Bolsonaro assina decreto sobre bem-estar de animais usados em rodeios

O decreto estipula que o Ministério da Agricultura poderá, a qualquer momento, requerer parecer de especialistas para subsidiá-lo na avaliação de bem-estar dos animais usados em eventos de montaria

Presidente Jair Bolsonaro na abertura do rodeio da 64ª Festa do Peão de Boiadeiro de BarretosPresidente Jair Bolsonaro na abertura do rodeio da 64ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos - Foto: Marcos Corrêa/PR

Decreto presidencial assinado na noite desse sábado (17) estabelece que compete ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) avaliar os protocolos de bem-estar animal elaborados por entidades promotoras de rodeios.

Na prática, o decreto que o presidente Jair Bolsonaro assinou ao participar da 64ª Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos (SP) complementa a Lei nº 10.519 , de julho de 2002, que estabelece as normas de promoção e fiscalização da defesa sanitária animal em rodeios.

Leia também:
Bolsonaro divulga vídeo de caça de baleias em ilha dinamarquesa para criticar Noruega
Enquanto setores culturais se batem com Bolsonaro, games ganham afagos do presidente
População de animais em florestas cai pela metade desde 1970


O decreto, que será publicado no Diário Oficial da União, estipula que o Mapa poderá, a qualquer momento, requerer parecer de especialistas para subsidiá-lo na avaliação dos protocolos de bem-estar dos animais empregados nos eventos de montaria, com ou sem provas de laço, realizados para avaliar a habilidade dos peões em dominar os animais.

O texto assinado pelo presidente também decreta que será responsabilidade dos órgãos de sanidade agropecuária dos estados e do Distrito Federal checar o cumprimento dos protocolos de bem-estar animal elaborados pelas entidades promotoras de rodeios e devidamente reconhecidos pelo Mapa. O reconhecimento destes protocolos se dará por meio de ato administrativo normativo assinado pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Pela Lei nº 10.519, de 2002, aplicam-se aos rodeios as disposições gerais relativas à defesa sanitária animal, incluindo-se a exigência dos atestados de vacinação contra a febre aftosa e de controle da anemia infecciosa eqüina.

Em nota, a associação Os Independentes, promotora da Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, elogiou a assinatura do decreto. “Por meio de um ato corajoso, o presidente está demonstrando que é possível ter um rodeio 100% sem maus tratos [aos animais]. Esse decreto permitirá a realização de rodeios sem qualquer risco”, comentou Ricardo Batista da Rocha, presidente da associação.

Veja também

Presidente cometeu suicídio político, diz ex-tucano e ex-bolsonarista em livro
Política

Presidente cometeu suicídio político, diz ex-tucano e ex-bolsonarista em livro

Votos válidos no Recife foram semelhantes nos dois turnos
EDMAR LYRA

Votos válidos no Recife foram semelhantes nos dois turnos