PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Bolsonaro diz que Forças Armadas "sabem proceder" e que não pode haver "suspeição" sobre eleições

Presidente participou de cerimônia do Dia do Exército ao lado de Lira, Pacheco e Fux

Jair BolsonaroJair Bolsonaro - Foto: Alan Santos/PR

Em uma cerimônia para celebrar o Dia do Exército, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta terça-feira (19), que as Forças Armadas "sabem como proceder" e "sabem o que é melhor para o seu povo". Dirigindo-se aos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), Bolsonaro também disse que não pode haver um "manto da suspeição".

Em 2020, também no Dia do Exército, Bolsonaro compareceu a um protesto em frente ao Quartel-General do Exército no qual manifestantes carregavam faixas com pedidos de intervenção militar. A participação de deputados no ato motivou a abertura de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF).

Neste ano, foi realizada uma cerimônia, também no Quartel-General. Além de Lira e Pacheco, também compareceu o presidente do STF, Luiz Fux, entre outras autoridades.

— As Forças Armadas não dão recados. Elas estão presentes. Elas sabem como proceder. Sabem o que é melhor para o seu povo, o que é melhor para seu país — discursou Bolsonaro.

Dirigindo-se aos presidentes da Câmara e do Senado, Bolsonaro afirmou que a "alma da democracia" depende da transparência do sistema eleitoral. O presidente já fez diversos ataques infundados às urnas eletrônicas, o que levou ele a ser investigado no STF e no Tribunal Superior Eleitoral (STF).

— Todos sabem, prezado deputado Arthur Lira, prezado senador Rodrigo Pacheco, que a alma da democracia repousa na tranquilidade e na transparência do sistema eleitoral, sistema esse que deve ser cada vez mais zelado por todos nós. E quem dá o norte para nós são as urnas, que ali fazem surgir não só presidente da República bem como a composição do nosso parlamento

Em seguida, Bolsonaro disse que todos os presidentes de Poderes devem ter compromisso com a segurança das eleições;

— Não podemos jamais ter eleições no Brasil que sob ela paire o manto da suspeição. E esse compromisso é de todos nós, presidentes dos Poderes, comandantes de Força, aqui obviamente direcionado ao trabalho do senhor ministro da Defesa.

Veja também

Gonet: Abin resistiu para compartilhar dados sobre arapongagem com corregedoria
ABIN PARALELA

Gonet: Abin resistiu para compartilhar dados sobre arapongagem com corregedoria

Polícia Federal acha arquivo 'presidente' e atribui a Alexandre Ramagem 'domínio do fato'
OPERAÇÃO ÚLTIMA MILHA

Polícia Federal acha arquivo 'presidente' e atribui a Alexandre Ramagem 'domínio do fato'

Newsletter