Coronavírus

Bolsonaro volta a criticar lockdown em dia com recorde de mortes por Covid-19: 1.910

As declarações de Bolsonaro ocorreram em frente ao Palácio da Alvorada, em conversa com apoiadores

Jair BolsonaroJair Bolsonaro - Foto: Marcos Corrêa/PR

No dia em que o Brasil registrou mais um recorde de mortes pela Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (3) que, no que depender dele, o país nunca terá um lockdown.

"No que depender de mim nunca teremos lockdown. Nunca, uma política que não deu certo em lugar nenhum do mundo. Nos Estados Unidos vários estados anunciaram que não têm mais [lockdown]. Não quero polemizar esse assunto aí", disse o presidente.

"Não aguenta mais. O cara quando fecha uma empresa, 10, 12 pessoas mandadas embora, dificilmente arranja emprego novamente."
 


As declarações de Bolsonaro ocorreram em frente ao Palácio da Alvorada, em conversa com apoiadores. As falas foram transmitidas por um site bolsonarista.

O Brasil atravessa o momento mais duro da pandemia do coronavírus. O país mais uma vez bateu o recorde de mortes registradas em um único dia, com 1.840 óbitos de acordo com o consórcio de imprensa e 1.910 segundo o próprio Ministério da Saúde.

Além disso, pelo quinto dia consecutivo, o país tem recorde na média móvel de mortes, 1.332.

O Brasil já está há 42 dias seguidos com média móvel acima de 1.000. O recorde de mortes anterior ocorreu na terça: 1.726 óbitos, no maior salto da pandemia.

Veja também

Senado: Flávio Bolsonaro representa contra Kajuru no Conselho de Ética
Atrito

Senado: Flávio Bolsonaro representa contra Kajuru no Conselho de Ética

Telefonema provoca bate-boca e amplia desgaste de Bolsonaro em Poderes
Política

Telefonema provoca bate-boca e amplia desgaste de Bolsonaro em Poderes