A-A+

Bolsonaro recebe credenciais de oito embaixadores

Durante a cerimônia, no Palácio do Planaltro, Bolsonaro recebeu os documentos e conversou rapidamente com cada um dos diplomatas

Presidente Jair BolsonaroPresidente Jair Bolsonaro - Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro recebeu, nesta terça-feira (4), as credenciais de oito novos embaixadores no Brasil, entre elas a da venezuelana María Teresa Belandria Expósito, que não representa o governo do presidente eleito, Nicolás Maduro, e sim do autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

Guaidó, que também é presidente da Assembleia Nacional, é reconhecido pelo governo brasileiro como presidente legítimo do país vizinho. Durante a cerimônia, no Palácio do Planaltro, Bolsonaro recebeu os documentos e conversou rapidamente com cada um dos diplomatas, ao lado do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Leia também:
Presidente de comissão da Previdência diz que Bolsonaro não tem noção de prioridade
Bolsonaro parabeniza parlamentares por aprovação da MP 871
Jean Wyllys vai processar secretário de Bolsonaro


A partir de agora, estão habilitados a despachar no Brasil, além de María Teresa, os embaixadores do México, Ignácio Piña Rojas; da Colômbia, Dario Alonso Montoya Mejía; do Paraguai, Bernardino Hugo Saguier Caballero; da Arábia Saudita, Ali Abdullah Bahitham; do Peru, Javier Raúl Martin Yépez Verdeguer; da Guiné, Kabinet Konde; e da Indonésia, Edi Yusup.

Tradicionalmente, um embaixador assume o posto depois de entregar documentos enviados pelos presidentes de seus países ao governo do país onde atuará. A apresentação das cartas credenciais ao presidente da República é uma formalidade que aumenta as prerrogativas de atuação do diplomata no Brasil. Caso a credencial não seja recebida pelo presidente, o embaixador não pode representar o seu país em audiências ou solenidades oficiais no Brasil.

Veja também

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU
ONU

Bolsonaro vira 'criminoso climático' em ação nas ruas de NY antes de Assembleia da ONU

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria
CPI

Sindicato acusa Prevent Senior de forçar médicos a falar que receitaram cloroquina por conta própria