A-A+

Bolsonaro autoriza concessão de parques de conservação ambiental

O decreto estabelece que as empresas privadas que assumirem as unidades de conservação terão de dar apoio à visitação pública

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Marcos Corrêa / PR

O presidente Jair Bolsonaro publicou um decreto nesta terça-feira (3) permitindo a concessão para a iniciativa privada de três unidades de conservação ambiental.

A iniciativa inclui no Programa Nacional de Desestatização (PND) os parques nacionais dos Lençóis Maranhenses (Maranhão), Jericoacoara (Ceará) e Iguaçu (Paraná).

O decreto estabelece que as empresas privadas que assumirem as unidades de conservação terão de dar apoio à visitação pública, com previsão "do custeio de ações de apoio à conservação, à proteção e à gestão".

Ele prevê ainda que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) pode ser contratado para "elaborar os estudos necessários às concessões" e para "apoiar as atividades de supervisão dos serviços técnicos e de revisão de produtos contratados".

Leia também:
Bolsonaro minimiza falas sobre AI-5 e diz que 'pediram a cabeça' de Guedes após declarações
Bolsonaro ainda não procurou Trump, diz chanceler brasileiro


A inclusão dos três parques no programa de concessão já havia sido anunciada pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em entrevista ao Estúdio Folha e Uol, na semana passada.

Em agosto, o governo federal ampliou o escopo de projetos que deseja conceder à iniciativa privada. Há estudos para privatizar Telebras, Porto de Santos, Dataprev, Serpro, Emgea, Ceitec, Ceagesp e os Correios.

Veja também

Comissão aprova texto-base da PEC dos precatórios, que dribla o teto de gastos
PRECATÓRIOS

Comissão aprova texto-base da PEC dos precatórios, que dribla o teto de gastos

Senado aprova auxílio a santas casas e hospitais filantrópicos
Senado Federal

Senado aprova auxílio a santas casas e hospitais filantrópicos