governo

Bolsonaro troca liderança da Câmara e coloca deputado do Centrão

Em novo aceno a bloco de partidos, presidente substitui Vitor Hugo (PSL-GO) por Ricardo Barros (PP-PR), ex-ministro de Temer

Ricardo Barros (PP-PR)Ricardo Barros (PP-PR) - Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu trocar a liderança do governo na Câmara e substituir o deputado Vitor Hugo (PSL-GO) por seu colega Ricardo Barros (PP-PR), em um novo aceno ao centrão.

Barros foi ministro da Saúde no governo de Michel Temer (MDB) e é do mesmo partido de Arthur Lira (PP-AL), que atua como líder informal do governo na Câmara.

O novo líder confirmou a substituição em uma rede social. "Agradeço ao presidente Jair Bolsonaro pela confiança do convite para assumir a liderança do governo na Câmara dos Deputados com a responsabilidade de continuar o bom trabalho do líder Vitor Hugo, de quem certamente terei colaboração. Deus me ilumine nesta missão", escreveu Barros.

 



A substituição já era especulada desde o fim de julho. Bolsonaro quer dar mais espaço ao grupo político e fez um aceno com a troca.

Além do PP, o centrão reúne partidos como PL e Republicanos e ajuda a sustentar o governo em votações na Câmara, depois do racha do PSL, antigo partido do presidente da República.

Lira levou o peso do bloco para a negociação com o governo em um momento de fragilidade de Bolsonaro por causa da demora em reagir ao avanço da pandemia e do impacto do caso Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e que está em prisão domiciliar.

Ao apostar em Lira, o governo federal tentou, na avaliação de integrantes do Planalto, enfraquecer a liderança de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e, de quebra, criar um cenário favorável para ter um sucessor do presidente da Câmara mais favorável à agenda bolsonarista.

Há algumas semanas, Lira mostrava resistência com uma possível indicação de Barros para liderança do governo na Casa. Para integrantes do centrão, a escolha de um deputado experiente na articulação do governo na Câmara poderia esvaziar o poder que Lira concentrava até então.

Após a confirmação de Barros, Vitor Hugo também foi às redes para agradecer a Bolsonaro.

"Agradeço imensamente ao presidente Jair Bolsonaro pela confiança em mim depositada durante esses quase 19 meses à frente da liderança do governo na Câmara. Muitos desafios superados e grande amadurecimento. Desejo toda sorte ao novo líder Ricardo Barros, que contará com meu total apoio."

Veja também

PGR pede que Supremo apure eventual crime de homofobia de Milton Ribeiro
Investigação

PGR pede que Supremo apure eventual crime de homofobia de Milton Ribeiro

Domingo marca o início oficial de campanha eleitoral. Confira a agenda dos candidatos a prefeito
blog da folha

Domingo marca o início oficial de campanha eleitoral. Confira a agenda dos candidatos a prefeito