Foram encontrados 21 resultados para "Notícias":

Governador Paulo Câmara
Governador Paulo CâmaraFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

O governador Paulo Câmara extinguiu, em decisão assinada na última segunda-feira (4), o decreto assinado no dia 25 de maio em que colocava Pernambuco em situação de emergência por consequência da paralisação dos caminhoneiros. O decreto entrou em vigor nesta terça-feira (5), após a publicação no Diário Oficial.

Leia também
Paulo Câmara decreta estado de emergência em Pernambuco


No decreto, Câmara levou em consideração o encerramento da paralisação do transporte rodoviário e o fim dos bloqueios existentes nas rodovias e vias de trânsito no Estado. Ele também considerou a retomada do abastecimento de combustíveis e de bens de primeira necessidade em Pernambuco.

O primeiro-vice-presidente estadual do PT em Pernambuco, Glaucus Lima, reagiu às declarações do segundo-vice-presidente estadual, Oscar Barreto. Lima afirmou, nesta sexta-feira (1º), que não há motim do grupo que defende a candidatura da vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), até porque não há decisão de aliança tomada pela direção nacional do partido. Lima desmentiu também que a reunião tenha se encerrado por falta de consenso.

Segundo o primeiro-vice-presidente estadual, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, foi clara na exposição da última quarta-feira (30) de que não haveria intervenção na estadual. “Não tem motim até porque não tem decisão tomada de aliança para a gente se rebelar”, declarou Lima. “Não sei qual a intenção dele (Oscar)”, acrescentou.

Ademais, Gleisi criou a comissão para acompanhar as articulações nacionais com o PSB. Lima afirmou que a reunião desta sexta-feira havia se iniciado por volta das 13h para debater como se daria o encontro do dia 10 de junho e, por causa do avançado da hora e de compromissos de outros integrantes, o grupo decidiu terminar por volta das 17h e reiniciar na segunda-feira (04), quando os nomes da comissão serão indicados.

Lima faz parte do grupo que defende a postulação de Marília Arraes ao governo estadual, enquanto Oscar Barreto filia-se aos que apoiam a aliança com o governador Paulo Câmara (PSB).

Ato teve boneco de Lula
Ato teve boneco de LulaFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Com gritos e faixa de "Fora Temer" e a presença de um boneco de Lula, foi realizado ato no fim da tarde desta quarta-feira (30) na região central do Recife pedindo a queda dos preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha. O ato foi organizado pela pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Os manifestantes começaram a se concentrar na Praça do Derby por volta das 15h. Às 17h25, o protesto seguiu a pé pela avenida Conde da Boa Vista em direção à Praça da Independência, no Centro.



Mais informações em instantes

Jarbas Vasconcelos (MDB)
Jarbas Vasconcelos (MDB)Foto: Alan Marques

Por meio de nota enviada à imprensa, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) considerou "um exagero" a atuação da Polícia Federal na deflagração da Operação Torrentes, realizada na manhã desta quinta-feira (9). A avaliação do parlamentar é semelhante ao argumento utilizado pelo Governo do Estado em seu pronunciamento sobre as investigações.

"No meu entendimento, houve exagero nas ações colocadas em prática durante a operação desta manhã. A ostensividade em mostrar a atuação policial não traduz a devida eficiência da ação", relata o deputado federal.

Apesar das ressalvas, o legislador avalia que as denúncias são "sérias" e "devem ser apuradas com todo rigor e os responsáveis punidos conforme a lei". O peemedebista ressaltou que sua trajetória pública em defesa de investigações de suspeitas de corrupção e a autonomia dos órgãos fiscalizadores.

"As denúncias sérias que motivaram a Operação Torrentes, realizada nesta quinta em Pernambuco, devem ser apuradas com todo o rigor e os responsáveis punidos conforme a lei", ponderou Vasconcelos.

Copergás
CopergásFoto: Divulgação

A privatização da Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) foi debatida nesta segunda (6) na Assembleia Legislativa, em grande expediente especial. Apesar do governador Paulo Câmara (PSB) já ter admitido a hipótese, a bancada governista se posicionou contrária à venda dos 51% de ações que o governo do Estado detém.

Assessores da estatal compareceram à audiência para relatar os resultados alcançados nos últimos 10 anos, com um salto nos números, e reforçar que a privatização não está na pauta interna da Copergás. A oposição, por sua vez, não se deu por convencida, sublinhando que “seria um erro se desfazer de uma empresa que produz superávit para os pernambucanos”.

A proponente do debate foi a deputada estadual Teresa Leitão (PT), que também promoveu, na Alepe, o debate sobre a hipótese de privatização da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Sindicalistas de vários setores ligados à Copergás compareceram para criticar a possibilidade de privatização.

“A lei que instituiu a Copergás fala em promoção do desenvolvimento social. Empresas privadas priorizam o lucro. Só o Estado é que prioriza a necessidade humana. Nós queremos que o gás natural chegue até Araripina, gerando emprego e renda”, alegou Rogério Almeida, da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

O mote da audiência foi o estudo contratado ao BNDES pelo governo do Estado orçado em R$ 16 milhões, que inclui uma avaliação econômico-financeira da empresa e também a modelagem do processo de desestatização. O vice-líder do governo, Rodrigo Novaes (PSD), contemporizou o conceito de privatização, relembrando que a desestatização da telefonia trouxe benefícios para a população. Entretanto, ele se disse contra a privatização do setor energético, devido à sua importância estratégica para o desenvolvimento do território.

A deputada estadual Terezinha Nunes (PSDB) também se colocou contrária à privatização da Copergás, embora tenha dito que a desestatização da Celpe tenha sido boa para o Estado. O presidente da comissão de Desenvolvimento Econômico, Aluísio Lessa (PSB), também desconsiderou a possibilidade de privatizar a estatal, alegando que, assim como aconteceu com a Compesa, a Copergás passa por um momento de fortalecimento administrativo.

Antônio Campos
Antônio CamposFoto: Flávio Japa/Folha de Pernambuco

O advogado Antônio Campos anunciou que recorrerá da decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), que liberou o uso da imagem do ex-governador Miguel Arraes na propaganda do Partido Socialista Brasileiro (PSB). O indeferimento do pedido foi dado pelo corregedor regional eleitoral José Henrique Coelho Dias da Silva. Ele apresentará o agravo tão logo for intimado. O neto de Miguel Arraes adiantou que pretende levar a discussão até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), se necessário.

Antônio Campos ainda anunciou que ingressará com uma nova ação, desta vez, na Justiça Comum Cível pela utilização da imagem de Miguel Arraes. "Estou muito tranquilo quanto ao desfecho da matéria que servirá de paradigma para a imagem de Arraes e de outros políticos, servindo também a ação como um posicionamento político e jurídico", avaliou Antônio Campos.

Pedro Eurico
Pedro EuricoFoto: Jedson Nobre/Folha de Pernambuco

Ulysses Gadêlha
Da Folha de Pernambuco


O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa (Alepe), o deputado Edilson Silva (PSOL), acusou o governo do Estado de tentar silenciar o Conselho Estadual de Direitos Humanos. Com conselheiros eleitos ainda não empossados, o colegiado aguardava a indicação de cinco representantes de povos tradicionais para funcionar. O psolista convocou o secretário de Justiça para esclarecer o atraso em empossar os eleitos, mas o secretário não compareceu à reunião ontem e nem oficiou à Alepe.

Leia também:
Pedro Eurico é convocado para explicar atraso na posse de conselheiros
Pedro Eurico: "Estamos fazendo a nossa parte"
Fachin manda petições para JFPE contra Pedro Eurico, Paulo Rubem e José Chaves


Existe ainda um projeto de lei tramitando na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que visa ampliar de cinco para dez as representações do governo no Conselho. Edilson Silva e Silvio Costa Filho (PRB) já pediram vistas do projeto para aumentar o tempo de debate sobre a mudança. O Ministério Público prometeu encaminhar uma recomendação ao Governo do Estado exigindo a posse dos integrantes do colegiado.

O líder do governo, Isaltino Nascimento (PSB), alega que o Conselho de Direitos Humanos tem uma situação anômala em relação aos demais. “Tinha que ter uma representação paritária do governo em relação à sociedade civil e povos tradicionais. O que tá sendo feito é se assemelhar à organização paritária do conselho nacional”, explica o deputado. Em relação ao secretário, Isaltino afirmou que não foi acordada com a liderança de governo a presença do mesmo e ainda completou que Eurico está se recuperando de enfermidade.

Deputado estadual Edilson Silva (PSOL)
Deputado estadual Edilson Silva (PSOL)Foto: Flavio japa/Arquivo Folha

A Vigília pelo Fim do Genocídio da População Negra chega a sua segunda edição nesta segunda-feira (14), a partir das 16h, na Praça da Independência, no bairro de Santo Antônio, Centro do Recife. O evento, organizado pelo Núcleo Temático de Negros e Negras, do deputado estadual Edilson Silva (PSOL), também aborda a resistência da luta dos quilombolas no processo de julgamento das titulações de suas terras.

Além da denúncia do genocídio negro, por meio de dados e da entrega de materiais informativos, coletivos sociais debatem com o público o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIn) nº 3.239 de 2004, ajuizada pelo Partido Democratas (DEM), que busca à inconstitucionalidade do Decreto nº 4.887/2003, que regulamenta as terras quilombolas.

"O decreto é não só legal e constitucional, mas é justo, necessário e reparador de uma injustiça histórica", afirma Edilson, que é presidente da Comissão de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

A vigília ainda prevê a realização de atos artísticos e um debate sobre o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) da sacralização de animais em rituais das religiões de matriz africana. Itinerante, o evento passará por outras praças e comunidades da Região Metropolitana do Recife (RMR).

Folha de Pernambuco

- Demissão voluntária para servidor federal
- Dia da mulher negra
- Lei do farol gera 32 mil multas no Estado
- Geraldo, um gigante paralisado

O Globo

- Servidor terá plano de demissão e corte de jornada
- CML ‘não recebeu diretrizes’ do Exército
- BNDES recua de compra da Cedae
- Meirelles resiste a rever meta fiscal

Folha de S. Paulo

- Temer lança incentivo a demissão de servidor
- Brecha da Lei da Ficha Limpa pode beneficiar Lula
- Punição a má-fé em ação trabalhista é alvo de reforma

O Estado de S. Paulo

- Adiantamento da reforma da Previdência custará ao menos R$ 18,6 bi
- Governo quer economizar R$ 1 bi por ano com novo PDV
- Janot avalia unificar duas denúncias contra Temer
- Justiça abre ação contra o BankBoston

Folha de Pernambuco

- Governo aumenta impostos sobre combustíveis
- Morre, aos 85 anos, o padre Edwaldo Gomes
- Ministra Cármen Lúcia pergunta sobre verbas durante visita
- Mulher é assassinada no Rosarinho

O Globo

- Números mostram descaso com aumento da violência
- Moro bloqueia bens e R$ 606 mil de Lula
- BNDES negocia fatia de R$ 3,5 bi da Cedae
- Uruguai: Fila para comprar maconha

Folha de S. Paulo

- Governo decide aumentar tributo sobre combustível
- Moro determina bloqueio de R$ 606 mil e bens de Lula
- Trump: seis meses de bicadas
- No frio, sem-teto dizem ter sido alvo de jato d’água na Sé

O Estado de S. Paulo

- Temer decide elevar imposto para fechar contas do ano
- Lobista cita propina para Jader e Renan paga na Suíça
- Governo dá aval ao BNDES para compra da Cedae
- Moro manda bloquear R$ 606 mil e bens de Lula

comece o dia bem informado: