BNDES pede que JBS mova ação contra Joesley Batista e controladores

O pedido será feito em assembleia de acionistas solicitada pelo próprio BNDESPar

Joesley BatistaJoesley Batista - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Braço de participações do BNDES, o BNDESPar pedirá aos demais acionistas da JBS a abertura de processo de responsabilidade civil contra controladores e ex-administradores da companhia pelos danos causados "em razão dos atos ilícitos confessados" em delação premiada.

Leita também:
Após áudio de esposa, Joesley complementará delação sobre jantar

O pedido será feito em assembleia de acionistas solicitada pelo próprio BNDESPar, que é o maior minoritário da empresa, com 21,3% de participação, e marcada ara o dia 1º de setembro.

Na noite dessa segunda (14), o banco publicou em sua página da internet como votará nas matérias que serão discutidas em assembleia. Além do pedido para processar os controladores e os ex-administradores Joesley Batista, Florisvaldo Caetano de Oliveira e Francisco de Assis e Silva, o banco quer a contratação de uma auditoria forense externa para quantificar os danos gerados à empresa e identificar se há outros responsáveis.

O pedido de convocação de assembleia foi anunciado pelo presidente do banco, Paulo Rabello de Castro, assim que assumiu o cargo, em junho. Ele tem o apoio de outros minoritários, que gostariam de retirar os irmãos Batista do comando da empresa.

Paulo Rabello chegou a falar em pedir o afastamento da família Batista. A proposta entregue à companhia, porém, pede um processo de responsabilidade civil.
Nesta segunda, ao divulgar o seu balanço, o BNDES anunciou que optou por não realizar o a revisão do valor das ações da JBS, o chamado "teste de impairment", diante da grande volatilidade ainda provocada pelas delações.

No documento publicado em sua página, o BNDES diz ainda que votará contra o aumento dos administradores, alegando que a proposta "carece de informações suficientes que justifiquem o substancial incremento de remuneração, não estando em linha com os princípios da transparência".

A JBS aproveitou a assembleia para pedir um aumento de R$ 10 milhões na remuneração dos administradores, principalmente seus conselheiros, alegando que terão que participar de mais reuniões para implantar sistema de governança na empresa.

Veja também

PSOL pede que STF proíba Ministério da Saúde de distribuir cloroquina
Coronavírus

PSOL pede que STF proíba Ministério da Saúde de distribuir cloroquina

Maia marca audiência com embaixador da China para tentar resolver crise das vacinas
Política

Maia marca audiência com embaixador da China para tentar resolver crise das vacinas