Foram encontrados 233 resultados para "Governo do Estado":

Paulo Câmara transmite comando do Estado para Luciana Santos
Paulo Câmara transmite comando do Estado para Luciana SantosFoto: Heudes Regis/SEI

Em decorrência de uma viagem, em missão comercial, para países europeus, o governador Paulo Câmara (PSB) transmitiu o cargo, nesta sexta-feira (15), no Palácio do Campo das Princesas, à vice-governadora Luciana Santos (PCdoB), que ficará no posto até o próximo dia 25 de novembro. Durante esse período, o chefe do Executivo estadual integrará a comitiva do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) em visitas à França, Itália e Alemanha, para apresentar um mapa de oportunidades de negócios no Nordeste. O objetivo é ampliar os investimentos e gerar emprego e renda em áreas como Infraestrutura, Energias Renováveis e Turismo.

“Na próxima semana, estarei no exterior junto com os governadores do Nordeste para apresentar a região, discutir a atração de investimentos e formas de intercâmbio que possam aprofundar as relações e, ao mesmo tempo, mostrar as potencialidades do Nordeste brasileiro. É uma oportunidade muito importante, diante do interesse que esses países têm demonstrado na nossa região. Por isso, vamos mostrar que quem investe no Nordeste não se arrepende e que temos gestões que podem fazer a diferença”, afirmou o governador.

Paulo Câmara enfatizou ainda o papel importante que a vice-governadora tem cumprido na gestão. “Luciana terá uma semana de muito trabalho, mas, com certeza, com toda equipe e secretariado, ela vai estar muito bem encaminhada e com a sensibilidade social cada vez maior para ajudar o povo mais sofrido”, destacou.

Luciana Santos, por sua vez, reforçou a importância da agenda que o governador Paulo Câmara terá no exterior, no sentido de atrair investimentos para Pernambuco, e frisou que dará continuidade às agendas do Estado. “Durante essa semana, vamos associar as atividades de rotina do governo com ações voltadas para as mulheres e para a consciência negra”, pontuou.

a secretária da Controladoria-Geral do Estado (SCGE), Érika Lacet; também participaram o diretor de Correição da SCGE, Filipe Castro, o advogado do sistema, José Joaquim, e Roger Bold, do setor jurídico da entidade
a secretária da Controladoria-Geral do Estado (SCGE), Érika Lacet; também participaram o diretor de Correição da SCGE, Filipe Castro, o advogado do sistema, José Joaquim, e Roger Bold, do setor jurídico da entidadeFoto: Divulgação

No intuito de estreitar a relação do Governo do Estado com a iniciativa privada, em virtude do Projeto de Lei (PL) 446/2019 - que exige das empresas que contratarem com a administração pública do Estado a implementação de um Programa de Integridade na organização, a secretária da Controladoria-Geral do Estado (SCGE), Érika Lacet, esteve reunida com o diretor-presidente do Sistema Fiepe, Ricardo Essinger, na tarde da última terça-feira, 12 de novembro.

Durante o encontro, ela fez a apresentação do projeto e colocou a SCGE à disposição da entidade para a realização de parcerias no sentido de esclarecer às empresas as novas regras das contratações públicas no âmbito do Estado de Pernambuco.

“Essa ainda é uma área nova, da qual as empresas estão começando a entender e se inserir. A ideia é nos aproximarmos da iniciativa privada para ajudar nesse processo de mudança de cultura e governança. Para isso, estamos propondo um trabalho de cooperação entre o Governo do Estado e o Sistema Fiepe com a intenção de promover iniciativas que auxiliem a divulgação da lei e a melhor forma de capacitação dessas organizações”, pontuou a secretária.

A proposta foi recebida com entusiasmo pelo diretor-presidente do sistema. Para ele, quem deve sair ganhando com essa parceria é a população, que terá uma administração pública ainda mais transparente e eficiente. “A falta de integridade causa um prejuízo generalizado, que termina atingindo de forma negativa a sociedade. A tendência é que, com a provação desse PL, as empresas possam ter um olhar mais efetivo sobre a questão do combate à corrupção, especialmente nas áreas de obras públicas”, avaliou.

Atualmente, o Projeto de Lei está em fase de votação no Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Ainda na terça-feira (12) ele foi aprovado por unanimidade em primeira discussão e a previsão é que a decisão final saia na próxima semana. Com a sua validação pelos deputados estaduais, o projeto segue para sanção do governador Paulo Câmara.

“Estamos nos antecipando nessa conversa porque sabemos que a implementação de um programa de integridade demanda tempo e dedicação e entendemos que uma parceria entre a SCGE e a Fiepe irá apoiar às empresas nessa inciativa. Esperamos, em breve, divulgar ações em conjunto para o ano de 2020, período que as empresas terão para começar o processo de adaptação ao programa de integridade”, adiantou Érika Lacet.

Ainda participaram da reunião na sede do Sistema Fiepe, no bairro de Santo Amaro, no Recife, o diretor de Correição da SCGE, Filipe Castro, o advogado do sistema, José Joaquim, e Roger Bold, do setor jurídico da entidade.

A iniciativa tem o objetivo de incrementar a produção agrícola na região semiárida do Estado
A iniciativa tem o objetivo de incrementar a produção agrícola na região semiárida do EstadoFoto: Divulgação

A Secretaria da Mulher e a Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco iniciam, nesta quinta-feira (14), a entrega de Kits irrigação no município de Dormentes, distante 747 quilômetros do Recife. A iniciativa tem o objetivo de incrementar a produção agrícola na região semiárida do Estado através do uso sustentável da água, por meio de sistemas de irrigação por gotejamento de baixa pressão.

A cerimônia de entrega acontece, às 19h30, na sede da Secretaria da Mulher e Juventude - PE 635 - ao lado da Academia da Saúde José Zeferino Coelho e do Estádio Municipal Olimpão. As agricultoras dos municípios de Santa Maria da Boa Vista, Cabrobó e Petrolina também receberão os kits até o final do ano.

A iniciativa conta com a parceria da Comissão Permanente de Mulheres Rurais de Pernambuco (CPMR-PE), instância vinculada à SecMulher-PE, Projeto de Apoio à Pequena Produção Agrícola (através de parceria com a Secretaria de Infraestrutura) e apoio técnico do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). Este último, com a missão de assessorar às mulheres no manuseio e utilização dos equipamentos.

A CPMR-PE tem a missão de defender os direitos das mulheres rurais por meio da articulação e da implementação de políticas públicas. É composta por representantes femininas de 15 movimentos sociais do campo e das águas, dentre elas a Rede de Mulheres da Fruticultura Irrigada.

Governador se reuniu com parlamentares para relatar ações desenvolvidas no Estado para combater desastre ambiental
Governador se reuniu com parlamentares para relatar ações desenvolvidas no Estado para combater desastre ambientalFoto: Heudis Régis/ SEI

O governador Paulo Câmara, ao lado do secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade José Bertotti, recebeu, nesta sexta-feira (8), a comissão especial de senadores que monitora o vazamento de óleo nas praias do Nordeste. Estiveram no Palácio do Campo das Princesas os senadores Fabiano Contarato (ES), Jean-Paul Prates (RN), Randolfe Rodrigues (AP) e Humberto Costa (PE), além de representantes da bancada na Câmara Federal, como os deputados João Campos, Carlos Veras e João Daniel (SE). No encontro, Paulo Câmara fez um balanço das ações do Governo Estadual para dar combate ao desastre ambiental provocado pelo derramamento de óleo no litoral.

De acordo com José Bertotti, o governador apresentou as iniciativas que vêm sendo desenvolvidas no Estado desde o dia 2 de setembro, momento-chave em que se descobriu que o óleo que atingiu o litoral de Pernambuco não era o mesmo do vazamento da Refinaria Abreu e Lima. "Nesse momento, solicitamos ao Ibama e à Capitania providências para que de imediato o Plano Nacional de Contingência fosse colocado em prática”, afirmou Bertotti, que criticou a demora de resposta do Governo Federal e a falta de identificação concreta desse caso.

“Da nossa parte, pudemos documentar, entregamos uma pasta com todos os ofícios que foram feitos pelo Estado: à Marinha, ao Ministério do Meio Ambiente, ao Ministério da Defesa e à Agência Nacional de Petróleo. E levantamos as questões que são mais importantes em nossa opinião. A primeira medida, o Governo Federal só tomou 37 dias depois, fazendo com que uma comissão fosse instaurada para identificar a fonte do vazamento. Infelizmente, até o momento não temos uma informação precisa de qual é a fonte do vazamento”, lamentou o secretário de Meio Ambiente, que seguiu falando sobre as ações do Governo Estadual.

“Temos equipes mobilizadas em todas as praias atingidas, fazendo monitoramento principalmente das áreas mais sensíveis, que são 14, bem como os estuários que foram afetados, nossos arrecifes e nossos corais. Existem equipes de mergulhadores fazendo ações para retirada do material, coleta de água, coleta de análise, para dar mais tranquilidade à população”, acrescentou Bertotti.

Para o senador Humberto Costa, os esforços desenvolvidos pelas comunidades, prefeituras e Governo do Estado merecem destaque. “Por parte do Governo Federal, houve apenas um esforço maior da parte da Marinha. Em relação à produção de informações ou a um empenho mais efetivo por parte dos órgãos nacionais, isso foi muito pouco. Particularmente, do Ministério do Meio Ambiente. Faltam informações, faltam documentos oficiais, falta o apoio para que esse trabalho venha ser feito, e principalmente, faltam medidas que possam minimizar o drama, para além do desastre ambiental, que é a precariedade da situação econômica das comunidades que sobrevivem tanto das atividades de pesca quanto do turismo”, argumentou o parlamentar.

Humberto Costa comentou ainda as ações futuras que deverão ser empenhadas em Brasília pela comissão. “Vamos levar primeiro essa avaliação de uma subestimação por parte do Governo Federal do que aconteceu e também propostas para que haja socorro urgente e imediato aos trabalhadores e àqueles que dependem da pesca e do turismo", disse. De acordo com o senador, é preciso garantir algum tipo de suporte emergencial, de recursos ou empréstimos para essas comunidades, especialmente os pescadores, uma vez que a quantidade de profissionais cadastrados no seguro-defeso é muito pequena. "É preciso fazer alguma coisa nesse sentido. É preciso produzir análises urgentes que comprovem a qualidade dos frutos do mar, para que a atividade econômica possa acontecer”, finalizou.

Ação faz parte da estratégia de descentralização da segurança pública em todo o Estado
Ação faz parte da estratégia de descentralização da segurança pública em todo o EstadoFoto: Hélia Scheppa/SEI

Mais reforço na segurança da Região Metropolitana Norte do Estado. O governador Paulo Câmara inaugurou, nesta sexta-feira (08/11), a sede própria do 26º Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco (26º BPM), no município de Itapissuma. O Batalhão, que já estava ativo desde o ano passado, utilizava a sede do 17º BPM, no Paulista. O efetivo, no entanto, já reforçava o trabalho de prevenção e combate aos crimes no Litoral Norte, com foco nos municípios de Itapissuma, Igarassu, Itamaracá e Araçoiaba.

O governador destacou a importância dessa iniciativa no município. “Um caminho importante e um passo fundamental para melhorar a segurança e ajudar a diminuir cada vez mais a violência em Pernambuco. É importante também fazer novas estruturas, como estamos fazendo com o 26º batalhão, que já estava funcionando, mas precisava de sua sede para dar mais agilidade e para poder responder, de maneira muito mais eficaz. Já são 23 meses de redução no número de homicídios, o que mostra, claramente, que Pernambuco está no caminho certo e que nós vamos restabelecer a paz”, afirmou.

Segundo o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, o serviço a ser prestado pela Polícia Militar na área através desse novo batalhão está dentro do compromisso do Pacto pela Vida, e a decisão foi tomada após um estudo. “O 26º batalhão é fruto de um grande planejamento realizado pelo Pacto Pela Vida. A ideia, dentro dessa política de visão do pacto, é atender uma demanda específica e dividir os esforços. Paulista vai continuar com o 17º batalhão atuando no município e, além dele, em Abreu e Lima. E o 26º atenderá esses quatro outros municípios, a partir de Itapissuma”, explicou Pádua.

Situado na Rua Barão de Itapissuma, bairro do Grêmio, a sede do 26º BPM foi erguida em uma parceria com a Prefeitura de Itapissuma. Em sua estrutura, dispõe de alojamentos, áreas administrativas, sala de planejamento, armaria e Central de Operações da PM (Copom). Além disso, conta com um efetivo de cerca de 300 policiais militares e uma frota de 49 viaturas, sendo 20 motocicletas, sob o comando do tenente-coronel Ivson Amílcar. Com uma população estimada em mais de 190 mil habitantes, a região tem vivenciado um aumento de moradores com a chegada de novas indústrias, sem contar a população flutuante, nos períodos de veraneios. A área conta, ainda, com quatro importantes unidades prisionais.

Estiveram presentes à solenidade Eriberto Medeiros, presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco; Zé de Irmã Teca, prefeito de Itapissuma; Joamy Alves, prefeito de Araçoiaba; Mário Ricardo, prefeito de Igarassu; Tato, prefeito de Itamaracá; Eleonilda de Santana, vice-prefeita de Itapissuma; coronel Carlos José, secretário-chefe da Casa Militar; os deputados estaduais Joel da Harpa e Antônio Fernando; coronel Vanildo Maranhão, comandante geral da Polícia Militar de Pernambuco.

NOVAS ESTRUTURAS – O 26º Batalhão da Polícia Militar faz parte de um pacote de ações do Governo de Pernambuco para descentralizar e fortalecer a atuação da segurança pública em todo o Estado. Assinado em dezembro de 2017, pelo governador Paulo Câmara, os decretos garantiram a criação de novas unidades para o Corpo de Bombeiros e para as polícias Militar, Civil e Científica. Desde então, foram instaladas nove Delegacias de Repressão ao Narcotráfico (Denarcs), nos municípios do Cabo de Santo Agostinho, Goiana, Vitória, Garanhuns, Arcoverde, Serra Talhada, Ouricuri, Petrolina, Caruaru. Também foram inauguradas Delegacias da Mulher de Afogados da Ingazeira, no Sertão, e do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife.

Além disso, novas Unidades Regionais de Polícia Científica foram erguidas em Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Ouricuri e Salgueiro (que atendem diferentes regiões do Sertão); Garanhuns (Agreste); Palmares (Zona da Mata Sul) e Nazaré da Mata (Zona da Mata Norte), abrangendo os respectivos municípios circunvizinhos.

O Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) também descentralizou seus atendimentos à população, com a inauguração do 7º Grupamento dos Bombeiros, em Carpina; e do 8º Grupamento, em Surubim. Também entregou à população novas seções do Corpo de Bombeiros em Pesqueira, Bonito, Toritama, São José do Egito, São José do Belmonte e Santa Maria da Boa Vista. Já a Polícia Militar foi reforçada com a 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (11ªCIPM), de Lajedo; a 10ª CIPM, de Tamandaré; a 9ª CIPM, em Araripina; além do 1º e 2º Batalhões Integrados Especializados (BIESP), em Caruaru e Petrolina, respectivamente.

Situado na Rua Barão de Itapissuma, bairro do Grêmio, a sede do 26º BPM foi erguida em uma parceria com a Prefeitura de Itapissuma

Situado na Rua Barão de Itapissuma, bairro do Grêmio, a sede do 26º BPM foi erguida em uma parceria com a Prefeitura de Itapissuma - Crédito: Hélia Scheppa/SEI

Associação Brasileira se reuniu com o governador no Palácio do Campo das Princesas
Associação Brasileira se reuniu com o governador no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Hélia Scheppa/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) fez a abertura da 91ª reunião da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente (Abema), no Salão das Bandeiras do Palácio do Campo das Princesas. O gestor estadual deu as boas vindas aos participantes e ressaltou a importância da discussão sobre o tema durante esta semana em que se realiza a Conferência Brasileira do Clima, e após o desastre ambiental que ocorreu no litoral nordestino com o derramamento de óleo nas praias.

“Muito bem pensado fazer essa discussão aqui em Pernambuco, diante do desafio que é a questão do meio ambiente e da agenda da sustentabilidade, e dos desafios do desenvolvimento da humanidade, do desenvolvimento econômico e da clara necessidade de preservação do meio ambiente. Nossa discussão é em favor do Brasil, do nosso planeta, uma discussão que, com certeza, poderá surtir frutos para as futuras gerações de brasileiros”, afirmou Paulo Câmara.

Ao lado do secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, Paulo Câmara falou ainda sobre os desafios atuais e futuros na área. “Discussões que envolvem o clima, acordos internacionais, planejamento das próximas décadas, a questão do carbono zero, os gases do efeito estufa, tudo isso é uma agenda que nós precisamos priorizar. Vemos exemplos como esse das manchas de óleo que chegaram e podem ainda chegar às nossas praias e aos nossos estuários. São questões que tiveram condições de avançar quando houve a capacidade de se discutir uma ação conjunta que envolvesse todos os autores”, comentou o governador.

Sobre as ações que estão sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado, após o desastre ambiental no litoral nordestino, Bertotti afirmou que o monitoramento segue sendo feito, mesmo sem nenhuma identificação concreta da origem do óleo. “Mesmo depois de 60 dias, ainda não se sabe a fonte causadora desse vazamento. Existe um trabalho específico sendo feito na entrada dos estuários, inclusive com mergulhadores atuando para retirar óleo que ficou preso pela densidade no fundo. Há também o monitoramento dos nossos arrecifes, que são as áreas mais sensíveis”, argumentou o secretário, que falou sobre outras preocupações do Estado, como a situação dos pescadores já cobrada ao Governo Federal.

Bertotti lembrou que desde o início do mês de setembro, quando a primeira mancha surgiu, o governo do Estado vem atuando. “Ainda existem muitas questões a serem esclarecidas que nos mantém em alerta, sob a coordenação do governador, mas atuando junto com os órgãos federais, que coordenam essa ação de contenção e de identificação”, finalizou.

Governador acompanhou a transmissão de cargo do coronel Manoel Cunha para o coronel Rogério Coutinho
Governador acompanhou a transmissão de cargo do coronel Manoel Cunha para o coronel Rogério CoutinhoFoto: Heudis Régis/ SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) empossou, na manhã desta quinta-feira (7), o novo comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco, em solenidade no Quartel do Comando Geral, no Recife. O coronel Manoel Cunha, que esteve à frente da corporação nos últimos cinco anos, foi substituído pelo coronel Rogério Coutinho. Segundo Paulo Câmara, essa passagem de comando representa profissionalismo, determinação e gestão para o Corpo de Bombeiros.

“Foi isso que o coronel Cunha fez: se dedicou, e só temos a agradecer por toda a sua forma de conduzir os destinos dessa corporação tão respeitada, dedicada e amada pelo povo de Pernambuco. Com um olhar social, buscou infraestrutura e, ao mesmo tempo, as condições de trabalho adequadas à tropa. Um olhar para garantir o desenvolvimento na carreira e o reconhecimento pelo trabalho”, afirmou Paulo Câmara.

O governador também comentou os esforços realizados para aproximar a corporação da população. “Descentralizamos, montamos as unidades mais perto das pessoas, localizadas em pontos estratégicos dentro do mapa de Pernambuco, para que as respostas pudessem ser dadas em tempo hábil. Tivemos possibilidade de fazer concurso público, de nomear novos praças, novos bombeiros militares e de resgatar a formação dos oficiais”, citou, ao dar as boas vindas ao novo comandante.

“Coutinho está preparado. Com muita honra, tenho a oportunidade de empossá-lo como comandante dos bombeiros militares para, acima de tudo, dar continuidade ao trabalho do coronel Cunha. Para se dedicar a salvar vidas e para liderar toda a corporação do Corpo de Bombeiros Militares para fazer o seu trabalho, se profissionalizar cada vez mais, estar presente em todas as cidades pernambucanas”, discursou Paulo Câmara.

O coronel Cunha agradeceu o apoio do governador nos cinco anos em que ocupou o cargo, desenvolvendo importantes feitos. “Realizamos a maior quantidade de promoções de oficiais e praças da história da corporação. Todos os postos em graduações do Corpo de Bombeiros foram contemplados com progressão de carreira, aumento do quadro e melhoria salarial. Falando em ampliação operacional dos nossos serviços, inauguramos nove novas unidades no Estado, quatro unidades estão em fase de conclusão e estamos iniciando as obras nos municípios de Sertânia e Ribeirão”, citou Cunha.

Por sua vez, o coronel Coutinho falou sobre a importância do compromisso que assume substituindo Manoel Cunha. “A corporação se despede de um comandante-geral amado e respeitado pela tropa, que dedicou 31 anos de sua vida a um propósito maior de ajudar as pessoas. É com imensa alegria que hoje assumo o comando do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco. Com o mesmo entusiasmo que tinha quando, em 1991, ingressei pela primeira vez nesse pátio interno, ainda como aluno oficial, mas tenho ciência também da grande responsabilidade de ajudar na condução de uma das mais admiradas, amadas, valorizadas e respeitadas corporações do mundo inteiro”, argumentou o novo comandante.

Estiveram presentes à cerimônia o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua; o coronel Carlos José, secretário-chefe da Casa Militar; os deputados estaduais Antônio Fernando e Fabrizio Ferraz; o coronel Vanildo Maranhão, comandante-geral da Polícia Militar; o delegado Joselito Amaral, chefe da Polícia Civil; o Capitão de Mar e Guerra, Capitão dos Portos, Maurício Bravo; o coronel Braga, representante da 7ª Região Militar e o Exército Brasileiro; o coronel médico Francisco Eliomar, diretor do Hospital da Aeronáutica; e o professor Pedro Falcão, reitor da Universidade de Pernambuco (UPE).

SOBRE O NOVO COMANDANTE – O coronel Rogério Antônio Coutinho da Costa tem 48 anos, sendo 29 dedicados à corporação. Já ocupou diretorias importantes, como as de Logística e Finanças, além do Comando do Grupamento de Incêndio, Salvamento e Atendimento Pré-hospitalar (GBAPH). Casado, pai de uma filha, o oficial iniciou sua vida militar em 18 de fevereiro de 1991, na Academia de Polícia Militar, em Paudalho, chegando ao posto de coronel, maior patente Bombeiro Militar, em 6 de março de 2015. Na sua formação civil, tem a graduação em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa, foi quem declarou aberta a Ciência Jovem 2019
O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa, foi quem declarou aberta a Ciência Jovem 2019Foto: Divulgação

Está aberta a 25ª edição da Ciência Jovem. Na tarde desta quarta-feira (6), a cerimônia de abertura reuniu alunos, professores, membros da academia, científica, representantes do Governo do Estado e empresários. Todos emanados em prol do conhecimento, cientes do quanto a ciência é valiosa.

Coube ao diretor do Espaço Ciência, museu vinculado à Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, as primeiras palavras. Ele ressaltou a grande proporção que o evento tomou. "A Ciência Jovem é uma revolução pedagógica, que é preparada durante todo o ano letivo. Temos aqui trabalhos de todos os estados e de todas as regiões de Pernambuco. Ficamos muito satisfeitos por chegar a 1/4 de século com este volume. Aproveitem toda a feira", declarou.

O presidente da Academia Pernambucana de Ciências (APC) José Aleixo, exaltou o evento e criticou a postura da União, que tem cortado verbas de bolsas e pesquisas. "É uma honra para a academia participar da Ciência Jovem. Quem atualmente ocupa o Governo Federal tem feito ataques à Ciência, mas esse povo está com os dias contados. Enquanto eles dizem que somos todos Paraíba, somos todos Ciência Jovem", afirmou.

O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa, foi quem declarou aberta a Ciência Jovem 2019. O gestor da SECTI destacou a importância que é dada pelo Governo do Estado à feira. "O Governo de Pernambuco trata educação, a ciência e o acesso ao conhecimento como prioridade. O professor Pavão está de parabéns por conduzir a iniciativa, que é de alcance nacional e internacional, para a sua 25ª edição. A Ciência Jovem é a prova de que a ciência move o mundo", concluiu.

Aluísio Lessa está à frente da SECTI a aproximadamente 10 meses
Aluísio Lessa está à frente da SECTI a aproximadamente 10 mesesFoto: Divulgação

O último dia do I Encontro Pernambucano de Educação, Ciência e Tecnologia: Conhecendo Pernambuco, promovido pela Academia Pernambucana de Ciências reservou espaço para o painel "Fomento à pesquisa e desenvolvimento no Estado de Pernambuco". Sob a coordenação do acadêmico Abraham Sicsu, o debate teve como palestrantes o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa, e o presidente da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), Fernando Jucá.

À frente da SECTI a aproximadamente 10 meses, Aluísio Lessa comentou sobre a linha de trabalho que tem aplicado à secretaria. "O governador Paulo Câmara nos incumbiu da missão de integrar as ações da secretaria com o setor privado e a academia. Temos obtido êxito neste sentido", destacou.

Pontuando as ações da SECTI, Aluísio ressaltou a importância do Marco Legal Estadual de CT&I. "O Marco Legal está sendo implementado para desburocratizar as atividades da cadeia produtiva da área de CT&I e promover um maior impacto positivo das ações para a sociedade. E o decreto está sendo redigidodo de forma democrática, com a participação dos órgãos de controle do Governo do Estados, dos acadêmicos e de quem atua no setor", concluiu.

No tocante ao fomento às pesquisas, o secretário lamentou a postura do Governo Federal e ressaltou os esforços do Governo do Estado para seguir incentivando os estudos. As pesquisas em CT&I dependem fortemente de financiamentos da CNPq, FINEP e Caps, órgãos que estão sofrendo com cortes de orçamento da União. Mas o governador Paulo Câmara sabe da importância dos estudos e desenvolvimento e tem valorizado a Facepe. Infelizmente, o Governo Federal pensa diferente da gente", lamentou.

Nomeado recentemente como presidente da Facepe, Fernando Jucá endossou a explanação de Aluísio e frisou a importância que a instituição tem recebido do Governo de Pernambuco. "Em meio às incertezas sobre as manchas de óleo que atingem o nosso litoral, o Governador Paulo Câmara e o secretário Aluísio Lessa dialogaram com a comunidade científica. Eles abraçaram a causa e imediatamente abriu-se o edital de R$ 2,5 milhões para pesquisas. Para o ano que vem, está previsto um incremento no orçamento da entidade, o que vai nos dar um fôlego ainda maior para incentivar a pesquisa e o desenvolvimento em Pernambuco", concluiu.

Governador assistiu à celebração no cemitério Campo Santo São José
Governador assistiu à celebração no cemitério Campo Santo São JoséFoto: Hélia Scheppa/SEI

O governador Paulo Câmara marcou presença na missa campal em homenagem ao Dia de Finados, neste sábado, feriado de 02 de novembro, no município do Paulista, Região Metropolitana do Recife. Acompanhado do prefeito Júnior Matuto, o chefe do Executivo estadual participou da celebração em frente ao cemitério Campo Santo São José, localizado no bairro de Arthur Lundgren I.

De acordo com o governador, a missa é um momento para reconfortar amigos e familiares que perderam seus entes queridos, lhes dando forças para continuar. “O Dia de Finados é o dia de estar junto com Deus, rezando, pedindo cada vez mais que nos ilumine e, ao mesmo tempo, fazendo uma homenagem a quem partiu, entes tão queridos que tanto nos ajudaram e que fazem falta. A gente hoje vem também agradecer e pedir a eles iluminação para continuar a seguir um caminho importante em favor do nosso Estado”, afirmou Paulo Câmara.

O celebrante foi o Padre Renato Maia, da Paróquia Nossa Senhora de Fátima de Paratibe, que deixou uma mensagem aos presentes. “Hoje não é o dia do desespero, nem da morte. Estamos aqui como cristãos, e cristãos celebram a vida. Não estamos aqui para lamentar, estamos aqui para agradecer a vida. A morte marca uma mudança, mas não o fim”, disse o religioso. Ao final da celebração, a capela do cemitério foi abençoada, após ter passado por reformas e restauração.

assuntos

comece o dia bem informado: