Política

Bolsonaro: dinheiro retirado de universidades será investido na base

'A gente não vai cortar recurso por cortar. A ideia é investir na educação básica', disse Bolsonaro

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Divulgação Jair Bolsonaro/Redes Sociais

O presidente Jair Bolsonaro disse nessa quinta (2) que o dinheiro retirado das universidades federais será investido na educação básica. Ele disse que a educação no Brasil é como uma casa com um “excelente telhado e paredes podres”. Na última terça-feira (30), o Ministério da Educação (MEC) anunciou um corte de 30% do orçamento das universidades federais.

“A gente não vai cortar recurso por cortar. A ideia é investir na educação básica. Ouso dizer até que um número considerável não sabe sequer a tabuada. Sete vezes oito? Não vai sabe responder. Então pretendemos investir na base. Não adianta ter um excelente telhado na casa se as paredes estão podres. É o que acontece atualmente”, disse Bolsonaro em entrevista ao SBT.

A informação do corte orçamentário foi dada à TV Globo pelo Secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior. O corte, inicialmente, seria restrito a três universidades, Universidade de Brasília (UnB), Universidade Federal Fluminense (UFF) e Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em seguida, foi ampliado a todas as instituições federais do país.

Leia também:


A informação sobre o corte na verba das universidades federais surge ao mesmo tempo em que abre o período para as instituições públicas de ensino superior aderirem ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) . O Sisu é um sistema informatizado do Ministério da Educação pelo qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas a candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Veja também

Crise da democracia eleva interesse da academia por Jair BolsonaroGoverno Federal

Crise da democracia eleva interesse da academia por Jair Bolsonaro

Moraes determina que Bolsonaro preste informações sobre suposta propaganda eleitoral antecipadaEleições 2022

Moraes determina que Bolsonaro preste informações sobre suposta propaganda eleitoral antecipada