CPI

'Bolsonarismo é uma lepra': Abraham Weintraub ataca ex-chefe em meio a investigações sobre Mauro Cid

Ex-ministro rompeu com Bolsonaro em 2022 após o ex-presidente rechaçar apoiá-lo na disputa pelo governo de São Paulo

Abraham Weintraub (PMB) Abraham Weintraub (PMB)  - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ex-ministro da Educação de Jair Bolsonaro (PL), Abraham Weintraub subiu o tom nas críticas ao antigo chefe no sábado, em meio às investigações sobre Mauro Cid, tenente-coronel e ex-ajudante de ordens do ex-presidente.

Em sua conta no Twitter, Weintraub compartilhou uma notícia relatando que a cúpula do Exército cogitaria expulsar Cid e afirmou que, depois de tudo o que foi revelado sobre o caso, "não há inocentes no PL de Valdemar". Ele também chamou o bolsonarismo de "lepra".

O ex-ajudante de ordens de Bolsonaro tem sido acossado por investigações da Polícia Federal sobre seu envolvimento na fraude do cartão de vacina do ex-presidente e na articulação de um possível golpe de Estado.

"Após tudo o que já foi revelado, hoje, não há inocentes no PL do Valdemar. Não existe Bolsonarista vítima. TODOS SÃO CÚMPLICES! TODOS SÃO CONIVENTES! O bolsonarismo é uma LEPRA!", escreveu Weintraub na rede social.

Weintraub rompeu com Bolsonaro no começo de 2022, quando o ex-presidente rechaçou apoiá-lo na disputa pelo governo de São Paulo. Em vez disso, entrou de cabeça na campanha de outro ex-ministro, Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), que acabou por se eleger governador.

A partir de então, passou a criticar o envolvimento de Bolsonaro com políticos do Centrão e, principalmente, sua filiação ao PL de Valdemar Costa Neto. O partido é conhecido por sua atuação fisiológica, e os críticos o associam à corrupção e o toma-lá-dá-cá.

O rompimento levou ao ostracismo de Weintraub e o irmão, Arthur, ex-assessor especial da Presidência, que tiveram votação pífia na eleição passada. Eles se filiaram ao Partido da Mulher Brasileira (PMB), uma sigla nanica, e perderam apoio da militância bolsonarista com as críticas ao ex-presidente.

Veja também

Macedônia do Norte aprova novo governo de centro-direita após as eleições de maio
DECISÃO

Macedônia do Norte aprova novo governo de centro-direita após as eleições de maio

Aborto se torna tema central na reta final da campanha de Biden e Trump nos Estados Unidos
POLÊMICA

Aborto se torna tema central na reta final da campanha de Biden e Trump nos Estados Unidos

Newsletter