Bolsonaro diz que vai 'denunciar e revogar' Pacto Global da Migração

Na ocasião, Bolsonaro já havia criticado a iniciativa, mas não havia dito que retiraria o Brasil do acordo internacional

BolsonaroBolsonaro - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou hoje que vai "denunciar e revogar" o Pacto Global pela Migração, assinado na semana passada pelo atual ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes. Na ocasião, Bolsonaro já havia criticado a iniciativa, mas não havia dito que retiraria o Brasil do acordo internacional.

"Infelizmente, o Brasil, com o atual ministro de Relações Exteriores, assinou o pacto. (...)Tem de ter critério rigoroso para entrar no Brasil. Vamos denunciar e revogar esse pacto pela migração", afirmou.

Leia também:
Após empossado, Bolsonaro diz que a “barra vai ser pesada”
Temer minimiza posição de Bolsonaro e pede mais abertura e integração do Mercosul
FHC questiona se País terá 'novo ciclo' com Bolsonaro


Bolsonaro citou a França como exemplo de país que estaria sofrendo com a entrada de migrantes. "Acho que todos estão vendo o que está havendo na França. Está insuportável viver em alguns locais. Os que foram pra lá, o povo francês acolheu, mas essa gente não abandona suas raízes, seus direitos lá de trás e seus privilégios. A França está sofrendo", resumiu. "Nós não queremos isso para o Brasil", afirmou, acrescentando não ser "contra migrantes".

O presidente eleito não disse, no caso da França, a qual grupo étnico ou religioso se referia. O território francês recebe há décadas grupos muçulmanos, originários inclusive das ex-colônias francesas no norte da África.

Veja também

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia
Polícia Federal

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin
Covaxin

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin