Bolsonaro brinca de dar facada em oficial da Marinha

'Ó, se eu botar isso aqui em você, você vai ser presidente [sic] da ONU, porra', sugere presidente eleito em vídeo divulgado por assessor

Governador eleito do Acre, Gladson Cameli, e presidente eleito Jair BolsonaroGovernador eleito do Acre, Gladson Cameli, e presidente eleito Jair Bolsonaro - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em churrasco na Ilha de Marambaia (RJ), onde passará o Natal com a família, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, brincou com o fato de ter sofrido uma facada em setembro, sugerindo que isso o ajudou a ser eleito no mês seguinte.

Em tom de brincadeira, apontou uma faca em direção à barriga de um oficial da Marinha, dizendo que ele poderia virar "presidente" da Organização das Nações Unidas (ONU) se também fosse atingido. O cargo correto é, na verdade, de secretário-geral da ONU.

"Olha o tamanho da faca do cara", indagou, segurando o objeto. Depois de pessoas dizerem "esconde, esconde" e "cuidado", Bolsonaro brincou: "Ó, se eu botar isso aqui em você, você vai ser presidente [sic] da ONU, porra." A cena consta em vídeo divulgado por um de seus assessores, que o acompanha no passeio na Ilha de Marambaia, área controlada por militares e escolhida pelo eleito para descanso antes da posse, em 1º de janeiro.

Leia também:
Bolsonaro diz que no Natal humildade e simplicidade devem predominar
Bolsonaro reafirma compromissos de campanha pelo Twiiter
Lista de convidados de Bolsonaro vai de parentes a amigos de pescaria
Ex-assessor de Flávio Bolsonaro é internado e falta a novo depoimento


Bolsonaro foi vítima de uma facada durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG) em 6 de setembro, na véspera do feriado da Independência. O ato foi de autoria de Adelio Bispo de Oliveira, que foi preso em flagrante e confessou o crime em seguida.

O fato deu novo rumo à corrida presidencial, o que levou seus concorrentes a cancelarem compromissos nos dias que se seguiram ao atentado. Ele também foi impedido de fazer atos públicos até o primeiro turno, em 7 de outubro.

Bolsonaro passou 23 dias internado no hospital Albert Einstein e passou por duas cirurgias. Como ainda carrega uma bolsa de colostomia (que substitui parte do intestino), terá de ser submetido a uma terceira em janeiro, para a retirada do dispositivo.

O presidente eleito deixou de participar de debates durante a campanha argumentando dificuldades físicas pelo quadro de saúde, o que rendeu crítica de seus opositores, já que ele participou ao mesmo tempo de atos fora de casa.

O episódio da facada foi explorado também em mensagem de Natal publicada nas redes sociais de Bolsonaro nesta segunda-feira (24). "Milagres existem. Juntos mudaremos o destino do Brasil. Feliz Natal", diz texto publicado junto à imagem em que Bolsonaro aparece com cara de dor, ao ser atingido pela facada em Juiz de Fora.

Veja também

Randolfe reage a provocação ao se vacinar e diz que Bolsonaro é 'assassino' que será preso
CPI

Randolfe reage a provocação ao se vacinar e diz que Bolsonaro é 'assassino' que será preso

Após contato da defesa, depoimento de Wizard na CPI é remarcado para 30 de junho
CPI da Covid

Após contato da defesa, depoimento de Wizard na CPI é remarcado para 30 de junho