

Paulista foi um dos cinco municípios brasileiros selecionados para receber o projeto-piloto. A reunião entre as equipes do Governo de Pernambuco, Prefeitura do Paulista e Ministério da Justiça e Segurança Pública aconteceu no Centro Administrativo Municipal, localizado no bairro de Maranguape I. Na ocasião, o ministro Sérgio Moro também defendeu a integração para se obter os resultados positivos da ação, em conjunto com as que já vinham sendo desenvolvidas pelo Estado.

“A ideia aqui, basicamente, é que nós possamos unir as forças de segurança federais, as estaduais e as forças envolvidas em trabalho de segurança no âmbito das prefeituras, tudo isso para reduzir a criminalidade nos municípios e cidades. A ideia do Em Frente Brasil é que tenhamos uma postura mais proativa, não esperarmos crises de segurança, mas, sim, agirmos. A União Federal também está perto do cidadão, exatamente para reduzir a criminalidade. Os índices têm caído. É certo que também já vinham caindo antes, decorrentes de políticas adotadas principalmente pelo Governo do Estado”, apontou Sérgio Moro.

Segundo o ministro, em outubro houve apenas dois assassinatos em Paulista até o momento. “Claro que ninguém fica feliz com dois assassinatos, toda vida importa. Mas esses indicadores do passado já foram mais elevados”, pontuou. Desde 2017, o Pacto Pela Vida vem registrando uma queda significativa nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) no Paulista. De janeiro a setembro de 2019, a cidade já havia registrado uma redução de 33,65% nos homicídios em relação ao mesmo período de 2018.

O prefeito do Paulista, Júnior Matuto, também destacou e agradeceu os esforços do Governo de Pernambuco para essa redução. “Em momento algum o Governo do Estado ficou de braços cruzados quanto aos índices, não apenas do Paulista, mas em todo o Estado. Não mediu esforços quando a população clamava por segurança. Seja na contratação de profissionais, seja em parceria com a prefeitura, como obra de infraestrutura em comunidades carentes”, assegurou o prefeito.

O Programa Em Frente Brasil reúne as polícias Militar, Civil e Científica do Estado e o Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco, juntamente com a Força Nacional, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Guarda Municipal do Paulista. Também foram escolhidas, para esta primeira fase do projeto, as cidades de São José dos Pinhais (Paraná), Goiânia (Goiás), Ananindeua (Pará) e Cariacica (Espírito Santo) para o programa-piloto. A comitiva do Ministério da Justiça e Segurança Pública visitou ainda, no Paulista, a EREM Professor Arnaldo Carneiro Leão e o 17 Batalhão de Polícia Militar General Abreu e Lima, onde a Força Nacional está sediada.

assuntos

comece o dia bem informado: