Foram encontrados 24 resultados para "Governo do Estado":

Governador Paulo Câmara realizou uma série de atividades, em Caruaru, nesta terça-feira (15)
Governador Paulo Câmara realizou uma série de atividades, em Caruaru, nesta terça-feira (15)Foto: Heudes Régis/ SEI

A cidade de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, acompanhou a redução dos índices da violência em 2018 em Pernambuco. Há um ano foi inaugurado o 1º Batalhão Integrado Especializado da Polícia Militar (1º BIEsp), que celebrou seu primeiro ano de atuação em solenidade comandada, nesta terça-feira (15), pelo governador Paulo Câmara (PSB). O 1º BIEsp reúne cinco unidades especializadas da PMPE e também contribuiu para reduzir em 42% o número de roubos e assaltos na cidade no ano passado.

As cinco unidades especializadas da PMPE, desde 2017, que antes só atuavam na Região Metropolitana do Recife: Ronda Ostensiva com o Apoio de Motocicletas (Rocam), Radiopatrulha, BPChoque, CIPCães e Policiamento de Trânsito. "Estamos satisfeitos de retornar a Caruaru e apresentar esse balanço do ano de 2018 com relação à segurança pública.

Os números mostram o Agreste como a região onde mais se reduziu a violência, no número de homicídios e no de roubos. Caruaru teve um destaque importante”, afirmou o governador.

“Estamos, efetivamente, restabelecendo a paz em Pernambuco, com números que a gente não via há muitos anos, e com a certeza de que com a continuidade desse trabalho, seja nas nossas operativas, como o BIEsp, que inauguramos no final de 2017, e com o Complexo de Polícia, feito no ano passado, seja com ações em todas as áreas de segurança, vamos ter um 2019 ainda melhor", reforçou Paulo Câmara.

No total, foram 169 ocorrências de CVLI registradas nesses 12 meses, contra 262 no ano anterior. No total, computaram-se 4.803 roubos durante o ano, contra 8.240 notificados em 2017. O 1º BIEsp cumpre o papel de reforçar o combate a diversas modalidades de crimes, como tráfico de drogas, assaltos, porte ilegal de armas e desarticulação de grupos de extermínio, com uma atenção especial ao patrulhamento e às ações nas áreas rurais do Agreste e Zona da Mata.
  
O secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, destacou que os resultados são frutos de um trabalho integrado que vem dando certo dentro do Pacto Pela Vida. "Essa estrutura do BIEsp, inaugurada em 2017, veio se somar ao esforço realizado de forma integrada pelas Polícias Militar e Civil. É um batalhão completamente inovador, trazendo unidades especializadas da capital para o Interior. O trabalho foi tão bem aceito pela população, os resultados foram tão expressivos, que ainda em 2018 foi inaugurado um segundo BIEsp, no Sertão, em Petrolina. E já vem apresentando resultados positivos na redução da violência", ressaltou.

O comandante geral da PMPE, coronel Vanildo Maranhão, comemorou as conquistas desse primeiro ano do batalhão na região, destacando a inovação do modelo a nível nacional. "É um batalhão novo, com a nova doutrina de policiamento ostensivo. Nós temos algumas unidades operacionais semelhantes a essa no âmbito nacional. Alguns batalhões de cidades grandes do interior de São Paulo, como Franca e Campinas, possuem unidades semelhantes ao BIEsp, mas não com essa estrutura que nós temos. Então, Pernambuco foi inovador, a Polícia Militar foi inovadora", ratificou.

COMPLEXO DE SEGURANÇA – Em Caruaru, o governador visitou ainda o Complexo de Segurança de Caruaru, que reúne sete unidades da Polícia Civil e mais o 4° Batalhão da Polícia Militar (4° BPM), trabalhando de forma integrada. Inaugurado há cinco meses, o complexo funciona 24 horas, em todos os dias da semana, e já realizou o atendimento de 3.687 ocorrências no município desde o dia 13 de agosto.

Como resultado do investimento realizado pelo Governo de Pernambuco na região, Caruaru passou a ostentar uma das melhores taxas de resolução do Estado, com 106 dos 169 inquéritos que investigam mortes violentas solucionados e remetidos à Justiça, o que representa uma taxa de resolução 62,72%.

No complexo, que é dividido em três edificações, funcionam a Diretoria Integrada do Interior 1, a Delegacia Seccional de Caruaru, a Divisão de Homicídios do Agreste, duas Delegacias de Homicídios (a 19° e 20°), a 90° Delegacia Circunscricional e o plantão 24h, além do 4° BPM. As estruturas abrigam 115 policiais civis, desenvolvendo investigações para combater a criminalidade no município. As novas instalações permitiram a devolução de imóveis que eram alugados, representando uma economia de R$ 48 mil anuais aos cofres públicos.

Governador Paulo Câmara (PSB) em entrevista à Rádio Folha
Governador Paulo Câmara (PSB) em entrevista à Rádio FolhaFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Em meio à pressão de partidos aliados e desencontros internos, o governador Paulo Câmara (PSB) deve anunciar, nesta segunda-feira (14), o segundo escalão do governo estadual para o novo mandato, duas semanas após divulgar o secretariado. Legendas insatisfeitas por terem pouca presença no primeiro escalão trabalham para garantir espaços na administração estadual. Haverá rodízio de quadros e novos nomes da Prefeitura do Recife irão para o Estado.

Enquanto alguns aliados indicaram bastantes nomes para a gestão, outros não foram sequer ouvidos, o que criou desconforto em integrantes da base governista. Nenhum aliado criticou publicamente o governador, tampouco acreditam em rompimento no curto prazo. Câmara, todavia, intensificou as reuniões nos últimos dias com a finalidade de fechar a equipe. Alguns nomes já são mencionados como certos em determinados espaços.

O diretor-presidente do Porto de Suape, Carlos Vilar, volta a comandar o Porto do Recife e Leonardo Cerquinho, que já presidiu a Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), assume o Porto de Suape. O diretor-geral de Política Tributária da Secretaria da Fazenda, Roberto Abreu, assume a AD Diper. O ex-secretário da Casa Civil, André Campos (PSB), deve assumir a presidência da Copergás e o ex-secretário de Imprensa, Ennio Benning, acompanha-o, como assessor da presidência. Todas essas instituições estão sob o guarda-chuva da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico, comandada por Bruno Schwambach.

O ex-presidente da Copergás, Roberto Fontelles, assume o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE). Especula-se que o ex-secretário de Habitação, Bruno Lisboa (MDB), ocupe algum espaço na pasta de Desenvolvimento Urbano e Habitação, com Marcelo Bruto, indicado na cota do MDB. O secretário-executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto, volta à Secretaria estadual de Cultura, mas desta vez à frente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

O diretor de Limpeza Urbana da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana do Recife (Emlurb), Bruno Cabral, vai ocupar o Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER-PE), estrutura pertencente à Secretaria estadual de Infraestrutura e Recursos Hídricos, liderada por Fernandha Batista, também oriunda da Emlurb.

O ex-controlador-geral do Estado, Ruy Bezerra, deve assumir o Instituto de Recursos Humanos (IRH), espaço que integra a Secretaria estadual de Administração, sob a tutela de José Neto, ex-chefe de gabinete de Paulo Câmara. Já o ex-secretário da Fazenda, Marcelo Barros, pode comandar a Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe), que pertence à pasta de Trabalho, Emprego e Qualificação. A Secretaria é gerida por Alberes Lopes (PDT).

O ex-deputado estadual Odacy Amorim (PT) será o diretor do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), uma das empresas do Desenvolvimento Agrário, comandado por Dilson Peixoto (PT). Além desta pasta, o PT indicará os secretários-executivos de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, liderada por Sileno Guedes (PSB), e de Saúde, com André Longo. Além da Secretaria de Saneamento do Recife.

PT
Apesar da pressão do governo estadual pelas indicações do PT, o partido ainda não fechou os nomes. A Executiva estadual da legenda se reúne hoje à noite para debatê-las. Houve um incômodo pelo formato da indicação de Peixoto, sem debates. Oficialmente na oposição ao atual prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), o partido deve discutir esse posicionamento, visto que a participação na administração municipal tem ligação direta com a disputa eleitoral de 2020, a qual a legenda vislumbra ter candidatura.

 

Secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, recebeu representantes dos municípios para escutar as demandas e elaborar estratégias de atuação como fortalecer a agricultura familiar
Secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, recebeu representantes dos municípios para escutar as demandas e elaborar estratégias de atuação como fortalecer a agricultura familiarFoto: Divulgação

Uma comitiva do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Agricultura de Pernambuco (Cesmape) esteve reunida, nesta sexta-feira (11), com o secretário de Desenvolvimento Agrário do Estado, Dilson Peixoto. “Precisamos diminuir a distância entre a Secretaria e os municípios, fortalecendo a atuação do Estado e dos municípios na agricultura”, disse Dílson Peixoto.

Um dos objetivos do encontro é aumentar a capacidade de compra de alimentos do pequeno produtor no Estado. "Precisamos fortalecer as estruturas de apoio ao agricultor nos município e ampliar parcerias entre o Governo e as prefeituras, destacou o presidente da Cesmape e secretário de Agricultura do município de Jataúba, Izael Monteiro, que compareceu ao encontro acompanhado da prefeita de Glória do Goitá, Adriana Paes; e dos secretários municipais de Verdejante, Palmares, Glória do Goitá, Igarassu, Vitória e Paudalho.

A elaboração de um calendário de encontros regionais, reunindo os órgãos estaduais e municipais ligados à agricultura para discutir as necessidades locais e possíveis ações conjuntas. “Fortalecer a agricultura familiar é nossa principal missão. Estamos realizando o levantamento das demandas e identificando o que é possível realizar a curto e médio prazo, sem abandonar as demandas de longo prazo”, afirmou o secretário.

Governador Paulo Câmara reuniu todo secretariado para apresentar índices de 2018
Governador Paulo Câmara reuniu todo secretariado para apresentar índices de 2018Foto: Hélia Scheppa/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) comandou, nesta quinta-feira (10), a primeira reunião do Pacto Pela Vida em 2019. Todo o secretariado estadual esteve reunido, na sede da Secretaria de Planejamento e Gestão, no Recife. Foram apresentados os resultados alcançados nos últimos meses, que apontam para uma redução superior a 20% do número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) registrados em 2018, em relação a 2017.

“A segurança pública seguirá como prioridade no nosso governo, com cada vez mais integração e participação de diferentes frentes da gestão. Todos os secretários estão aqui hoje para conhecer o nosso modelo de combate à violência e, sobretudo, para compreender que a colaboração de todos o deixará cada vez mais forte", destacou o governador. Além de todos os integrantes do primeiro escalão, participaram também da reunião chefes das forças operativas de segurança e representantes de instituições integradas ao PPV.

Para o secretário de Planejamento e Gestão e coordenador do programa, Alexandre Rebêlo, a iniciativa reforça a preocupação do governo com o combate à violência. “É a primeira reunião do ano, e nós temos um conjunto novo de secretários chegando agora. O governador convocou todos eles para entenderem a lógica de gestão do Pacto pela Vida. É uma lógica de gestão integrada, na qual as secretarias têm que trabalhar de formar conjunta para que possamos continuar reduzindo os índices de violência. Os dados finais do ano são extremamente positivos e serão divulgados na próxima semana pela própria SDS, mas a redução ficou acima de 20%”, analisou.

Seguindo o discurso de integração para toda equipe exigido pelo governador Paulo Câmara, Alexandre Rebêlo enfatizou ainda a meta de unir forças para a manutenção dos avanços na redução dos índices, e lembrou que o modelo de gestão do Pacto Pela Vida permanece como referência para todo o país.

"Nós avaliamos os resultados semanalmente, área a área. Se for necessário, bairro a bairro; e avaliamos o geral. Tanto na questão dos CVLIs quanto dos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). Então a estratégia é trabalhar semana a semana, fazendo intervenções onde for necessário, de forma pontual ou estrutural, como a criação de novos batalhões e novas delegacias especializadas”, concluiu.

Reunião do governador com o Secretariado, no Palácio do Campo das Princesas
Reunião do governador com o Secretariado, no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O governador Paulo Câmara (PSB) realizou, na manhã deste sábado (5), a primeira reunião oficial com o secretariado que estará à frente de sua gestão pelos próximos quatro anos. O encontro aconteceu no Palácio do Campo das Princesas, área central do Recife, e tem como foco tratar do organograma e estabelecer metas para cada uma das pastas. Participam do encontro, a vice-governadora, Luciana Santos (PCdoB), membros da Procuradoria Geral do Estado e Casa Militar. A previsão é de que o encontro termine no início desta tarde.  

Na ocasião, Paulo Câmara não conversou com a imprensa. Coube ao secretário de Planejamento e Gestão do governo do Estado, Alexandre Rebêlo, comentar sobre a reunião. De acordo com ele, um dos primeiros temas abordados é o respeito ao modelo de gestão adotado por Pernambuco, especialmente em se tratando dos novos secretários nomeados. "É primeira reunião do secretariado neste novo ciclo de gestão do Governo de Pernambuco, que segue um padrão de governabilidade reconhecido mundialmente. Vamos apresentar ao nosso secretariado, principalmente aos novos, como funciona esse modelo", ressaltou Rebêlo.

Outro tema que será tratado durante o encontro de hoje (5) será a confecção do mapa da estratégia, que apontará as prioridades do Governo para a gestão, assim como a pactuação das metas para 2019, em cada uma das pastas. "Neste mês de janeiro a ideia é tomar ciência dos detalhes de cada secretaria, inclusive do teto de gastos do ano e quais são as prioridades que devem ser seguidas", completou o secretário de Planejamento e Gestão. 

Leia também: 
[Galeria de fotos] Confira imagens da posse de Paulo Câmara 
IPVA pode chegar a R$ 150 mil em Pernambuco
Nas cerimônias de posse, governadores prometem aperfeiçoar Estados

Quando questionado sobre a relação do governo estadual com o federal, o secretário ponderou que não há um receio de que o  posicionamento oposicionista interfira nas questões administrativas. "Foi colocada de forma muito clara a separação das questões. O Governo de Pernambuco tem um posicionamento muito claro do ponto de vista político, mas isso não deve, de forma alguma, atrapalhar do ponto de vista administrativo", garantiu Rebêlo.

"A orientação é que os secretários procurem os ministros, que tentem ações e financiamentos para as obras e as ações em Pernambuco, independente de qualquer questão ideológica. São separações, a gestão do governo não se confunde com isso", complementou. 

Estrutura 

Compõem a gestão de Paulo Câmara, 27 auxiliares, sendo 22 pastas, além de Procuradoria Geral do Estado e Casa Militar - que têm status de secretaria. No total, serão 24 secretários e três auxiliares diretos.

Ex-deputado André Campos foi secretário da Casa Civil no primeiro Governo Paulo Câmara. Desta vez, a missão dele será a estatal Copergás
Ex-deputado André Campos foi secretário da Casa Civil no primeiro Governo Paulo Câmara. Desta vez, a missão dele será a estatal CopergásFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Por Marcelo Montanini

Com a posse do novo secretariado, ontem, os titulares das pastas começaram as costuras para montar as respectivas equipes. Após a cerimônia no Palácio do Campo das Princesas, alguns auxiliares iniciaram as reuniões para apresentar os nomes ao governador Paulo Câmara (PSB). Os secretários sinalizam que o segundo escalão e as empresas ligadas às pastas serão anunciadas na próxima semana, porém alguns nomes já circulam nos bastidores.

Em alguns postos haverá dança das cadeiras: ex-secretário da Casa Civil, André Campos (PSB), deve assumir a presidência da Copergás e o atual presidente da estatal, Roberto Fontelles, deve ir para o Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE). O ex-secretário de Imprensa, Ennio Benning, acompanha Campos na estatal, como assessor da presidência. O ex-secretário de Habitação, Bruno Lisboa (MDB), deve assumir uma pasta executiva de Desenvolvimento Urbano e Habitação. O ex-secretário da Fazenda, Marcelo Barros, pode assumir o Porto de Suape.

O PR - agora sob comando do opositor, o prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira - não teve espaço no primeiro escalão, mas poderá ser contemplado no segundo, com o objetivo de fazer gestos aos parlamentares aliados. Comenta-se que o partido pode ficar com o Departamento de Estrada e Rodagem (DER) e com o Porto do Recife, para este último especula-se o retorno de Schebna Machado.

O PT deve indicar o executivo de Saúde e Desenvolvimento Social, além de Saneamento do Recife. O presidente estadual do partido, Bruno Ribeiro, está cotado para algum desses espaços. Já o PDT também deve ser contemplado na possível reforma do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). Especula-se que o deputado estadual Alberto Feitosa (SD) pode ser convocado para alguma missão na PCR, o que abriria espaço para o suplente de deputado estadual, Marcantônio Dourado Filho (PP), na Assembleia Legislativa. O PP deve manter algumas empresas, entre elas, o Laboratório Farmacêutico de Pernambuco (Lafepe).

Paulo Câmara deu posse ao seu novo secretariado no Palácio do Campo das Princesas
Paulo Câmara deu posse ao seu novo secretariado no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Anderson Stevens/ Folha de Pernambuco

Por Marcelo Montanini e Luiza Alencar

O governador Paulo Câmara (PSB) deu posse, ontem, no Palácio do Campo das Princesas, ao novo secretariado estadual para a sua segunda gestão. No ato, 28 auxiliares foram empossados, sendo 22 secretários e seis integrantes da estrutura de apoio direto ao governo estadual. Destes, quatros secretários e dois auxiliares diretos permaneceram nos respectivos cargos. Em discurso com tom mais ameno do que durante sua posse - quando mandou alguns recados ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) -, Câmara realizou novamente um balanço da primeira gestão e voltou a destacar a melhoria da qualidade dos serviços oferecidos à população e a geração de emprego, como foco do segundo mandato.

“É um secretariado com pessoas experientes no serviço público e, ao mesmo tempo, com vontade de fazer as coisas acontecerem, melhorar os serviços oferecidos à população e, o intuito maior nosso, que é gerar emprego e fazer Pernambuco retomar o crescimento”, afirmou o socialista.

Representando a nova equipe na mensagem de abertura, o secretário da Casa Civil, Nilton Mota (PSB), avaliou que o pior já passou. “Os mais experimentados analistas não se arriscam sobre o futuro próximo, mas todos queremos acreditar que o pior já ficou para trás e que é preciso se preparar para um novo tempo”, declarou Mota.

Visando o início dos trabalhos, o governador e o novo secretariado se reunirão no sábado, às 9h, no Palácio das Princesas. Na ocasião, serão apresentadas as metas aos novos auxiliares e haverá debate sobre indicações para segundo escalão e empresas ligadas às pastas. No dia anterior, Câmara e equipe realizarão atividades no interior do Estado, com agenda ainda em definição.

Os secretários mantidos nas respectivas pastas foram Antônio de Pádua (Defesa Social), Fred Amâncio (Educação e Esportes), Pedro Eurico (Justiça e Direitos Humanos) e Sílvia Cordeiro (Mulher). Os auxiliares oriundos da Prefeitura do Recife foram Alexandre Rebêlo (Planejamento e Gestão), Sileno Guedes (Desenvolvimento Social), Eduardo Machado (Imprensa), Ferdandha Batista (Infraestrutura e Recursos Hídricos) e Bruno Schwambach (Desenvolvimento Econômico).

Os demais nomes são Nilton Mota (Casa Civil), José Neto (Administração), Dilson Peixoto (Desenvolvimento Agrário), Érika Lacet (Controladoria Geral do Estado), Gilberto Freyre Neto (Cultura), Décio Padilha (Fazenda), Antônio Bertotti (Meio Ambiente e Sustentabilidade), Alberes Lopes (Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho), André Longo (Saúde), Rodrigo Novaes (Turismo e Lazer), Aluísio Lessa (Ciência, Tecnologia e Inovação), Marcelo Bruto (Desenvolvimento Urbano e Habitação) e Clóves Benevides (Políticas de Prevenção às Drogas).

O foco dos novos auxiliares será intensificar os diálogos com a sociedade civil e desenvolver ações visando à geração de novos postos de trabalho. “A ideia, como o governador falou na campanha eleitoral, é criar um pacto pelo emprego e isso vai ser discutido nas primeiras reuniões do secretariado. Isso vai ser um dos pontos de pauta”, antecipou Alexandre Rebêlo.

Estrutura de apoio


Entre os integrantes de órgãos de apoio estão Antônio Figueira (Chefe da Assessoria Especial), Renato Thièbaut (Chefe do Gabinete de Projetos Estratégicos) e Milton Coelho (Chefe de Gabinete) . Alexandre Gabriel (Secretaria de Comunicação Governamental, vinculada à Casa Civil), foi um dos que vieram da PCR. Ernani de Medicis ficará à frente da Procuradoria Geral do Estado; Carlos José Viana Nunes comandará a Casa Militar.

Sem a participação de aliados incomodados com a reforma do secretariado, a solenidade contou com a presença do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB); a vice-governadora, Luciana Santos (PCdoB); os deputados federais João Campos (PSB), Tadeu Alencar (PSB), André de Paula (PSD) e Fernando Monteiro (PP); o presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Adalberto de Oliveira Melo; os presidentes da Assembleia Legislativa (Alepe) e da Câmara Municipal, Eriberto Medeiros (PP) e Eduardo Marques (PSB), respectivamente; além de diversos deputados estaduais. Entre eles, os suplentes que vão assumir os mandatos a partir de fevereiro, Sivaldo Albino (PSB) e Paulo Dutra (PSB), por causa da convocação de Novaes e Lessa.

Paulo Câmara deu posse ao seu novo secretariado no Palácio do Campo das Princesas
Paulo Câmara deu posse ao seu novo secretariado no Palácio do Campo das PrincesasFoto: Anderson Stevens/ Folha de Pernambuco

O governador Paulo Câmara (PSB) assinou, nesta terça-feira (2), o termo de posse do seu secretariado no Palácio do Campo das Princesas. O secretário da Casa Civil, Nilton Mota, leu o termo de compromisso dos 27 auxiliares. São 22 pastas, além de Procuradoria Geral do Estado e Casa Militar - que possuem status de secretaria. Totalizando, 24 secretários e três auxiliares diretos.

"Compromisso com serviço público, dar garantia de atendimento à população, de olhar aqueles que mais precisam, e , principalmente, se colocar no lado do outro. O que ele está passando? O que podemos ajudar? Esse time vai buscar se entrosar cada vez mais, rapidamente, para que a gente possa está potencializando as nossas políticas e fazendo cada vez mais aquilo que a gente aprendeu a fazer com Eduardo Campos, e que a gente repete, nos últimos quatro anos, e que a gente vai continuar a trabalhar fazendo cada vez mais com menos", disse Paulo Câmara, ao falar sobre as expectativas dos seus novos auxiliares.

Leia também:
Novo Secretariado toma posse nesta quarta
Paulo Câmara e Luciana Santos são empossados na Alepe
[Galeria de fotos] Confira imagens da posse de Paulo Câmara


Paulo conclamou sua equipe para ter unidade dentro que vocês vão ter uma longa trajetória, uma trajetórias de muitos obstáculos, mas que vocês vão dar conta. Como já deram muitos do que já estão aqui. Com a unidade do nosso time, com nosso modelo de trabalhar e com nossa responsabilidade política e social, a gente vai fazer muitas entregas ao povo de Pernambuco e vamos cumprir os nossos compromissos de chegar cada vez mais com políticas públicas em todas as regiões de pernambuco", ressaltou o governador.

Coube a Nilton Mota, que assumiu a Casa Civil, discursar em nome de todos os secretários. "Me enche de orgulho e já demonstra o tamanho da responsabilidade dada pelo governador Paulo Câmara. Encerramos uma das eleições mais acirra da que o brasil já registrou, com mudanças agudas no quadro nacional e ao mesmo tempo que enfrentamos a maior crise financeira da história. Esse quadro potencializou as dificuldades, mas também maximizou o tamanho da vitória", disse.

Paulo Câmara pede unidade para sua equipe nos próximos quatro anos

Paulo Câmara pede unidade para sua equipe nos próximos quatro anos - Crédito: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

São 27 auxiliares diretos do governador Paulo Câmara

São 27 auxiliares diretos do governador Paulo Câmara - Crédito: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco


SECRETARIADO

Administração – José Francisco Cavalcanti Neto
Desenvolvimento Agrário – Dilson Peixoto
Casa Civil – Nilton Mota
Infraestrutura e Recursos Hídricos – Ferdandha Batista
Ciência, Tecnologia e Inovação – Aluisio Lessa
Controladoria Geral do Estado – Érika Gomes Lacet
Cultura – Gilberto Freyre Neto
Defesa Social – Antônio de Pádua
Desenvolvimento Econômico – Bruno Schwambach
Desenvolvimento Social – Sileno Guedes
Educação – Frederico Amâncio
Fazenda – Décio Padilha
Imprensa – Eduardo Machado
Justiça e Direitos Humanos – Pedro Eurico
Meio Ambiente e Sustentabilidade – Antônio Bertotti
Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho – Alberes Lopes
Mulher – Sílvia Cordeiro
Planejamento e Gestão – Alexandre Rebêlo
Saúde – André Longo
Desenvolvimento Urbano e Habitação – Marcelo Bruto
Políticas de Prevenção às Drogas – Cloves Benevides
Turismo – Rodrigo Novaes

ESTRUTURA DE APOIO AO GOVERNADOR

Chefe da Assessoria Especial – Antônio Carlos Figueira
Chefe do Gabinete de Projetos Estratégicos – Renato Thièbaut
Chefe de Gabinete - Milton Coelho
Casa Militar – Carlos José Viana Nunes
Procuradoria Geral do Estado – Ernani Medicis

*Com informações de Juliano Muta

Governador reforçou que pretende investir nas ações e programas de prevenção
Governador reforçou que pretende investir nas ações e programas de prevençãoFoto: Aluisio Moreira/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) entregou, neste sábado (29.12), duas novas unidades da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase). Com investimentos de mais de R$ 45 milhões, os Centros de Atendimento Socioeducativo (Case) Recife e Pirapama disponibilizarão um total de 162 vagas para adolescentes do sexo masculino que cumprem medida socioeducativa. Ligada à Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), a Fundação passa, agora, a contar com 25 unidades em operação no Estado.

“Nos últimos quatro anos, tivemos a grande preocupação de avançar nas políticas socioeducativas. Então, finalizamos esse período com a missão cumprida. Conseguimos atingir a meta que era deixar o sistema socioeducativo com um número de vagas compatível com a necessidade e com os padrões internacionais. A nossa juventude precisa ter políticas de prevenção que evitem a necessidade de internação. Mas, caso haja a necessidade, a gente tem que ter também unidades preparadas e prontas que possam realizar o trabalho necessário para que esses jovens possam voltar ao convívio da sociedade, como estas que estão sendo entregues hoje e como tantas outras que já funcionam em todo o Estado", destacou o governador.

Paulo ratificou ainda seu compromisso com as ações e programas de prevenção, que também faz parte das prioridades do seu Governo. "Nos próximos anos, nós vamos trabalhar muito para fazer prevenção. Colocar a educação, o esporte e a cultura cada vez mais presentes na vida dos nossos jovens para que eles possam seguir em frente, constituir família e arrumar bons empregos", enfatizou.

Funase

Funase - Crédito: Aluisio Moreira/SEI

Programa bate recorde também em número de pessoas acolhidas em suas modalidades de serviço, com mais de 3,8 mil usuários
Programa bate recorde também em número de pessoas acolhidas em suas modalidades de serviço, com mais de 3,8 mil usuáriosFoto: Valter Andrade/ /SDSCJ

O programa Atitude encerra 2018 batendo recorde em número de atendimentos, chegando a marca de 128.856, 83,3% do total realizado no ano anterior. Atuando desde os cuidados primários, até o resgate do convívio familiar de usuários de drogas no Estado. O destaque segue também para o número de pessoas acolhidas, onde atingiu o número de 3.842, no período de janeiro a outubro desde ano, crescendo 27% em comparação a 2017.

Com foco no suporte às pessoas vulneráveis e ameaçadas pelo tráfico de drogas, o Atitude reduziu em 14% a quantidade de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) vinculadas ao serviço quando equiparado ao ano passado. Nos sete anos de atuação, o programa chega a marca de mais 11 mil usuários atendidos, onde mais de 60% deles diminuíram a frequência do uso de drogas após o atendimento nos núcleos intensivos.

Os avanços em 2018 alcançam também a área de planejamento e monitoramento das atividades realizadas, com a aposta na qualificação do acompanhamento de metas e indicadores junto às equipes do programa e ao Comitê Gestor do Pacto Pela Vida, onde o Atitude é braço de prevenção social.

Para o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), Cloves Benevides, pasta que coordena o programa, através da executiva de Política sobre Drogas (Sepod), o programa aprendeu a fazer mais com menos e a organizar melhor os serviços para oferecer tanto em quantidade como em qualidade.

“Agora, o Atitude entra em uma fase que também está na contramão da maioria dos programas brasileiros. Ele conhece o perfil e a realidade do usuário que acolhe e passa a avaliar os impactos do serviço na vida desses indivíduos para qualificar ainda mais as práticas e fazer uma prospecção de futuro para ampliação com qualidade e foco na melhoria da vida das pessoas”, destaca.

De acordo com a secretária-executiva da Sepod, Márcia Ribeiro, as análises dos controles das ações trouxeram grandes ganhos neste ano. “Foi feita uma reformulação dos instrumentais utilizados para o acompanhamento dos acolhidos. Começamos com o Atitude nas Ruas e fizemos uma revisão de todos os instrumentos que se utiliza, desde o cadastro do usuário, com a qualificação do processo de trabalho. Agora, estamos com essa revisão iniciando nos núcleos de Apoio”, pontua.

O Atitude funciona nos municípios do Recife, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Caruaru, cidades com altos índices de CVLI do Estado. É formado por um conjunto de serviços: Atitude nas Ruas, que presta atendimento e acolhimento territorial, Centro de Acolhimento e Apoio, serviço de acolhimento diário e 24 horas, Centro de Acolhimento Intensivo, que faz acolhimento institucional, e Aluguel Social, um benefício eventual de moradia.

comece o dia bem informado: