Folha Política

Bruno Araújo: 'Estamos construindo carta à sociedade sobre candidatura única'

MDB, União Brasil e pela federação que compreende o PSDB e o Cidadania constroem pacto nacional

Presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo avisa que documento será emitido Presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo avisa que documento será emitido  - Foto: Iwi Onodera/UOL/Arquivo Folhapress

Um "pacto nacional" de candidatura única para corrida presidencial está sendo construído pelo MDB, União Brasil e pela federação que compreende o PSDB e o Cidadania. "Vai haver um documento de candidatura única, de unidade e convidando outras forças políticas a integrarem esse conjunto", revela, à coluna, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo. Ele completa: "Estamos tratando firmemente, nas presidências desses partidos, de construir uma carta de compromissos à sociedade".

A referida carta, ele explica, é "falando dos compromissos desse conjunto com a sociedade e, para dentro, para os partidos, deve definir os critérios que vão nos levar à nossa escolha". Até o momento, segundo o dirigente, não se definiu o nome a encabeçar a chapa comum, e seguem consideradas as alternativas que já estavam em questão: Simone Tebet, pelo MDB, João Doria, pelo PSDB e, no caso do União Brasil, Luciano Bivar já havia se colocado à disposição como alternativa.

À coluna, Bivar adiantara, ainda quando se debatia federação, que o PSDB estava disposto a zerar o processo em prol de uma candidatura presidencial única, ou seja, estaria aberto a sentar à mesa sem imposição, condição que serviria, segundo o presidente nacional do União Brasil, para todos os partidos envolvidos no debate, inclusive o seu. Ali, Bivar avisara que a candidatura presidencial única do MDB e do União Brasil ocorreria, mesmo que a federação não vingasse.

Bruno Araújo, que protagonizou os debates da federação com MDB e União Brasil deixa claro que essa candidatura única na corrida pelo Planalto é um realidade. Bruno traduz: "Será uma coligação na majoritária. Não está resolvido porque não está anunciado mas é um propósito firme nosso". E emenda: "Os outros partidos podem vir a se somar e a participar disso". Na última quinta-feira (03), ao anunciar que o MDB não faria nenhuma federação para 2022, o presidente nacional do partido, Baleia Rossi, fez a seguinte ressalva: "Contudo, manteremos as conversas com os partidos do centro democrático para a construção de uma candidatura única à Presidência da República".

As pretensões estão casadas desde já e há uma carta ou um documento em construção para formalizar. Talvez não saia de imediato porque "está todo mundo tomado com a janela partidária", realça Bruno, lembrando que, de maio, não passa.

Anderson prestes a anunciar candidatura
Presidente do PL-PE, Anderson Ferreira, ao abonar a ficha de filiação do deputado estadual Joel da Harpa, sinaliza que caminha a passos largos para encabeçar um palanque de Bolsonaro em Pernambuco. O movimento deixa claro que o prefeito de Jaboatão não deixará o PL, partido do chefe do Planalto, como chegou a se ventilar. As pautas de Joel são alinhadas às de Bolsonaro.

Alinhados > Ao se referir ao prefeito de Jaboatão, Joel da Harpa realçou: "Anderson é um político jovem, determinado, estrategista, evangélico e alinhado com o presidente Bolsonaro". 

Luz > Anderson não deve demorar a anunciar a candidatura, mas tem agenda, na próxima quarta-feira (16), em São Paulo, na sede da Bolsa de Valores (B3), para o leilão da PPP de iluminação pública, quando será definida empresa vencedora e responsável por operar a implantação da iluminação 100% LED em Jaboatão. O compromisso deve dificultar um anúncio na próxima semana.

Veja também

"Nunca mais o país entrará na escuridão do fim da cultura", diz Lula
Cultura

"Nunca mais o país entrará na escuridão do fim da cultura", diz Lula

CNJ retoma julgamento de reclamação disciplinar contra ex-juíza da Lava Jato Gabriela Hardt
Reclamação disciplinar

CNJ retoma julgamento contra ex-juíza da Lava Jato Gabriela Hardt