Foram encontrados 118 resultados para "Recife":

As aulas teóricas foram ministradas na FPF e a parte prática aconteceu na quadra de hóquei do Sport
As aulas teóricas foram ministradas na FPF e a parte prática aconteceu na quadra de hóquei do SportFoto: Inaldo Lins/ PCR

Cerca de 40 profissionais de Educação Física participam, até esta quinta (14), no Recife, de uma capacitação com metodologia desenvolvida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e chancelada pela FIFA. A atividade marca o início do projeto Gol do Brasil, que usa o futebol como ferramenta de promoção da educação e da cidadania, e é fruto de parceria da CBF com a Prefeitura do Recife e a Federação Pernambucana de Futebol (FPF). As aulas teóricas foram ministradas na FPF e a parte prática aconteceu na quadra de hóquei do Sport.

O Recife é a primeira capital do Nordeste a receber o Gol do Brasil, que foi lançado na cidade na terça-feira (12). Após a capacitação, quatro dos profissionais serão selecionados para ministrar as aulas às 240 crianças e adolescentes participantes do projeto, que tem o objetivo de construir um futuro melhor para os alunos, além de incentivar e democratizar o acesso à formação esportiva no futebol. As aulas estão previstas para fevereiro, no campo do União da Macaxeira.

“Inicialmente disponibilizamos para os profissionais um material online para capacitação à distância e fizemos agora a parte presencial. O foco é o ensino das habilidades de vida preconizadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e como colocá-las em prática”, explica o coordenador técnico da CBF Social, Bruno Rosell. Na tarde desta quinta-feira (14), o trabalho continua com uma palestra sobre a inclusão da pessoa com deficiência e um bate-papo sobre como atuar em áreas marcadas pela vulnerabilidade social.

A próxima etapa acontece no início do próximo ano e consiste de uma aula inaugural num festival para 100 crianças. “Nesse evento os professores colocarão em prática o que aprenderam e receberão os certificados de conclusão”, completa Bruno.

Para a professora Madalena Ribeiro, que trabalha com esportes na Escola Municipal Costa Porto, no Coque, a metodologia aplicada tem tudo a ver com a realidade do cotidiano. “O que estou aprendendo aqui fortalece muito a minha prática de ensino e vai me ajudar a agregar conhecimentos para aplicar no dia a dia da escola. É um método muito bom”, destaca.

Secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa participa da inauguração
Secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa participa da inauguraçãoFoto: Divulgação

No próximo dia 25, às 10h, jovens e adultos moradores do bairro de Casa Amarela ganharão um telecentro. A unidade de inclusão digital será instalada na Escola Estadual Caio Pereira, em Recife. O Local funcionará como espaço público para a comunidade utilizar os computadores, com acesso à internet. O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluisio Lessa, participa da ação.

A iniciativa, que faz parte da emenda parlamentar da então deputada federal, Luciana Santos, hoje vice-governadora de Pernambuco, gerou uma parceria entre o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). O investimento total é de R$ 1,1 milhão e já beneficiou 26 escolas, em oito municípios. São eles: Olinda, Paulista, Sanharó, Custódia, Correntes, Pesqueira, Mirandiba e Chã de Alegria.

Voltados para a inclusão digital, os espaços vão oferecer ainda cursos básicos de informática. Cada unidade beneficiada recebe equipamentos e mobiliários, além de computadores (Servidor e Estações de Trabalho), um roteador, uma impressora multifuncional, switch, projetor multimídia, câmera IP, tela de projeção, televisor de 42 polegadas e ar condicionado.

A ação, que beneficia não somente os alunos e, sim, os jovens, adultos e idosos moradores da comunidade próxima à unidade de ensino, visa ampliar o nível de conhecimento e informações do público beneficiado. O telecentro vai oportunizar comunicação e interação entre as pessoas e melhorar a capacidade de articulação de grupos e entidades locais.

A comunidade do Ibura é a 31ª área a receber o Mais Vida nos Morros
A comunidade do Ibura é a 31ª área a receber o Mais Vida nos MorrosFoto: Marcos Pastich/PCR

O entusiasmo era nítido no rosto de todos. De um lado, as crianças brincavam pelos novos espaços e a moradora cuidava com carinho do jardim recém plantado. Do outro, os vizinhos se acomodavam no banco novinho para conversar, enquanto lá do alto outros moradores admiravam a nova paisagem que tomou conta da vizinhança.

Isso porque o Mais Vida nos Morros chegou a comunidade de Lagoa Encantada no Ibura, e como de costume, transformou a vida da população. Para marcar a entrega oficial de mais uma etapa do projeto, o prefeito Geraldo Julio visitou o local na tarde desta quarta-feira (13).

Durante a visita, o prefeito Geraldo Julio destacou a participação da comunidade para o sucesso do projeto. “Nosso desafio é fazer com que o espaço público seja utilizado pelas pessoas. Aquela área que era degrada, usada como ponto de lixo, as vezes usada pela criminalidade, agora se transforma em locais vivenciados pela população. O mais importante é que as crianças, adultos e idosos podem usufruir desses espaços feito pelas mãos da própria comunidade. Com certeza vai ser melhor cuidado”, afirmou.

Geraldo Julio também destacou o investimento de R$ 500 mil em obras de infraestrutura. “Nessa área tivemos obras de proteção de encosta, escadaria e corrimão, que se somou as intervenções do Mais Vida. É sempre importante quando a gente consegue somar, porque os resultados são maiores ainda”, finalizou.

No bairro, as ruas Dr. César Montezuma, Santa Joana e Alfredo Eugênio M. de Almeida, passaram por uma transformação completa, pensadas para tornar a área mais humanizada e voltada para as crianças. As vielas foram transformadas em mini hortas comunitárias, onde qualquer morador pode plantar e colher alimentos; os espaços ociosos deram lugar a “varandas brincantes” equipadas com banco, jardineira e pinturas lúdicas que estimulam a brincadeira e a varandas jardins onde foram cultivadas plantas e flores.

O local também recebeu caminhos brincantes com pinturas no piso que estimulam os sentidos e a ludicidade, também foram construídas pausas urbanas onde se pode descansar em bancos e contemplar a paisagem; além de arte urbana espalhada pelas casas e muros, assinada pelo artista urbano Teo Armando, que junto à população deu uma visual impar ao lugar.

O secretário executivo de Inovação Urbana Tullio Ponzi, falou sobre a ação. “Este projeto é uma nova forma do poder público olhar para a população. Desta forma a população também passa a olhar de outra forma para o poder público, o cidadão passa a querer cobrar mais, reivindicar, mais principalmente ser parte da solução”, destacou. “A prefeitura vem estimulando o exercício da cidadania de uma forma ativa, e o resultado é esse, uma transformação na vida das pessoas. Para se ter uma ideia, os moradores antes não saiam de casa, tinham pouca convivência entre si. Hoje é uma completa transformação”, declarou.

A praça também ganhou vida, com brinquedos requalificados, pintura lúdica no piso, nas mesas e bancos, além de um mural pintado com a participação das crianças. Já a escadaria da rua Dr. César Montezuma ganhou aplicação de um mosaico de cerâmica nos seus 110 degraus com a ajuda da comunidade que conseguiu juntar milhares de cacos de cerâmica que seriam descartados. Além das intervenções físicas, foram realizadas gincanas, oficinas de compostagem, culinária sustentável, reciclagem criativa, contação de histórias. Um ponto crítico de lixo também foi eliminado e transformado em uma área de descanso e conversa, com a instalação de uma mini horta.

Dona Maria José 57 anos, mora há trinta na comunidade. “O projeto está de parabéns. Sou muito grata porque ele trouxe muitas coisas boas. Sofri muito com um lixão colocado próximo a minha casa, mas ele foi retirado com essas mudanças, foi difícil, mas foi resolvido. Aqui quando chovia era um transtorno e essas mudanças trouxeram mais conforto para a vida de todos. Mas a maior alegria foi ver uma vizinha deficiente que mora lá no alto, que para ela sair de casa tinham que descer com ela nos braços. Hoje o carro sobre até a casa dela. Essas mudanças nos trouxe mais dignidade e esperança de um futuro melhor”, afirmou.

Seu Cícero Moreira, morador da rua Santa Joana, era um dos mais animados. “Estou muito satisfeito porque essa era uma demanda muito antiga e só o prefeito Geraldo Julio que fez. Eles construíram um muro de arrimo e calçaram. Antes o acesso era muito ruim, até para socorrer uma pessoa doente era um sufoco, agora as coisas melhoraram totalmente. Agradeço a prefeitura, aos trabalhadores e de toda equipe que participou das obras e ajudou a transformar nosso bairro nessa beleza que vocês estão vendo hoje”, contou.

Realizado pela Secretaria Executiva de Inovação Urbana, em parceria com as Tintas Coral, o Mais Vida nos Morros vem repensando e redesenhando os espaços públicos e com a participação da população tem transformado muitas comunidades. Para esta ação, foram utilizadas cerca de 1.370 litros de tinta, doados pela Tintas Coral, o que beneficiou mais de 100 casas e os diversos espaços públicos da comunidade. O programa, que teve início em 2016, já beneficiou diretamente 15 mil moradores de 31 comunidades espalhadas no Recife. Em maio deste ano, o programa foi apontado pela ONU-Habitat como referência de inovação em políticas públicas por apostar no engajamento e no protagonismo dos moradores.

Programa – O Mais Vida nos Morros é uma política pública de cidadania e desenvolvimento sustentável, onde a partir do protagonismo e engajamento dos moradores se inicia a transformação da sua própria comunidade. O morador participa desde a criação das soluções urbanas e ambientais até a parte de colocar a mão na massa. O programa, que teve início em 2016, está beneficiando diretamente 15 mil moradores de 31 comunidades espalhadas no Recife. O projeto faz parte do movimento Tudo de Cor, da Coral, uma plataforma sociocultural dentro da área de sustentabilidade da AkzoNobel que promove mobilização com impacto social e cultural. O Mais Vida nos Morros vem se destacando internacionalmente com reconhecimento da ONU-Habitat, da Child in The City e da Bernard Van Leer Foundation. Premiado pelo Núcleo de Ciência pela Infância (NCPI) como programa mais relevante para a primeira infância entre todos os projetos desenvolvidos, desde 2012, pelos líderes formados no Centro de Desenvolvimento da Criança, da Universidade de Harvard, em outubro desde ano. O Mais Vida nos Morros conta com a parceria da empresa Tintas Coral, através do Movimento Tudo de Cor.

As comunidades de Alto do Maracanã, Córrego do Jenipapo, Alto José do Pinho/Mangabeira, Três Carneiros, Alto Santa Isabel, Morro da Conceição, Sítio São Brás, Beberibe, Vasco da Gama, Pedra Bonita, Alto José Bonifácio, Burity, Saramandaia, Rua da Bela Vista, Alto do Pascoal, Córrego Domingos Sávio, Alto da Brasileira, Alto do Caeté, UR-7, Fortim, Alto da Bela Vista, Alto São Sebastião, São Xavier, UR-1, Vietnã, Dancing Days, Coque, Coelhos e Lagoa Encantada, já foram finalizadas.

Sobre a AkzoNobel

A AkzoNobel é apaixonada por tinta. Somos especialistas e temos orgulho de produzir tintas e revestimentos, estabelecendo o padrão em cor e proteção desde 1792. Nosso portfólio de marcas de classe mundial – incluindo Coral, International, Sikkens e Interpon – conta com a confiança dos nossos clientes em todo o mundo. Com sede na Holanda, operamos em mais de 150 países e empregamos cerca de 34.500 pessoas talentosas que são apaixonadas em entregar produtos e serviços de alto desempenho aos nossos clientes. Para mais informações, por favor, acesse www.akzonobel.com. © 2019 Akzo Nobel N.V.


Projeto realizado pela Prefeitura do Recife que leva cor, arte urbana e consciência ambiental para comunidades

Projeto realizado pela Prefeitura do Recife que leva cor, arte urbana e consciência ambiental para comunidades - Crédito: Marcos Pastich/PCR


O Mais Vida nos Morros é uma política pública de cidadania e desenvolvimento sustentáve

O Mais Vida nos Morros é uma política pública de cidadania e desenvolvimento sustentáve - Crédito: Marcos Pastich/PCR

Com a nova rota, de 1,4 km entre os bairros de Santo Amaro e Espinheiro , o Recife chegará a 101 km de malha cicloviária
Com a nova rota, de 1,4 km entre os bairros de Santo Amaro e Espinheiro , o Recife chegará a 101 km de malha cicloviáriaFoto: Divulgação

O compromisso com a mobilidade sustentável e com a segurança viária dos ciclistas já é marca da atual gestão. Agora, o Recife se prepara para receber mais uma rota ciclável, viabilizada pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU).

Será entregue, até o final do mês de novembro, a II Etapa da rota Jornalista Graça Araújo, com 1,4 km de extensão e conexão com a I Etapa do equipamento, localizado na altura da Rua dos Palmares. Com essa nova rota, o Recife chegará a 101,4 km, o número representa uma expansão superior a 320% na malha cicloviária existente no município desde 2013, quando havia 24 km. No último dia 5, a capital pernambucana atingiu a marca de 100 km de malha cicloviária.

A nova etapa, que terá 1,4 km extensão, sairá da Rua dos Palmares, após o término da Ciclovia Jornalista Graça Araújo e seguirá à direita na mesma via para acessar as ruas Álvares de Azevedo e Doutor Leopoldo Lins, até a altura da Avenida Governador Agamenon Magalhães. O equipamento continuará na travessia da Avenida Governador Agamenon Magalhães pela Rua Buenos Aires até a Rua da Hora. Além disso, a rota também voltará da Rua Doutor Leopoldo Lins pela pista local da Avenida Governador Agamenon Magalhães, através da Rua Monte Castelo, para a faixa de retorno da Avenida João de Barros e Rua Álvares de Azevedo. Com essa nova etapa, a Rota Jornalista Graça Araújo passará a ter 4,2 km e de extensão e contemplará os bairros de Santo Amaro e do Espinheiro.

Além da ampliação da malha cicloviária, a nova rota possibilitará diversas conexões. A II Etapa da Rota Jornalista Graça Araújo conecta-se com a Ciclovia Jornalista Graça Araújo, que se liga à Ciclofaixa Santo Amaro para se conectar com a Ciclovia Avenida Norte e com o Eixo Cicloviário Camilo Simões. Esta última se conecta à Rota Boa Vista, na Rua da Aurora e com a Zona 30 do Bairro do Recife, formando um total de mais de 17 km de rotas cicláveis interligadas no centro do Recife.

A presidente da CTTU, Taciana Ferreira, explica que a CTTU tem estudado locais para implantar novas rotas cicláveis para aumentar ainda mais a extensão da malha cicloviária da cidade. "Estamos felizes em ultrapassar a marca histórica dos 100 km, mas, por reconhecer que ainda temos muito serviço a fazer, continuamos trabalhando para entregar mais equipamentos que garantam a segurança viária dos ciclistas e incentivem o respeito a esse modal", destaca a gestora.

Para regulamentar a implantação das novas rotas, a CTTU vai realizar a manutenção de toda sinalização vertical e horizontal das vias correspondentes. Além disso, a maior parte dos percursos passará a ter velocidade regulamentada de 40 km/h. É importante ressaltar que, com o objetivo de dar mais segurança viária a todos os modais, a CTTU também irá realizar o disciplinamento dos estacionamentos existentes nas vias nas quais as novas rotas serão implantadas.

Durante as semanas seguintes ao início da operação de cada novo equipamento, que acontecerão conforme o serviço de sinalização for concluído, serão destacadas equipes de agentes e orientadores de trânsito para realizar o trabalho de monitoramento e orientação nos locais.

É importante ressaltar que aqueles que insistirem no descumprimento da sinalização podem ser notificados. As multas podem ser grave, em caso de estacionamento irregularmente na ciclofaixa (R$ 195,23 e 5 pontos na CNH); ou gravíssima multiplicada por 3x, se transitar na ciclofaixa (R$ 880,41 e 7 pontos na CNH).

O Papo Reto é um encontro que todos sabem como começa, mas que costuma ganhar vida própria, à medida que a conversa flui entre convidados e plateia
O Papo Reto é um encontro que todos sabem como começa, mas que costuma ganhar vida própria, à medida que a conversa flui entre convidados e plateiaFoto: Divulgação

Os jovens em Jardim São Paulo vão ter Papo Reto sobre Prevenção à Violência, nesta terça-feira (12). O evento vai reunir em uma roda de diálogo convidados especiais com temas de interesse juvenil, que conversarão por estudante do ensino médio e militantes da causa jovem. O Papo Reto é um encontro que todos sabem como começa, mas que costuma ganhar vida própria, à medida que a conversa flui entre convidados e plateia.

Três convidados confirmaram presença. A assistente social Nadiédja Souza, do Instituto Maria da Penha, com experiência na defesa da cidadania e no acolhimento de mulheres vítimas de violência. A socióloga Eva Neves, Centro Especializado de atendimento à mulher Clarice Lispector, conhecedora das questões de gênero. Completa a lista, a escritora Lene Bione, que falará do empoderamento feminino. Ela conhece que conhece temas críticos, como racismo, homofobia e as superações exigidas para as mulheres negras, nas comunidades.

A mediação do Papo Reto sobre Prevenção à Violência em Afogados será feita por Almir Jorge, da Secretaria de Políticas sobre Drogas da Prefeitura do Recife. Almir conhece os temas que serão abordados e o formato dinâmico do evento.

Passinho – O Papo Reto sobre Prevenção à Violência é parte do Programa Juventude Presente. Serve para oferecer novas visões aos jovens e estimular a cultura de paz, mas também é útil como fonte de informações sobre o que os adolescentes e jovens querem. Os eventos são disputados e dinâmicos: o primeiro Papo Reto contou com o rapper MV Bill, o arte educador Galo de Souza e o juiz da infância e juventude de Caruaru, José Fernando Santos de Souza. Outros eventos, no Recife, Jaboatão dos Guararapes, Garanhuns e Caruaru já reuniram mais de 3 mil jovens. O último evento teve o deputado federal João Campos, a atleta Yane Marques e o militante Preto Zezé. Começou com conversas sérias, no Museu do Trem, mas terminou com os jovens ensinando passinho para os convidados.

Serviço:

Papo Reto sobre Prevenção à Violência
Às 14h da terça-feira, dia 12
EREM Trajano de Mendonça - Rua Capetinga, s/n – Jardim São Paulo

A secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula Vilaça
A secretária de Turismo, Esportes e Lazer do Recife, Ana Paula VilaçaFoto: Julya Caminha

O Recife será a primeira capital do Nordeste a receber o projeto social Gol do Brasil, que usa o futebol como ferramenta de promoção da educação e da cidadania. As atividades do projeto começam nesta semana, fruto de parceria entre Prefeitura do Recife, Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e Federação Pernambucana de Futebol (FPF), e atenderão 240 crianças e adolescentes, com idade entre 6 e 17 anos.

O lançamento acontece às 19h da terça-feira (12), no auditório da FPF, com a presença de representantes das três instituições parceiras. A primeira etapa do projeto será a capacitação de 40 profissionais de Educação Física, na quarta (13) e quinta (14), na FPF e no Sport Club do Recife, com metodologia desenvolvida pela CBF e chancelada pela FIFA. Em seguida, quatro deles serão selecionados para ministrar as aulas às crianças e adolescentes atendidos pelo projeto.

As aulas (que abrangem os aspectos teóricos e práticos) começarão em fevereiro, no campo do União da Macaxeira. “É obrigatório que tenhamos pelo menos uma turma feminina contemplada. A ideia é usar o futebol como vetor de transformação da vida dos alunos atendidos”, afirma a secretária Ana Paula Vilaça.

Lançado em 2017, o projeto Gol do Brasil tem o objetivo de construir um futuro melhor para as crianças beneficiadas, além de incentivar e democratizar o acesso à formação esportiva no futebol. A metodologia prevê que os profissionais acompanhem o desempenho dos alunos, por meio de plataforma digital, incluindo o monitoramento dos indicadores escolares das crianças, bem como sua rotina na comunidade e em família.

O grupo navegou pelos principais rios da cidade, viu o mangue e os animais que precisam desse ecossistema
O grupo navegou pelos principais rios da cidade, viu o mangue e os animais que precisam desse ecossistemaFoto: Divulgação/ PCR

Alunos da Escola Municipal Bola na Rede tiveram, na tarde desta quarta-feira(6), uma aula ambiental a bordo do Barco Escola Águas do Capibaribe. A atividade faz parte da Conferência Brasileira de Mudança do Clima, que acontece de 6 a 8 de novembro, no Recife. A embarcação partiu do Porto do Recife, passando pela Boca da Barra e navegou por entre as Pontes da cidade retornando ao Marco Zero.

No percurso os estudantes passaram pelos mais importantes rios da cidade Beberibe e Capibaribe e viram os animais que vivem na área, garças, peixes, caranguejos e a riqueza do mangue. Foram sensibilizados e provocados a refletirem sobre como as ações do homem como desmatamento e jogar lixo nos rios e mares podem impactar na vida das populações. O desmatamento provoca ilhas de calor nas cidades, desconforto térmico, o lixo, o plástico descartado de forma irresponsável já afeta a vida marinha e o planeta.

Essa foi a primeira viagem do Barco Escola após sua requalificação, informou o secretário de Educação do Recife, Bernardo D’Almeida, que acompanhou o passeio. De acordo com ele, essas atividades são importantes para formar um aluno com visão crítica. “Eles serão, num futuro próximo, responsáveis pelo desenvolvimento da cidade e, conhecendo a realidade poderão proteger o patrimônio ambiental local”.

Ágatha Gabriele, 11 anos, do 5º ano, da Escola Bola na Rede (localizada na Guabiraba) elogiou a aula e disse que não sabia que o Recife já teve uma ponte giratória. “Aprendi sobre história e meio ambiente. Vi peixes, garças e pássaros diferentes, uma riqueza que deve ser preservada”.

Evento reúne autoridades e especialistas do País em um amplo debate sobre os caminhos para o cumprimento dos termos do Acordo de Paris
Evento reúne autoridades e especialistas do País em um amplo debate sobre os caminhos para o cumprimento dos termos do Acordo de ParisFoto: Gilberto Prazeres/ SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) abre, neste momento, a Conferência Brasileira de Mudanças do Clima (CBMC), no Arcádia Paço Alfândega, no Bairro do Recife. A iniciativa visa discutir soluções para o cumprimento do Acordo de Paris, estimulando um amplo debate entre ONGs, comunidade científica, movimentos sociais, governos e os setores privado e público brasileiros, todos presentes à conferência. Serão três dias de diálogo e mais de 50 painéis e atividades realizadas em nove diferentes espaços do Recife.

O Governo de Pernambuco é um dos realizadores do evento, organizado de forma coletiva, e vai apresentar experiências, negócios, tecnologias e políticas que têm contribuído para frear o aquecimento global. Recentemente, Paulo Câmara esteve em Nova Iorque participando de uma série de eventos da Semana do Clima , como representante dos governadores da Região Nordeste.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio - que preside, na América do Sul, a Rede de Governos Locais pela Sustentabilidade (ICLEI) - também participa da conferência, ao lado do anfitrião Paulo Câmara, de governadores de outros Estados e do presidente do Instituto Ethos, Caio Magri.

Tadeu Alencar
Tadeu AlencarFoto: Foto: Humberto Pradera/PSB

A Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o projeto de Reforma da Lei de Improbidade Administrativa (PL 10887/18) realiza, na sexta-feira (8), seminário na capital pernambucana para debater o tema. O encontro, requerido pelo presidente da Comissão, Tadeu Alencar (PSB/PE), líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na Câmara dos Deputados, será realizado no Auditório Sérgio Guerra da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, a partir das 9h.

Segundo Tadeu Alencar, o encontro é uma oportunidade para “aprofundar a reflexão sobre a necessidade de aperfeiçoar essa legislação, aumentando a severidade nos casos em que a improbidade for verificada e dando tratamento outro quando se cuidar de infrações de menor gravidade, como no caso de meros erros formais. Esse aperfeiçoamento concorre para garantir que a administração pública possa atrair gestores probos e honestos, pois estes começam a recusar participar da gestão pública em razão de excessos. A ideia é separar o joio do trigo”.

Foram convidados:

- ÉRIKA LACET, Secretária da Controladoria-Geral do Estado;
- ERNANI VARJAL MEDICIS PINTO, Procurador-Geral do Estado de Pernambuco;
- FRANCISCO DIRCEU DE BARROS, Procurador-Geral de Justiça do Estado de Pernambuco que indicará representante;
- JOSÉ COIMBRA PATRIOTA FILHO, Presidente da Associação Municipalista de Pernambuco - AMUPE;
- MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA, Procurador-Chefe Regional da Procuradoria Regional da República da 5ª Região;
- VALDECIR FERNANDES PASCOAL, Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco;
- BRUNO BAPTISTA, Presidente da OAB/PE;
- FRANCISCO DE QUEIROZ BEZERRA CAVALCANTI, Diretor da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pernambuco.

PROJETO - O Projeto de Lei é resultado dos debates conduzidos por uma comissão de juristas, criada em fevereiro de 2018 pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e coordenada pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Mauro Campbell, ambos presentes na instalação da Comissão Especial, em Brasília, em 28 de agosto.

O texto em questão estabelece que caberá ao Ministério Público propor ações de improbidade administrativa, assim como a aprovação de eventuais acordos com os envolvidos, embora os representantes dos entes públicos critiquem esta exclusividade do MP. Já as ações de ressarcimento continuam de titularidade do ente público lesado. Entre outros itens, a comissão de juristas entendeu que “não é dogmaticamente razoável” compreender como ato de improbidade o equívoco, o erro ou a omissão decorrente de negligência, imprudência ou imperícia. Assim, a improbidade passará a ser atribuída exclusivamente a atos dolosamente praticados, pois é, conceitualmente, a intenção deliberada de desviar dinheiro público. O evento deverá contar com a presença do deputado Eriberto Medeiros, presidente da Assembleia Legislativa do Estado, e também de acadêmicos, deputados estaduais, prefeitos, vereadores, servidores públicos, estudantes e também do deputado federal, Ricardo Zarattini, relator do projeto na Câmara Federal.

SERVIÇO
Tema: Reforma da Lei de Improbidade Administrativa
Local: Auditório Sérgio Guerra da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco
Início: Dia 8/11, às 9h

Movimento fará ato em favor da prisão em segunda instância
Movimento fará ato em favor da prisão em segunda instânciaFoto: Divulgação

O Vem Pra Rua vai abordar, neste sábado (9), a Manutenção da Prisão de Condenados em 2ª Instância. 

Para mo movimento, é inadmissível viver em um país onde a Suprema Corte muda o entendimento de acordo com a sua conveniência, provocando uma insegurança jurídica sem precedentes.

O movimento diz que: "Vamos às ruas exigir e pressionar o Congresso Nacional para que faça prevalecer a sua função, que é a de legislar! Que coloque em votação em Plenário e resolva de uma vez essa questão da prisão de condenados em 2ª instância que prevalece em 193 dos 194 países membros da ONU, mas o STF, acha por bem, mudar esse entendimento para livrar os “amigos poderosos”! É realmente incompreensível que Ministros que deveriam defender a Justiça tomem decisões que diferem da totalidade desses países e mudem a lei, que sabemos, só funcionará para os ricos que têm condições de pagar bancas de advogados e entrar com infinitos recursos!".

Segundo a organização, é uma irresponsabilidade desses togados, transformará o nosso país no paraíso da impunidade e do crime e trará de volta a cleptocracia, termo usado em outras épocas, pelo Ministro Gilmar Mendes, que hoje é um dos que mais defende os corruptos e escancara a sua luta para acabar com a Lava Jato."

Quando - Sábado, 9/11

Local - em frente à Padaria Boa Viagem 

Hora - 14 horas

assuntos

comece o dia bem informado: