A-A+

PARTIDO

Bolsonaro condiciona filiação ao PTB de Roberto Jefferson à escolha dos candidatos ao Senado

Negociações tocadas pelo senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, geram mal-estar no partido

Presidente Jair Bolsonaro Presidente Jair Bolsonaro  - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Leia também

• Congresso derruba veto de Bolsonaro e mantém suspensa prova de vida do INSS até o fim do ano

• Bolsonaro indicará outro evangélico ao STF caso o Senado rejeite André Mendonça

A pouco mais de um ano da eleição de 2022 e ainda sem partido, o presidente Jair Bolsonaro, auxiliado por seus filhos, intensificou as conversas com o PTB, comandado pelo ex-deputado federal e um dos seus aliados mais radicais Roberto Jefferson, que está preso por ameaças a ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

A família já levou à mesa algumas das condições para se filiar, entre elas ter autonomia para escolher candidatos majoritários em estados-chave e a necessidade de Jefferson moderar o tom das críticas públicas. O mais recente capítulo da aproximação com o clã presidencial, porém, provocou um desentendimento na legenda.

Encarregado de capitanear as negociações com siglas dispostas a abrir-lhe as portas, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) se reuniu na semana passada com o empresário Otávio Fakhoury, presidente do diretório do PTB em São Paulo. O encontro ocorreu sem a presença da presidente em exercício do partido, Graciela Nienov, alçada ao posto pelas mãos do próprio Jefferson, o que irritou a ambos.

De acordo com Graciela, o ex-deputado escreveu uma carta de próprio punho para reafirmar seu apoio a ela e criticar Fakhoury.

Veja também

Doria acusa Leite de estar reclamando e chorando sobre suspeita em prévias do PSDB
Prévias

Doria acusa Leite de estar reclamando e chorando sobre suspeita em prévias do PSDB

Câmara aprova projeto que institui o Estatuto da Pessoa com Câncer
Câmara dos Deputados

Câmara aprova projeto que institui o Estatuto da Pessoa com Câncer