Bolsonaro sugere exploração “racional” da Raposa Serra do Sol

Tribos que vivem na terra indígena receberiam royalties por isso

 Presidente eleito, Jair Bolsonaro, falou sobre a Terra Indígena Raposa Serra do Sol após a inauguração de colégio da PM em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. O colégio tem o nome do pai de Bolsonaro. Presidente eleito, Jair Bolsonaro, falou sobre a Terra Indígena Raposa Serra do Sol após a inauguração de colégio da PM em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro. O colégio tem o nome do pai de Bolsonaro. - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira (17) que a Terra Indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, pode ser explorada e que as tribos indígenas receberiam royalties por isso. Segundo o futuro presidente, é preciso explorar a área de “forma racional”.

Bolsonaro fez a afirmação após inaugurar o terceiro colégio militar do estado do Rio de Janeiro, no município de Duque de Caxias, que recebeu o nome de Percy Geraldo Bolsonaro, em homenagem ao seu pai, falecido em 1995. “É a área mais rica do mundo. Você tem como explorar de forma racional. E no lado do índio, dando royalty e integrando o índio à sociedade”, disse Bolsonaro, referindo-se à terra indígena.

Leia também:
Justiça rejeita ações contra demarcação de terras indígenas em MS
ONG de ministra é acusada de incitar ódio a indígenas e tirar criança de mãe


A Raposa Serra do Sol foi identificada pela Fundação Nacional do Índio (Funai) nos anos 1990, demarcada no governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2003) e homologada em 2005, pelo seu sucessor, Luiz Henrique Lula da Silva.

Em 2017, a Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou que todos os órgãos do governo federal deverão adotar o entendimento firmado no julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a Terra Indígena Raposa Serra do Sol nos processos de demarcação de terras indígenas.

Veja também

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia
Polícia Federal

Direção da PF barra promoção de delegado de caso Salles para cargo de chefia

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin
Covaxin

'É bem mais grave', diz deputado sobre relatos de irmão por pressão do governo pela Covaxin