Bolsonaro visita Silvio Santos em casa após sair de exames

Outros políticos participaram da comemoração, como o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), e o deputado federal reeleito Fábio Faria (PSD-RN), que é genro de Silvio

O presidente eleito foi recebido por Silvio Santos no aniversário de 88 anos dp apresentadorO presidente eleito foi recebido por Silvio Santos no aniversário de 88 anos dp apresentador - Foto: Reprodução/Instagram

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foi recebido em almoço na casa do empresário e apresentador Silvio Santos nesta quinta-feira (13), em São Paulo, depois de fazer exames no hospital Albert Eintein.

Bolsonaro e a mulher, Michelle, estiveram em encontro na casa do dono do SBT, no Morumbi, na zona sul da capital paulista, um dia depois do aniversário de 88 anos do apresentador.

Outros políticos participaram da comemoração, como o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), e o deputado federal reeleito Fábio Faria (PSD-RN), que é genro de Silvio e apoiou a candidatura de Bolsonaro.

A assessoria do SBT informou não ter detalhes sobre o encontro. O comunicador não tem gravações previstas na emissora nesta quinta.

Imagens feitas pela TV Globo mostram os convidados cumprimentando Silvio na entrada da casa.

Bolsonaro esteve em São Paulo para fazer exames como parte da preparação para a cirurgia a que deve ser submetido no início de 2019 para a retirada de uma bolsa de colostomia.

O apresentador e o presidente eleito já haviam conversado no mês passado, pelo telefone, durante transmissão ao vivo no SBT.

Silvio, que apresentava o programa beneficente Teleton, disse ao político que ele "já começou acertando" com as primeiras ações de seu futuro governo.

"Acho que nos próximos oito anos o senhor vai ficar no nosso governo. E depois nos próximos oito anos... Tenho a impressão, é um palpite, mas a sua escolha do juiz Moro... Acho que o senhor pode ficar oito anos e o Moro mais oito, e o Brasil terá 16 anos de homens com vontade de fazer o Brasil caminhar", afirmou o empresário.

Há algumas semanas, o SBT começou a exibir, e depois suspendeu, uma série de vinhetas com mensagens nacionalistas e as cores da bandeira durante os intervalos comerciais de sua programação.

Na principal delas, o hino nacional era tocado enquanto passava na tela um dos principais slogans da ditadura: "Brasil, ame-o ou deixe-o".

Com a repercussão negativa e uma onda de críticas na internet, essa mensagem específica foi tirada do ar no mesmo dia em que estreou. Pelo menos outras quatro foram mantidas na programação.

Na época, a emissora negou que houvesse relação com a eleição de Bolsonaro à Presidência.

O presidente eleito e seus aliados vêm tendo uma exposição positiva no canal nos últimos meses, reforçando a tradição de Silvio e do SBT de tentar agradar a políticos no poder.

Veja também

Esboço de MP dá poderes a grupo interministerial para decidir sobre vazão de rios e abre espaço para
Medida

Esboço de MP dá poderes a grupo interministerial para decidir sobre vazão de rios e abre espaço para

Remoção de seguidores de bolsonaristas no Twitter vira combustível para decreto que controla redes
Internet

Remoção de seguidores de bolsonaristas no Twitter vira combustível para decreto que controla redes